Quarta-feira, 28 de Julho de 2021

Cadillac Superior Ambulance - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Cadillac Superior Ambulance - Um olhar sobre as minhas miniaturas

269ª – Superior Ambulance on Caddilac Chassis Corgi Toys

Uma ambulância mais antiga oferecida em 1952 encontra-se nos Bombeiros da Cruz Verde em Vila Real é uma Pontiac, automática e equipada com um motor de 8 Cilindros de 4 4000cc e ainda nos mostra toda a sua imponência, sobriedade e elegância.

Modelo real

O Chassi Comercial construído pela divisão Cadillac da General Motors e foi produzido de 1931 a 1979 era um veículo incompleto, conhecido como plataforma D era um exclusivo para Cadillac inicialmente derivado da Série 355 e destinado a fabricantes para a instalação da carroceria.

A Superior Coach Company começu em 1915, quando The Garford Motor Truck Company de Elyria, Ohio, transferiu suas operações de produção para Lima, Ohio. Garford, fundada em 1909, fabricava caminhões pesados. Em 1923, Garford introduziu um chassi especial para ônibus de 25-29 passageiros e um grupo de empresários locais de Lima formaram a Superior Motor Coach Body Company para produzir carrocerias de luxo para o chassi de ônibus Garford construído localmente.

Em 1925, a The Superior Motor Coach Body Company lançou uma linha de carrocerias para carros funerários e ambulâncias. Esses carros, construídos sobre o chassi Studebaker, eram contemporâneos na aparência e construídos com altos padrões de qualidade. Mais tarde, no início dos anos 30, depois que a Studebaker se fundiu com a Pierce-Arrow, a Superior começou a produzir uma linha de carros funerários no chassi Pierce Arrow. Em 1936, a empresa expandiu suas ofertas de produtos para incluir modelos de carro funerário em um chassi Pontiac. Os primeiros Cadillac Superiores foram produzidos em 1938.

O nome da empresa foi mudado para The Superior Coach Corporation em 1940. E nos anos que se seguiram viram carros funerários estilizados em chassis Cadillac, La Salle e Pontiac. Em 1949, a empresa adicionou chassis Chrysler, De Soto e Dodge à sua linha de ônibus funerários, oferecendo aos clientes um investimento menor e despesas gerais mais baixas.

A década de 1950 foi uma época de grandes mudanças de estilo, tanto dentro quanto fora dos veículos. Muitos modelos também foram oferecidos nessa época. Grandes reformulações ocorreram em 1957, 1965, 1971 e 1977, o ano em que os veículos profissionais foram drasticamente reduzidos. Durante esse período, a empresa foi comprada pela Sheller-Globe Corporation,

IMG_20210728_180423.jpg

IMG_20210728_180443.jpg

IMG_20210728_180651.jpg

IMG_20210728_180808.jpg

IMG_20210728_180525.jpg

 

Miniatura

Um exemplo muito atraente desta ambulância Cadillac produzida entre 1965-68. Azul claro sobre branco com etiquetas de ambulância completas em ambos os lados e uma cruz vermelha no capô. Suspensão nas rodas fundidas detalhadas. Pneus originais de giro suave.

unidade de pisca-pisca melhorada

Folheto de Instruções

Lâmpadas operacionais originais

Com folheto de instruções

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha de acordo com as originais.

Fabricante

Pat. App. Nº 2101/59

Série

Referencia nº437

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Inglaterra

Anos de fabrico  a

 

 


publicado por dinis às 22:49
link do post | comentar | favorito
Sábado, 24 de Julho de 2021

Adams Probe 16 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Adams Probe 16 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

265ª – Adams Probe 16 Corgi Toys

O Probe 16 foi a estrela da época do cineasta Stanley Kubrick autor do filme "A Laranja Mecânica" em 1970

Modelo real

A imaginação de época foi materializada no Probe, projetado e construído pelos irmãos Adams ao aplicarem o seu conceito sobre os extremos do estilo. Dennis e Peter, que numas pequenas instalações, à beira do rio em Bradford-on-Avon, onde o estilista Peter, o engenheiro Dennis, tem que fazer os carros funcionar.

O primeiro Probe o 15, tinha apenas 29 polegadas de altura um perfil tão baixo que as portas não poderiam ser instaladas e obrigava os automobilistas deveriam subir na cabine pelo teto lateral,

Feito de uma mistura de compensado e resina e utilizando a mecânica do Hilmann Imp de 900 cc teria dado ao Probe uma velocidade maxima de 85 MPH nada espetacular.

O Probe 16 veio logo a seguir, era cinco centímetros mais alto que o original e estava equipado de um motor Austin 1800 mais potente. A carroçaria manteve o sentimento celestial da ficção científica e do improviso que se encaixava perfeitamente no início dos anos setenta. A entrada continuava a ser feita por um teto de vidro deslizante.

O trabalho foi divulgado num folheto pelo The Daily Telegraph Magazine e o Instituto de Fabricantes de Automóveis e Transportes Britânicos, onde o Probe 16 é um coupé futurista e empolgante e agora movido por um motor Leyland 1800 montado atrás.

Como os carros de corrida do Grande Prêmio, o Probe 16 tem rodas menores na frente, 10 polegadas e de 13 polegadas, atrás. “Era apenas uma fantasia particular conseguir algo o mais baixo possível e fazer o que fosse necessário para conseguir isso”, disse Dennis.

Dos três Probe 16 construídos, o primeiro exemplar, (AB / 2, placa MJO 145H), foi vendido ao famoso compositor americano Jim Webb e acredita-se que tenhase tenha incendiado, um destino comum para carros com motor central da época.

O segundo Probe 16 (AB / 3, placa PWV 222H) foi concluída em 1969 e exibida no London Motor Show de 1969, onde dividiu o stande com a Marcos uma vez que os irmãos Adams já trabalharam para Marcos o Marcos 1600.

O segundo Probe foi vendida originalmente para o baixista Jack Bruce e posteriormente oferecido a Corky Laing, o baterista da banda 'Mountain'.

Mais tarde, tornou-se propriedade de um colecionador canadense e designer de automóveis, Dr. Clyde Kwok, até 1983. Desde então, está na coleção particular de Phil Karam.

A terceira e única outra foi o Probe 16 (AB / 4, com a placa JFB 220H) foi exibida no 'Pollock Auto Showcase' nos EUA até ter voltado ao Reino Unido por volta de 1990, por Colin Feyerabend, onde está passando por uma reconstrução e restauração completas

Três exemplares feitos, dos quais se acredita que apenas 2 sobreviveram. Um deles encontra-se no Museu Automotivo Petersen em Los Angeles, Califórnia,

Modificação na miniatura

As rodas foram substituídas pelas dos pequenos fórmulas da Champion.

IMG_20210724_190908.jpg

IMG_20210724_191023.jpg

IMG_20210724_191036.jpg

IMG_20210724_191051.jpg

IMG_20210724_211421.jpg

Miniatura

Abre o tejadilho.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico Whizzwheels.

Fabricante Corgi Toys

Pat. App. Nº 3396/69

Série

Referencia nº 384

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Inglaterra

Anos de fabrico 1969 a

 


publicado por dinis às 22:00
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Julho de 2021

Osi Daf City- Um olhar sobre as minhas miniaturas

Osi Daf City- Um olhar sobre as minhas miniaturas

263ª – Osi Daf Corgi Toys

Uma miniatura muito bem reproduzida de um carro do futuro que bem podia ter o tejadilho pintado de branco como o original.

Modelo real

A Van Dorne´s Automobielfabrik surge na produção automóvel em 1958 com uma técnica revolucionaria que permite pela primeira vez a uma pequena viatura de ser equipada com uma transmissão automática. A transmissão Variomatic é muito apreciada pelas senhoras pela simplicidade na sua utilização ao contrario dos homens bem mais reticentes na transmissão por correias trapezoidais mas, que demostraram a sua robustez ao longo dos anos.  Além de rali e ralicross, a DAF trabalhou com a Cosworth e Brabham contribuiu para a aplicação em carros da fórmula 3 da transmissão Variomatic.

O City Car foi construído em colaboração com a revista Quattroruote com base no chassi DAF e apresentado no Salão Automóvel de Torino em 1966.

Os Correios Suecos contrataram Kalmar Verkstadt para construir uma frota de vans para a sua utilização. Baseados no motor e na transmissão do DAF 44, e um design semelhante muito útil que realmente entrou em produção e a berlina que podia transportar até cinco pessoas.

IMG_20210721_183706.jpg

IMG_20210721_201938.jpg

IMG_20210721_201705.jpg

IMG_20210721_201804.jpg

IMG_20210721_201859.jpg

IMG_20210721_201937.jpg

Miniatura

Esta miniatura tem tudo: capô de abertura com motor detalhado, porta traseira de abertura, porta do passageiro de abertura (lado direito) e porta 'suicídio' e porta de correr do motorista. Ah, e claro, há assento basculante

Abre as portas, porta-malas e levanta o capô para ver o motor.

Os bancos são rebatíveis.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas Whizzwheels e foram substituídas

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº283

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Inglaterra 

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 23:16
link do post | comentar | favorito
Sábado, 17 de Julho de 2021

Austin London Taxi - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Austin London Taxi - Um olhar sobre as minhas miniaturas

258ª – Austin London Taxi Corgi Toys

O ícone londrino

Com suspensão de mola, volante e assentos.

 Modelo real

Austin FX4

Gerações de londrinos o modelo quase durante 40 anos de 1958 a 1997

Os primeiros Austin London Taxicabs começaram a ser fabricados em 1930, baseados na carroceria do Austin 12-4 e que se distinguiam facilmente pela sua altura. Ficaram conhecidos por tecto altos parra acomodarem facilmente a cartola ou chapéu-coco de um cavalheiro. A meio da década de 1930, a Austin cortou 15 centímetros das cabines e as novas versões foram chamadas de carregadores baixos, um grande sucesso para Austin, pois eram baratos, facilmente obtidos e fáceis de manter até o FX3, entrar em produção até 1958.

Austin FX4.

O FX4 eliminou os estribos e uma aparência muito mais ampla, embora o corpo fosse, na verdade, apenas uma polegada mais largo. O sistema de levantamento embutido e a plataforma de bagagem foram eliminados e, mecanicamente, usavam freios hidráulicos e uma transmissão automática Borg-Warner.

O FX4 é o táxi mais popular de Londres e foi construído durante 39 anos com mais de 75.000 unidades produzidas. O preto tornou-se a cor padrão para os táxis de Londres  e o menos caro para fabricantes e empresas de táxi durante o pós-guerra até a década de 1970.

Em 1982, a Carbodies já a produzir o FX4 para Austin e a Mann & Overton assumiu os direitos de propriedade intelectual do táxi quando a BLMC perdeu o interesse nele; Posteriormente a Carbodies o produziu com seu próprio nome.

Em 1984, a Carbodies passou a se chamar London Taxis International e o problemático motor foi substituído por um 2.5 também da Land Rover, de 68 cv ,

O Fairway de 1992, agora com motor Nissan 2.7 de 79 cv. travões de disco,

Finalmente o Fairway foi substituído no final de 1997 pelo TX1, que foi posteriormente substituído em 2002 pelo TXII. Este por sua vez foi substituído em 2007 pelo TX4.

 

IMG_20210717_191835.jpg

IMG_20210717_191939.jpg

IMG_20210717_192004.jpg

IMG_20210717_192230.jpg

Miniatura

Interior detalhado em peça única .

Com suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº 418

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Inglaterra

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 23:17
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Julho de 2021

Mini Marcos - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mini Marcos - Um olhar sobre as minhas miniaturas

257ª – Mini Marcos GT 850 Corgi Toys

Inicialmente uma foto não tinha alargamentos e a foto do L`Automobile era a preto e branco.

Posteriormente vi que a cor da faixa era amarela mas, nos planos de Jorge Curvelo e publicadas na Revista Auto Mundo, os alargamentos traseiros, se é que existem, também estavam pintados de amarelo.

Nos treinos em Le Mans 1966 não tem alargamentos e somente a faixa central está pintada de amarelo.

Modelo real

Em Janeiro de 1966, o Mini Marcos foi apresentado em Earls Court com ma carroçaria em fibra de vidro utilizando mecânicos Mini 850, incluindo o motor de tração dianteira, transmissão e outros elementos e como “feio como o inferno” pelo menos por um jornalista.

Com o motor de 1.300 centímetros cúbicos, 4 cilindros em linha e um peso total de apenas 476 quilogramas, o Mini Marcos parecia ser o melhor carro para o lançamento no mundo das corridas.

Le Mans 24h estreia em 1966

Ballot-Lena veio a Le Mans em 1965 para fazer uma estreia na maior corrida de 24 horas do mundo com um Abarth 1000 SP, dividindo o carro com Frank Ruata, mas não se classificaram para a corrida.

Um ano depois, Ballot-Lena voltou a Le Mans como parte do projeto Mini Marcos GT compartilhando o carro com Jean-Louis Marnat, terminou em 15º geral e em quinto na classe P1.3.

A carroceria de madeira e plástico aliada a um trabalho experimental, movida por um motor de um Cooper s 1300 e uma equipa 100% francesa fez o público vibrar.  O importador oficial da marca para a frança, um dos motivos pelo qual o carro foi inscrito e o apoio da BMC 1378,66Km separavam o Ford vencedor, com uma cilindrada 6982cc, com 112 voltas de atraso, o pequeno e único tracção a frente sem qualquer espécie de problemas graves, realizou uma media de 144,351Km/h e ficando apenas 700 metros da distância percorrida pelo Talbot de 4500cc vencedor em 1950

216680938_333368701820406_2868723983927175030_n.jpg

216170417_844418742861874_8779748955512593180_n.jpg

216288615_875803443016390_3257389532240439625_n.jpg

217807083_371123951198045_2515934992168850844_n.jpg

217909065_930736330841146_775333916159976866_n.jpg

Modificação na miniatura

Uma miniatura recuperada depois de ter limado na frente a entrada de ar e de não ter fotos a cores do Mini Marcos nº 64 de Peter Rapfael que não se qualificou em Vila Real.

Miniatura

Abre as portas, levanta o capô para ver o motor.

Os bancos deslizam.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha de acordo com o original e o sistema Golden Jacks que agora já não funciona.

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº 341

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Inglaterra

Anos de fabrico  a

A referência nº 341 tem a rodas rápidas


publicado por dinis às 23:17
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Julho de 2021

Rolls Royce Silver Shadow- Um olhar sobre as minhas miniaturas

Rolls Royce Silver Shadow- Um olhar sobre as minhas miniaturas

258ª – Rolls Royce Silver Shadow Corgy Toys

H.J. Mulliner Park Ward

Um Rolls Royce de duas portas

 Modelo real

Rolls Royce Silver Shadow by H.J. Mulliner Park Ward

A mais aristocrata marca acabava de romper com a tradição ao apresentar em Outubro de 1965, o Silver Shadow, um 4 portas saloon, apresentava uma silhueta ainda mais sóbria ao não ser tão alta como os seus concorrentes aliada a sua técnica ultra moderna: triplo circuito de travagem, caixa automática com comando electrico, suspensão as quatro rodas independentes com regulador de nível.

Duas versões especiais de duas portas, foram carroçadas por H. J. Mulliner sobre o chassis da berlina da qual recebe o motor V8 de 6230c.c. .

O coupé two door saloon surgiu em Março de 1966 e o cabriolet Drophead coupé foi apresentado em Setembro de 1967.também ele numa continuidade da  berlina Silver Shadow.

IMG_20210715_184536.jpg

IMG_20210715_184621_1.jpg

IMG_20210715_184800_1.jpg

IMG_20210715_184957_1.jpg

Miniatura

Abre as portas, porta-malas com roda suplente e levanta o capô para ver o motor.

Os bancos são rebatíveis.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha de acordo com  original e o sistema Golden Jacks

Fabricante

Pat. App. Nº 13380/67

Série

Referencia nº 273

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Portugal

Anos de fabrico  a

Posteriormente nº 274 e 280 mas sem macacos 'Golden Jack'.

 


publicado por dinis às 19:19
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 8 de Julho de 2021

Unimog, o "burro do mato - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Unimog, o "burro do mato" - Um olhar sobre as minhas miniaturas

251ª – Mercedes Benz Unimog 406 Corgi Toys

Da vida militar para a civil sem ir ao Ultramar…

Modelo real

Em Janeiro de 1946 iniciaram-se os planos do Unimog, um veículo para trabalhos agrícolas e florestais.

O primeiro protótipo surgiu no final do ano, equipado com um motor a gasolina e um aspecto já muito semelhante ao que ao modelo a apresentar em 1947 e já equipado com o motor diesel da Daimler Benz.

Fabricada pela Boehringer, pela interdição imposta pelos Aliados no pós-guerra à Mercedes-Benz de produzir veículos todo o terreno para o mercado interno. Só em 1951 quando a limitação foi levantada a Unimog começou as vendas fora da Alemanha.

Dada a versatilidade, e capacidade de circulação em todos os tipos de terreno, rapidamente a Unimog se tornou num dos veículos mais utilizados pelas forças armadas de vários países.

Portugal não fugiu a regrae o Unimog esteve no serviço activo em todas as frentes durante a Guerra Colonial e na metrópole, e ainda hoje equipa várias unidades onde é um dos mais utilizados.

O Unimog para terrenos muito difíceis é capaz de vencer quase todos os desafios graças às suas capacidades off-road, pelo qual  pode ser usado em florestas, montanhas e desertos

Tração integral e capacidade de torção extrema proporcionam a este robusto veículo utilitário um avanço notável em terrenos difíceis.

O conforto e reduzido mas é muito prático.

IMG_20210708_182744.jpg

IMG_20210708_183120.jpg

IMG_20210708_183456.jpg

IMG_20210708_183931.jpg

IMG_20210708_184447.jpg

Miniatura

Abre as portas, porta-malas e levanta o capô para ver o motor.

Os bancos são rebatíveis.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

As rodas são de plásticos iguais aos modelos desta época no fabricante.

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº 406

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Inglaterra

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:27
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 6 de Julho de 2021

Porsche 917 o protótipo - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Porsche 917 o protótipo - Um olhar sobre as minhas miniaturas

249ª – Porsche 917 Corgi Toys

O Porsche que usava materiais antes restritos aos aviões e a estreia foi no mesmo ano em que o homem chegou à Lua! Aqui numa das primeiras fotos do protótipo.

Actualmete ainda são feitas réplicas do 917

 Modelo real

Hans Mezger, “Depois da experiência com o Ford GT40 em 1968, acreditávamos que o 908 talvez não fosse capaz de vencer a competição de Le Mans. Em 1969, ele se mostrou um projeto mais acabado, mas o 908 ainda não era o suficiente.”  

Hans Mezger entrou para a Porsche em 1956 na melhoria do motor boxer de quatro cilindros.

Os trabalhos realizados nos modelos 906, 910, 907, 908 e 909 foram importantes para que a Porsche crescesse no cenário automobilístico a fábrica alemã entrasse vencesse de vez das 24 Horas de Le Mans. 

O  prefácio de Hanz Mezger, nada menos que o criador do fantástico motor 12 cilindros opostos do 917, para o livro oficial dos 50 anos da Porsche 917.

“O 917 era uma evolução do que vínhamos fazendo antes. O motor evoluiu dos boxers de quatro, seis e oito cilindros com um novo projeto de virabrequim e sistema de lubrificação de baixa pressão. O chassi evoluiu a partir dos coupês 907 e 908. Era apenas o próximo passo para o chassi, que teria mais força, rodas mais largas e assim por diante.”, Diz-nos Hans Mezger.

Em 1969 a Porsche utilizava o 908 que havia estreado no Mundial de Marcas de 1968, onde a equipa alemã perdeu o título para a Ford por apenas três pontos.

Em 1970 foi o primeira Porsche a ganhar Le Mans em 1970. Voltou a ganhar em 1971. Por força do regulamento foi para  a série CanAm em 1972 e ganhou. Acabou com a série CanAm em 1973 quando ganhou todas as corridas!...

Foi no início de 2017 que esta pequena empresa britânica apresentou oficialmente o seu projeto, uma elaborada réplica do Porsche 917K, cujo desenvolvimento levou cerca de uma década, mas pela exatidão deste protótipo e seu complexo esquema técnico, parece ser merecida a espera.Actualmente ainda há quem o fabrique A Icon Engineering oferece o chassis e a carroceria de fibra de vidro a partir de 95.000 libras Este projeto nasceu quando um dos fundadores da empresa descobriu à venda uma réplica da carroceria do chassi 917-010 do modelo, o Porsche 917K de 1969 pilotado por David Piper.

Este projeto nasceu quando um dos fundadores da empresa descobriu à venda uma réplica da carroceria do chassi 917-010 do modelo, o Porsche 917K de 1969 pilotado por David Piper.

 …e quem o condiziu desde que o comprou e nos deliciou..., David Piper aos 85 anos

Porsche 917 Road Legal do Count-Rossi-Martini

 Ou então um dia em Monte Carlo poderá um 917 na estrada, sacudindo janelas com o som de seu monstruoso motor flat-doze de 600 cavalos de potência e as cores de corrida Martini da época e instilando medo no coração de qualquer supercarro que se atreva a tentar competir com ele em um semáforo.

É o chassis 037, uma história iniciada com outro carro, 917-030, um dos dois 917 registrados para rodar na década de 1970. Este carro foi registrado no Alabama e comprado pelo Conde Rossi, o falecido CEO da Martini and Rossi Vermouth Company e o homem responsável pelo patrocínio de Martini à Porsche.

Roddaro comprou o 917-037 em 2016 por US $ 22 milhões (estimado), que era apenas um chassi 917 até 2004, quando foi finalizado pela Gunnar Racing para a Rennsport Reunion em Daytona, Flórida. Para registrar seu carro para uso nas ruas, Roddaro precisava fazer o 037 o mais idêntico possível ao 917 da estrada do Conde Rossi para essencialmente roubar a identidade de 030. Isso envolveu dois meses de idas e vindas com o governo e muita papelada.

O fato de o carro de Roddaro nunca ter sido concluído na década de 1970, portanto, nunca correu e nunca bateu, foi uma grande ajuda para registrar seu carro. O 917-037 é feito de 95% das peças originais da Porsche e, portanto, o 917 mais original que existe, então a Porsche forneceu ao carro uma placa de autenticação oficial. Como uma homenagem ao dono do carro que deu vida ao 037, o carro de Roddaro agora usa um uniforme de corrida Martini da época.

Modificação na miniatura

A miniatura da Corgi Toys foi-lhe cortada a parte traseira e posteriormente tapado com barro plástico.

Os flaps traseiros são feitos com pedaços da lata da pasta de dentes e agora substituídos pelos metal da embalagem do Bepanthene plus.

Colocadas as aletas traseiras e as rodas substituídas pelas da 3J

IMG_20210706_200513.jpg

IMG_20210706_200558.jpg

IMG_20210706_200640.jpg

IMG_20210706_200712.jpg

IMG_20210706_200752.jpg

Miniatura

Levanta o capô para ver o motor.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plásticos iguais aos modelos desta época no fabricante.

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº 385

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Inglaterra 

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 23:57
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Junho de 2021

Bertone “Shake” Buggy - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Bertone “Shake” Buggy - Um olhar sobre as minhas miniaturas

230ª – Bertone Dune Buggy Corgi Toys

A versão da Corgi Toys do Dune Buggy de Bertone

Modelo real

O Shake foi concebido nos mesmos moldes do buggys Meyers Manx baseado na mecânica do Volkswagen Beetle, o Manx uma ideia de Bruce F Meyers projetado principalmente para ser uma máquina de corrida na areia.

Muito popular o Californian Manx era muito mais resistente do que o Fiat 500 Jolly e o Mini Moke muito mais desportivos.

Esta é a versão de Gandini para um buggy de praia, Inspirado no Myers Manx, depois de  Nuccio Bertone ter aderido ao conceito de buggy e colocou Gandini para trabalhar transformando o Simca 1200.

O motor Simca de 80 bhp e quatro cilindros de 1.204 cc foi exposto de forma semelhante à criação de Meyers ou aos ‘baja’ baseados no Beetle, também construídos para corridas no deserto.

O Shake estreou no Salão do Automóvel de Paris em 1970 mas nunca se materializou ao ser cortado pela raiz por medidas de segurança draconianas por parte das autoridades públicas.

O interior era espartano, com um mínimo de medidas e acabamento interno. Os assentos eram correias de couro abertas. Não havia portas, mas um ferro cromado fornecia alguma proteção lateral mínima.

Apesar de ser um sucesso no Salão de Paris , nunca houve planos de produção. Teria sido muito caro para produzir, além disso, em um momento em que a segurança dos carros de produção estava se tornando um problema real, um carro como o Shake seria um risco.

Dois Shakes foram construídos, um supostamente destruído após o teste de colisão, o outro vendido como parte da venda da coleção de carros da falida de Bertone em setembro de 2015. Foi vendido por cerca de 12.000 euros - uma pechincha pela nostalgia do carro-conceito dos anos 1970.

O protótipo ainda existe

IMG_4216.JPG

IMG_4217.JPG

IMG_4218.JPG

Miniatura

Motor e interior detalhado

Comm suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

As rodas são de plástico e rápidas.

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº 392

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Inglaterra

Anos de fabrico  a

 

 


publicado por dinis às 01:46
link do post | comentar | favorito
Sábado, 5 de Junho de 2021

Ford GT 70 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford GT 70 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

229ª – Ford GT 70 Corgi Toys

Modelo real

No final dos anos 60 as vitórias do Escort da primeira serie estava em fim de vida  e já não chegavam perante a presença dominadora no Rally Monte Carlo de 1970 do Porsche 911 e o Alpine A110, revelou a necessidade de um novo modelo para a Ford.

 Len Bailey já tinha trabalhado no Ford GT 40 e no P 68, foi o design principal do carro e o mentor do motor central para um carro que se queria resistente para vencer ralis, rápido e pudesse ser utilizado em Circuitos. Devia ter um baixo preço para facilitar a produção de 500 carros para clientes.

O GT70 tinha uma bela carroceria em fibra de vidro e um peso total de apenas 765 kg. e o motor escolhido foi o V6 de 2,6 litros do Capri RS2600,.

O primeiro protótipo demorou apenas nove meses a ser concluído para a estreia no Salão Automóvel de Bruxelas de 1971.

Para entrar na competição e ter a homologação do Grupo 4 o GT70 exigia a construção de 400 carros em um período de 24 meses mas, somente seis GT70 foram construídos.

Dos seis, três estiveram em competição. Um na Ronde Cevenole de 1971 na França, mas teve problemas mecânicos. Outro inscrito no Tour de France 1971, acidente e o terceiro entregue à Ford França depois de substituir o motor  Cosworth BDA de 1,6 litros, alinhou nos Campeonatos Franceses de Rally de 1972 e 1973.

IMG_3795.JPG

IMG_3797.JPG

IMG_3798.JPG

IMG_3801.JPG

Miniatura

Abre as portas e capô traseiro.

Motor e interior detalhado

Com suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

As rodas são de plástico e do tipo rápido.

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº 316

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Inglaterra

Anos de fabrico 1969 a

 


publicado por dinis às 22:40
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


22

29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Cadillac Superior Ambulan...

. Adams Probe 16 - Um olhar...

. Osi Daf City- Um olhar so...

. Austin London Taxi - Um o...

. Mini Marcos - Um olhar so...

. Rolls Royce Silver Shadow...

. Unimog, o "burro do mato ...

. Porsche 917 o protótipo -...

. Bertone “Shake” Buggy - U...

. Ford GT 70 - Um olhar sob...

. Lincoln Continental Execu...

. Ford Mustang Mach 1- Um o...

. Cooper Maserati T 81 - Um...

. Lotus Climax Formula 1 Dr...

. Ford Capri Roger Clark - ...

. Lotus Climax F1- Um olhar...

. Datsun 240z safari - Um o...

. Land Rover 109 - Um olhar...

. Fiat Abarth 2000 Pininfar...

. Jaguar Mark X  Sallon Cor...

. James Bond 007 Aston Mart...

. Toyota de You Only Live T...

. Isso Grifo 7 Litre - Um o...

. Alfa Romeo P 33 Pininfari...

. Bentley Continental Sport...

. Jaguar E V 12  - Um olhar...

. Dino 206 S  - Um olhar so...

. Ford T 1915 - Um olhar so...

. Porsche 911 Targa - Um ol...

. Bentley Le Mans 1927 - Um...

. Ghia L6.4 - Um olhar sobr...

. Pontiac Firebird "centro ...

. GP Beach Buggy - Um olhar...

. Bentley 1927 "World of Wo...

. Chevrolet Corvair- Um olh...

. Buick Riviera - Um olhar ...

. Lotus Elan - Um Olhar Sob...

. Heinkel Buble Car - Um ol...

. Sumbean Imp - Um olhar so...

. Cooper Maserati F1 - Um o...

. Ford Mustang Fastback- Um...

. Rover P6 2000 TC - Um olh...

. Ford T bird Cabriolet  - ...

. Studebaker Silver Hawk - ...

. Chevrolet Impala - Um olh...

. De Tomaso Mangusta - Um o...

. Rover 2000 - Um olhar sob...

. Volkswagen Karmann Ghia 1...

. Lancia Fulvia Sport Zagat...

. M G A Sports, o meu prime...

.arquivos

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub