Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2023

Mercedes Benz W 196 sem carenagem - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes Benz W 196 sem carenagem - Um olhar sobre as minhas miniaturas

982ª – Mercedes Benz W 196 Brumm

Mercedes-Benz W196 GP Deutschland 1954 Karl Kling #19 4º

Modelo real

Mercedes-Benz W196 na versão monolugar de rodas abertas criada para próxima corrida que foi em Nürburgring após as queixas em  Silverstone, onde a carroceria envolvente impediu Fangio de se alinhar adequadamente para uma curva, pois ele não conseguia ver as rodas dianteiras, continuava equipado com o motor de 8 cilindros em linha e transmissão de 5 velocidades, sua velocidade máxima era de 260 km/h.

O Grande Prêmio da Alemanha de Fórmula 1 realizado em Nürburgring à 1º de Agosto de 1954 foi a sexta etapa da temporada.

Juan Manuel Fangio obteve a pole position seguido de Mike Hawthorn: com 3,2 segundos de vantagem sobre o inglês da Ferrari e 10,6 sobre Stirling Moss que colocara a sua 250F em terceiro lugar. O treino acabou ensombrado pela morte de Onofre Marimon o piloto argentino do Maserati o primeiro piloto morto em uma competição oficial da Fórmula-.

Em ambiente de consternação os pilotos argentinos comparecerem, em quanto a equipa da Maserati não participou. Na na primeira linha de partida estava o Mercedes de Fangio, a Ferrari 625 de Mike Hawthorn e a Maserati 250F de Sterling Moss,

Gonzalez conseguiu largar melhor que Fangio, mas não mantem o ritmo em face a grande tristeza pela perda de Marimon a ponto de a Ferrari lhe pedir para parar na 16ª volta e entregar o carro para Mike Hawthorn, que abandonara na volta três com problemas na caixa de câmbio

O argentino da Mercedes volta para a frente enquanto que Karl Kling que tinha largado da última linha de partida vai progredindo e à medida que a corrida se desenrolava aproxima-se do seu companheiro de equipe

 Karl Kling em segundo tenta o recorde de volta de 9 minutos e 55,1 segundos para o percurso de 22,810 km (14,173 milhas) torna-se num dos primeiros um piloto de F1 a desobedecer às ordens da equipe, e apesar de alguns sinais de pit altamente animados, e Kling ultrapassou Fangio, até encontrar problemas na suspensão traseira, terminando a prova em 4º

Na sua primeira corrida e os Silver Arrows W 196 conquistam a pole position, venceu o evento no tempo de três horas 45 minutos e 45,8 segundos, e Karl Kling desperdiçou uma possível dobradinha da Mercedes e foi quarto.

Fangio assinalando a sua quarta conquista no ano. Mike Hawthorn e Froilan Gonzalez garantiram o segundo lugar e Maurice Trintignant o terceiro.

Até hoje, essa é a corrida mais longa do campeonato de F1, exceto os eventos das 500 (milhas) de Indianápolis dos anos cinquenta.

IMG_20221112_172713.jpg

IMG_20221112_172721.jpg

IMG_20221112_172737.jpg

IMG_20221112_172742.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante  Brumm Limited Edition

Série revival

Referencia nº preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Itália

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 18:24
link do post | comentar | favorito
Sábado, 14 de Janeiro de 2023

Mercedes-Benz SSKL 1931 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes-Benz SSKL 1931 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

770ª - Mercedes-Benz SSKL1931 Solido

Um Mercedes curto, mesmo em número de exemplares

Modelo real

Os desportivos da Mercedes-Benz eram os modelos K, S, SS, SSK e SSKL, projetados como veículos de estrada desportivos que também serviam para as corridas. Entre 1926 e 1933, eram conhecidos como “monstros invencíveis” ou pelo carinhoso apelido de “elefante branco”, estavam equipados com um motor de seis cilindros superalimentado o que os tornava inigualáveis ​​na estrada ou em corrida. Para os pilotos endinheirados, esses carros eram ideais nos vários eventos de corrida, locais extremamente importantes no calendário social.

A abreviatura S/SS/SSK/SSKL (Super-Sport-Short-Light, adotado pela Mercedes-Benz para designar as etapas individuais de desenvolvimento dos carros, cada um equipado com um robusto motor de 7,1 litros em linha. motor supercharged de seis cilindros.

Os tipos SSK e SSKL constituíram a lendária série S cujo desenvolvimento culminou no modelo SSKL,

Comercializado de 1928 a 1933, o Mercedes SSKL (Super Sport Kurz Leicht) era um verdadeiro carro de corrida, projetado para clientes de corrida. Comparado com o já competitivo SSK, ele beneficiou de um aligeiramento substancial, principalmente na estrutura do chassis. O chassis SSK perdeu 200 kg de peso depois de ser perfurado várias vezes. típico da Daimler-Benz e já havia sido aplicado ao Benz Tropfenwagen.

Alimentado por um motor de 7 litros e 6 cilindros, são conhecidos actualmente sete exemplares do SSKL.

Modificação na miniatura

Acompanhado de uma folha de adesivos com matrículas.

IMG_20220922_180657.jpg

IMG_20220922_180737.jpg

IMG_20220922_180811.jpg

IMG_20220922_180827.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Age d´Or

Referencia nº 4001 – 03/80 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 20:11
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2023

Mercedes Benz Super Sport 1928 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes Benz Super Sport 1928 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

767ª – Mercedes Benz SS coupé 1928 Matcbox

SS 27/170/225 hp / W 06, 1928 - 1933

Como nos informava a caixa

“Os modelos Mercedes SS do final dos anos vinte foram alguns dos carros mais excepcionais do período. Com um potente motor supercharged de sete litros, uma caixa gerrad de quatro velocidades e carburadores duplos, esta versão coupé é capaz de atingir 160 km/h”

Modelo real

No final da década de 1920 e início da década de 1930 a Daimler-Benz AG beneficiou em grande parte dos sucessos dos lendários carros desportivos superalimentados S, SS e SSK.

Foi oficialmente adicionado ao programa de vendas em abril de 1927, juntamente com o "K". Na nova categoria de "Carros Esportivos Especiais", a lista de preços incluía as versões de quatro lugares de ambos os modelos com preços de RM 26.000 e RM 30.000. Nessa altura, o "S" ainda estava para fazer a sua estreia, sendo incluído na lista de preços como "Modelo 1927". Essa situação perdurou até outubro de 1927, quando, além das variantes desportivas de quatro lugares, também passaram a ser disponibilizadas versões somente de chassis - com preços de RM 20.750 para o Modelo "K" e RM 26.000 para o Modelo "S".

Se o tipo S era incrivelmente rápido para a época, o SS ainda mais rápido era como o LHC graças ao seu avançado motor a gasolina de 6 cilindros em linha supercharged que entregava 200 cv e 225, respectivamente, durante todo o seu tempo de produção.

De fato, o modelo SS mais rápido atingiu uma velocidade máxima de 170 km/h, surpreendentemente alcançada através de uma baixa taxa de compressão (6,2:1) e combinação de supercharger.foi produzido em Roadster, Cabriolet A, Cabriolet C e 4 lugares Tourer.Saoutchik, Corsica Freestone, Webbb e Castagna.

O motor de 7,1 litros estava pronto para uso em meados de 1928 e foi instalado no chassi "S". Alimentado pelo novo motor, o carro esportivo de corrida recebeu a designação "SS" - para Super Sport. Em 29 de junho, na subida de montanha Bühler Höhe, realizada como parte do Torneio Automobilístico de Baden-Baden, foi vencida por Rudolf Caracciola. No  Grande Prêmio da Alemanha de Carros de Corrida, realizado em Nürburgring em 15 de julho, um triunfo triplo deixou claro que o "SS" poderia fazer. Vários outros sucessos de corrida, mesmo antes do "SS" ser incluído no programa de vendas em Outubro. O "S", cuja produção de chassis foi finalmente descontinuada em setembro de 1928 após uma série de 146 unidades, continuou a ser incluída na lista de preços até o início de 1930.

IMG_20220829_174856.jpg

IMG_20220829_180711.jpg

IMG_20220829_180730.jpg

IMG_20220829_180815.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Matchbox

Série Models of yesteryer

Referencia nº Y 16 preço

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização

País – Inglaterra

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 18:30
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Dezembro de 2022

O Mercedes do Maestro e do futuro vencedor de Vila Real - Um olhar sobre as minhas miniaturas

O Mercedes do Maestro e do futuro vencedor de Vila Real - Um olhar sobre as minhas miniaturas

740ª – Mercedes Benz 300 SLR MRF

Mercedes Benz 300 SLR #19  Juan Manuel Fangio e Stirling Moss.

O Mercedes-Benz 300 SLR (W196S) é um carro de corrida fabricado pela Mercedes-Benz em 1955. Onde o SLR significa Sport Leicht-Rennen; desportivo de competição superleve, amplamente influenciado pelo Mercedes-Benz 300 SL Foram construídos um total de nove chassi do W196S do qual dois dos nove chassis produzidos foram convertidos em cupês híbridos do 300 SLR e o 300 SL, conhecidoa como "Coupés Uhlenhaut"

No final de maio, a Mercedes levou os SLR para Nurburgring a maior corrida de carros desportivos da Alemanha que vencerem seguindo as indicações do director desportivo

Duas semanas depois da prova de Nurburgring a Mercedes levou o mesmo trio de SLR para as 24 Horas de Le Mans, uma corrida venceram com o W194 em 1952.

As regras foram alteradas e os organizadores só permitiram a participação de carros de cockpit aberto.

A Mercedes inovou quando juntou travões a ar para reduzir o desgaste dos travões traseiros e pneus. O travão era uma aba articulada operada por aríetes hidráulicos controlados por uma alavanca no painel que baixava automaticamente quando a segunda mudança for engatada posteriormente. Todos os três carros foram equipados.

O N 19 foi atribuído a Juan Manuel Fangio e Stirling Moss, o nº 20 a e John Fitch e Pierre Levegh, enquanto o nº21 foi para Karl Kling e Andre Simon

Um acidente insólito aconteceu quando nos treinos, Moss tocou no DB HBR de Claude Storez o que fez com que Jean Behra da Maserati fosse atirado contra o balcão e precisasse de tratamento hospitalar.

Fangio teve um percalço na largada quando a perna da calça o prendeu na alavanca de velocidades, mas no final da primeira volta, ele era 14º. Enquanto isso, Castellotti liderava, Levegh era sétimo e Kling era décimo segundo.

Uma hora depois, Fangio era terceiro, Kling foi sexto e Levegh foi sétimo.

Na volta 16, o Jaguar de Hawthorn passa para a frente e Fangio passa para segundo, apenas um segundo atrás. A partir daí, a dupla trocou a liderança várias vezes, num ritmo que a Ferrari de Castelotti simplesmente não conseguia igualar.

Após duas horas de corrida, os seis primeiros foram Hawthorn, Fangio, Castellotti, Maglioli, Kling e Levegh.

Meia hora depois, a tragédia aconteceu. Hawthorn puxou para o lado direito da pista e começou a travar para sua parada na frente do piloto de Austin-Healey, Lance Macklin. Macklin desviou de trás do Jaguar lento direto para o caminho do SLR de Levegh que bateu na traseira do carro de Macklin, transformando-se  numa rampa e lançou o Mercedes no ar.

O SLR saltou sobre um banco de terra protetor a 125 mph e o barril rolou no meio da multidão. Levegh foi jogado para fora do carro e fraturou o crânio fatalmente.

Hawthorn chocado entregou o Jaguar líder para Ivor Bueb enquanto Fangio e Kling pararam para Moss e Simon assumirem.

Os pilotos da Mercedes pensam em desistir, ainda com o número de mortos desconhecido, e para isso decidiram consultar os diretores de Stuttgart o que foi difícil, todas as linhas telefônicas estavam saturadas ou desligadas.

Os organizadores decidiram não interromper a corrida, apesar dos 83 espectadores morreram no que continua sendo o acidente mais catastrófico do automobilismo.

As flechas de prata depois de ganharem com Fangio o campeonato de 1954, irão ganhar também o de 1955 com o W 196 S a vencer todas as corridas que terminou.

Mercedes Benz W 196 Streamlined 1954-

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/mercedes-benz-w-196-streamlined-um-1288848

Modificação na miniatura

Um kit muito completo com muita peças em fotodecoupé.

IMG_20221212_144108.jpg

IMG_20221212_144330.jpg

IMG_20221212_144409.jpg

IMG_20221212_144515.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são fotodecoupé. de acordo com as originais.

Fabricante MRF

Série Kit

Referencia nº preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País - França


publicado por dinis às 19:43
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 26 de Outubro de 2022

Mercedes Benz 450 Slc - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes Benz 450 Slc - Um olhar sobre as minhas miniaturas

694ª – Mercedes Benz 450 Rally de Portugal 1980 Modelos 3J

Mercedes Benz 450 Slc Bjorn Waldegard/Hans Thorszelius Rali de Portugal 1980 4º

Um dos Mercedes Benz que passou pelo Circuito de Vila Real 1980 aquando do Rali de Portugal eram carros automáticos pormenores que intrigaram muitos de nós.

Modelo real

O Rali de Portugal estava na estrada, todos sabiam, mas, naquela sexta-feira, 7 de Março de 1980, os vila-realenses tinham o Rali de Portugal Vinho do Porto á sua porta, ou melhor, na sua sala de espectáculos preferida, o Circuito de Vila Real  

Foi uma tarde chuvosa, mas depois de passarem pela Senhora da Graça, Marão e de atravessarem a cidade, detiveram-se no Circuito Internacional de Vila Real, entre uns alívios e algumas abertas com sol, para admirar os carros, e que máquinas…,mesmo ali ao pé de nós.

Entre as antigas e as novas boxes os automóveis por lá pararam junto das equipas de assistência, onde habilidosos mecânicos verificaram o estado dos veículos e procediam aos seus arranjos entre os inúmeros populares que ali acorreram.

Entusiasmados com tão belas e raras máquinas, muitos se esqueceram de os ir ver partir das bancadas do circuito, precisamente às 15 horas, para iniciar na meta, a PEC 28, numa extensão de 6,00 KM, vencida entretanto por Markku Alen/Ilkka Kivimaki, em Fiat 131 Abarth, no tempo de 2m 43s, á média de 132,52 km/h naquela que foi a classificativa mais rápida do rali.

Modificação na miniatura

Como chegaram todos sujos apesar da chuva que antes caiu, muitos foram limpos pelas assistências.

IMG_20221026_174233.jpg

IMG_20221026_021005.jpg

IMG_20221026_184558.jpg

IMG_20221026_184609.jpg

IMG_20221026_184948.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de resina de acordo com as originais.

Fabricante Modelos 3J

Série Rally  

Referencia nº 4 preço 700$00

Material – resina

Material da placa de base – resina

A base está colada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 21:13
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 20 de Outubro de 2022

Mercedes-Benz W136 170V cabriolet de 4 portas - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes-Benz W136 170V cabriolet de 4 portas - Um olhar sobre as minhas miniaturas

688ª – Mercedes-Benz W136 170v 1939/1949 Vitesse

Mercedes-Benz W136 170V cabriolet de 4 portas

Um dia, não ouve aulas na no Colégio da Boavista e o Sidónio Cabanelas disse;

- Vamos dar uma volta no carro velho do meu pai.

Lá fomos, o Ledo entrou pelo janelo da Garagem Taboada, e abriu-nos a porta como costumava faze-lo. Só que desta vez com ema expressão de espanto e o polegar indicando o peito, apareceu o pai que nos fez fugir cada um para seu canto.

Todos esperávamos por um raspanete por parte dos nossos pais mas o que é certo, nos dias seguintes ninguém comentou nada.       

Modelo real

O sucesso do Mercedes 170V (W 136), apresentado em Fevereiro de 1936 no IAMA em Berlim.deve-se á ampla gama de variantes oferecidas de seis carrocerias, um sedan de duas ou quatro portas, sedan cabriolet, carro de turismo conversível de duas portas, substituído em 1938 pela versão de quatro portas, Cabriolet B e roadster de dois lugares. Em maio de 1936, complementada pelo desportivo e elegante Cabriolet A e um furgão como variante de veículo comercial.

Produzidos entre 1936 e 1942, tornando-se no modelo mais popular da marca, pela sua fiabilidade e suavidade até a sua produção ser interrompida pela Segunda Guerra Mundial,

Apresentados na Feira Técnica de Exportação em Hannover em Maio de 1949 o Mercedes-Benz 170 V com o design anterior à Segunda Guerra Mundial, foi oferecido com um motor a gasolina de quatro cilindros e um motor diesel também de quatro cilindros. A cilindrada de ambas as unidades é de 1.697 litros. A potência é transmitida através de uma caixa manual de quatro velocidades, onde os dois tipos de automóveis de passageiros que desempenham um papel muito importante na história do modelo Mercedes-Benz, os tipos 170 D e o 170 S. Enquanto o 170 S (série W 136 IV, 1949 a 1953) estabelece padrões em termos de conforto e condução, o 170 D (W 136 I D, 1949 a 1953) traz o acionamento diesel para a produção em massa em carros de passeio.

A versão Cabrio Limousine ou Découvrable, proporciona uma aparência única e elegante para um Cabriolet de quatro portas ao combinar as quatro portas da limousine e um teto de lona dobrável de comprimento total. A capota removível é fechada pelos fechos de botão de pressão e o grande tecto deslizante de lona retrai-se completamente e é guardado sob uma capa de couro.

O Mercedes-Benz 170D OTP "Police special"  produziu  um cabrilet de quarto portas para a policia entre 1951e 1952 era um cabriolet de quatro portas, sem os vidros laterais e a exigência de que todos os carros fossem pintados em "Police Green", mas no final, a maioria dos carros entregues à polícia foram pintados de azul.

IMG_20221020_172356.jpg

IMG_20221020_172553.jpg

IMG_20221020_172611.jpg

IMG_20221020_172616.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série Retro Vitesse

Referencia nº 167 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:08
link do post | comentar | favorito
Domingo, 4 de Setembro de 2022

Mercedes Benz 1939 'Silver Arrow'. - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes Benz 1939 'Silver Arrow'. - Um olhar sobre as minhas miniaturas

644ª – Mercedes Benz W 154 1939  Brumm

Mercedes-Benz W154, vencedor do Grande Prêmio da Alemanha em 1939 pilotado por Rudolf Caracciola

 Na caixa podia ler-se:

“Famosíssima viatura que permitiu à Mercedes manter ainda em 1939 o último ano de competições antes da guerra o domínio quase absoluto em toda a competição. O bólide com a estrela pontiaguda venceu com Lang em Pau, no Eifel, na Bélgica e na Suíça. Carciola conquistou a vitória no Grande Prêmio de Mônaco em 1939”.

Modelo real

Na época conhecida como 'Era dos Titãs' de 1934-39, as equipes de Grand Prix da Mercedes-Benz e da Auto Union, apoiadas pelo estado alemão, alcançaram o domínio total.

A AIACR para a temporada Grand Prix em 1938, alterou a fórmula limitada por peso para uma por cilindrada. Os novos regulamentos permitiam uma capacidade máxima de 3000cc com supercharger ou 4500cc sem.

A Mercedes ficou com o W125 de 5700cc superalimentado, impedido de participar no campeonato, o que levou a Mercedes Benz a fazer o W154, projetado por Rudolf Uhlenhaut para as temporadas do Grande Prêmio de 1938 e 1939 e com o qual Rudolf Caracciola venceu o Campeonato Europeu de 1938.

No ano seguinte o mesmo chassis de 1938, mas com uma carroceria diferente foi usada para a temporada de 1939 e o motor M154 usado durante 1938 foi substituído pelo M163. Como o novo motor, o carro de 1939 é muitas vezes referido como Mercedes-Benz W163. O Mercedes-Benz W154 de 1939 elegante e sofisticado, com cilindro V12 superalimentado, incorpora o design característico dos carros de corrida antes da Segunda Guerra Mundial.

A carroçaria do W154 é em alumínio e, tal como no anterior Mercedes Grand Prix, não é pintada com a cor prateada, participando na lenda das “  Setas de Prata  ”.

O Mercedes-Benz W154, venceu o Grande Prêmio da Alemanha de 1939, em Nürburgring a 23 de julho, pilotado pelo piloto alemão Rudolf Caracciola, que venceu o campeonato europeu três vezes insuperáveis em 1935, 1937 e 1938. Ele também detém o recorde invicto de seis vitórias no Grande Prêmio da Alemanha. O campeão europeu de 1939 nunca foi oficialmente declarado, pois a Segunda Guerra Mundial eclodiu logo após a corrida final na Suíça.

O último carro de Grande Prêmio a ser concluído, ainda existe, fez somente o 'Belgrade Grand Prix' no Kalemegdan Park na capital Jugoslava em 3 de Setembro de 1939 - o dia em que a Grã-Bretanha e a França declararam guerra sobre a Alemanha nazista,  conduzido por Manfred von Brauchitsch – sobrinho de Feld-Marschall Walter von Brauchitsch, o oficial mais graduado do Exército Alemão. Tazio Nuvolari venceu esta última corrida e Manfred von Brauchitsch em segundo

IMG_20220904_165424.jpg

IMG_20220904_165512.jpg

IMG_20220904_165526.jpg

IMG_20220904_165645.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Brumm

Série Revival

Referencia nº 37 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Itália

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 18:59
link do post | comentar | favorito
Domingo, 12 de Junho de 2022

Mercedes Benz SS 1928  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes Benz SS 1928  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

 598ª – Mercedes Benz SS 1928 Solido

Mercedes Benz SS 1928 aberto

A versão fechada da miniatura 373ª – Mercedes Benz SS 1928 Solido

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/mercedes-ss-torpedo-fechada-1932-um-1178574

Modelo realas

O Mercedes-Benz S-Type foi baseado nos modelos 400 e 630 receberam seus nomes com base no tamanho dos motores. O 400 tinha uma unidade de quatro litros, enquanto o 630 era movido por um motor que deslocava 6,3 litros. Ambos tinham motores superalimentados de seis cilindros, com o superalimentador acionado apenas quando o motorista empurrava o pedal até o chão.

O 630, ao beneficiar das melhorias de Ferdinand Porsche, resultou no 680 S. Foi levado para a primeira corrida em Nurburgring, onde saiu vitorioso.

Motores maiores logo se seguiram, resultando no 700 SS e no 710SS. Embora tivessem sido destinados ao uso em estrada, eram quase idênticos aos pilotos SSK e SSKL. Seus motores superalimentados eram capazes de produzir cerca de 225 cavalos de potência, o que os tornava adequados para lidar com as demandas de condução da estrada e da pista. Muitos dos carros foram construídos em alumínio para ajudar a reduzir o peso total.

Durante a sua produção, que durou de 1928 a 1932, entre 31 e 35 exemplares foram construídos com cerca de metade sendo Rennwagens, ou carros de corrida.

IMG_20220612_185545.jpg

IMG_20220612_185739.jpg

IMG_20220612_185856.jpg

IMG_20220612_185908.jpg

IMG_20220612_190019.jpg

Miniatura

Abre as portas,

Os bancos são rebatíveis.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série - L ´Âge d´Or época de 1925 a 1935

Referencia nº132 -11/63 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 22:24
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Dezembro de 2021

Mercedes Benz 220 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes Benz 220 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

430ª – Mercedes Benz 200 MetoSul transformado

Mercedes rabo de peixe, o carro do Governador Civil de Vila Real

Modelo real

A carroçaria e o chassis do 200 é são idênticas aos do 220S o para-choques é mais elaborado e os faróis rectangulares 

O Mercedes-Benz W111 foram produzidos entre 1959 e 1971, a carroceria apresentava barbatanas de cauda distintas no estilo americano que deram aos modelos o apelido de Heckflosse - alemão para "fintail".

Apresentado com um motor de 6 cilindros em linha de 2,2 litros, o W111 gerou um par de linhas variantes que o incluíram em 1961: veículos com motor de 4 cilindros em linha de nível básico que compartilham o chassi e a carroceria do W111, designados por W110; e o W112

A produção em série do sedan de 4 portas começou em agosto de 1959, apresentado no Salão do Automóvel de Frankfurt. O 220b era uma versão básica com poucos acabamentos cromados, calotas simples e acabamentos internos básicos que não tinham bolsos nas portas. Os preços eram 16.750 DM, 18.500 e 20.500.

Todos os modelos compartilhavam o motor de seis cilindros em linha de 2195 cc M127, herdado da geração anterior, produzindo 95 cv a 4800 rpm e capaz de chegar 160 km / h e podia ser equipado com caixa de câmbio automática opcional).

Modificação na miniatura

Os faróis redondos foram retirados e substituídos por outros rectangulares.

IMG_20211223_133859.jpg

IMG_20211223_133911.jpg

IMG_20211223_133926.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

Fabricante  MetoSul

Série

Referencia nº

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Portugal

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 20:19
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Dezembro de 2021

Mercedes Benz 123 C 280 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes Benz 123 C 280 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

409ª – Mercedes Benz C 280 Solido

Modelo muito confortável

 Modelo real

 O modelo de base da serie E foi apresentado no Salão de Paris em 1972

O Mercedes-Benz W123 foi produzidos entre Novembro de 1975 a Janeiro de 1986.

A nova berlina caracterizava-se pelo estudo de segurança muito completo, o que explica certos arranjos pouco estéticos , notalmente os pequenos vidros e os enormes pilares laterais e no plano técnico destaca-se a suspensão da frente herdada do protótipo experimental C 111.

Os modelos W123 superaram seu antecessor, o Mercedes-Benz W114, como o Mercedes de maior sucesso, vendendo 2,7 milhões de unidades antes da produção terminou no outono de 1985 para as versões saloon / sedan e em janeiro de 1986 para coupés e propriedades / peruas.

Como seus predecessores, o W123 ganhou a reputação de ser bem construído e confiável. Muitas empresas de táxi escolheram o W123, e eles eram comuns chegar a 500.000 ou 1.000.000 km com apenas pequenos problemas mecânicos era comum com os W123s usados ​​como táxis.

A produção do W123 terminou em janeiro de 1986 com o lançamento de 63 modelos. Os modelos individuais mais populares eram o 240 D (455.000 fabricados), o 230 E (442.000 fabricados) e o 200 D (378.000 fabricados).

IMG_20211202_142659.jpg

IMG_20211202_142722.jpg

IMG_20211202_153619.jpg

Miniatura

Abres as portas, levanta o capô para ver o motor.

Os bancos são rebatíveis.

Interior detalhado

Com suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série

Referencia nº47  

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 21:26
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Mercedes Benz W 196 sem c...

. Mercedes-Benz SSKL 1931 -...

. Mercedes Benz Super Sport...

. O Mercedes do Maestro e d...

. Mercedes Benz 450 Slc - U...

. Mercedes-Benz W136 170V c...

. Mercedes Benz 1939 'Silve...

. Mercedes Benz SS 1928  - ...

. Mercedes Benz 220 - Um ol...

. Mercedes Benz 123 C 280 -...

. Mercedes SS Torpedo Fecha...

. Mercedes Benz 250 coupé -...

. Mercedes Benz W 196 Strea...

. Mercedes Benz 200 CM - Um...

. Mercedes Benz Streamlined...

. Mercedes Benz Formula 1 -...

. Mercedes Auto Union com r...

. Unimog, o "burro do mato ...

. Mercedes Benz Roadster Pa...

. Mercedes Benz C 111 Genev...

. Mercedes Benz 300 SL - Um...

. Mercedes Benz 36/220 1928...

.arquivos

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub