Quarta-feira, 22 de Setembro de 2021

Mercedes Benz 250 coupé - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes Benz 250 coupé - Um olhar sobre as minhas miniaturas

338ª – Mercedes Benz 250 coupé Auto Pilen

Um coupé de quatro lugares de luxo

Modelo real

Mercedes-Benz 250SE Sunroof Coupe 1967

O Mercedes Benz W108 / W109 estreou no Salão do Automóvel de Frankfurt em 1965. O W108s era constituído pelo 250 S, 250 SE e 300 SEb e W109  o 300 SEL.

Os motores eram provenientes da geração anterior com refinamentos mecânicos. O motor M180 de 2,2 litros foi aumentado para 2,5 litros, enquanto a versão M189 de 3 litros com injeção de combustível foi herdada do "300 Adenauer".

O 250 S foi equipado com motor M108 de 2.496 cc com dois carburadores downdraft produzindo 96 kW (131 CV; 129 bhp) a 5.400 rpm. Ele poderia acelerar a 100 km / h (62 mph) em 13 segundos para manual e 14 para automático. A velocidade máxima foi de 182 km / h (113 mph) para manual e 177 km / h (110 mph) para automática.

O 250 SE tinha o mesmo motor do 250 S, exceto pelo sistema de injeção de combustível e pela designação do motor diferente (M129). Com maior potência do motor de 110 kW (150 PS; 148 bhp) a 5.500 rpm, 250 SE foi um segundo mais rápido para 100 km / h do que 250 S e teve velocidade máxima superior de 193 km / h (120 mph) para manual e versões automáticas.

A produção da primeira série foi de 1965 a 1967 são 129.858 de 250 S / 250 SE e 5.106 de 300 SEb / 300 SEL.

IMG_20210922_153846.jpg

IMG_20210922_153901.jpg

IMG_20210922_153923.jpg

Miniatura

Abre as portas, porta-malas e levanta o capô para ver o motor.

Os bancos são rebatíveis.

Motor e interior detalhado

Com suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Auto Pilen

Série M

Referencia nº 305

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em vitrina de plástico.

País - Espanha

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 22:07
link do post | comentar | favorito
Sábado, 18 de Setembro de 2021

Opel Ascona Rallye - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Opel Ascona Rallye - Um olhar sobre as minhas miniaturas

334ª –  Opel Ascona Rallye Auto Pilen

A versão de Rali da Auto Pilen

 Modelo real

O Ascona foi um modelo da Opel que em Portugal era vendido como 1604S ou 1904SR devido à consonância particular da palavra Ascona o nome de um município perto de Locarno, na Suíça e utilizado já na década de 1950 uma edição especial do Opel Rekord P1 foi vendida como Opel Ascona na Suíça, onde o nome foi novamente usado em 1968 para um local versão adaptada do Opel Kadett B na qual os fabricantes o equiparam com um motor de 1,7 litros do modelo Rekord, o maior da época.

O Ascona estreou se no Salão Automóvel de Turim em 1970 cabia no espaço entre o Kadett B e o Rekord C, um papel anteriormente

Tinha diversas motorizações a gasolina e gasóleo e uma versão denominada S/R, que dispunha de acessórios que tornavam o modelo mais desportivo.

A versão SR do Ascona tinha as qualidades de um vencedor. Walter Röhrl e Jochen Berger disputaram o Campeonato Europeu de Rally de 1974 com um de duas portas. Ao volante do Ascona apresentado pela Opel Euro Händler Team, Röhrl e Berger venceram seis das oito rondas com a pontuação máxima ainda incomparável de 120 pontos. Em 1975, pouco antes de o Ascona A ser substituído pela geração B, Röhrl e Berger conquistaram a vitória no Rally da Acrópole, a primeira vitória da Opel no Campeonato Mundial de Rally.

O Ascona foi produzido duração de 18 anos e 3 gerações e encerrou a produção em agosto de 1988

Ascona A (1970–1975)

Ascona B (1975–1981)

Ascona C (1981–1988)

No Reino Unido, e como Vauxhall Cavalier era saloon ou coupé, vinha da  fábrica na Bélgica e é o primeiro Vauxhall a ser construído no exterior. As extremidades frontais eram diferentes, apresentando a marca registrada de Vauxhall "droop snoot", projetada por Wayne Cherry.

Na África do Sul, havia uma versão montada localmente Chevrolet Ascona, idêntica em muitos aspectos ao Opel Ascona B. de quatro portas. O Ascona veio com um motor de 1,3 litros fabricado localmente do Vauxhall Viva. Uma versão de luxo anterior com a frente mais longa do Vauxhall Cavalier foi vendida como Chevrolet Chevair, equipado com motores maiores de origem Chevrolet. O Ascona foi lançado em julho de 1978 e substituiu o Chevrolet 1300/1900 baseado em Vauxhall. Estava disponível com acabamento De Luxe ou S, com o S recebendo um tratamento mais esportivo com um volante de três raios, inserções de assento de tartan e aros Rostyle.

No Brasil, o Ascona C foi vendido de maio de 1982 até 1996 como Chevrolet Monza.

IMG_20210918_184134.jpg

IMG_20210918_184151.jpg

IMG_20210918_184212.jpg

Miniatura

Abre as portas, porta-malas e levanta o capô para ver o motor.

Os bancos são rebatíveis.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Auto Pilen

Série M

Referencia nº 227 9  76

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Espanha

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 22:37
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Setembro de 2021

Volvo 66 DL- Um olhar sobre as minhas miniaturas

Volvo 66 DL- Um olhar sobre as minhas miniaturas

332ª –  Volvo 66 DL Auto Pilen

DAF 66 a Volvo 66

Modelo real

A DAF foi uma marca holandesa criada por Hub van Doorne e em 1928 especializado em veículos pesados.

Em 1958 voltou-se para os automóveis quando a 7 de Fevereiro apresentou o DAF 600 um estudo iniciado em 1955. O motor passa de 6000cc para 746cc em 1962 DAF 750 . mas a principal característica é a transmissão automática Variomatic.   

Em 1972 lançou o modelo 66, para suceder ao DAF 55 um pequeno automóvel familiar, com motor de 4 cilindros, cujo desenho saiu das mãos de Giovanni Michelotti.

Variomatic é um sistema de transmissão inovador, criado por Hub van Doorne e é o primeiro CVT comercialmente bem-sucedido, foi utilizado em diversos modelos de automóveis da DAF - bem como em alguns da Volvo, a partir de 1975, após a aquisição da DAF Automóveis.

O que tornava o DAF 66 tão especial era o facto de integrar o sistema de transmissão variável contínua (CVT) conhecido como “Variomatic”. Este serve para transmitir a força do motor às rodas e tem apenas três posições: ponto-morto, marcha para a frente e marcha-atrás.

Consiste em duas correias de transmissão que passam entre dois cones ajustáveis de acordo com a distância entre os cones, as correias passam mais dentro ou mais perto da extremidade dos cones.

Curiosamente, este sistema permite andar tão depressa em marcha-atrás como para a frente. Inclusivamente, num antigo campeonato holandês em que se competia de marcha-atrás, o DAF e o seu Variomatic não davam hipótese aos automóveis de outras marcas e ganhava todas as corridas.

A aquisição da DAF Automóveis pela Volvo ficou concluído em 1975 e por isso o DAF 66 foi o último automóvel a receber o nome da marca holandesa. O modelo que lhe sucedeu foi denominado Volvo 66. Este tinha muitas semelhanças com o seu antecessor DAF, sobretudo a nível de design, mas também algumas alterações feitas pela marca sueca.

O Volvo 66 foi produzido entre 1975 e 1980 tinha tração traseira e, tal como o DAF 66, uma caixa de velocidades automática sob a forma de transmissão variável contínua Variomatic

O Volvo 66 passou também a ter um modo de “estacionamento” no Variomatic, que bloqueava a transmissão. 

IMG_20210916_170710_1.jpg

IMG_20210916_170931.jpg

IMG_20210916_171020.jpg

Miniatura

Abre as portas,.

Interior detalhado

Com suspensão.

As rodas têm pneus de borracha de acordo com as originais.

Fabricante Auto Pilen

Série M

Referencia nº 297 9/76

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Espanha

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:28
link do post | comentar | favorito
Domingo, 8 de Agosto de 2021

Rambler Javelin da American Motores - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Rambler Javelin da American Motores - Um olhar sobre as minhas miniaturas

292ª – Javelin American Motors Auto Pilen

Um muscle car Americano desconhecido.

Modelo real

O Rambler Javelin é um automóvel americano com motor dianteiro, tração traseira, duas portas fabricado e comercializado pela American Motors Corporation (AMC) em duas gerações, 1968-1970 e 1971-1974.

A primeira geração do Javelin nasceu do projeto AMX, apresentado pela Americam Motors em Nova York e por Vignale em Turin.

Desenhado por Dick Teague, e construído sobre o chassis Rambler, o Javelin foi apresentado a 22 de Agosto de 1967, e como era normal o modelo era já o do ano seguinte, 1968, e postos à venda a partir de 26 de Setembro de 1967, com preços a partir de $ 2.743. o Javelin estava disponível em uma variedade de níveis de acabamento e motores, desde carros econômicos a muscle car.

O coupé Rambler e principalmente o AMX de vocação desportiva atrevia-se num mercado complexo onde proliferavam os Mustang, Camaro, Barracuda, Cougar, Charger, e Firebird.

A American Motors entrou no Javelin nas corridas de dragster e na Trans-Am Series.

Em 1968, a AMC contrata a Kaplan Engineering participar com dois AMC Javelins na Trans-Am da SCCA mas foram três os carros construídos sendo dois para corridas para Ron Kaplan e Jim Jeffords e um para shows e demonstrações.

No ano seguinte, Kaplan continua o desenvolvimento e constrói mais três carros, dois para AMC e um para si mesmo as suas custas.

A equipe iniciou a temporada de 1968 com dois motores da TRACO para Peter Revson e Lothar Motschenbacher.

No final de 1968, Dan Byer, um engenheiro aposentado da AMC, volta ao serviço para o desenvolvimento de um novo bloco.

Na temporada de 1969 na primeira prova em Jackson, Michigan. Kaplan equipa um dos carros mais antigos de 1968 com um novo motor, mas, como eles chegaram atrasados e não se haviam qualificado, a equipe teve que fazer um consenso entre os outros pilotos para permitir que eles corressem. A SCCA autorizou e eles largaram do último lugar, mas, em 10 voltas, eles já estavam perseguindo Donohue e a diferença de tempo estava diminuindo rapidamente.

Depois da corrida, o SCCA pediu para ver o motor, mas ele já os havia mandado para casa

Na temporada de 1970 a Penske Racing assume o programa AMC Javelin, deixando assim o programa Camaro Trans-Am para Jim Hall agora pilotados por Roger Penske e Mark Donohue.

Na temporada de 1970 do Trans-Am, Donohue conseguiu três segundo e terceiro lugares e venceu três vezes, incluindo Bridgehampton, Road America e St. Jovite. A equipe teve que se contentar com o segundo lugar no campeonato de 1970. A Penske construiu todos os carros novos para a temporada de 1971 e ganhou o campeonato sobre os Ford Mustangs.

Inicialmente fabricados em Kenosha, Wisconsin, os Javelins foram montados sob licença na Alemanha, México, Filipinas, Venezuela, bem como na Austrália.

IMG_20210808_180546.jpg

IMG_20210808_180641.jpg

IMG_20210808_180721.jpg

IMG_20210808_181538.jpg

IMG_20210808_181657.jpg

 

Miniatura

Abre as portas, porta-malas e levanta o capô para ver o motor.

Os bancos são rebatíveis.

Motor e interior detalhado

Comm suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

As rodas têm pneus de borracha de acordo com as originais.

As rodas são de plásticos iguais aos modelos desta época no fabricante.

Fabricante

Série M

Referencia nº 323

Material – zamac

Material da placa de base – metal

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em base em vitrine plástica.

País – Espanha

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 23:27
link do post | comentar | favorito
Domingo, 1 de Agosto de 2021

Citroen 2CV Pop Cross - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Citroen 2CV Pop Cross - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Pop Cross, um desporto para todos

285ª – Citroen 2CV Pop Cross Auto Pilen Transformada

Citroen 2CV Pop Cross Mira Amaral 1º no Iº Pop Cross Internacional do Porto 1975 

Eram provas muito interessantes. Os carros andavam pouco, mas a graciosidade com que descreviam as curvas ou tentavam ultrapassar, proporcionavam imagens hilariantes inesquecíveis. O pior era o pó, não havia nada que refrescasse o inúmero púbico presente.

O primeiro Pop Cross em Portugal foi em Elvas em 1973 econtou com um elevado número de participantes que em conjunto com alguns especialista estrangeiros, proporcionaram um espetáculo inédito entre nós onde certamente muitos dos expectadores não se terão arrependido de não ter levado o seu 2CV, Dyane ou Mehari. 11 equipas portuguesas foram a Sevilha onde tiveram um plano de evidencia Santinho Mendes foi Terceiro na super final e Hermínio Martins que com o Mehari foi sexto e o premio simpatia.

Alicante contou com a presença de sete pilotos nacionais na primeira prova do Trofeu Ibérico de 1975 mas, no primeiro Pop cross Internacional do Porto a 7 e 8 de Junho na Pasteleira um local muito conhecido de aceleras Mira amaral venceu a primeira final de 400. Na final mista foi 8º onde José Gomes foi o melhor português.

Modelo real

Como escrevia José Pinto:

“(…)Chegou a ser incrível todas as peripécias que o nosso “AUTOMUNDO” – 2cv” fez, para chegar á vitória tomando em linha de conta que o seu motor tem dezoito (18) anose não está “aldrabado” como muito boa gente deverá ter pensado: nas primeiras voltas parecia uma “Bomba “, depois perdia um pouco de fólego sendo quase necessário empurrar com o pé… para o pobre automóvel andar mais qualquer coisita. (…)“

Modificação na miniatura

A versão mais recente com 3 janelas laterais que conta com a versão normal e uma de Pop Cross com o coelhinho da Playboy servem para fazer a miniatura da Auto Mundo pilotada por Mira Amaral e baseada na capa da mesma revista nº 23 de 1 a 15/10/1975 e na Rubrica Lazeres

Depois de desmontada e retirados os vidros e despojado de interiores, foi feito o rol bar colocado o banco e o volante.

Os guarda-lamas foram limados de acordo com os regulamentos.

IMG_20210801_203147.jpg

IMG_20210801_203212.jpg

IMG_20210801_203253.jpg

IMG_20210801_203529.jpg

IMG_20210801_221240.jpg

Miniatura

Levanta o capô para ver o motor.

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha de acordo com as originais.

Fabricante Auto Pilen

Referencia nº 511 - 2/74

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em vitrine plástica transparente sobre uma base.

País – Espanha

Anos de fabrico 1974 a

 

 


publicado por dinis às 22:39
link do post | comentar | favorito
Sábado, 31 de Julho de 2021

Ferrari Modulo - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ferrari Modulo - Um olhar sobre as minhas miniaturas

O acesso ao interior é por uma única abertura que desliza para a frente, semelhante ao Stratos Zero da Bertone e ao Isetta

284ª – Ferrari Modulo Auto Pilen

Já correu como Ferrari 512 S, já foi a Can Am, já foi um dream car e agora circula em New York com Jim Glickenhaus

Modelo real

De volta para o Futuro

O Ferrari Modulo é um protótipo experimental de um único volume, extremamente especial, de um carro futurista rompendo com a linguagem estilística tradicional e representando a atmosfera do início dos anos setenta

A obra-prima de Pininfarina o Ferrari Modulo foi apresentado no Salão Automóvel de Genebra de 1970, pela Pininfarina que utilizou a base de um modelo de competição precisamente o chassis e mecânica do Ferrari 512S com o número 27 um chassi originalmente construído como reserva para os 25 carros de corrida homologados 512S e 612 Can Am e kits de montagem, sobre um desenho de Paolo Martin, que utiliza novamente um chassis de competição Ferrari

Protótipo experimental único

“O Módulo é caracterizado por duas conchas corporais sobrepostas, separadas por um recorte retilíneo na linha da cintura. A montagem frontal, o dossel e o porta-malas eram unidos em uma única curva em arco, o amplo para-brisa era ladeado por vigas truncadas que iluminavam consideravelmente a extensa superfície do conjunto frontal. A progressão estilística das janelas laterais repetiu-se na impressão na parte inferior do módulo, em chapa. A montagem traseira chamou a atenção pela carenagem em torno das rodas, que se une à carroceria, criando um motivo cilíndrico de particular originalidade. O acesso ao habitáculo faz-se deslizando toda a cúpula, incluindo o pára-brisas, sobre guias especiais. O interior da cabine era simples, com dois assentos de formato anatômico e altamente alongados, envolventes, proporcionando uma posição correta de direção e uma ancoragem perfeita do motorista e do passageiro. Característica interessante é representada pela adoção de dois elementos giratórios esféricos que funcionam como aerador orientável e como suporte para os controles principais.”

Desde a compra do Modulo à Pininfarina durante a falência em 2014, que Jim Glickenhaus sonhava tornar o Módulo num carro de estrada real e utilizável, completo com um Ferrari V 12 em funcionamento. O ambicioso projeto teve seus obstáculos, incluindo quando o carro pegou fogo no Mônaco.

O sonho de há seis anos foi agora realizado e o Ferrari Modulo é agora um carro de estrada.

IMG_20210731_192945.jpg

IMG_20210731_193353.jpg

IMG_20210731_193649.jpg

IMG_20210731_193719.jpg

IMG_20210731_194030.jpg

Miniatura

Abre a porta e levanta o capô para ver o motor.

Motor e interior detalhado

Com suspensão.

As rodas são de plásticos iguais aos modelos desta época no fabricante.

Fabricante Auto Pilen

Série

Referencia nº M 327

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Espanha

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 23:18
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 28 de Maio de 2021

Chevrolet Corvete Coupé Sting Rey - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Chevrolet Corvete Coupé Stingrey - Um olhar sobre as minhas miniaturas

221ª – Chevrolet Stingrey Auto Pilen

Sting Rey um carrinho místico

Modelo real

O Chevrolet Corvette (C2) é a segunda geração do carro produzido pela divisão Chevrolet da General Motors entre 1963 a 1967.

Substituir a primeira viatura de sport totalmente americana lancada em 1953 não era tarefa fácil mas, a GM esmerou-se com o novo Corvette C2

O abandono das corridas por parte da GM e usando o chassis do Corvette SS desenvolvido por Arkus-Duntov em 1957, Bill Mitchell e Larry Shinoda idealizaram uma a nova carroçaria para um novo modelo a que chamaram Stingrey

À visão inspirada nas corridas de Zora Arkus Duntov Engenheiro de Equipe da Chevrolet e famoso designer e piloto, desenvolvia um novo chassi que explorava o layout do motor central / traseiro apresentado no monolugar Chevrolet Corvette CERV I (Chevrolet Engineering Research Vehicle)  de 1959.

No outono de 1959, elementos do Q-Corvette e do Sting Ray Special seriam incorporados ao projeto experimental XP-720, que levou à produção do Corvette Stingray em 1963

O Corvette Stingray Coupé está entre os mais colecionáveis Corvette com o vidro traseiro bipartido não muito apreciado pela imprensa e proprietários na época .. mas actualmente é uma das caracteristicas  que o torna um dos mais desejáveis de hoje.

IMG_3668.JPG

IMG_3670.JPG

IMG_3673.JPG

IMG_3674.JPG

IMG_3679.JPG

Miniatura

Abre as portas.

Os faróis são retrácteis

Motor e interior detalhado

Com suspensão.

As rodas têm pneus de borracha de acordo com as originais.

Fabricante Seat

Série

Referencia nº 300

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e posteriormente em vitrine plástica.

País - Espanha

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 21:38
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 19 de Maio de 2021

Seat 600 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Seat 600 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

A 11 de Março de 1975 Lisboa um ataque aéreo ao Regimento de Artilharia Ligeira nº 1, levado acabo cerca das 11h45 por aviões da Base Aérea n.º 3 e o cerco das tropas paraquedistas do Regimento de Caçadores Paraquedistas de Tancos permitem um insólito diálogo de Dinis de Almeida e Costa Correia com um oficial das forças para-quedistas sitiantes, transmitido pela televisão para todo o país.. e o ataque ao Rádio Clube Português em Porto Alto tentaram levar de novo Spínola ao poder e reverter a situação política portuguesa a prossegur com as nacionalizações da banca, dos seguros, ocorridas a 24 de Março de 1975 seguindo-se das principais empresas industriais dos transportes e das comunicações e o início da reforma agrária com a ocupação de terras com o apoio dos militares.

212ª – Seat 600 Auto Pilen

O primeiro seiscentos segundo a lenda, foi adquirido pelo Capitão General Munoz Grandes para o seu filho mas o outro primeiro ainda está a uso com a matrícula B-141141 de 8 de Junho de 1957 e o seu proprietário é Pere Cullell.

 Modelo real

O Seat 600 é o Fiat 600 fabricado em Espanha de de Maio de 1957 a Agosto de 1973.

Interveniente na recuperação após a Guerra Civil permitiu á maioria das famílias espanholas dos anos 1960 e 1970 adquirirem um veículo que se tornou-se um ícone da época.

Foram produzidos 794.406 SEAT 600 e 18.000 SEAT 800 até 1973 e exportados para a Argentina, Polônia e Finlândia.

O Fiat 600 teve muito menos sucesso em Itália do que o modelo espanhol, provavelmente porque o mercado italiano era diferente do espanhol.

IMG_3520.JPG

IMG_3510.JPG

IMG_3512.JPG

IMG_3513.JPG

Miniatura

Abre as portas, porta-malas e capô com roda suplente.

Os bancos são rebatíveis.

Motor e interior detalhado

Com suspensão.

As rodas têm pneus de borracha de acordo com as originais.

Fabricante

Série

Referencia nº

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Espanha

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 22:55
link do post | comentar | favorito
Sábado, 1 de Maio de 2021

Chevrolet Astro 1 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Chevrolet Astro 1 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

194ª – Chevrolet Astro 1 Auto Pilen

Um modelo de sonho que a Corgi Toys mostrou na caixa em vermelho e o sistema de elevação a funcionar com a abertura das portas-mas que nunca o encontrei naquela cor.

 Modelo real

1967: Astro I

Baseado no Chevrolet Corvair, o Astro I era um carro de salão desenhado pelos laboratórios da General de dois lugares com apenas 90 centímetros de altura apresentado no Salão do Automóvel de Nova York de 1967. O acesso ao interior dos passageiros era feito pela abertura de todo o teto que incluía o lado das janelas, operado por um servomecanismo elétrico, obviamente necessário devido à impossibilidade de aplicar portas convencionais a um carro tão baixo.

Na falta do vidro traseiro e espelhos, foi aplicada uma espécie de periscópios usados ​​nos submarinos. As suspensões eram independentes, enquanto os tavões a disco eram feitos de magnésio. Os pneus protótipo Goodyear, que envolviam aros de oito parafusos, tinham 5,5 polegadas na frente e 7 polegadas na traseira. O motor usado neste carro era um boxer de 6 cilindros.

IMG_3161.JPG

IMG_3162.JPG

IMG_3163.JPG

IMG_3164.JPG

Miniatura

Interior detalhado

Com suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

Fabricante Auto Pilen

Série

Referencia nº 315

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em expositor de plástico .

País - Espanha

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:16
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 9 de Abril de 2021

Seat 850 Sport - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Seat 850 Sport - Um olhar sobre as minhas miniaturas

172ª – Seat 850 Spyder Auto Pilen

Acaba uma marca de miniaturas, nasce outra…

Um belo descapotável chamou a minha atenção na Régua, na minha passagem pela Régua, durante o tempo de tropa num pequeno Bazar na Rua Serpa Pinto no do lado esquerdo a meio de quem sobe para o Largo dos Aviadores encontrei uns modelos da Auto Pilen, que não conhecia.

Pela montra vi que eram interessantes e entrei para os apreciar.

Bem acabados e com linhas gerais muito bem definidas eram oriundas Espanha, a Auto Pilen com uma linha de modelos fabricados em Ibi, Alicante, pela Pilen S.A.

A maioria das peças fundidas foram herdadas da Dinky Toys francesa á qual adquiriram moldes e máquinas mas há também modelos originários da Corgi Toys, Solido e Politoys mas sempre com um cunho pessoal da Pilen .

No final dos anos 1980 a Auto Pilen foi comprada pela AHC Holandesa.

 Modelo real

O modelo Seat 850 Sport foi baseado no Fiat 850 Spider e construídas na Espanha, sob licença pela Seat, que em 1969 lançou como um conversível exclusivo o 850 Sport, embora fosse um gêmeo do FIAT 850 Spider, mas os italianos - que eram irmãos, mas não primos, não queriam que o mesmo nome fosse usado. Não importava, porque gerações o conheceram como 850 Spider e ninguém se lembrava da coisa "Sport" .

O Seat 850 Sport, usava um motor novo com uma cilindrada maior, com 903 cc em vez de 843, que elevou a potência de 47 para 52 DIN CV, o que deu asas a este pequeno biplace de apenas 730 Kg de peso, motor que também foi utilizado na "evolução" do 850 Coupé do ano seguinte e que - logicamente - se chamou "Sport Coupé".

IMG_2855.JPG

IMG_2859.JPG

IMG_2860.JPG

Miniatura

Abre as portas, porta-malas e capô.

Motor e interior detalhado

Com suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

Fabricante Auto Pilen

Série

Referencia nº 317

Material – zamac

Material da placa de base – zamsc

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão e posteriormente em vitrine de plástico transparente

País – Espanha

Anos de fabrico  a

Os catálogos da Pilen eram tiras estreitas e dobradas de 1 3/4 polegadas de largura,


publicado por dinis às 22:34
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Mercedes Benz 250 coupé -...

. Opel Ascona Rallye - Um o...

. Volvo 66 DL- Um olhar sob...

. Rambler Javelin da Americ...

. Citroen 2CV Pop Cross - U...

. Ferrari Modulo - Um olhar...

. Chevrolet Corvete Coupé S...

. Seat 600 - Um olhar sobre...

. Chevrolet Astro 1 - Um ol...

. Seat 850 Sport - Um olhar...

.arquivos

. Maio 2024

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub