Terça-feira, 31 de Outubro de 2023

Packard Super Eight 1937 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Packard Super Eight 1937 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1011ª – Packard Super Eight 1937 Victoria Convertible Solido

1937 Packard Super Eight 1937 Victoria Convertible

945ª – Packard Super Eight 1937 conversível Solido

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/packard-super-eight-1937-conversivel-1723060

958ª – Packard Sedan  Solido

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/packard-sedan-1935-um-olhar-sobre-as-1731048

O Packard Super Eight era o maior dos dois automóveis de luxo de oito cilindros produzidos pela Packard Motor Car Company de Detroit, Michigan. Compartilhava armações e alguns tipos de carroceria com o top model Packard Twelve.

Modelo real

A iminência de uma recessão em todo o país, a Packard MotorCar Company procurava manter uma grande parte dos seus compradores de luxo nos seus showrooms em 1937. A introdução do novo Modelo 115C naquele ano, equipado com um motor de 6 cilindros. a sua gama continuasse a ser produzida por artesãos qualificados em quantidades limitadas, era justo dizer que a Packard introduziu um modo de produção em massa para fornecer estes novos e populares sedans 115C.

Os modelos Super Eight maiores ainda eram feitos sob medida e tiveram uma redução do tamanho do chassi para um mais Desportivo de 134 ", proporcionando uma condução ainda mais aprimorada. Isso possivelmente ocorreu com alguns novos elementos para esses veículos exclusivos e luxuosos de 1937, que incluiriam a introdução de um sistema de segurança totalmente independente. Suspensão dianteira T-Flex e freios hidráulicos. Essas duas melhorias, juntamente com motores de compressão ligeiramente mais altos com carburação Stromberg para maior potência.

Dos vários estilos de carroceria, um dos mais bonitos era o Victoria conversível, um descappotavel de duas portas e quatro lugares, continua a ser um dos exemplos mais atraentes da carroçaria americana, com um design soberbamente equilibrado, elegante e refinado complementado graciosamente pelo radiador inclinado em V da Packard e a utilização simples e discreta de cromados.

O Packard Super Eight 1501 conversível Victoria 1937 com acabamento no altamente desejado Packard Cream com interior em couro azul e capota dobrável Tan Canvass, ppara 5 passageiros é um dos 96. A potência permanece fornecida por seu motor 320 ci Straight 8 original com 6 Compressão 0,5: 1 e carburador Stromberg, As opções e recursos incluem transmissão manual de 3 velocidades, pneus sobressalentes duplos montados na lateral com capas rígidas, espelhos Packard See-Rite, faróis de neblina Trippe, bagageiro traseiro com porta-malas correspondente, ornamento de capô de luxo, luz de ré traseira, aquecedor/degelo, Packard, Rádio de luxo com antena de capota,.

Na época os Packard Twelve Victoria conversível de1937, ganharam tavões hidráulicos e uma embreagem assistida a vácuo. apenas 1.300 Twelves construídos em 1937 com a mascote do radiador do corvo-marinho voador, luzes Trippe, aquecedor e rádio Packard com antena.

IMG_20240324_144905.jpg

IMG_20240324_145048.jpg

IMG_20240324_150149.jpg

IMG_20240324_151039.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Age d´or

Referencia nº 4037/12-83 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:10
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Setembro de 2023

Packard Sedan 1935 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Packard Sedan 1935 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

958ª – Packard Sedan  Solido

Packard 120 Sedan 1935

A designação do modelo One-Twenty deriva da distância entre eixos, e introduziu a suspensão dianteira independente na linha Packard, chamada "Safe-T-Flex"

Modelo real

No seu ano de lançamento a série One Twenty de oito cilindros juntou-se à linha Packard em 1935 disponível em uma variedade de configurações abertas e fechadas em sua distância entre eixos padrão de 120

Packard 1935

120,Eight, Super Eight,Twelve

120 está disponível em sete tipos de carroceria. Motor 8 em linha, desenvolvendo 110 cv. Distância entre eixos de 120 pol. É a entrada da Packard no campo dos preços baixos. Os preços começam em US$ 980 (Business Coupé) e vão até US$ 1.095.

"Ao projetar um novo modelo Packard", diz o catálogo, "a primeira linha que o engenheiro traça é a 'linha da vida' – a linha de radiadores Packard." Portanto, a área com extremidades achatadas que está em cima do radiador há trinta anos ainda está lá, e um Packard continua sendo um Packard. Mais uma palavra, citada com admiração: "Assim como apenas alguns hectares no mundo produzem o raro buquê da velha Borgonha, também apenas um único condado produz lã que seja suficientemente fina para estofar o novo Packard Twelve. A escolha de lãs são necessárias 40 ovelhas de três rebanhos escolhidos, pastando nas exuberantes pastagens de uma pequena área do Texas, para um único carro."

A Packard anunciou seu carro One Twenty de baixo preço e viu a produção anual aumentar de 5.818 em 1934 para 52.256.

O Packard One-Twenty no seu ano de lançamento, estava disponível numa vasta gama de estilos de carroçaria, incluindo sedans de duas e quatro portas, descapotáveis e Club Coupe. O One-Twenty, pesando 1.673 kg), era movido por um novíssimo cabeçote de alumínio Packard L-head oito em linha produzindo 110 cv (82 kW) a 3.850 rpm. Os preços variaram de $ 980 ($ 20.918 em dólares de 2022) para o cupê executivo de três passageiros a $ 1.095 ($ 23.372 em dólares de 2022 para o Touring Sedan.

Introduzido em janeiro de 1935, o carro foi um sucesso imediato entre os consumidores, com a Packard produzindo 24.995 One-Twentys, em comparação com 7.000 de todos os outros tipos de Packards no ano, enquanto competia com o LaSalle Series 50 de 1935.

Em 1938, o nome One-Twenty foi abandonado e seu modelo incorporado à linha de modelos Packard Eight, colocando o nome do modelo em paridade com o Packard Six.

IMG_20230908_174628.jpg

IMG_20230908_174802.jpg

IMG_20230908_174816.jpg

IMG_20230908_175000.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Age d´or

Referencia nº 4047preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 

 

 

 

 

 

 


publicado por dinis às 18:30
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 25 de Agosto de 2023

Packard Super Eight 1937 conversível - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Packard Super Eight 1937 conversível - Um olhar sobre as minhas miniaturas

945ª – Packard Super Eight 1937 conversível Solido

Quando a grade traseira podia levar uma mala.

Modelo real

1937 Packard Super Eight 1937 conversível

Entre a elite dos automóveis americanos, a Packard era conhecida por algumas das máquinas mais elegantes e imponentes da estrada. Sua clientela vinha da nata da sociedade, com mais banqueiros e financistas do que celebridades na lista de compradores.

Durante o auge da grande depressão, a Packard Motor Company produziu uma série de carros luxuosos e incrivelmente bem projetados, equipados com carrocerias refinadas de alguns dos mais prestigiados construtores de carrocerias. Esta fórmula deve ter funcionado, já que a Packard foi um dos poucos fabricantes de automóveis de luxo a sobreviver ao que foi certamente o período económico mais difícil que os EUA alguma vez viram. Surpreendentemente, a Packard vendeu mais que a produção combinada de todos os seus concorrentes diretos combinados. Além de gozar de excelente saúde financeira rumo à incerteza da década de 1930, a Packard resistiu à tempestade através de melhorias contínuas nos seus carros. No exterior, o carro apresenta pára-choques cromados, pneus sobressalentes duplos de montagem lateral, assento estridente e rodas de arame com tampas centrais cromadas e calçadas com pneus largos e que podiam ser equipados com faixa branca. O Packard também possui controle de direção, lubrificação Bijur, suspensão semi-elíptica, travões  mecânicos, para-choques com forte amortecimento de vibrações e um novo radiador instalado em um ângulo de 5 graus, além de uma nova grade inclinada com barras verticais e venezianas cromadas, que foram controlados termostaticamente para abrir e fechar com base na quantidade de calor gerada pelo motor. Possuir um Packard era uma passagem para a posse de um automóvel grandioso, construído para levar os membros da classe alta aos seus destinos com graça e estilo.

IMG_20230825_180622.jpg

IMG_20230825_180709.jpg

IMG_20230825_180726.jpg

IMG_20230825_180752.jpg

Modificação na miniatura

A caixa tem o primeiro código de barras e o modelo e o número não correspondem.

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série

Referencia nº 4037 12-83  12preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:08
link do post | comentar | favorito
Sábado, 22 de Abril de 2023

Packard  38  Phaeton - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Packard  38  Phaeton - Um olhar sobre as minhas miniaturas

857ª – Packard Landaulet 1912 Matchbox transformado

Packard '38' Phaeton 1913

Modelo real

O modelo Packards 1-38 foi lançado em dezembro de 1912 e foi o segundo modelo de seis cilindros da empresa. A potência vinha de um motor de cabeça em L com cilindros fundidos em pares, montado em sete mancais principais e deslocado 415 polegadas cúbicas, oferecendo 60 cavalos de potência de freio. Estes foram os primeiros carros Packard a ter volante à esquerda e partida elétrica, sendo esta fornecida por um gerador de partida Delco, do tipo desenvolvido pelo engenheiro Charles Kettering. coluna de direcção. Esta unidade foi obra do engenheiro-chefe Jesse Vincent, que mais tarde seria responsável pelos motores Twin Six e Liberty da Packard, e tinha uma trava de ignição; interruptores de ignição, luzes e buzina; e um controle de mistura para o carburador. Essa configuração colocava a maioria dos controles ao alcance do motorista, deixando o painel de instrumentos livre apenas para os instrumentos, exceto para um primer do carburador usado para dar partida. Os estilos de carroceria do modelo 1-38 repousavam sobre uma plataforma de distância entre eixos de 134 polegadas. O runabout media quase sessenta centímetros a menos do que os carros grandes, com uma carroceria comparativamente mais leve. O Packards 1-38 foi continuado em 1914 com muito poucas mudanças. Foi introduzido como '38' e mais tarde designado como Série 1-38. A potência vinha de um motor L-head de seis cilindros fundido em três blocos de dois. As válvulas foram fechadas com tampas de alumínio e localizadas à direita. O Packard 1-38 foi o primeiro modelo da empresa a usar uma partida elétrica e o primeiro a ter volante à esquerda.

Modificação na miniatura

Cortada a parte central

IMG_20230217_142928.jpg

IMG_20230217_142937.jpg

IMG_20230217_142947.jpg

IMG_20230217_143050.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de metal de acordo com as originais.

Fabricante Matchbox

Série Models of Yesteryear

Referencia nº y 11 preço

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base foi descravada da carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – England

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:58
link do post | comentar | favorito
Domingo, 25 de Setembro de 2022

Packard Eight 734 Boattail Speedster - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Packard Eight 734 Boattail Speedster - Um olhar sobre as minhas miniaturas

665ª – Packard 1930 Boatteil Speedster Guisval

Por vezes, íamos aos rebuçados a Espanha e era em Feces de Abaixo, ou em Verin que passávamos a tarde. Um dia encontrei esta bela miniatura de fabrico espanhol.

Modelo real

Packard Eight 734 Boattail Speedster de 1930

A Grande Depressão de 1929 coincidiu com a apresentação do Packard em 1930 com uma queda de 40% nas vendas, quando disponibilizou a série 734 nas versões Sedan, Phaeton, Coupé Victoria , Roadster de 4 lugares e o Speedster Boattail modelo muito mais caro que a concorrência a ser vendido por US$ 5.200 , apesar da concorrência da Auburn no que é considerada o fim da Golden Age

Em 1930, o 734, ou seja a sétima série, com distância entre eixos de 134, dispunha de uma linha completa de carros.

Concebido para os gentlemen drivers da Packard por Jesse Vincent o chefe de engenharia, baseou o novo carro no 626 Packard Speedster de 1929, era uma espécie de muscle car, o 734 Speedster onde o nome não era o descritivo do tipo de carroçaria, mas sim da natureza do seu alto desempenho, era um carro poderoso, robusto que superava os luxuosos modelos da linha Packard. Uma carroceria leve com um design aerodinâmico, de dois lugares e uma traseira conhecida como boat-tail, era cerca de três polegadas mais estreito e consideravelmente mais baixo do que o Seventh Series Packard. O para-brisas não se dobrava e o capot foi alongado cerca de cinco polegadas. As carroçarias foram construídas nas oficinas personalizadas da Packard localizada mesmo no local da fábrica em East Grand Boulevard e traziam emblemas “Custom made by Packard”. O Runabout tinha um disposição de assentos exclusivo com o do passageiro escalonado, ou melhor recuado, do assento do motorista.

O chassis com a distância entre eixos era de 134,5 polegadas, foi baseado no modelo 733, especialmente projetado para suportar a grande potência do novo motor 734, tornando-o mais leve, rebaixando seu perfil, mantendo sua resistência.

O motor era a variante mais potente  do comprovado motor de oito cilindros em linha de 384,5 polegadas cúbicas. 145 HP, atualizado com um coletor de admissão separado recém-projetado, carburador Detroit Lubricator superdimensionado e um coletor de escape montado em 45 graus. Um impulsionador de vácuo maior foi adicionado e o motor foi acoplado a uma caixa de câmbio de quatro velocidades específica do modelo, que lhe permitiam alcançar as 100 mph, por isso também apresentava tavões atualizados com tambores grandes de liga de ferro fundido.

A Packard vendeu apenas 113 exemplares do 734. durante o ano em que esteve em produção. A equipe de marketing não sabia o que fazer com uma máquina de tão alto desempenho, dado que a maioria dos clientes da Packard preferia luxo e silêncio em vez da velocidade.

IMG_20220925_145425.jpg

IMG_20220925_145438.jpg

IMG_20220925_145507.jpg

IMG_20220925_145633.jpg

Miniatura

As miniaturas Guisval eram baseadas em carros clássicos da década de 30

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante  Guisval

Série Clássicos

Referencia nº 17207 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está acravada à carroçaria

Apresentado em expositor plástico.

País - Espanha

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 22:38
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 27 de Janeiro de 2021

Packard Victoria - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Packard Victoria - Um olhar sobre as minhas miniaturas

83ª – Packard Vitoria 1936 Matchbox

O Packard Eight 840 Dietrich Convertible Sedan foi foi um automóvel de luxo Americano produzido entre 1930 e 1936

Na caixa, podia ler-se:

“Nos anos trinta este carro era um dos mais caros automóveis da américa. Esta carroçaria clássica foi realizada artisticamente por Friedrich Dietrich e equipado por um poderoso motor de 8 cilindros em linha e válvulas laterais e capaz de uma velocidade de 80 mph.

Este carro está na coleção privada de Mr. Hellmuth Holze de Elgin,  U.S.A”

 Modelo real

IMG_1993.JPG

IMG_1994.JPG

IMG_1997.JPG

 

Miniatura

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus

Fabricante Matchbox

Série Models of Yesteryear

Referencia nº Y 15

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Inglaterra by Lesney Models~

Anos de fabrico 1969 a


publicado por dinis às 23:19
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2021

Packard Landaulet 1912 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Packard Landauet 1912 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

59ª Packard Landaulet 1912 Matchbox

Modelo real

Um belo Packard Model 18 Landaulet de 1912

Em 1911, a Packard acrescentou uma potência considerável com a introdução de um motor de quatro cilindros que gerava cerca de 82 bhp em 1912.

O Modelo 18 Landaulet. era tão luxuoso que custava $ 4.500 - aproximadamente o equivalente a cerca de $ 500.000 hoje!

Naturammente apenas um número limitado foi produzido para uma clientela rica que o poderia pagar.

Um dos seus clientes era William D. Rockefeller.

A gama era na epoca era constituida por três modelos Packard, o Modelo 48 Six juntava-se ao Modelo 18 e ao Modelo 30, ambos automóveis com motor de quatro cilindros

IMG_1368.JPG

IMG_1369.JPG

IMG_1370.JPG

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus

Fabricante Matchbox

Série Models of Yesteryear

Referencia Y 11

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

Apresentado em caixa de cartão e posteriormente com uma janela.

País – Inglaterra by Lesney Models

Anos de fabrico 1964 a 1984


publicado por dinis às 22:58
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Packard Super Eight 1937 ...

. Packard Sedan 1935 - Um o...

. Packard Super Eight 1937 ...

. Packard  38  Phaeton - Um...

. Packard Eight 734 Boattai...

. Packard Victoria - Um olh...

. Packard Landaulet 1912 - ...

.arquivos

. Junho 2024

. Maio 2024

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub