Quarta-feira, 3 de Novembro de 2021

Peugeot 304 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Peugeot 304 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

379ª – Peugeot 304 Norev

Um 204 alongado

 Modelo real

No salão de Paris de 1969 o fabricante de Sochalien, ainda muito conservador, apresentou o seu novo modelo, o 304, uma versão ampliada do 204 preparando a sucessão do 403. A parte central é semelhante ao 204 ou seja o mesmo volume do habitáculo num estilo semelhante ao 504 onde a frente foi alongada 2 cm e 13 cm na parte traseira.

Foi equipado com o motor 1288 cc de 65 cv quatro velocidades ao volante, para uma velocidade máxima de 155 km/h,

O 204 e o 304 foram os primeiros carros com tração dianteira da Peugeot, bem como os primeiros carros franceses comercializados com motor transversal para preencher a lacuna entre o 204 e o 504

No ano de 1971 a produção passou para a fabrica de Mulhouse, os carros passam a contar com um alternador ao invés de um Dínamo.

O motor a diesel de 1.357 cc foi disponibilizado a partir de Julho de 1976 e para a carrinha e "fourgonette" dois meses depois.

Foi fabricado entre 1969 e 1980 em que 1.178.423 de Peugeot 304 foram construídos, ou seja: sedans 849.101, restyling 216.183, 34.305 furgonetes, 18.647 conversíveis e 60.186 cupês.

IMG_20210830_181239.jpg

IMG_20210830_181941.jpg

IMG_20210830_182134.jpg

IMG_20210830_182623.jpg

Miniatura

Abre as portas, porta-malas e levanta o capô para ver o motor.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico usadas na Norev desta época.

Fabricante Norev

Série Metal Jet car

Referencia nº 804

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:39
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021

Ferrari 312 PB - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ferrari 312 PB - Um olhar sobre as minhas miniaturas

366ª – Ferrari 008 Norev  

Um ferrari Campeão do mundo, vencedor de Le Mans 1973, mas, com o Nº3 e lista amarela não encontrei qualquer referência…

Modelo real

O Ferrari 312 P foi um protótipo lançado em 1971 pela Ferrari para o Grupo 6,

Os Protótipos de Grupo 6 passaram a serem designados por Sports Cars de Grupo 5 com limitação a três litros, para os concorrentes nos eventos do Campeonato Mundial de Marcas entre 1972 e 1975.

Assim, os Sports Cars de Grupo 5 competiriam no Campeonato do Mundo de Marcas em 1970 e 1971, ao lado dos protótipos de Grupo 6 de três litros, a partir deste ano apenas dois após a implementação das novas regras, a FIA e o consequente afastamento os Porsche 917 e Ferrari 512 que já eram privados.

Para 1972 o Ferrari 312 P foi redesenhado por Mauro Forghieri como um carro do Grupo 5 ficou conhecido como PB ara se distinguir do modelo anterior.

O sucesso foi imediato ao venceu todas as corridas do Campeonato Mundial para Construtores em que participou.

Os testes para as 24 Horas de Le Mans demostram à  Ferrari que o motor baseado no seu F1 não vai durar as 24 horas.

Em 73 voltou a Le Mans onde a equipa Arturo Merzario e Carlos Pace alcançaram o 2º lugar, enquanto a equipa Jack Icky / Brian Redman e Carlos Reutmann/Tim Scenkem abandonam.

No final da temporada de 1973, a Ferrari abandonou para se concentrar novamente na F1

Modificação na miniatura

As rodas são do Ferrari da Solido

IMG_20210805_151740.jpg

IMG_20210805_150449.jpg

IMG_20210805_150427.jpg

IMG_20210805_150553.jpg

IMG_20210805_153711.jpg

Miniatura

Abre as portas.

Interior detalhado

Sem suspensão.

Fabricante Norev

Série Luxe Metal 

Referencia nº 192 835

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico 1973 a


publicado por dinis às 23:30
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Setembro de 2021

Porsche Carrera 6 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Porsche Carrera 6 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

326ª –  Porsche Carrera 6 Norev

Um Porsche que nunca pintei e que somente no Século XXI é que descobri que existiu.

Chassis número 134 é um dos cerca de 65 construídos entre 1966 e 1967.

O Porsche 906 ou Carrera 6 em particular o 906-134, foi um dos dois comprados por Ben Pon, o distribuidor holandês da Volkswagen para o Racing Team Holland.e mandados pintar por Ben Pon com o laranja brilhante. Esta máquina correu em pelo menos 16 corridas diferentes em 1966 e levou a bandeira quadriculada no Grande Prémio de Paris.

O Porsche 906 Carrera 6 de 1966 foi vendido por  $ 1.980.000 em 2015 por Leilões Scottsdale

Modelo real

Os regulamentos do GT para 1966 agora exigiam 50 e não 100 unidades de produção, uma cota que os homens da Porsche estavam confiantes que poderia ser alcançada com carros de corridos feitos sob medida.

O Porsche 906 Carrera 6 é uma evolução do Porsche 904, em que a Porsche se afastou dos tipos de design de corrida anteriores

O resultado surpreendente foi um carro que era 249 libras mais leve que seu predecessor, o Porsche 904, que pesava aproximadamente 1443 libras. O baixo peso aliado a uma carroceria em fibra de vidro leve com a distância do tejadilho ao solo muito baixa proporcionada por um design inovador extremamente aerodinâmico. O chassis tubular estava equipado

O motor flat-six do novo Carrera, derivado do 911 de produção e originalmente destinado ao 904, é um motor é Typ 901/20 de 6 cilindros horizontais, arrefecido a ar, com 1991 cc, debitando 220 cv às 8000 rpm, binário de 208 Nm às 6400 RPM e uma taxa de compressão de 10.3:1.

A estreia foi nas 24 Horas de Daytona de 1966 onde o Carrera 6 terminou na 6ª da geral e venceu sua classe de protótipos de 2litros. Nas 12 Horas de Sebring, Hans Herrmann / Gerhard Mitter foi quarto lugar na geral e venceu a categoria, já nos 1000 km de Monza os 906 registaram vitórias em classes no 1000 km Spa e 1000 km Nürburgring.

No Targa Florio de 1966 foi um 906 privado garantiu uma vitória geral.

Nas 24 Horas de Le Mans de 1966, o 906 ficou em 4-5-6-7 atrás de três Ford GT40 Mk IIs, superando todos os Ferrari Ps com motor V12 anteriormente dominantes.

Vários pilotos portugueses também o utilizaram principalmente no Circuito Vila Real e Américo Nunes foi Campeão Nacional em 1972.

IMG_20210912_185633.jpg

IMG_20210912_184524.jpg

IMG_20210912_190819.jpg

Miniatura

Abre as portas, porta-malas e levanta o capô para ver o motor.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

Fabricante Norev

Série Plastico

Referencia nº 149

Material – plástico

Material da placa de base – plástico

A base está colada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico  a

 

 

 

 

 


publicado por dinis às 00:18
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Setembro de 2021

Lola T 292 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Lola T 292 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

321ª – Lola T292 Norev transformado

Uma decoração para o Lola T 292 da Norev enquanto esperava pelos aguardados Lola T 292 da Luso Toys de Vila Real apresentados no número de Dezembro e Janeiro de 1977 da Hobby Jogos e Brinquedos

Modelo real

Lola T 292

A temporada de 1972; o T280 e o T290 destinam-se às classes de dois e três litros, respectivamente e o T290 provou ser muito popular com quase 30 exemplares construídos e vendidos.

Um novo carro foi desenvolvido para a temporada de 1973 o T292, foi apenas uma evolução do carro de dois litros existente. O chassi monocoque de alumínio, projetado por Bob Marston com a ajuda dos jovens Patrick Head e John Barnard, ficou praticamente inalterado. A diferença foi a realocação dos travões a disco traseiros de dentro das rodas para ambos os lados da caixa.

Grande parte do trabalho durante o inverno concentrou-se na carroceria e na aerodinâmica, que foram muito simples no T290. Para 1973, um nariz mais longo e mais afiado e, mais importante, uma asa traseira elevada e de largura total foi adicionada para substituir o modesto canard instalado na cauda no ano anterior.

Como antes, o T292 foi projetado para aceitar uma variedade de motores de quatro cilindros, e pelo menos um estava equipado com um de três litros, o Cosworth DFV V8.

Pelo segundo ano consecutivo, o Lola de dois litros provou ser um sucesso comercial e mais de duas dúzias foram construídas e vendidas, enquanto vários T290s foram atualizados com a carroceria T292. Na pista, Craft usou o Cosworth BDG para vencer o campeonato europeu de carros de dois litros e Lola terminou o ano como campeã de construtores

Os Lola presentes nos 300Km de Auvergene – Charade estavam equipados com vários motores.

O Lola Bip para Carlos Gaspar e Carlos Santos dispunham dos motores Heini Mader, a Barklays International  Guy Edwards motor Cosworth BDG e Jim Busby Ford Richrdson.

Paul-Henry Archambeaud usou Motores BMW Schnitzer para Gérard Larrousse e Hervé Bayard

Ecurie Galia Jean Louis Lafosse dispunha de um Cosworth Vega

O vencedor das duas provas realizadas Imola e Missano , o nosso conhecido Chris Craft  dispunha de um motor Cosworth FVC

O Lola nº 15 de Gérard Larrousse nos treinos, fez o segundo melhor tempo mas na prova, á terceira volta começou a sentir o pneu tarseiro do lado direito a esvaziar sendo abrigado a mudar a roda. Retomou acorrida na 21º volta e inicia uma recuperação notável até ao 7º lugar mas na 31º volta um novo furo desta vez na roda da frente que lhe ditaria o abandono. E um 14 lugar.

Na 23º volta bate o record da volta mais rápida 3.07,5 á media de 154,636 Km/ h.  

Modificação na miniatura

Tapada a parte traseira do motor do Lola t 294 da Norev

IMG_20210906_183843.jpg

IMG_20210906_184045.jpg

IMG_20210906_184124.jpg

IMG_20210906_184244.jpg

Miniatura

Abre as portas.

 Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas foram substituídas pelas do Lola T 292 da Luso Toys

Fabricante Norev

Série Metal

Referencia nº 813

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico 1974 a

 


publicado por dinis às 19:51
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 31 de Agosto de 2021

Renault 16 Táxi radio - Um olhar sobre as minhas miniaturas

 

Renault 16 Táxi radio - Um olhar sobre as minhas miniaturas

315ª – Renault 16 Norev

Um Rádio Táxi da época, em França.

 Modelo real

Depois do Fregate a Renault fabricava carros pequenos, como o Renault 4 e o Renault Dauphine e pretendia substituir seu carro familiar maior, mas, levou algum tempo a revelar as fotos do Renault 16 no final de 1964 e a finalmente a apresentação oficial aconteceu em Fevereiro de 1965.

Desde a sua aparição que a sua traseira ao tentar conciliar as vantagens de um Break com as de uma berlina chama a atenção.

O English Motoring Illustrated em Maio de 1965 dizia: "O Renault Sixteen pode ser descrito como um grande carro familiar, mas que não é nem um sedã de quatro portas e nem exatamente uma carrinha. Mas, o mais importante, é um pouco diferente”.

Esta solução permitiu que o interior fosse imensamente flexível e pudesse ser configurado de sete maneiras diferentes

Uma versão mais rápida surgiu em 1968 no Salão de Genebra denominada 16 TS.

O Renault 16 é um hatchback familiar da alta gama da Renault produzido no Havre, entre 1965-1980 com 1.845.959 R16s produzidos durante os 15 anos de produção.

IMG_20210831_181450.jpg

IMG_20210831_181753.jpg

IMG_20210831_181849.jpg

IMG_20210831_181951.jpg

Miniatura

Levanta a mala o capot para ver o motor.

Os bancos são rebatíveis.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

As rodas são de plástico usadas na Norev desta época.

Fabricante Norev

Série Jet car metal

Referencia nº 852

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - frança

Anos de fabrico 1973 a

 


publicado por dinis às 19:29
link do post | comentar | favorito
Domingo, 29 de Agosto de 2021

Renault 15- Um olhar sobre as minhas miniaturas

Renault 15- Um olhar sobre as minhas miniaturas

313ª – Renault 15 TS Coach Norev

Um quarto lugares que parecia um coupé

 Modelo real

O início do estudo remoto a 1966 e projeto destinava-se a uma clientela jovem fascinada com o Mustang nos Estados Unidos e na Europa com o Capri.

A gama 15/17 foi mostrada em Julho de 1971 e apresentados no Salão Automóvel de Paris em Outubro de 1971

O modelo deriva do Renault 12 do qual herdou o eixo traseiro e o motor na versão 15 TL . A originalidade do desenho de Gaston Juchet está na carroçaria que serve para um Coach de duas portas e um coupé desportivo de quatro lugares além do pára-choque feito de borracha que envolve a grelha bem como o traseiro.

A pequena altura de 131 centímetros vinca a aparência dinâmica de coupé, assim como a traseira inclinada e o para-brisa inclinado. Ambos tem uma terceira porta com janela traseira profunda

O modelo mais desportivo, o 15 TS está equipado com o motor do R16 além dos elementos comus aos três modelos Caixa R12, embraiagem R16, juntas homocêntricas R12 Gordini

IMG_20210829_142234.jpg

IMG_20210829_142245.jpg

IMG_20210829_142314.jpg

Miniatura

Abre as portas

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico utilizadas na época na marca .

Fabricante Norev

Série

Referencia nº 822 plástico Nº167

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 22:19
link do post | comentar | favorito
Sábado, 28 de Agosto de 2021

Dino - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Dino - Um olhar sobre as minhas miniaturas

312ª – Ferrari 246 GTS Norev

Dino a homenagem de Enzo Ferrari para com o seu filho.

O motor V6 Dino foi usado no Dino Ferrari, Fiat Dino e Lancia Stratos.

Também pode ver em

144ª – Dino 206 Sport Corgi Toys

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/tag/miniatura+0144+dino+206+sport+corgi+toys

109ª – Dino Ferrari Berlinetta Pininfarina Politoys

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/dino-ferrari-berlinetta-pininfarina-1172780

Modelo real

Em 1965, Enzo Ferrari cria a marca Dino para construir uma barquete para o campeonato de montanha, para homenagear o trabalho desenvolvido pelo seu filho, conhecido por Alfredino.

Os Dino foram produzidos pela Fiat com motor á frente e transmissão clássica, e pela Ferrari em coupé com o motor atrás e transversal.

A barqueta Dino de competição apareceu em Janeiro de 1965 com um motor de 1600 cm3 e posteriormente com um motor de 2000cc

No Salão de Paris de 1965, Pininfarina apresenta o Dino berlinetta equipada da mecânica do Dino 206S a prefigurar o modelo de dois lugares.

O Dino 206 GT foi projetado por Aldo Brovarone e Leonardo Fioravanti na Pininfarina e construído por Scaglietti.

A carroceria é em alumínio leve, suspensão totalmente independente e travões a disco o Dino 206 GT produzido entre 1967 e 1969, com um motor V6 de 2.0 litros com 180 CV de potência

O 206 GT foi o primeiro carro vendido pela Ferrari a usar uma ignição eletrônica, Dinoplex C desenvolvido pela Magneti Marelli para o motor Dino V6.

Entretanto a Ferrari foi adquirida pela Fiat e o motor Dino do 206 GT foi montado no carro com o mesmo nome fabricado pela Fiat.

Entre 1967-1969, foram construídos e apenas com volante à esquerda. 152 exemplares, O Dino tem um logótipo próprio e os clientes da Ferrari não entenderam a ausência do logotipo da Ferrari, na carroceria

Em 1969 o novo Ferrari 246 GT foi apresentado no Salão do Automóvel de Turim era era agora feito de aço para economizar custos e com uma maior distância entre eixos 53 mm do que o 206, 2.340 mm. A altura do 246 era a mesma do 206 1.120 mm.

O motor Dino V6 foi aumentado para 2.418 cc, DOHC, 2 válvulas por cilindro, taxa de compressão de 9,0: 1, bloco de ferro com cabeçotes de liga e estava disponível em coupé GT e uma versão americana.

No Salão de Geneve de 1972 é apresentado o Spyder GTS aberto, um modelo Targa com uma capota removível semelhante ao Porsche

A produção do Dino 246 foi no total de 2.295 coupés GT e 1.274 GTS, construído após a revisão da Série III de 1972 a 1974, para uma produção total de 3.569 carros.

Modificação na miniatura

As rodas são da Mebetoys

IMG_20210828_184818.jpg

IMG_20210828_184842.jpg

IMG_20210828_185028.jpg

IMG_20210828_185719.jpg

Miniatura

Abre as portas.

Interior detalhado

Sem suspensão.

Fabricante Norev

Série Jet car metal

Referencia nº 824

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está carvada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico 1972 a


publicado por dinis às 23:25
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Agosto de 2021

De Tomaso Pantera- Um olhar sobre as minhas miniaturas

De Tomaso Pantera- Um olhar sobre as minhas miniaturas

307ª – De Tomaso Pantera GT 4 Norev

A versão da Norev do De Tomaso Panters GTS  nº 30 de Le Mans 1972 da Scuderia Montjuich bem conhecida dos Vila-realenses e do seu piloto José Juncadella acompanhado por Fernando de Baviera

Modelo real

O Pantera é um modelo esportivo da De Tomaso produzido de 1971 a 1993 que utiliza os motores V8, da Ford.

O chassis THPNMR02823 foi um dos doze Panteras do Grupo 4 construídos para a temporada de 1972.

Acabado a 7 de Abril de 1972, o chassi 2823 era um carro para a Escuderia Montjuich e como a equipe de Barcelona tinha três entradas garantidas para as 24 Horas de Le Mans de 1972, Alessandro de Tomaso fechou um acordo que viu dois Panteras correrem em La Sarthe sob a bandeira da Escuderia Montjuich.

A primeira corrida era os 1000 km de Monza em 25 de abril e o industrial e patrono da Escuderia Montjuich, Jose Juncadella, um amador experiente foi acompanhado pelo jovem Fernando de Bavieria. Todo o evento disputado em condições de chuva torrencial e ambos os pilotos tiveram que marcar um tempo a 123% do homem do pole. De Baviera foi um dos 20 que não foi selecionado e o Pantera não pode alinhar.

A próxima e única outra aparição do chassi 2823 em 1972 ocorreu nas 24 Horas de Le Mans a 10 e 11 de Junho.

Os primeiros cinco Panteras do Grupo 4 foram inscritos e tiveram novos motores de 500bhp vindos da Ford. Os problemas de juventude do carro começaram então a ficar evidentes. Infelizmente, três dessas unidades falharam nos treinos de quarta e quinta-feira, incluindo a de 2823 que superaqueceu. Um motor de 440 cv menos potente foi equipado para a corrida e que largou em 49º em um grid de 55 carros. O melhor dos Panteras foi a entrada franco-britânica em 37º. A pole da classe GT foi para o Greenwood Chevrolet Corvette em 16º.

O De Tomaso Pantera nº 73 de Sergio Morando/Vincenzo Cazzago /Enrico Pasolini e Giampiero Moretti não se qualificou.

O primeiro abandono do Pantera nº 33 Guy Chasseur/ Jean Vinatier á 2º hora

Nº 30 José Juncadella Fernando de Baviera 9º hora

Nº 31 Herbert Mueller Cox Rokher 19 hora

Um Pantera terminou em Le Mans em 1972 nº 32 Jean-Marie Jacquemin/Yves Depres que ficou em 16º lugar geral e oitavo na classe GT.

Após o evento, o 2.823 retornou à fábrica para pequenos reparos.

Mais dois carros foram montados no final do ano, o que elevou a produção total para 14 unidades.

Alguns carros do Grupo 3 foram modificados para as especificações do Grupo 4 por pilotos privados

IMG_20210823_172416.jpg

IMG_20210823_172436.jpg

IMG_20210823_172455.jpg

IMG_20210823_172708.jpg

Miniatura

Em plástico série D

Abre o porta-malas e levanta o capô para ver o motor.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico e comuns aos da marca.

Fabricante Norev

Série Metal

Referencia nº 829

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – França

Anos de fabrico 1973 a


publicado por dinis às 02:12
link do post | comentar | favorito
Sábado, 21 de Agosto de 2021

Porsche Carrera RSR - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Porsche Carrera RSR - Um olhar sobre as minhas miniaturas

305ª – Porsche Carrera RSR Norev

Não foi pintado durante as 24 horas de Le Mans mas inspirado no que vi naquela semana, certamente.

 Modelo real

Porsche 911 Carrera RSR 3.0 do Martini Racing n°46 nas 24 Heures du Mans 1973 4º classificado com Herbert Müller / Gijs Van Lennep

O Carrera RS surgiu em 1973, sendo que RS significa Racing Sport. O nome Carrera veio do 356 Carrera, que recebeu este nome depois do sucesso na Carrera Panamericana

O RS tinha um motor com 2687cc, e uma potência de 210cv.

O RSR era na década de 1970 um dos carros preferidos para aceder a una pista. O carro de corrida de carroceria larga foi baseado no chassis do 911 e foi uma versão mais feroz do RS 2.7 da Porsche.

O Carrera RSR 2.8 desenvolvido para a temporada de 1973 era  baseado no Carrera RS 2.7 como um protótipo para cumprir os regulamentos do Grupo 4 da FIA. Comparado com o modelo de produção as rodas traseiras cresceram 50 milímetros de largura, a cilindrada do motor flat-six foi aumentada através de furos maiores, e o chamado “ducktail” na tampa do motor desenvolveu-se e é uma verdadeira asa traseira. Durante sua primeira temporada de corridas, a Porsche lançou uma nova versão movida por um motor plano de três litros. Isso foi seguido por um turbo de 2.1 litros.

Ao mesmo tempo, o motor de seis cilindros foi ajustado para dar ao RSR 90 cavalos a mais para uma potência total de 300 cv, um feito nada pequeno para a época. O chassi foi reforçado para lidar com essa velocidade adicional e as agora icônicas rodas Fuchs foram adicionadas para dar ao piloto ainda mais atitude. A Porsche também ajustou a suspensão e instalou um sistema de freios baseado no 917 para melhor manuseio.

Os avanços técnicos dos modelos RSR da Porsche são claramente evidentes em 1973, Gijs van Lennep e Herbert Müller conseguiram uma vitória na classe e o quarto lugar geral nas 24 Horas de Le Mans com um tempo médio de volta de 4:20 minutos. Os tempos de qualificação foram cerca de cinco segundos mais rápidos.

Modificação na miniatura

A miniatura foi pintada juntamente com as listas.

As decalcomanias foram encontrados nas folhas da solido

As rodas também são da solido.

IMG_20210821_190403.jpg

IMG_20210821_190437.jpg

IMG_20210821_190449.jpg

IMG_20210821_190530.jpg

IMG_20210821_232709.jpg

Miniatura

Abre as portas,

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

Fabricante Norev

Série M

Referencia nº 839

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico 1974 a


publicado por dinis às 23:56
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Agosto de 2021

Lancia Stratos - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Lancia Stratos - Um olhar sobre as minhas miniaturas

302 Lancia Stratos Norev

Enquanto não sai o quinto modelo da Luso Toys, segundo dizem um Lancia Stratos mas do qual ainda não se sabe a decoração, o Lancia Stratos Norev 'Marlboro' nº4 era um modelo muito atraente para as várias versões e voltar aos primeiros carros de pré-homologação e ainda muito semelhante ao protótipo. 

Modelo real

O Lancia Stratos HF é um bem-sucedido carro de rali durante a década de 1970 e o início da década de 1980. O carro deu início a uma nova era nos ralis pois foi o primeiro carro projectado de propósito para este tipo da competição.

Projectado por Bertone e baseada no Stratos Zero apresentado na Exposição de Automóveis de Turim a 28 de Outubro de 1970 tem uma carroçaria era em forma de cunha, bastante curta e larga, para aumentar a tracção.

Em 1971 a Lancia apresentou o protótipo Lancia Stratos HF.

O protótipo foi equipado com três motores diferentes: o motor Lancia Fulvia, o motor Lancia Beta e o motor traseiro Ferrari Dino V6 de 2,4 litros e 190 cv. Testes extensivos com o Stratos em diversos eventos, onde os protótipos do Grupo 5 eram permitidos, durante temporadas de 1972 e 1973.

A produção de 400 carros, necessária para a homologação no Grupo 4 foi iniciada em 1973 e o carro homologado para o Campeonato Mundial de Rally de 1974.

O motor Ferrari Dino V6 foi descontinuado em 1974, mas foram construídos 500 motores, os últimos a serem produzidos, para a Lancia.

A estreia foi na Volta da Córsega em 1972, com Sandro Munari que abandonou com a suspensão quebrada. A primeira vitória veio no Rali da Espanha em 1973 o segundo lugar absoluto na 47ª edição de Targa Florio com Munari outra vez e a vitória na Volta da França e Volta da Sicília.

Modificação na miniatura

As rodas foram alteradas depois a pintura e agora está à espera que os decalques cheguem.

IMG_20210818_163151.jpg

IMG_20210818_163211.jpg

IMG_20210818_163313.jpg

IMG_20210818_163324.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plásticos iguais aos modelos desta época no fabricante.

Fabricante Norev

Série Jet car

Referencia nº713

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e um autocolante da Marlboro.

País - França

Anos de fabrico 1972 a

 


publicado por dinis às 22:37
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


26
27
28

29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Peugeot 304 - Um olhar so...

. Ferrari 312 PB - Um olhar...

. Porsche Carrera 6 - Um ol...

. Lola T 292 - Um olhar sob...

. Renault 16 Táxi radio - U...

. Renault 15- Um olhar sobr...

. Dino - Um olhar sobre as ...

. De Tomaso Pantera- Um olh...

. Porsche Carrera RSR - Um ...

. Lancia Stratos - Um olhar...

. Matra Fórmula 2 - Um olha...

. Opel Rekord - Um olhar so...

. Matra MS 670B curto - Um ...

. Matra MS 670B longo - Um ...

. Ligier JS2 Norev - Um olh...

. Alfa Romeo Montreal - Um ...

. Peugeot 104 Zs Rallye - U...

. Alfa Romeo T33/2 cauda lo...

. Chevron B 23 - Um olhar s...

.arquivos

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub