Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2024

Karmann Ghia conversível - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Karmann Ghia conversível - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1122ª – Volkswagen  Karmann Ghia conversível Minichamps  

Volkswagen Karmann-Ghia Typ 14

Um Karmann Ghia branco era o orgulho do seu proprietário que o exibia pela cidade, um dia surgiu na versão aberta, sem capota, com as portas soldadas e com um sulco nas portas para entrar… sem barulho. dava para ouvir o ronco que faziam os dois tubos de escapamento sem miolo do Karmann-Ghia.

Modelo real

A Volkswagen já fabricava o Beetle e a Kombi quando a Karmann começou a fabricar um carro quase artesanal fabricado sob o chassis Volkswagen, o Karmann-Ghia inicialmente com a carroceria cupé, lançado em 1955, o modelo apresentava uma a carroceria da Ghia, produzida pela Karmann na Alemanha, com o conjunto mecânico da Volkswagen,

Internamente conhecido como Tipo 14, foi apresentado no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, em meados de 1956, a Volkswagen apresentou um Karmann Ghia Cabriolet. O carro aberto entraria em produção em 1º de agosto de 1957, quando ocorreu a mudança para os modelos de 1958.

A literatura da Volkswagen destacou que o Karmann Ghia foi “estilizado e projetado pelos melhores artesãos da Europa”. Parte do esforço de engenharia do Cabriolet consistiu em reforçar a estrutura da carroceria para condução em topless.

O novo Karmann Ghia Cabriolet (também chamado de Sports Cabriolet) era praticamente um carro dois em um, segundo a Volkswagen. Em dias ensolarados, o proprietário poderia abaixar a capota para ter um carro desporto atrevido e rebaixado. Com mau tempo, o proprietário poderia remover a tampa correspondente do tonneau e colocar a cobertura de tecido para cima.

O painel de instrumentos do Karmann Ghia tinha um novo medidor de combustível entre o relógio elétrico e o velocímetro. Outras características incluíam um volante de dois raios com buzina e palas de sol opacas que se adaptavam às linhas do tejadilho e das janelas. assentos estofados e ajustáveis ficavam na frente e um pequeno banco tipo banco na parte traseira podia ser usado para acomodação ocasional de dois passageiros.

O motor de quatro cilindros refrigerado a ar, horizontalmente oposto e com válvulas suspensas do Karmann Ghia foi compartilhado com o Fusca. Ele usava um bloco de liga leve, cabeçotes e cilindros aletados com camisas de cilindro de ferro fundido. O diâmetro e o curso foram de 3,03 x 2,52 polegadas (77 x 64 mm) para 72,7 polegadas cúbicas (1192 cc). Tinha compressão de 6,6:1 e 36 cavalos de potência a 3700 rpm. Ele usava quatro rolamentos principais, elevadores sólidos e um carburador Solex 28 PCI downdraft. Uma velocidade máxima de mais de 70 milhas por hora foi reivindicada. Tinha eletricidade de 6 volts.

A edição de agosto de 1958 da Motor Trend trazia um anúncio classificado de Charles Pasco, de Seattle, oferecendo a troca de seu Morgan Drophead Coupe 55 por um Fusca ou Karmann Ghia. Possivelmente ele contatou D.E. Salmeier de Clovis, Novo México, que tinha um anúncio na mesma página oferecendo um Karmann Ghia 1958 com 3.000 milhas por US$ 2.625.

IMG_20240223_162656.jpg

IMG_20240223_162828.jpg

IMG_20240223_162847.jpg

IMG_20240223_162909.jpg

IMG_20240223_163832.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Minichsmps

Série

Referencia nº5021 preço 3200$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Alemanha, fabricado na China  

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 17:06
link do post | comentar | favorito
Domingo, 18 de Fevereiro de 2024

Volkswagen  Karmann Ghia - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Volkswagen  Karmann Ghia - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1117ª – Volkswagen  Karmann Ghia Minichamps

Volkswagen Karmann Ghia 1955

Modelo real

Karmann Ghia Type 14

N década de 50 os europeus procuravam carros mais luxuosos e sofisticados a Volkswagen também queria diversificar a oferta e voltasse para a sua aliada. com o pedido de um carro desportivo sobre a mecânica do Beetle .

O projeto da Karmann não agradou à Volkswagen, pelo que o engenheiro Wilhelm Karmann Junior, recorrer a Luigi Segre, proprietário da Carrozzeria Ghia, de Turim, na Itália que lhe teria apresentado um desenho não utilizado pela Chrysler, do coupé Chrysler Guia Special, desenhado por Virgil Exner e Mario Boano, provavelmente do protótipo presente no Paris Motor Show de 1952, elaborado pelo Grupo de Estilo Avançado e a nova colaboração com Ghia foram as principais forças na criação dos Idea Cars da Chrysler.

A Ghia comprou um Beetle ao importador francês Charles Laudoch, e terminou o protótipo em apenas cinco meses e levado de Turim para Neuilly,na França, para a garagem de Laudoch., onde Wilhelm Karmann o pode ver pela primeira vez. O carro foi levado para Osnabrück, onde foi apresentado em 16 de novembro a Heinrich Nordhoff, então presidente da Volkswagem.

Os primeiros protótipos Karmann Ghia foram criados em 1953 e o carro a entrar em produção em 1955, fabricado pela Wilhelm Karmann GmbH na sua fábrica em Osnabrück, Alemanha. 

Os painéis da carroceria eram feitos à mão, numa liga especial com soldagem em linha e montada no chassis, num processo totalmente manual, onde cada KG ganhava de 10 a 14 quilos de estanho durante a montagem para não ter emendas aparentes.

Devido ao design, o espaço interno tinha pouco espaço para as pernas na frente, e pouca altura entre o banco de trás e o teto. Entretanto o interior era mais refinado que o do Fusca/Carocha, com um painel protuberante, volante branco com dois raios e relógio e um pequeno lugar de bagagem atrás do banco traseiro, como complemento do diminuto compartimento dianteiro.

Ao utilizar a mesma plataforma Beetle o Karmann-Ghia herdou configurações mecânicas, como suspensão, caixa de velocidade e travões a tambor. Utilizando o mesmo motor do Fusca/Carocha, o Karmann-Ghia não oferecia um desempenho exatamente desportivo.

No dia 14 de julho de 1955 o Karmann Ghia foi apresentado à imprensa. com o italiano Luigi Segre, o designer do estúdio Ghia a recebeu uma participação em cada unidade vendida

Em agosto de 1955, o primeiro Karmann Ghia foi fabricado em Osnabrück, na Alemanha.,com o coupé a ser apresentado em 1955 no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt.

Na Europa, a produção do modelo continuou até 1974, com uma produção total de 445 mil unidades.

IMG_20240218_143324.jpg

IMG_20240218_143351.jpg

IMG_20240218_143358.jpg

IMG_20240218_143807.jpg

IMG_20240218_143859.jpg

IMG_20240218_143920.jpg

Miniatura

Os bancos são rebatíveis.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Minichamps

Série

Referencia nº5000/5002 preço 3200$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Alemanha

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:39
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2024

Volkswagen US Army - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Volkswagen US Army - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1112ª – Volkswagen 1949 US Army Vitesse      

Volkswagen 1949 US Army

Modelo real

A ideia de um “carro do povo” levou Adolf Hitler em maio de 1937 a convocar Ferdinand Porsche para o projetar e em 1938 o apresentar, quando funda a cidade para o contruir de Stadt des KdF-Wagens ("Cidade do Vagão KdF"), agora chamada de Wolfsburg,

Durante a II Guerra Mundial, a fábrica foi usada para fabricar bombas e veículos militares e quando as forças aliadas em abril de 1945 entraram quase 8.000 trabalhadores forçados foram libertados.

As tropas americanas ocupam a “Stadt des KdF-Wagens” e montam uma unidade de manutenção dos seus veículos militares na fábrica da Volkswagen e a 16 de Maio os americanos encomendam a montagem dos primeiros veículos utilitários militares Kübelwagen a partir de materiais existente.

A fábrica inicialmente conserta jipes britânicos e fabricam motores de jipe, mas os KdF foram produzidos manualmente por funcionários desempregados, devido à grande demanda de veículos motorizados por soldados britânicos ali estacionados.

Nos meses seguintes, mais veículos VW 82 são construídos e fornecidos aos militares americanos e britânicos.

O major britânico Ivan Hirst assumiu o comando da fábrica a 22 de Agosto e o prefeito da cidade, muda o nome para Wolfsburg, enquanto os britânicos, a fim de começar a receber indenizações de guerra, fizeram um pedido de 20.000 incluindo 1.785 Tipo I em 17 de setembro de 1945..

Devido à escassez de matéria-prima e às rigorosas condições de inverno, demorou quase três meses até que o milésimo carro fosse produzido. A partir de março de 1946, as condições de trabalho melhoraram e os números da produção de automóveis aumentaram de forma constante.

No final do ano, mais de 1.700 haviam sido produzidos, para os correios alemães, a cruz vermelha e outras instituições. Num ano, 10.000 foram fabricados, vendidos por 5.000 RM cada, embora até o momento nenhum civil tivesse sido autorizado a comprar o carro.

Pela primeira vez, atingem os 1.000 veículos por mês encomendados pelos britânicos, com ligeiras flutuações, os valores da produção mensal permanecem até ao início de 1948 porque não é possível obter os volumes necessários de matérias-primas e componentes.

A Volkswagen agora também produzia peças de reposição para consertar carros usados. A introdução da reforma monetária em 20 de junho de 1948 deu um novo impulso à Volkswagen. No ano seguinte, a produção aumentou para mais de 46 mil carros. Em 1950 atingiu finalmente 81.000 berlinas e 8.000 Transporters, que também eram fabricados na fábrica.

IMG_20240214_141148.jpg

IMG_20240214_141156.jpg

IMG_20240214_141200.jpg

IMG_20240214_141237.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série

Referencia nº 405SM66 preço 1845$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 17:15
link do post | comentar | favorito
Domingo, 11 de Fevereiro de 2024

Volkswagen Golf - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Volkswagen Golf - Um olhar sobre as minhas miniaturas

 1110ª - Volkswagen VW Golf GTI  Schabak

Volkswagen Golf GTI Mk 2 1990

Finalmente um Golt de quatro portas, embora o meu fosse um Diesel  personalizado com acessórios VW original incluindo as grade de faróis duplos .enquanto por vezes era ultrapassado, eu fazia quilómetros com pouco dinheiro.

A oferta e as gamas de equipamentos existentes para o mk2 e a quantidade de empresas que trabalharam a fazer bodykits, peças de performance, equipamentos de conforto, não é mesmo comparável com outro carro com marcas como a BBS, ou a Kamei, ou a Alpine a produzir material específico só para o modelo,

Após o sucesso inicial do Golf, veio a segunda geração em 1984..depois de ter sido lançado na Europa no Salão Automóvel de Frankfurt em setembro de 1983, Apresentava uma carroceria maior e uma gama mais ampla de opções de motor, incluindo um turbodiesel GTD, nos mercados europeus, mais tarde usando o motor diesel 1.6 "umwelt" (ECO)), uma versão DOHC 1781 cc (1.8) de 16 válvulas do quatro cilindros em linha GTI (bem como o testado e comprovado 1781cc (1.8) 8v GTI), o 8v supercharged "G60" com opções de tração dianteira e nas quatro rodas, e uma variante homologada para corrida deste, o "Rallye Golf"..

Dotada de injecção electrónica Bosch K-Jetronic (CIS), não demorou até aparecer o primeiro GTi, motor 1.8 16v, desenvolvia 139 cv na versão europeia e 129 no mercado norte-americano.

O Golf Rallye em 1989, o Rallye apareceu como uma versão de "homologação especial " de rally. Distinto pelas abas e "bodykit" alargado (semelhante ao Audi Quattro, BMW M3 E30 e Lancia Delta Integrale) e faróis rectangulares, este modelo apresenta o sistema Syncro de tração nas quatro rodas e uma versão do motor de injecção do motor de 8 válvulas G60 de 1.8 litros.

IMG_20240211_150923.jpg

IMG_20240211_150926.jpg

IMG_20240211_151022.jpg

Modelo real

Modificação na miniatura

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Schabak

Série

Referencia nº 1008 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Germany

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 17:29
link do post | comentar | favorito
Domingo, 28 de Janeiro de 2024

Volkswagen 1948 Polizei - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Volkswagen 1948 Polizei - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1096ª – Volkswagen 1948 Polizei Vitesse   

Volkswagen Typ 18A by Hebmuller 1948

As quatro portas foram pensadas para agilizar a entrada e saída dos policias e com as portas de lona enroladas, fica uma corrente de segurança

Modelo real

Nos finais dos anos 1940 as polícias tanto na Alemanha como na Áustria, consideravam que os VW Käfer se fossem abertos e dotados de 4 portas permitiam um fácil acesso ao veículo, facilitando tanto a entrada como a saída rápida e uma melhor visibilidade durante as patrulhas.

Os VW Kübelwagens, usados pelas forças armadas alemãs na Segunda Guerra Mundial e principalmente o protótipo VW 62 do Kübelwagen de 1938 já apresentava alguns destes princípios e deve ter sido tomado em consideração e por base para o desenvolvimento de carros de patrulhamento.

O Volkswagen Type 18A é uma variante de produção limitada do Volkswagen Type 1 para a polícia alemã que iniciou a sua produção em 1949. Em alemão era chamado de "Polizei Cabriolet" e na Áustria “Gendarmiers”,

A Volkswagen subcontratava empresas especializadas em carrocerias especiais, caso do cabriolet de quatro lugares contratado junto à Karmann de Osnabrück. E o conversível de 2+2 lugares da Hebmüller de Wuppertal.

Chegando a vez do VW 18A, o pedido foi inicialmente também para a Hebmüller, em paralelo com o conversível de 2+2 lugares, foi iniciada a produção dos carros de patrulha para polícia com as portas de lona, o que certamente era um problema no inverno.

O VW 18A da Hebmüller é que, ao contrário do extenso trabalho de modificação de estilo feito nos VW 14A, os carros destinados ao serviço da polícia foram feitos de uma maneira bem simples e econômica. Depois de receber o VW Käfer pronto, cortavam o teto, mantendo a entrada de ar para o motor original. A plataforma do chassis teve que receber vários reforços para compensar a falta do teto e das laterais traseiras.

O piso foi reforçado, mas o motor era um motor Tipo 1 original, produzindo 25 cv (19 kW), com velocidade máxima de 100 km/h (62 mph). Os travões eram mecânicos.

Em 1950 a produção foi transferida para a Karmann e posteriormente também foi produzida uma versão com portas (15A M47).

Durante o final da década de 1940, quatro tipos diferentes de Polizei Cabriolet foram fabricados, baseados em sedãs Tipo 1 ou em chassis VW. por Karmann, Hebmüller que tinha uma capota cabriolet e usava principalmente quatro portas de tecido, Papler com sede em Colônia, que se diferenciava por ter quatro portas de aço; apenas duas sobreviveram), e o Austro-Tatra que também usava portas de aço e, como a Hebmüller, tinha capota cabriolet.

Também foi usado pelo corpo de bombeiros de Berlim Oriental, no total foram feitos 482, 203 pela Karosserie Austro-Tatra.

IMG_20240128_143813.jpg

IMG_20240128_143848.jpg

IMG_20240128_143923.jpg

IMG_20240128_144807.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série La colection

Referencia nº 414B preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:02
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 8 de Janeiro de 2024

Volkswagen 1500 Sedan - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Volkswagen 1500 Sedan - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1076ª – Volkswagen 1500 Sedan Vitesse    

Volkswagen Typ 3 1500 Notchback

Modelo real

O Volkswagen 1500 era maior e mais espaçoso que o Carocha quando foi lançado em Agosto de 1961 quando o Typ 3 apontava o aumento da linha Volkswagen para além do Scarabée ("Typ 1"), também disponibilizava o Karmann Ghia ("Typ 14"), e a Kombi ("Typ 2").

O 1500 era um carro mais sofisticado, mantendo, entretanto, a engenharia do Fusca. apesar das sua linhas modernas dispunha também duas portas e do motor 1500.de 4 cilindros e 1493cc. derivado do motor boxer que equipava o Fusca. O bloco era o mesmo, entretanto a ventoinha e o radiador de óleo foram reposicionados, permitindo um motor de perfil bem mais baixo e permitir um aumento na área de carga, pois agora seria possível ter dois porta-malas.

Um outro sedan Type 3 de duas portas tipo hatchback, era uma espécie de coupé de quatro lugares, o VW 1600 T foi apresentado em 1965.

Os Type 3, em 1966, foram dotados de motores de 1.584 desde então, designado por Vw1600.

Originalmente o 1.5 desenvolvia 45 cv, ou 54 cv na versão 1500S de dupla carburação. O motor teve sua cilindrada aumentada para 1.6 L em 1966, e em 1968 foi modificado para incluir um sistema de injeção eletrônica de combustível como opção de fábrica, tornando-o o primeiro carro de produção com essa característica com a injeção Bosch equipando o VW 1600E (E para a palavra alemã Einspritzung, injeção). Também em 1968 foi lançado uma versão com câmbio totalmente automático.

Apenas no Brasil a linha chegaria modificada sob o nome VW 1600 e com quatro portas, em 1968, até que um violento incêndio na fábrica da Via Anchieta, em dezembro de 1970, foi a desculpa. na época dizia que o modelo só saíra de linha porque, de tão robusto, não dava lucro às oficinas da VW.

A produção terminou em 1973, quando tanto a fábrica de Wolfsburg (que não o fabricava desde meados dos anos 60) e a de Emden (que assumiu sua produção na ocasião) foram redesenhadas para fabricar o Golf e o Passat, respectivamente.

IMG_20240108_140258.jpg

IMG_20240108_140319.jpg

IMG_20240108_140355.jpg

IMG_20240108_140452.jpg

IMG_20240108_140958.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série

Referencia nº 628 preço

Material – zamac

Material da placa de base – Metal

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:01
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 29 de Dezembro de 2023

Volkswagen 1200 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Volkswagen 1200 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1066ª – Volkswagen 1200 Safari Rally 62 Vitesse     

Volkswagen - 1200 Nº 40 vencedor do East African Coronation Tommy Fjastad/Bernhard Schmider Cooper Motor Corporation Ltd.

A imagem do diorama da Corgi Toys ainda estava muito presente, embora o desenho do catálogo fosse num verde ref 256 o vermelho é que permaneceu até encontrar uma foto do modelo cinzento da Scalextric model. E como curiosidade

A capa da revista Shell Drivers Club de 1963 mostrando o vencedor do East African Safari Rally de 1962, o VW de Tommy Fjastard e Bernhard Schmider.

Modelo real

A VW já venceu a prova por três vezes.

Em 1953 no 1º Coronation Safari Rally o Volkswagen Käfer Typ 11 1131 foi o vencedor com Alan DixKenya Johnny Larsen.

Na 2ª prova do Coronation Safari o vencedor foi Marwaha D.P. - Preston sr. Vic Volkswagen Käfer Typ 122 1200

A 5º. edição do Coronation Safari em 1957 o vencedor Hofmann A.A. 'Gus' - Burton Arthur A.N. Volkswagen Käfer Typ 122 1200

O Rally Safari da África Oriental realizado entre 19. E 23 de Maio de 1962,

Á partida estiveram presentes 104 carros em Nairóbi com o propósito de  3.100 milhas de extensão Nairobi-Kampala-Dar es Salaam-Nairobi.

A prova foi particularmente difícil devido às fortes chuvas na maioria das seções e especialmente na Tanzânia.

Muitos participantes ficaram bloqueados pela lama e tiveram que abandonar. Depois de vários troços de 80 km/h, foi a infame escarpa carregada de lama de Magara durante a etapa final que realmente definiu os resultados finais. apenas 46 sobreviveram ás 3.100 milhas à rodada de neblina, chuva, lama, inundação e tempestade. Terminaram: 46 e abandonaram 58.

O Volkswagen ‘Beetle’ de 1200 cc de Tommy Fjastad e Bernhard Schmider voltou a provar que a tracção pode ser mais importante do que a potência ao vencer o evento. A Peugeot alcançou o Prémio por Equipas, não apenas com um segundo lugar, mas com nove dos dez carros 404 a cruzarem a linha de chegada em Nairobi. Pat Moss e Ann Riley, que também lideravam em determinado momento, tiveram que se contentar com o terceiro lugar geral em seu SAAB 96. Armstrong Mike P. - Bates Chris E. Ford Anglia 105 foi 4º seguido do #44 Singh Joginder - Singh Jaswant Volkswagen 122 1200 da Cooper Motor Corporation Ltd.

O Sexto foi 6. o futuro marido, de Pat Moss,  Erik Carlsson, em um carro semelhante acompanhado por Svensson Karl Erik

O vencedor, Tommy Fjastad e Bernhard Schmider ainda foi 1º na classe C e também ganhou o prêmio de melhor Índice Preço/Desempenho, quando foi entrevistado, Tommy Fjastad disse que o carro estava em excelentes condições e pronto para rodar novamente.

IMG_20231229_142238.jpg

IMG_20231229_142245.jpg

IMG_20231229_142251.jpg

IMG_20231229_142305.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

Fabricante Vitesse 

Série Limited Edition 2261/5000

Referencia nº L002 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal Fabrique en Chine

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:56
link do post | comentar | favorito
Sábado, 11 de Novembro de 2023

Volkswagen Open Cabriolet - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Volkswagen Open Cabriolet - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1022ª – Volkswagen Open Cabriolet 1949 Vitesse

O descapotável do povo.

Modelo real

A Karmann durante a II Guerra Mundial foi severamente danificada por bombardeios aliados e ocupada pelo Exército Britânico como oficina de reparação. a maioria dos fabricantes de automóveis alemães parou de produzir carros. O único fabricante de automóveis que fabricava veículos novos em número considerável era a Volkswagen, nas mãos do Exército Britânico.

Em 1948, a Volkswagen pretendia expandir a sua gama de modelos, nomeando Karmann para construir um descapotável de 4 lugares e Hebmüller para construir um descapotável de 2 lugares.

Voltando ao projecto de Ferdinand Porsche, um V1, um V2, três VW3, em 1936 quando os 3 primeiros protótipos estavam prontos, dois erem sedans e um cabriolet, inicialmente batizados de KDF-Wagen.

No ano de 1938 tem início a produção e no ano seguinte o KDF-Wagen aparece oficialmente no Salão de Berlim.

Mais de setenta mil pessoas participaram da solenidade a 26 de maio de 1938 quando foi colocada a pedra basilar da fábrica Wolfsburg, com a presença do próprio Hitler, onde dos três exemplares, um era descapotável, em que por vezes se fazia passear,

Na época era um carro tão moderno e revolucionário que fazia seus concorrentes parecerem nada que depois da guerra foi imediatamente reiniciada a produção dando origem a outros como o Hebmüller e o Karmann a terem de utilizar componentes Volkswagen quanto possível, mas ambos os carros sofreram fortes flexões da carroceria com a estrutura do teto removida e cada um precisou adicionar uma série de peças extras de reforço.

A Karmann em Osnabrück também desenvolveu um descapotável baseado no Fusca, quando em 1949, Wolfsburg encomendou 25 exemplares. Depois dos protótipos passaram nos duros testes da Volkswagen, 1.000 veículos são encomendados de Wolfsburg.

Em contraste com o conversível de 2 lugares da Hebmüller, a Karmann expõe com orgulho um modelo de quatro janelas com banco traseiro funcional. A capota dobrada repousa sobre a carroceria para criar espaço suficiente no banco traseiro e no porta-malas.

Em setembro de 1949 começaram a produção, com 364 conversíveis de quatro lugares fabricados neste ano.

A produção aumentou para 10.000 cópias em 1952.

No ano seguinte, a produção aumentou para 2.679 e aumentaria para um pico de pouco menos de 20.000 conversíveis em 1979. Quando o último Fusca, produzido no mundo foi feito a 30 de Julho 2003 e que se encontra no museu da Volkswagen.

IMG_20231111_145631.jpg

IMG_20231111_145635.jpg

IMG_20231111_145641.jpg

IMG_20231111_145704.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série

Referencia nº preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 18:43
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Novembro de 2023

Hebmüller Cabriolet - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Hebmüller Cabriolet - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1017ª – VW1200  Hebmuller Minichamps

Volkswagen Type 14A (Hebmüller Cabriolet) 1949

O meu primeiro Minichamps fundada como Paul's Model Art GmbH em 1990 em Aachen, Alemanha. A empresa já era conhecida pelo seu catálogo comercial de miniatura, o famoso Danhausen World Model Car Book.

Modelo real

Após a Segunda Guerra Mundial, a fábrica da Volkswagen foi reconstruída pelos britânicos, O coronel Charles Radclyffe, juntamente com o major Ivan Hirst e o coronel Michael McEvoy foram destacados pelos militares britânicos para comandar e supervisionar as operações na fábrica da Volkswagenwerk KdF em Wolsfsburg.

Os Volkswagen sedans recomeçaram a ser construídos, mas em mente continuava um carro conversível, como o apresentado inicialmente. Um carro de 4 lugares aberto, já era disponibilizado para a Polícia e um outro carro, em 1946 foi fabricado numa única unidade exclusiva projetado por Hirst, um carro de 2 lugares e conhecido por roadster Radclyffe.

Josef Hebmüller baseou neste fabuloso veículo para desenhar e criar o Tipo 14ª. Em abril de 1949, o protótipo passou no teste de estrada de 10.000 quilômetros e Hebmüller iniciou a produção em junho de 1949, caracterizado por ter a tampa do porta-malas e a porta traseira de tamanho e formato semelhantes.

Disponibilizado nos concessionários VW por DM 7.500, o Hebmüller Cabriolet estava disponível em diversas cores, as opções eram preto, vermelho e branco em um único tom, em combinações de dois tons: preto e vermelho, preto e marfim, preto e amarelo e vermelho e marfim.

O habitáculo tinha bancos dianteiros para dois passageiros e um pequeno banco rebatível para mais dois passageiros. A capota contava com um forro interno com material considerado luxuoso à época, além de uma janela traseira de vidro.

O modelo mantinha a mecânica do Fusca, portanto, um motor de 1.131 cilindradas que era capaz de produzir 25 cv de potência. O caixa de velocidades era manual com quatro posições.

No interior, o teto tinha forração especial feita sob medida. Curiosamente, era acompanhado de um rádio da Telefunken, da icônica marca alemã, um kit para piquenique e um kit de porcelana na dianteira.  

Um incêndio na oficina de pintura da fábrica em Wuppertal, na Alemanha, queimou alguns carros e danificou outras áreas da fábrica.

A produção foi retomada em 1950, mas a empresa enfrentou graves problemas financeiros e decretaram falência no final e 1950. Naquele momento, havia 682 unidades do “Volkswagen Hebmüller Type 14 A Cabriolets” concluídas, enquanto outras 14 unidades, ainda em montagem, foram para a Karmann a fim de concluir a produção.

IMG_20231106_121612.jpg

IMG_20231106_122513.jpg

IMG_20231106_122553.jpg

IMG_20231106_122645.jpg

IMG_20231106_125655.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Minichamps

Série

Referencia nº preço 4850$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Alemanha

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 18:11
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Outubro de 2023

Volkswagen KdF Kommandeur Africa Korps - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Volkswagen KdF Kommandeur Africa Korps - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1006ª – Volkswagen KdF Kommandeur 4WD 1939 Africa Korps Vitesse

Volkswagen KdF Kommandeur 4WD Africa Korps

Modelo real

O Volkswagen Type 87 Kommandeurwagen, ou Type 877 Kommandeurwagen, era uma variante com tração nas quatro rodas do Type 82 Kübelwagen equipado com a carroceria de um Volkswagen Type 1 mais conhecido por Beetle.

O Kommandeurwagen foi baseado no chassi do Type 86, uma versão do protótipo do Kübelwagen com sistema de tração nas quatro rodas, movido pelo motor Volkswagen de 25 cavalos,

Os para-lamas foram alargados para acomodar os pneus "Kronprinz" maiores com que foram equipados para o todo o terreno, originou o aumento da altura e originou  a colocação de estribos foram montados para auxiliar na entrada.

Um pneu sobressalente, uma pá, um kit de macaco e uma lata de gasolina extra de 20 litros, com o tanque de combustível principal já a ter uma capacidade para 40 litros de gasolina. uma lâmpada infravermelha, no lugar das luzes elétricas evitava a detecção por aeronaves inimigas.

Produzido e testado nas condições mais adversas, foram testados na Jugoslávia, Grécia, Bulgária e Roménia, mas só entraram em serviço na Alemanha. Foram destinado a oficiais de alta patente de todos os ramos, especialmente aqueles que estavam estacionados perto de campos de batalha ativos.

O motor refrigerado a ar tornava-o o ideal para uso em climas quentes, isso levou à utilização de algumas unidades deste modelo pelas forças Afrika korps, às quais foram montados pneus especiais para areia e teto aberto.

Três variantes foram contruídas

Tipo 87: O esteio dos Kubelwagens com carroceria Fusca, equipado com tração nas quatro rodas, pneus off-road e outros equipamentos para maior mobilidade. 669 produzidos.

Tipo 82E: Uma variante do Tipo 82 Kübelwagen com tração nas duas rodas padrão. Estas versões compartilhavam apenas a carroceria do Volkswagen Beetle, nada mais.

Tipo 92 SS: Uma versão especializada construída para a Waffen-SS, usada principalmente na União Soviética. O Type 92 veio equipado com assentos de couro, mesas de mapas e até ganchos para prender armas de fogo.

IMG_20231026_141341.jpg

IMG_20231026_141349.jpg

IMG_20231026_141441.jpg

IMG_20231026_141451.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série

Referencia nº 403 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 17:59
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



29


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Karmann Ghia conversível ...

. Volkswagen  Karmann Ghia ...

. Volkswagen US Army - Um o...

. Volkswagen Golf - Um olha...

. Volkswagen 1948 Polizei -...

. Volkswagen 1500 Sedan - U...

. Volkswagen 1200 - Um olha...

. Volkswagen Open Cabriolet...

. Hebmüller Cabriolet - Um ...

. Volkswagen KdF Kommandeur...

. Volkswagen Golf - Um olha...

. Volkswagen Golf Gti - Um ...

. Volkswagen Golf - Um olha...

. Volkswagen Scirocco Group...

. Volkswagen 1300 L Polisti...

. Volkswagen Scirocco - Um ...

. Volkswagen Cabriolet - Um...

. Fuchs Racing - Um olhar s...

. VW Dragster - Um olhar so...

. Volkswagen Fittipaldi-Bar...

. Volkswagen uma janela- Um...

. VW Limousine Carl Schneid...

. Volkswagen para desmontar...

. Volkswagen Karmann Ghia 1...

.arquivos

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub