Sexta-feira, 5 de Abril de 2024

Ford Escort 1600 RS - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford Escort 1600 RS - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1164ª – Ford Escort 1600 RS Mikkola 1º Safari 1972 Trofeu

Ford Escort Rs 1600 nº7, 1º Rally Safari 1972 H. Mikkola- G. Palm

Modelo real

O Safari efectuado em Maio de 1972, teve a partida e a chegada na capital da Tanzânia, Dar es Salam, para o segundo percurso mais longo com os participantes a passar pelos três países da África Oriental, agora independentes, da Tanzânia, Uganda e Quénia.

No ano anterior, o Ford RS 1600 abandonou, mas voltou para a vigésima edição, com cinco Escort que foram acompanhados pelas as inscrições da Peugeot, Fiat, Datsun e Holden.

O percurso conhecido de antemão, levava a alguns pilotos a ir para África o mais cedo possível, por vezes com mais de um mês de antecedência para poder fazer anotações cuidadosas do ritmo das quatro etapas. Considerando a natureza das estradas da África Oriental e os efeitos que as súbitas chuvas torrenciais tiveram sobre elas, este não era um sistema infalível.

Por isso a Ford investiu em rádios sofisticados para permitir que os motoristas e a tripulação se comunicassem entre si enquanto estavam no mato. Para poder viabilizar esse tipo de comunicação foi fretado um avião que serviu para retransmitir o sinal entre o controle remoto.

Oitenta e cinco carros percorreram ao longo dos quatro dias, envolvendo pilotos e equipes de apoio a condições climáticas imagináveis, ao longo de um percurso rápido de 6.000 km através do mato da África Oriental na época da Páscoa,

Dos dezoito carros sobreviventes, o menos afetado por tudo isso foi Hannu Mikkola no Ford Escort RS 1600 nº 7. terminou o primeiro dia em segundo, atrás de Edgar Herrmann em um Datsun 240Z, mas assumiu a liderança durante a segunda etapa. A tabela de classificação foi determinada por pontos de penalidade concedidos em cada etapa e Mikkola conseguiu manter uma pequena vantagem sobre o piloto polonês Sobieslav Zasada em um Porsche 911S inscrito em particular. Ao final dos quatro dias de prova, Mikkola somou 553 pontos, ante os 581 pontos “ganhos” de Zasada. O primeiro piloto “local” foi Vic Preston Jr., que ficou em terceiro lugar com 583 pontos. Hillyar ficou em quarto lugar, com três Escort RS 1600 entre os quatro primeiros.

O Ford Escort RS 1600 pilotado por Hannu Mikkola da Finlândia e o seu navegador o  sueco, Gunnar Palm, foi o mais rápido de todos e Mikkola a ser o primeiro vencedor não nascido no continente africano.

O Ford Escort RS 1600 matrícula RWC 455K foi retirado e levado para a City of Speed ​​em Gloucester. Foi propriedade de Malcolm Wilson, antes de se juntar à coleção de Gordon Curry. Como o Escort RS 1600 se encontrava altamente original levou-o a encomendar a David Sutton a construção de uma réplica para ter um carro utilizável em eventos históricos sem danificar o ex-vencedor do East African Safari Rally.

O original esteve em 2016, no Concorso d’Eleganza Villa d’Este para vencer o primeiro lugar na classe.

IMG_20240405_143019.jpg

IMG_20240405_143149.jpg

IMG_20240405_143213.jpg

IMG_20240405_144512.jpg

IMG_20240405_144528.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Trofeu

Série

Referencia nº513 preço 4495$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal.

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 18:43
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 1 de Abril de 2024

Ford Capri Turbo III - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford Capri Turbo III - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1160ª – Ford Capri Turbo Zakspeed Mampe H Heyer #52 Quartzo

Ford Capri Turbo Mampe #52 H.Heyers 1978 Ford Capri Turbo III #001/78 (Zakspeed) - Ford Cosworth BDA/Zakspeed L4 4v DOHC 1427 cc 2xKKK Div.II

Destinado a divisão 2 a pensar na divisão 1,

O Ford Capri III foi um carro de corrida revolucionário e ficou como o primeiro veículo de carros de produção a implementar os princípios do “carro asa” e do “efeito solo” e um dos últimos conceitos em que os regulamentos do Grupo 5 foram seguidos à risca num carro de produção existente.

Modelo real

Ford Capri Turbo visto por Erich Zakowski o homem que trabalhou como mineiro e depois como mecânico de automóveis, abriu uma garagem em Niederzissen, não muito longe de Nuburgring, destinada a assistência de carros e camiões Ford  a expandir-se com a abertura de uma subsidiaria em Nenhausel e assim iniciar-se na competição. E tornar-se na Zakspeed com  Zakowski, um homem com conhecimentos e meios par além de trabalhar o motor , transmissão ,  suspensão e na aerodinâmica até conseguir os melhores resultados.

Uma estrutura composta por 70 metros de tubos de metal leve, alumínio de 40mm muito rígida formando uma gaiola de segurança onde apenas resta a parte superior da estrutura original do Capri e como todos os silhueta, sendo o único componente de serie,

O pavimento é formado por uma chapa de alumínio colada a estrutura superior, à maneira dos F1, foi construída em Niederzisse.

O carro foi concebido sob a direcção do departamento de corridas da Ford em Colônia, para a aerodinâmica sofisticada. trabalhado no túnel de vento do TH Aachen com um modelo 1:5.

A base do motor foi o britânico BD de quatro cilindros da Ford. Sem experiência com motores turboalimentados, a equipe desenvolveu o novo motor de corrida por conta própria. Como base, a Zakspeed utilizou um bloco de ferro fundido cinzento do motor 1,3 litros da série BD (Belt Drive) da série britânica Escort. No final de fevereiro de 1978, o Zak de quatro cilindros, 1427c.c com turbo compressor KKK, Kohnle  Koop e Kausck  foi testado pela primeira vez.

O carro terá custado 100 000 Libras o equivalente a 9 000 000$00 estreado por Harald Ertl, o campeão da Deutsche Rennsport Meisterschaft em 1978, visto pela primeira vez o novo Ford ‘Super Capri’ na sexta-feira do Grande Prémio da Alemanha 29 de julho de 1978, onde a Ford exibia o seu novo carro. Ertl tinha então trocado o BMW 320i Turbo da Schnitzer Motorsport pelo Ford Zakspeed Capri de Erich Zakowski.

Harald Ertl, campeão da Deutsche Rennsport Meisterschaft em 1978, viu pela primeira vez o novo Ford ‘Super Capri’ na sexta-feira do Grande Prémio da Alemanha 29 de julho de 1978, onde a Ford exibia o seu novo carro. Ertl tinha então trocado o BMW 320i Turbo da Schnitzer Motorsport pelo Ford Zakspeed Capri de Erich Zakowski.

Apenas um dia de testes e o carro foi o mais rápido de todo o circuito de Hockenhem nas mãos de Hans, conquistou a pole position a 4 segundos do líder do campeonato BMW 320 de Harald Ertl. Na corrida o carro liderou, com costantes toque toques repetidos mas completou apenas 5 voltas, sucumbindo a uma falha de motor.

No resto da temporada, Heyer conquistou três poles nas corridas restantes, com Zakspeed, Heyer e Ford comemoraram sua primeira vitória na corrida em casa, no Supersprint a 1º de outubro de 1978, a última corrida da temporada de 1978, disputada na pista curta de 2,3 quilômetros de Nürburgring, Heyer venceu o novo campeão Harald Ertl no Schnitzer BMW 320 Turbo, pela primeira vez com o Zakspeed Turbo Capri após 265 km de corrida, incluindo a volta mais rápida da corrida.

IMG_20240401_174304.jpg

IMG_20240401_174309.jpg

IMG_20240401_174312.jpg

IMG_20240401_174333.jpg

IMG_20240401_174435.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Quartzo

Série

Referencia nº3028 preço 3395$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal, feito na China

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:10
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 15 de Março de 2024

Ford Sierra RS Cosworth 4x4 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford Sierra RS Cosworth 4x4 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1143ª – Ford Sierra RS Cosworth 4x4 Vitesse   

Rallye de Portugal - Vinho do Porto 1991 Tommi  Mäkinen/ Seppo Harjanne

O Ford Sierra RS Cosworth 4x4 foi o último sedam desportivo da Ford e o primeiro carro da marca a usar o emblema da Cosworth e foi apresentado no Salão de Genebra em 1985 como um meio de homologar o Sierra para as corridas do Grupo A de Carros de Turismo. Esse modelo foi a última tentativa da Ford em produzir um sedã europeu de alta performance.

Modelo real

O Ford Sierra foi produzido pela Ford entre 1982 e 1993, como  o sucessor do Taunus na Europa e do  Ford Cortina na Grã-Bretanha

A Ford esteve quase sempre presente na competição como marca oficial de 1986 a 1996, alternando com veículos Ford nas mãos de diferentes equipas privadas.

O fim do Grupo B, em 1986 levou as marcas para o Grupo A, e a Ford escolheu o Ford Sierra, utilizado nas versões de tracção traseira Cosworth e tracção integral XR4x4.

Os Grupo A, desenvolvidos pela Ford foram o Sierra Cosworth, e o Sierra XR4x4. fazendo a sua estreia em Monte Carlo, no ano de 1987. Este modelo ombreava com o 4x4, mas que se não classificaram. A tração nas quatro rodas proporcionou uma margem adicional de segurança em estradas escorregadias ou cobertas de neve, mantendo o comportamento de tração traseira do carro.

A Ford abandonou o campeonato oficial em 1989 e 1990, durante os quais competiu em competições não oficiais com equipes de equipes e pilotos particulares.

Ao Sierra Cosworth faltava tracção e agilidade, ao XR4x4 faltava potência. A Ford tentou colmatar estas falhas com o aparecimento do Sierra RS Cosworth 4×4 em 1990, mas sendo derivado de uma berlina familiar, Voltando ao ano seguinte 1991 com o novo modelo Sierra, a versão 4x4.

O Rallye de Portugal - Vinho do Porto em 1991 teve a participação do Ford Sierra RS Cosworth 4x4 com o Nº 11 para Tommi Mäkinen / Seppo Harjanne  abandonou na PEC34 com problemas na caixa de velocidades

IMG_20231218_143934.jpg

IMG_20231218_144033.jpg

IMG_20231218_144040.jpg

IMG_20231218_144140.jpg

IMG_20231218_144154.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série

Referencia nº711 preço 2875$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 19:17
link do post | comentar | favorito
Sábado, 9 de Março de 2024

Ford V8 Berline  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford V8 Berline  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1137ª – Ford V8 Berline  1936 Solido 

Ford v8 berline family estate Ford Woodie Wagon Deluxe 1936

Com uma frente semelhante ao Ford Pickup, um modelo de quatro portas em forma de carrinha com uma porta traseira, foi-nos apresentado pela Solido.

Modelo real

Ford V8 De Luxe Fordor 1936

O contro de design da Ford, actualizou a carroçaria com uma grade pentagonal invertida com barras totalmente verticais sob um capot proeminente e três tiras laterais cromadas horizontais, apenas nos modelos DeLuxe.. Os comerciais daquele ano continuaram com a grade antiga e alteraram as rodas de aço prensado em vez das rodas de raios de arame

Economia com rentabilidade e performante era um pequeno carro de entregas feito no chassis de carro comercial com chassis de 112 polegadas para o comerciante onde os leds variam entre essas cargas e base de whell de 131 ½ polegadas. O Paneland sedan delivery tinha como espaço de carga de 82 polegadas, no chão, 51polegadas de largura e 51 ½ polegadas de altura. Também havia um modelo de entrega conhecido por painel de luxo. Panel Delivery um pequeno carro para o transporte de pessoas e mercadorias

Uma maneira de o amante de viagens aproveitar as vantagens da economia V-8, você economiza lá… no primeiro custo. E com o desempenho do V8 você pode obter um melhor serviço e novos negócios atraentes também.

A primeira coisa que você nota ao ver este Ford V8é a sua imponente grade cromada, para-choques ondulado e lindos faróis, é movido por um motor de 3,6 litros. Motor V8 com transmissão manual de 3 velocidades.

O Ford de passageiros os assentos estavam na área em frente ao eixo traseiro, criando espaço atrás do banco traseiro usual para um assento de terceira fila ou deixando uma grande área para bagagem e carga. as suas três filas de assentos.

IMG_20240309_144710.jpg

IMG_20240309_144714.jpg

IMG_20240309_144720.jpg

IMG_20240309_144724.jpg

IMG_20240309_144735.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série

Referencia nº4159 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – França

Anos de fabrico  a

 

 


publicado por dinis às 16:57
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024

Ford V8 1935 - Um olhar sobre as minhas miniatura

Ford V8 1935 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1120ª –Ford 1935 conduite interieure US Army 48 Rextoys

Depois do Coupé da Polícia

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/ford-v-8-1935-police-rextoys-um-olhar-1761112

Ford 48 V8 1935 Touring Sedan Fordor US Army

O Ford V8 modelo 1935 na versão berlina do comando do Exército dos EU na cor verde as marcações do 29th Inf. H.Co. U.S.A. e no capot do motor nas laterais  W1825 regimento de infantaria do Exército Americano.

Modelo real

Na atualização do Ford Model 40A V8 a Ford Motor Company apresentou o Modelo 48 o principal produto da Ford criado em 1935, onde o preço, praticidade e design fez com que a Ford superasse a Chevrolet .

O Ford Modelo 48 apresentava um design mais aerodinâmico com uma nova grade, para-lamas contornados e um para-brisas inclinado, que dava ao carro uma aparência moderna e elegante.

O Ford 1935 tinha uma faixa de preço de aproximadamente US$ 500 a US$ 700, dependendo do estilo de carroceria e das opções escolhidas. que estava disponível em vários estilos de carroceria, incluindo cupês, sedãs, conversíveis e peruas.

O famoso V8 de cabeça chata 221 CID, com 65 cv no seu lançamento em 1932 e aumentado para 75 cv em 1933-34, foi atualizado para 85 cv, potência que permaneceu por anos.

O motor Flathead V8 do Ford 1935 produzia 85 cavalos de potência, um número impressionante para a época, permitindo ao carro atingir altas velocidades a ponto de o tornou popular entre os hot rodders devido ao seu motor V8, de fácil modificação, usados como stock cars nos primeiros anos do pós-guerra e mais tarde foram reconstruídos como hot rods.

Provando o valor do Ford 1935

O Ford de Ed de fato superou todos os outros carros naquele dia, atingindo uma impressionante velocidade máxima de 160 km/h. A única diferença notável entre o carro de Ed e outros Fords era a “traseira Texas”, uma proporção mais baixa em comparação com as traseiras padrão 4:11 na maioria dos Fords. Essa velocidade é agora uma prova do incrível desempenho do carro.

A Ford foi a marca mais popular da América em 1935 com 820.253 exemplares vendido, enquanto as vendas da Chevrolet caíram para 548.215.

IMG_20240221_141942.jpg

IMG_20240221_141950.jpg

IMG_20240221_142003.jpg

IMG_20240221_142040.jpg

IMG_20240221_142234.jpg

Miniatura

Modificação na miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante

Série

Referencia nº preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Suíça feito em França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 18:10
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 6 de Fevereiro de 2024

1992 # 6 Ford Thunderbird - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1992 # 6 Ford Thunderbird - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1105ª –   Ford Thunderbird Valvoline Mark Martin Quartzo

Ford Thunderbird Valvoline Mark Martin Nascar Winston Cup 1992

Modelo real

A décima geração do luxuoso Ford Thunderbird foi lançado em 26 de dezembro de 1988 como um modelo de 1989 ao lado do Mercury Cougar. Desenvolvido na nova plataforma MN12 (Mid-Size North American Project 12 da Ford a partir do segundo trimestre de 1984 com a produção aprovada em meados de 1985 o novo Thunderbird apresentava uma carroceria mais aerodinâmica que era ligeiramente mais curta no geral comprimento em relação ao Thunderbird 1988, mas tinha uma distância entre eixos nove polegadas maior.

O Ford Thunderbird Super Coupé do ano 1992 tem impulsionado motor 3.8 V6 supercharged, este carro oferece nada menos que 210 HP. Naturalmente acoplado a uma caixa de velocidades automática como convém a um verdadeiro carro clássico americano. Este carro lhe dará um luxo enorme sentindo cada passeio também correu .

Mark Anthony Martin é um piloto americano de stock car. foi descrito pela ESPN como "O melhor piloto que nunca ganhou um campeonato".

A temporada de 1991 de Martin foi decepcionante com expectativas de vencer o campeonato da série. Embora tenha corrido bem, ele nunca alcançou a liderança de pontos ao longo da temporada. venceu em Atlanta,. perto de vencer em Charlotte três corridas antes, liderando 198 das primeiras 212 voltas antes de uma falha no motor encerrar sua corrida. Junto com sua vitória em Atlanta, Martin terminou a temporada com 14 Top 5, 17 Top 10, 5 poles e um 6º lugar na classificação.

Mark entrou na temporada de 1992, o Hooters 500 em Atlanta, como um dos seis pilotos na disputa pela vitória do campeonato, mas uma falha de motor na volta 160 acabou com suas esperanças no campeonato. terminou a temporada com vitórias em Martinsville e Charlotte, junto com dez primeiros colocados, dezassete primeiros dez, uma pole e um segundo sexto lugar consecutivo na classificação.

Martin começou 1993 com um sexto lugar no Daytona 500 de 1993, seu primeiro resultado entre os vinte primeiros na grande corrida. Na segunda metade da temporada, ele se tornou o sexto piloto da era moderna da NASCAR a vencer quatro corridas consecutivas, vencendo em Watkins Glen, Michigan, Bristol e Darlington. Junto com uma vitória em Phoenix, Martin terminou com cinco vitórias, doze primeiros cinco, dezenove primeiros dez e cinco poles a caminho do terceiro lugar na classificação, 376 pontos atrás de Dale Earnhardt e 296 pontos atrás do vice-campeão. Enferrujado Wallace. Foi o seu primeiro top cinco na classificação desde a quase vitória do campeonato, três anos antes.

IMG_20240206_174626.jpg

IMG_20240206_174641.jpg

IMG_20240206_174723.jpg

IMG_20240206_174728.jpg

IMG_20240206_174754.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Quartzo  

Série

Referencia nº 2010 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - China

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 17:54
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 29 de Janeiro de 2024

Ford Sierra RS Cosworth  grupo A - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford Sierra RS Cosworth  grupo A - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1097ª –  Ford Sierra RS Cosworth  33 Export 88 Trofeu

Ford Sierra RS Cosworth | 33 Export 1988 #11 - D.Auriol - B.Occelli.

Didier Auriol Bernard Occelli

Didier foi Campeão Nacional de Ralis em França, título que já era seu desde 1986.

Modelo real

A homologação FIA obtida no dia 1 de março, leva o Lancia Delta Integrale Grupo A, a iniciar o 22.º Rally de Portugal – Vinho do Porto, a terceira prova do calendário de 1988 do Campeonato do Mundo de Ralis, frente ao rápido BMW M3 E30 e Ford Sierra RS Cosworth, a braços com a greve na Ford no Reino Unido, onde os três principais carros inscritos foram, preparados fora do departamento de corridas de Boreham,  o Sierra de Stig Blomqvist é montado em Carlisle por Mike Little, o de Carlos Sainz em Northallerton por Mike Taylor, enquanto Carro de Didier Auriol da R-E-D de Widnes.

Apesar disso, os carros ingleses alinham-se à partida com o papel de principais antagonistas dos Lancia Deltas oficiais, prontos a explorar a maior potência dos motores Cosworth ao longo das especiais no asfalto.

O cenário dos primeiros quilómetros do rali é no Autódromo do Estoril, Carlos Sainz, com o melhor dos Ford, fica apenas em quarto lugar, atrás do surpreendente Fiorio, em cujo Delta os novos pneus desenvolvidos pela Pirelli parecem funcionar muito bem.

Em Montejunto nos 9,60 km, os dois primeiros são Lancia seguidos dos três Ford, para no Especial n°3 em Figueiró dos Vinhos nos 20,50 km Auriol é mais rápido enquanto Sainz Carlos - Moya Luis abandona.

É quarto em Campelo para na Prova Especial n°5 na Serra da Lousã nos 25,00 km, para em seguida  Didier Auriol, Bernard Occelli para no Préstimo fazerem o mesmo tempo de Markku Alén Ilkka Kivimäki no Lancia.

Didier Auriol Bernard Occelli vence a Especial n°8 em Oliveira de Frades num percurso de 8,40 km e na Prova Especial n°10  em Arouca é segundo nos 22,30 km.

A equipa francesa da Ford, com problemas de travagem, parece ser a única capaz de contrariar os Lancia Deltas oficiais,

Os primeiros lugares são disputados entre Biasion e Auriol: o piloto de Bassano, graças a algumas escolhas de pneus bem escolhidas, consegue avançar de forma decisiva, beneficiando também das dificuldades encontradas pelo seu rival durante o nono troço cronometrado. No final da primeira etapa Miki encontra-se na liderança com um 1'55" sobre o francês que, por sua vez, precede o surpreendente Yves Loubet por apenas quatro segundos, terceiro com o Jolly Club Delta HF 4WD à frente do seu companheiro de equipa Alessandro Florio. A quinta posição fica para Mikael Ericsson, cuja etapa final foi parcialmente arruinada por problemas com o diferencial dianteiro

Na segunda etapa, a superioridade dos Lancias também é evidente na estrada de terra apesar do multo tempo perdido por Markku Alén, permite a  Biasion, graças à vantagem que já acumulou anteriormente sobre os seus perseguidores, pode dar-se ao luxo de não forçar muito. Loubet, apesar da falta de experiência em superfícies de baixa aderência, levou o Delta HF 4WD do Jolly Club para o segundo lugar, ultrapassando Auriol, que sofria de alguns problemas diferenciais para abandonar na PEC16 durante os (26,50 km em Sao Lourenco

Dos três principais pilotos da Ford, apenas Blomqvist terminou a segunda etapa em quinto lugar, apesar de alguns problemas com o turboalimentador

IMG_20240129_142624.jpg

IMG_20240129_142639.jpg

IMG_20240129_142725.jpg

IMG_20240129_143236.jpg

IMG_20240129_143332.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Trofeu

Série

Referencia nº 015 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 17:23
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2024

Ford Fairlane Sunliner Convertible de corrida - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford Fairlane Sunliner Convertible de corrida - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1090ª – Ford Fairlane 56 Curtis Turner Quatzo     

1956 Ford Fairlane Sunliner Convertible Curtis Turner

O meu primeiro modelo da Quartzo, um Vitesse de corrida

Como o

1074ª –  Ford Fairlane 1956 open Vitesse 

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/ford-fairlane-descapotavel-um-olhar-1803946

o modelo de corrida.

Modelo real

#26 Curtis Turner 1956 Ford Sunliner

Iniciando sua carreira de piloto em 1946, Oldsmobiles e passou a dirigir Ford em 1954,

O Ford equipado com seu V8 312ci original e transmissão automática Ford-o-Matic repleto de opções, ar condicionado, direção hidráulica, capota elétrica, assento elétrico, overriders de pára-choques grandes, tampas de rodas de arame, kit continental e muito mais! com acabamento em sua combinação de dois tons EN- Colonial White e Mandarin Orange, também serviam para correr.

Os primeiros Ford Fairlanes de 56' só podiam obter os motores 292 V8 menores e, em meados do ano, todos os Ford Fairlanes poderiam obter os novos motores maiores de 312 blocos em Y, mesmo com superalimentadores.

Os primeiros Stock cars eram apenas veículos de produção com algumas atualizações de suspensão e pequenas melhorias de segurança. Além de alguns patrocinadores pintados nos carros, muitos pareciam muito semelhantes.

A Ford Motor Company levou as corridas a sério em 1955. Mantendo o piloto da Indy 500, Peter De Paolo, como gerente, a Ford iniciou seu programa e contratou Curtis Turner, Joe Weatherly, Ralph Moody e Marvin Panch para 1956.

O primeiro carro nº 26 de Curtis Turner em 1956 era totalmente branco, lembrando o carro nº 22 de Fireball Roberts e os conversíveis nº 12 de 1956 de Joe Weatherly. O mesmo aconteceu com os 56 modelos posteriores, que tinham dois tons e ostentavam o motor 312 Y Block maior.

O segundo carro de Curtis em 1956 seria uma versão posterior do Ford Fairlane conversível, com motor bloco 312 Y e pintura em dois tons, que foi seu carro de maior sucesso.

O Ford Fairlane conversível, Curtis se tornaria o único piloto a vencer 25 corridas importantes da NASCAR em uma temporada em 1956 - 22 foram vencidas como o carro #26 na divisão conversível, os outros três, incluindo o Southern 500 de 1956, foram vencidos com o carro Schwam nº 99.

Curtis é o único piloto a vencer uma corrida da NASCAR depois de receber a bandeira vermelha porque seu carro era o único que ainda rodava na pista de Asheville, Carolina do Norte, em 30 de setembro de 1956.​

Era um piloto agressivo que se recusava a ceder um centímetro sequer durante uma corrida como se vê uma foto, onde Turner se envolve com Normal Schihl (nº 3), ambos em descapotáveis  Ford Sunliner 1956 no Bowman Gray Stadium em Winston-Salem, Carolina do Norte em 1956. Turner já virou seu volante para o desafiante enquanto usa o lado alto do a pista para manter a liderança. Este confronto foi típico da ação vista durante o período inicial das corridas de stock car de sábado à noite.

IMG_20240122_135822.jpg

IMG_20240122_135923.jpg

IMG_20240122_140004.jpg

IMG_20240122_140057.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Quartzo

Série

Referencia nº 1003 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal

Anos de fabrico  a

 

 

 

 

 


publicado por dinis às 18:04
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2024

Ford GT 40 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford GT 40 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1080ª –   Ford GT 40 Le Mans 1968 Bang  

Ford GT 40 John Wyer Automotive Gulf 1º Le Mans 1968 categoria Sport, Pedro Rodriguez, Lucien Bianchi

A miniatura em resina da Record muito diferente da Bang e Box

Depois do

1054ª – Ford GT40 Stradale Gold Bang  

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/ford-gt40-mkii-stradale-um-olhar-1790505

do

1063ª – Ford GT 40 SPA 68 Box

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/ford-gt-40-um-olhar-sobre-as-minhas-1797235

e do

756ª – Ford GT 40 Record

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/ford-gt-40-um-olhar-sobre-as-minhas-1604973

agora o

 

Modelo real

As elevadas velocidades registadas em 1967, a distância a ultrapassar os 5.000 km durante a corrida, levaram as autoridades desportivas a alterar e a limitar a cilindrada dos protótipos e introduziram da classe Sport com cilindrada de cinco litros e um mínimo de 50 exemplares.

Depois da Ford se retirar oficialmente e do Ford GT 40 passar para as equipas particulares é seguida pela Ferrari deixando a fabrica americana com os temidos e velozes alemães da Porsche.

O circuito foi modificado com a criação da Chicane Ford depois da curva Ford e antes da entrando na reta das boxes eleva para 13.469 km o comprimento do circuito.

A situação política e social da França em Maio de 1968 e as 24 Horas de Le Mans, marcadas para 15 e 16 de Junho, onde teria aos comandos do Ford GT40, Brian Redman e Jacky Ickx, foi adiada para 28 e 29 de Setembro. Redman e Ickx, foram substituídos por Pedro Rodriguez e Lucien Bianchi. Devido aos sues acidentes ocorridos na Fórmula 1.

As 24 Horas de Le Mans de 1968 foram assim a última etapa do Campeonato Mundial de Carros Desportivos

Nos treinos, o Porsche Jo Siffert, conquista a primeira pole position da Porsche nas 24 Horas de Le Mans que também se tornou o primeiro piloto suíço a alcançar esse feito.

A Porsche liderou as primeiras seis horas de corrida, antes da série de problemas técnicos com Joseph Siffert, embreagem no #31 á 5ºa hora,  alternador e desqualificação do #32 de Gerhard Mitter Vic Elford à 9 hora    e no #34 de Joseph Buzzetta e Scooter Patrick.

Às 22h, o Ford GT40 de Lucien Bianchi assumiu a liderança, e logo atrás, Henri Pescarolo teve uma atuação noturna heroica sob uma chuva torrencial, sem o limpa para-brisas do Matra.

No final da manhã de domingo, Mauro, o irmão de Lucien Bianchi, sofre um grave acidente em Tertre Rouge.

Henri Pescarolo na 22hora, tem um furo que causou ao Matra MS 630, o início de um incêndio.

Bianchi e Rodriguez alcançaram uma vitória confortável depois 331 voltas, à frente de dois Porsche, o 907 dirigido por Dieter Spoerry e Rico Steinemann em 2º e o 3º é o 908 com Rolf Stommelen e John Neerpasch, seguidos de três Alfa Romeo T33. David Piper é 7º. e de quatro Alpine A 220.

A Ford conquistou o título após a vitória em Le Mans. e Pedro Rodríguez ainda não havia vencido a corrida das 24 Horas de Le Mans em 10 tentativas e na única vez em que terminou.

IMG_20240112_142122.jpg

IMG_20240112_142134.jpg

IMG_20240112_142158.jpg

IMG_20240112_142438.jpg

IMG_20240112_142610.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Bang

Série Limited Edition

Referencia nº 1007 nº 3435 em 5000 exemplares preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Itália

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 18:29
link do post | comentar | favorito
Sábado, 6 de Janeiro de 2024

Ford Fairlane descapotável - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford Fairlane descapotável - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1074ª –  Ford Fairlane 1956 open Vitesse  

Ford Fairlane Sunliner conversível

O Ford Fairlane é um modelo da Ford com o nome da propriedade de Henry Ford, em Dearborn no Michigan,

Modelo real

Ford Fairlane Sunliner 1956 segunda geração

As vendas estavam ao rubro, a Ford liderou a Chevrolet em vendas durante o primeiro semestre de 1955, mas a Chevrolet saiu à frente no final do ano, deixando a Ford em segundo lugar, 1.435.002 Ford contra 1.682.708 Chevys.

Em 1956, a Ford, registou 1.392.847 automóveis vendidos contra 1.574.740 automóveis da Chevrolet. A Ford recuperaria em 1957, quando novamente superou as vendas da Chevrolet. pela primeira vez desde 1935.

Para 1956, os Ford foram simplesmente atualizados. com alguns truques comuns entre os estilistas e os fabricantes para fazer com que as carrocerias existentes parecessem mais baixas e mais longas.

Os modelos eram Ford Fairlane Club Sedan, Fairlane Town Sedan, Fairlane Victoria, Fairlane Fordor Victoria, Fairlane Crown Victoria, Fairlane Crown Victoria Skyliner e Fairlane Sunliner

As opções de motor V-8 permaneceram as mesmas, mas com a disponibilidade adicional de um motor Thunderbird Special de 312 polegadas cúbicas que veio de fábrica com quatro cilindros e  carburadores duplos no final de 1956.

A moldura do para-brisas no Fairlane Sunliner era larga em metal brilhante complementando uma carroçaria em dois tons Raven Black e Colonial White, e acabamento abrangente percorrendo as laterais do carro e separando as cores.

Estofamento totalmente em vinil resistente às intempéries tem como opções ar condicionado, direção hidráulica, capota elétrica, assento elétrico, overriders de pára-choques grandes, e transmissão automática Ford-o-Matic.

O projeto salva-vidas veio de uma pesquisa financiada pela Ford na Faculdade de Medicina da Universidade Cornell que mostrou que a maior parte dos danos aos ocupantes do veículo em uma colisão foi causada por serem arremessados do carro, danos por bater no painel de instrumentos e no para-brisa e empalamento pelo volante e coluna. Numa época os compradores de automóveis tinham pouco ou não demostravam interesse em segurança. “Todos eles elogiaram a boa aparência e o desempenho ágil do carro e amaldiçoaram os cintos de segurança. A pesquisa mostrou que menos de seis por cento dos compradores foram influenciados pelo discurso de segurança. Na verdade, a investigação indicou fortemente que a história da segurança estava a afastar os compradores da Chevrolet.”

“Os compradores reclamaram do baixo consumo de combustível (13-17 mpg com 292 V-8 de quatro cilindros), rangidos da carroceria, vazamentos, chocalhos e acabamento de baixa qualidade em geral. O vinil interno, embora brilhante, era barato e rapidamente assumiu uma aparência de albergue. Os escapamentos duplos através dos pára-choques logo enferrujaram os pára-choques. A grade maciça de aço inoxidável amassou-se facilmente. Em 1959 ou 60, a maioria dos Ford 56 pareciam piores do que os carros 10 anos mais velhos.”

A grande novidade para 1957 foi a introdução da capota rígida retrátil elétrica Fairlane 500 Skyliner, cuja capota sólida articulada e dobrada no espaço do porta-malas com o toque de um botão.

IMG_20240106_142020.jpg

IMG_20240106_142100.jpg

IMG_20240106_142147.jpg

IMG_20240106_142424.jpg

IMG_20240106_142508.jpg

IMG_20240106_142727.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série La Colection

Referencia nº 460 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 16:48
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ford Escort 1600 RS - Um ...

. Ford Capri Turbo III - Um...

. Ford Sierra RS Cosworth 4...

. Ford V8 Berline  - Um olh...

. Ford V8 1935 - Um olhar s...

. 1992 # 6 Ford Thunderbird...

. Ford Sierra RS Cosworth  ...

. Ford Fairlane Sunliner Co...

. Ford GT 40 - Um olhar sob...

. Ford Fairlane descapotáve...

. Ford Sierra RS Cosworth A...

. Ford GT 40 - Um olhar sob...

. Ford Sierra Cosworth - Um...

. Ford GT40 MkII Stradale -...

. Ford V8 - Um olhar sobre ...

. Ford V 8 1935 police  rex...

. Ford Sierra Cosworth Vila...

. Ford Sierra XR4i - Um olh...

. Ford Escort III serie - U...

. Ford Thunderbird Coupe  -...

. Depois do sabonete, a ban...

. Ford T bird 1961 - Um olh...

. Ford Capri RS - Um olhar ...

. Lincoln Model L 1928 - Um...

. Ford Escort RS - Um olhar...

. Ford Mustang - Um olhar s...

. Ford Escort  “Onde está o...

. Lincoln Continental 1941 ...

. Ford Model A Woody - Um o...

. Ford GT 40 - Um olhar sob...

. DRM Ford Capri Turbo Zaks...

. Ford Mustang GTP  - Um ol...

. Ford Capri Team Shark 197...

. Ford T 1912 25 anos   - U...

. Ford T 1912 carrinha - Um...

. Ford Capri 2600RS - Um ol...

. Ford T 1911 lizzie aberto...

.  Ford Capri Production - ...

. Ford 999 72hp 1902 Barney...

. Ford Escort RS 1800 - Um ...

. Ford Escort Gr2 Zakspeed ...

.  Lincoln Continental - Um...

. Ford T 1909 - Um olhar so...

. Ford Fiesta 1978 - Um olh...

. Ford Escort  - Um olhar s...

. Ford Escort de Ralye - Um...

. Ford Capri 3000 GT- V6 U...

. Ford Mustang Rally «Spa S...

. Jeep da Champion - Um olh...

. Ford Escort Mk2 - Um olha...

.arquivos

. Junho 2024

. Maio 2024

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub