Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2024

Fiat 508 C 1100 Cabriolet - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Fiat 508 C 1100 Cabriolet - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1093ª – FIAT 508 C Cabriolet 1100 1937 1939 CORPO DIPLOMATICO Brumm  

Fiat 1100 Cabriolet Corpo Diplomático 1937

641ª – Fiat 1100 Brumm

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/fiat-1100-508-c-1100-1937-nuova-balilla-1505092

A base do FIAT 508 C deu origem ao 508 C Cabriolet

Modelo real

O estilo exterior lembra o Fiat 1500 de 1935 e Fiat 500 "Topolino" de 1936, com a típica grade frontal em formato de coração de meados dos anos trinta. O chassis continha tinha elementos do 500 e do 1500, caracterizado por uma secção transversal central construção e o eixo traseiro sólido.

O estilo de carroceria principal do Fiat 508 C era um sedan de 4 portas sem pilares com 4 janelas laterais (duas janelas de cada lado sem a janela lateral traseira) e portas suicidas na parte traseira. Após o seu lançamento em 1937, outros estilos de carroceria foram disponibilizados pela Fiat, um sedan conversível de 4 portas, ou seja salão com teto rebatível, baseado no modelo padrão de 4 portas, um torpedo de 4 portas e um cabriolet de 2 portas e 4 lugares.

O moderno 1100 da Fiat, em termos técnicos e de carroçaria, que foi construído em Turim a partir de 1937 e na Alemanha a partir de 1938, como NSU Fiat em Heilbronn, na fábrica dos automóveis NSU, entre eles está o NSU-Fiat 1100 Cabriolet, pela Gläser-Karosserie GmbH era uma empresa alemã de carrocerias, com sede em Dresden e conhecida como produtora de carrocerias cabriolet personalizadas em apenas 29 carros foram construídos pela famosa Gläser-Karosserie sob licença NSU. Partindo do chassi e das peças mecânicas do popular Fiat 508 C, a especialização da Gläser na construção de carros de luxo é visível em cada detalhe do carro. Este tipo de carro está listado e mostrado no folheto de produção da Gläser da época e identificado como “SportWagen-cabriolet”.

A 508 C convertible saloon também foi um Simca Huit, um derivado do Fiat Balilla feitos sob licença da Fiat e no emblema da grelha dupla marca Simca-Fiat e o Simca 8 cabriolet também foi um deles.

Em 1939, respondendo a um apelo de ofertas do Exército, a Fiat apresentou o "508 C Militare Coloniale" que seria muito utilizado pelo exército do rei da Itália durante a Segunda Guerra Mundial durante as campanhas da Líbia e da Rússia. assim como os oficiais da Wehrmacht.

IMG_20240125_134904 (1).jpg

IMG_20240125_134853 (1).jpg

IMG_20240125_134930 (1).jpg

IMG_20240125_134954.jpg

IMG_20240125_135004.jpg

IMG_20240125_135011.jpg

IMG_20240125_135024.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Brumm

Série Oro

Referencia nº 86 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Itália

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 17:10
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Janeiro de 2024

Fiat Crista de Galo - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Fiat Crista de Galo - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1071ª – Fiat 1100 B 1948 /49 Brumm    

Fiat 1100 B 1948 Crista de galo.

Fiat 1100-508C 1937-1939

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/fiat-1100-um-olhar-sobre-as-minhas-1685965

Modelo real

Uma remodelação na dianteira do Fiat 508C ou Balilla 1100, , em 1939, fez o«o carro passae a Fiat 1100, apresentava agora uma grade mais alta e pontiaguda , o que lhe rendeu o apelido popular de 1100 musone,  "focinho grande" e Crista de galo em Portugal, com barras cromadas horizontais, as três superiores estendendo-se para trás sobre as venezianas em forma de janela em cada lado do capot do motor redesenhado. Os estilos de carroceria disponíveis eram seis, todos herdados do modelo anterior: sedan, sedan conversível, cabriolet, berlinetta desportiva, sedan de longa distância entre eixos e táxi. Nenhuma mudança significativa foi feita na mecânica do carro.

Depois da Segunda Guerra Mundial, a Fiat no 1100 em 1948, continuou com algumas atualizações mecânicas e internas e foi renomeado como 1100 B. O motor tipo 1100 B revisto produzia 35 CV (26 kW) a 4.400 rpm graças à entrada e saída aprimoradas. coletores de escapamento e um carburador de estrangulamento maior com 32 mm de diâmetro. Dentro da cabine havia um volante de dois raios em vez do anterior de três raios, nova instrumentação e novos acabamentos.

O 1100 B estava disponível como berlina, berlina de longa distância entre eixos e táxi.

No total, 25.000 foram feitas entre 1948 e 1949.

O 1100 B durou apenas um ano, pois em 1949 o carro foi reintroduzido com um porta-malas curvilíneo e um novo nome, 1100 E.

IMG_20240103_142108.jpg

IMG_20240103_142114.jpg

IMG_20240103_142121.jpg

IMG_20240103_142125.jpg

IMG_20240103_142519.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Brumm

Série Oro

Referencia nº 64 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Itália

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 20:25
link do post | comentar | favorito
Domingo, 17 de Dezembro de 2023

FIAT 1400 B HP 58 1956 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

FIAT 1400 B HP 58 1956 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1055ª – FIAT 1400 B HP 58 1956 Brumm     

O carro de aluguer do Sr. Lourenço, a lembrar a primeira vez que andei com a minha mãe num carro de aluguer com condutor, vulgo carro de praça letra A. Na época só havia táxis em Lisboa e Porto, como lembrou o seu neto Luís Sousa Costa.

Como dizia na caixa:

“Apresentado no Salão Automóvel de Turim em 1956, o 1400B representa a última série 14000 nascida em 1950

Graças à melhoria do abastecimento de combustível e ao aumento da taxa de compressão. O motor agora tem capacidade de 58 cv. Disponível em versão bicolor diferenciada por 1400° da moldura traseira, panorâmica e através do centro da moldura frontal”.

Modelo real

No fim da Segunda Guerra Mundial a Fiat acusada de colaborar com o regime fascista, levou à destituição da família Agnelli da administração, segido da morte do fundador, Giovanni Agnelli.

O Plano Marshall permitiu desenvolver um modelo novo, o Fiat 1400, idealizado por Dante Giacosa, foi o primeiro Fiat com estrutura monobloco, desenvolvida em parceria com a americana Budd Company.

O 1400 foi o primeiro modelo totalmente novo da Fiat no pós-guerra, seu primeiro carro monobloco, tinha um motor de 4 cilindros de 1395 cc com 44 cavalos de potência. Uma versão cabriolet também foi feita.

Muito semelhante no aspecto foi apresentado o Fiat 1900 tinha um motor ampliado para 1.9 litros e acabamentos e equipamentos mais luxuosos foi apresentado em 1952.

Uma versão diesel com motor de 1900 cc surgiu em 1953, outra inovação da Fiat, conhecida como 1400 Diesel.

Em 1953, o 1400 entrou em produção em Espanha como SEAT 1400, o primeiro modelo produzido pela SEAT. No ano seguinte também se tornou o primeiro automóvel de passageiros produzido pela Crvena Zastava "Zavodi Crvena Zastava" (em português "Fábrica Bandeira Vermelha"). na Iugoslávia, o Zastava 1400 BJ , equipado com um motor Steyr de 2,0 litros, foi produzido como "Steyr 2000" pela Steyr-Daimler-Puch AG na Áustria a partir de 1953

Discretas alterações de estilo foram reveladas no Salão de Turim de 1954. como 1400 A, com algumas modificações, depois o 1400 B em 1956, que permaneceu em produção até 1958.

IMG_20231217_144727.jpg

IMG_20231217_144734.jpg

IMG_20231217_144749.jpg

IMG_20231217_144755.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Brumm

Série oro

Referencia nº 165 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Itália

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 17:57
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Novembro de 2023

Fiat 500 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Fiat 500 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1036ª – Fiat 500 Open Roof + Vespa Vitesse

Fiat 500 Open Roof 1857

Modelo real

A primeira geração do Fiat 500 foi produzida entre 1936 e 1948, mas na da década de 50, ainda havia muitos compradores italianos que necessitavam de um carro que pudesse proporcionar uma forma básica de transporte para uma pequena família. Paralelamente, as dimensões eram ideais para as deslocações em percursos urbanos.

A Fiat apresentou o novo 500 como "Nuova Cinquecento, para o diferenciar do Cinquecento original do Topolino em Julho de 1957 dotado de uma carroceria minimalista, original e moderna. com 2,97 metros (9 pés e 9 polegadas) de comprimento, o 500 era 24,5 centímetros (9,6 polegadas) menor que o 600 da Fiat, lançado dois anos antes.

Projetado por Dante Giacosa, tinha o motor montado na traseira originalmente de dois cilindros refrigerado a ar, de 479 cc montado na parte traseira, o porta-malas, um compartimento sob o capot dianteiro, parcialmente ocupado pelo tanque de 20 litros. aumentou a sua agilidade e, aliado ao seu pequeno tamanho, garantiu que fosse o carro perfeito para percorrer as antigas ruas italianas, muitas das quais nunca foram construídas para acomodar carros.

Dotado de suspensão independente nas quatro rodas e uma carroçaria de duas portas, uma das novidades na construção da carroçaria foi a utilização de folhas em aço prensadas. Algo em 1957 em que o 500 foi pioneiro, mas mantendo o articular das portas suicidas na parte traseira, com um grande teto de lona .

Para proporcionar mais capacidade de carga, os dois bancos de trás podiam ser reclinados para a frente e fornecerem uma área plana capaz de transportar até 200 quilos.

Um teto solar completo proporcionava nos primeiros modelos a ventilação apenas através da capota em lona, que abrias ate á janela de trás, e dos ventiladores que se encontravam a frente das janelas das portas.

Em 1965 as Portas suicidas foram abandonadas por razoes de segurança, numa medida controversa e não muito popular, pois muitos homens reclamaram que isso significaria que não poderiam mais olhar para as pernas das mulheres ao saírem do carro, motivo dificilmente crível na sociedade de hoje.

O Fiat Cinquecento é o carro do povo italiano.

IMG_20231127_142528.jpg

IMG_20231127_142540.jpg

IMG_20231127_142603.jpg

IMG_20231127_142633.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série

Referencia nº 501 preço 1845$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 17:53
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 23 de Setembro de 2023

Abarth 031- Um olhar sobre as minhas miniaturas

Abarth 031- Um olhar sobre as minhas miniaturas

973ª – Fiat Abarth 031 Luso Toys Transformado

Abarth 031 "131 mirafiori"

1°class. 3° Giro d'Italia 1975 Pianta/Scabini

Modelo real

Com o Fiar 124 Spider já pouco competitivo. o abandono do projeto X1/9 pela Fiat é agora a vez do Fiat Abarth 031 baseado no Fiat 131 Mirafiori Special, começado com o protótipo Abath SE031.dotado de uma carroceria com enormes entradas de ar laterais, e muitas outras modificações feitas para garantir um carro leve e potente.

O motor V6 provem do FIAT 130 de 3 litros modificado pela Abarth e aumentado para 3,5 litros

Para distribuir o peso foi diretamente montada no eixo traseiro a caixa de cinco velocidades de um De Tomaso Pantera.

A FIAT recorreu à Bertone, para a carroçaria futurista, feito principalmente de fibra de vidro, alumínio e plexiglass (apenas o para-brisa é feito de vidro verdadeiro), o peso é reduzido para 1.120 quilos.

No Giro d'Itália de 1975 a Alfa Romeo apresentou um Alfa Romeo T33/3 Coupe equipado com um motor V8 do Alfa Montreal, e a Fiat apresentava o 1º protótipo nº 1 do novo Fiat 131 Abarth foi inscrito como Fiat Abarth 031 para se pilotado por Giorgio Pianta, e tinha como navegador Scabini.

A lista de inscritos incluía Lancia Stratos, Porsches, De Tomasos e até o Escort Zakspeed de Finotto, logo no final do Circuito de Imola, Andruet no Alfa Romeo 33/3 coupé assume o comando da prova e Pianta no Fiat Abarth 031 mantêm o 5º lugar, não correndo riscos com o verdadeiro laboratório que pilotava.

No último Circuito em Casale, Carlo Facetti comandava com o Stratos e Cogiola em Porsche Carrera Rs discutia o segundo lugar com Pianta no Abarth 031. Mas, Facetti tem problemas no Lnacia Stratos quando terminava a 11º de 20 voltas ao circuito e o comando passa para  Cogiola no Porsche, mas Pianta não largou a luta e vence a prova nas três últimas voltas onde consegue bater o Porsche RS por 16 segundos, e fazendo história, pois o ABARTH 031 acabava de ganhar a sua primeira prova, ainda com todos os equipamentos de testes montados e em medições, ganhava a sua prova de estreia a duas voltas do final da prova.

Modificação na miniatura

Alargada a miniatura do Fia t 131 Abarth da Luso Toys foi feita a frente as entradas de ar e o aileron.

IMG_20230923_181054.jpg

IMG_20230923_181106.jpg

IMG_20230923_181418.jpg

IMG_20230923_181209.jpg

Miniatura

Abre as portas, levanta a mala e o capô para ver o motor.

Os bancos são rebatíveis.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

As rodas são de plástico Whizzwheels.

Fabricante Luso Tots 

Série

Referencia nº 17-08-80 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Portugal

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 22:41
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 6 de Junho de 2023

Fiat 1100 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Fiat 1100 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

899ª – Fiat 1100-508C 1937-1939  Brumm

No Circuito de Vila Real estiveram presentes três Simca 8, a versão francesa do italiano Fiat  508C, ou Balilla 1100 , que também participou. 

Modelo real

O Fiat 1100 foi apresentado em 1937, como Fiat 508 C ou Balilla 1100, como substituto do Fiat 508 Balilla. Em Vila Real foi pilotado por Fernando Palhinhas (pai)  em 1949 quando terminou em 13º. e  Manuel Santos Pinto  

A nova carroceria o 508 C tinha uma mecânica mais moderna e refinada em comparação com o 508, incluindo suspensão dianteira independente e um motor com válvulas suspensas ampliadas.

Em 1939 foi atualizado e renomeado simplesmente Fiat 1100. O 1100 foi produzido em três séries consecutivas - 1100, 1100 B e 1100 E .

O Fiat 1100 lembrava o Fiat 1500 de 1935 e o Fiat 500 "Topolino" de 1936, com a grade frontal em forma de coração. A carroceria do Fiat 508 C era um sedan sem pilares de 4 portas com 4 janelas laterais e portas suicidas na parte traseira.

Em 1939, um restyling da frente tornou-o no Fiat 1100, também conhecido inadequadamente como 1100 A. O carro ganhou uma grade mais alta e pontiaguda - o que lhe rendeu o apelido popular de 1100 musone, ou seja focinho grande  - com barras cromadas horizontais, as três superiores estendendo-se para trás sobre persianas em forma de janela em cada lado do capô do motor redesenhado.

Após a Segunda Guerra Mundial, em 1948, o 1100 recebeu algumas atualizações mecânicas e internas e foi renomeado para 1100 B. O motor tipo 1100 B revisado produzia 35 cv (26 kW) a 4.400 rpm coletores de escape e um carburador de estrangulamento maior de 32 mm de diâmetro. Um novo volante de dois raios em vez do anterior de três raios, nova instrumentação e novos acabamentos. O 1100 B estava disponível como berlina, berlina de longa distância entre eixos e táxi. 25.000 foram fabricados entre 1948 e 1949.

O 1100 B durou apenas um ano, pois em 1949 o carro foi reintroduzido com um porta-malas curvilíneo e um novo nome, o 1100 E.

IMG_20230606_141137.jpg

IMG_20230606_141143.jpg

IMG_20230606_141146.jpg

IMG_20230606_141214.jpg

IMG_20230606_141408.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Brumm

Série

Referencia nº 64 preço 1420$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Itália

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 20:12
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 20 de Abril de 2023

Fiat Ritmo 3 Portas - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Fiat Ritmo 3 Portas - Um olhar sobre as minhas miniaturas

855ª – Fiat Ritmo 3 Portas Cougar

Um dia fui a velha tasca de Vila Nova de Cima e não ´é que que o SR. Tiago tinha lá umas miniaturas… e no meio um Ritmo e não era de quatro portas como o meu, naquela época, mas lá veio.

Modelo real

Um carro pago a pronto na Fiat, e pelo qual tive de esperar meio ano. Quando chegou nem direito a escolher a cor tive, depois de pagar uma caução de encomenda de 20.000$00 e apos ter entregue o cheque de 400.000$00 recebi de oferta uns tapetes. Pouco tempo antes, o meu vizinho tinha recebido um exemplar pelo que a minha rua passou a ter os dois únicos ritmos existentes em Vila Real, um branco e agora o meu, em bege.

Com um visual marcadamente distinto dos seus concorrentes e cinco portas, o EA-04-01 tinha um aspecto muito mais moderno na época. Estilizado por Sergio Sartorelli[4] no Centro Stile da Fiat em Turim, foi apresentado no Salão Automóvel de Turim a 20 de Abril de 1978  caixa de 5 velocidades, coisa que na altura ainda era "raro" para uma viatura deste segmento, e oferecido nas carrocerias Hatchback e conversível de 3 e 5 portas. conhecido como Fiat Strada em Inglaterra, SEAT Ritmo, em Espanha  e Nasr Ritmo Egito.

A originalidade da primeira série, o primeiro carro do mundo feito por robots, surpreendem-me pela sua beleza.

O carro tinha nos 127 e Uno 60 que em termos de desempenho é muito próximo, pois também tem o motor Lampredi de carburador duplo só que 1116 em vez de 1301.10 cv de diferença mas mais leve e aerodinâmico e mais poupado, claro.

Nesta época havia uma lei e um dístico que era uma quase idiotice é que, nessa mesma época, a velocidade autorizada em estrada livre já estava limitada a 90 Kms/hora para todos os condutores...e portanto, este dístico só tinha real efeito para as autoestradas, onde a velocidade máxima era de 120 Km/hora, tal como hoje.

Modificação na miniatura

Umas jantes que gostaria de ter mas que o não podia fazer em virtude dos caminhos que tinha de percorrer.

IMG_20230329_140538.jpg

IMG_20230329_140608.jpg

IMG_20230329_140713.jpg

IMG_20230329_140747.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas rápidas de plástico.

Fabricante Cougar

Série

Referencia nº 1303 – 07/80 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está encaixada à carroçaria

Apresentado em cartão com expositor em plástico.

País - França

Anos de fabrico a

 

 

 

 


publicado por dinis às 19:48
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Março de 2023

Seat ou Fiat 131 Abath - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Seat ou Fiat 131 Abath - Um olhar sobre as minhas miniaturas

828ª – Seat 131 Abarth Luso Toys

 Fiat 131 Abarth Salvador Servià /Alex Brustenga Monte Carlo 1979

A última prova do Fiat Seat da Servia Seat Sport

Modelo real

O FIAT 131 Mirafiori Abarth agora como Seat

Em 1979 a Fiat diminui de forma drástica os investimentos no departamento de competições de rallye já tinha 5 títulos mundiais 3 com a Stratos e 2 com o 131. Agora a Stratos participa como time semi-oficial. Alen conquista o terceiro lugar em Monte Carlo e o primeiro sucesso do ano só acontece com Markku, nos 1000 Lakes. Ficam em segundo no Rallye de Sanremo.

O 46º  Rallye Automobile de Monte-Carlo 1978 foi vencido por  Jean-Pierre Nicolas Vincent Laverne       em Porsche 911 Carrera e em 1979 foi Bernard Darniche Alain Mahé Team Chardonnet Itália Lancia Stratos HF.

O Fiat 131 Abarth TO N92974 Servià chassis número 131AR-0061309 #G3, usado com test car em 1976 Rally Isola D'Elba, com as matrículas, PROVA TO 1002, TO N19170 e TO N9297, fez o Rali de Monte Carlo de 1978 pilotado pelo espanhol Salvador Servia e Alex Brustenga o seu co-piloto no final a dupla espanhola terminou no décimo segundo lugar.

O Fiat 131 Abarth estava equipado com um motor de 4 cilindros e 16 válvulas colocado longitudinalmente à frente, com uma cilindrada de 1995 cm3, alimentado por injecção electromecânica multiponto Kugelfischer e uma potência total de 255 cv a 8000 rpm.

O chassi é um monocoque de aço com célula de reforço tubular, as suspensões dianteiras são independentes do tipo McPherson e as traseiras também são independentes do tipo MacPherson, mas ajustáveis. A transmissão é feita nas rodas traseiras acopladas a uma caixa de 5 velocidades.

Com um comprimento é 4190mm, sua largura 1720mm, sua altura 1360mm, sua distância entre eixos 2490mm e seu peso 980kgs.

O TO N92974 volta no ano seguinte volta para a sua ultima prova, agora com o nº 31 Servià Salvador - Brustenga Alex Fiat 131 Abart abandou com problemas na direcção. Terminando desta maneira a sua serie de abandonos.

IMG_20221022_170520.jpg

IMG_20221022_170712 (1).jpg

IMG_20221022_170532 (1).jpg

IMG_20221022_170639.jpg

 

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

. Fabricante Luso Tpys

Série

Referencia nº17-08-80 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Portugal

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 18:03
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2023

Fiat Ritmo cabriolet  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Fiat Ritmo cabriolet  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

801ª – Fiat Ritmo Cougar

De Fiat Ritmo a Bertone supercabriolet

Modelo real

O Fiat Ritmo foi estilizado por Sergio Sartorelli[4] no Centro Stile da Fiat em Turim, foi apresentado no Salão Automóvel de Turim a 20 de Abril de 1978  caixa de 5 velocidades, coisa que na altura ainda era "raro" para uma viatura deste segmento, e oferecido nas carrocerias Hatchback e conversível de 3 e 5 portas, conhecido como Fiat Strada, Inglaterra, SEAT Ritmo e Nasr Ritmo Egito.

O Fiat Ritmo foi a primeira verdadeira novidade da Fiat desde o 131 de 1974 para  o 128, o compacto italiano mirou deliberadamente o Golf, que fez sucesso, mas não conseguiu igualar o sucesso.

Às versões 1.1, 1.2 e 1.5 juntou-se o diesel em 1980 e em 1981 surge o primeiro Ritmo desportivo, o 105TC, dotado de um motor Fiat DOHC de 1585 cc derivado do 131 produzindo 105 cv. Alguns meses depois, o Ritmo Abarth 125TC, era um 105TC fortemente modificado com um DOHC de 1995 cc com 125 cv, discos dianteiros ventilados, uma nova caixa de câmbio ZF, configurações de suspensão revisadas e componentes reforçados, para se posicionar perante o Volkswagen Golf

Fiat Ritmo Cabriolet Bertone

Bertone elabora o Fiat Ritmo Cabriolet, e a comercialização iniciou-se em 1982, para em 1983 ser reestilizado e dotado do motor 1.5 de 85 CV da recente versão Super 85.

Até 1985 a FIAT só vendeu cerca de 4.000 unidades do Ritmo Cabriolet, o que determinou o fim da produção apenas dois anos, quase sem beliscar o seu concorrente o Golf Cabriolet mais caro,

O Ritmo Cabriolet ressurge quando parecia seu fim. Bertone reivindicou para si a fabricação do modelo, rebatizando-o de Bertone Supercabriolet incorporando o motor da Ritmo 100 Super,1.6 litros e 105CV até ao ano de 1988 quando o último Ritmo sair da linha de produção.

Fiat Ritmo Cabrio Bertone em apenas três anos, conseguiu elevar o número de vendas acima de 14.000 unidades, contando com o que já vinha da época do FIAT Ritmo Cabriolet.

Modificação na miniatura

Umas jantes que gostaria de ter mas que o não podia fazer em virtude dos caminhos que tinha de percorrer.

IMG_20230221_142045.jpg

IMG_20230221_142111.jpg

IMG_20230221_142152.jpg

IMG_20230221_142202.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas rápidas de plástico.

Fabricante Cougar

Série

Referencia nº 1303 – 07/80 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está encaixada à carroçaria

Apresentado em cartão com expositor em plástico.

País - França

Anos de fabrico a

 


publicado por dinis às 20:07
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Dezembro de 2022

Fiat Turbo Ie - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Fiat Turbo Ie - Um olhar sobre as minhas miniaturas

747ª – Fiat Turbo Ie F Project

Fiat Uno Turbo Ie Totip nº 22 Rally Portugal 1986 Giovannni del Zoppo - Loris Roggia esteve na Exposição de Miniaturas de Automóvel no Centro Cultural Regional de 06 a 25 de Outubro de 1986

Um Troffeo Fiat Uno para promover o carro na Itália, ocorreu entre 1985 e 1986 com motores na ordem de 155 cv..

Modelo real

Naquela quarta-feira de 5 de Março as 9h15 iniciou-se o Rali de Portugal no Autódromo do Estoril a primeira etapa da Lagoa Azul estava marcada para as 9h15, num percurso muito rápido de 5 km com muitas curvas largas e os expectadores marcaram a habitual presença.

No Marão, como sempre, lá estávamos ao meio dia, apesar de sabermos que os carros mais competitivos do Mundial passariam.

A sensação foi pera o pequeno Fiat Uno Turbo com motor 1,3 turbo de 118 CV originais, mas com a preparação chegava aos 165 cv para um peso total de 885 kg, o que garantia u ma boa relação peso potência, na ordem de 5 kg por cavalo com as cores da Totip.

No final, os portugueses fizeram a festa e a vitoria foi para a dupla Joaquim Moutinho / Edgar Fortes no Renault 5 Tour de Corse seguido de Carlos Bica/Cândido Júnior no Lancia Rally 037 evo2 e em 3º o Fiat Uno Turbo que venceu o grupo A. 

Jolly Club

Modificação na miniatura

 É um Kit em resina idealizado, adquirido e realizado muito depressa em que os decalques se detoraram muito.

IMG_20230316_144013.jpg

IMG_20230316_144120.jpg

IMG_20230316_144214.jpg

IMG_20230316_144356 (1).jpg

IMG_20230316_144440 (1).jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de resina de acordo com as originais.

Fabricante F Project

Série

Referencia nº preço

Material – resina

Material da placa de base – resina

A base está colada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 22:14
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Fiat 508 C 1100 Cabriolet...

. Fiat Crista de Galo - Um ...

. FIAT 1400 B HP 58 1956 - ...

. Fiat 500 - Um olhar sobre...

. Abarth 031- Um olhar sobr...

. Fiat 1100 - Um olhar sobr...

. Fiat Ritmo 3 Portas - Um ...

. Seat ou Fiat 131 Abath - ...

. Fiat Ritmo cabriolet  - U...

. Fiat Turbo Ie - Um olhar ...

. Fiat 1100 508 C 1100 1937...

. Fiat 519S 1823 - Um olhar...

. Fiat S 61Corsa 1908  - Um...

. Fiat 12 HP 1902 - Um olha...

.  Fiat S 74 Corsa Grand Pr...

. Fiat 110 HP 1905 - Um olh...

. Fiat 75 HP Corsa 1904 - U...

. Fiat Abarth Rali Internac...

. Fiat 500C Topolino 1949 -...

. Fiat 500 - Um olhar sobre...

. Fiat 501S Tipo Sport aber...

. Fiat Mephistopheles Eldri...

. Fiat 131 Abarth que ganho...

. Fiat F2 19hp GP deDiepe 1...

. Fiat 124 Spider Abarth Ra...

. Fiat 128 Coupé - Um olhar...

. Fiat 2300 S coupé Norev -...

. Icsunonove Dallara - Um o...

. Fiat 126 - Um olhar sobre...

. Fiat X1/9- Um olhar sobre...

. Fiat 124 Sport Coupé - Um...

. Fiat 1500 cabriolet - Um ...

. Fiat Nuova 500 que virou ...

. Fiat 525 N quase como o d...

. Fiat 1100 - Um olhar sobr...

. Fiat Abarth 2000 Pininfar...

. Siata Coupé Fiat 1500  - ...

. Fiat Balilla 1934 "Copa D...

. Fiat 3,5 HP 1899 - Um olh...

. Fiat 600 - Um olhar sobre...

. Jack's Demon dragster - U...

. Fiat 850 Spyder Bertone -...

. Fiat 850 Sport - Um olhar...

.arquivos

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub