Sexta-feira, 31 de Março de 2023

Alfa Romeo 8C 2900 B 1º GP de Bremgarten 1948

Alfa Romeo 8C 2900 B 1º GP de Bremgarten 1948 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

835ª – Alfa Romeo 8C 2900 B 1938 HP 190 Brumm

Alfa Romeo 8C 2900 B 1º  GP de Bremgarten 1948  Daetwyler.

Na caixa pode ler-se:

“ O Alfa Romeo 8C 2900 B projetado por Vitorio Jano em 1937 adotou algumas soluções técnicas estritamente derivadas do monolugar do Grande Prémio: o motor de quase três litros com dois compressores, a suspensão independente e os freios operados hidraulicamente. a primeira assinatura ocorreu em 1938 no alto de Mille Miglia com a participação de três vagões Alfa Romeo 8C 2900B de Touring. Ele vence as 24 Horas de SPA e 10 anos após a introdução do modelo na Mille Miglia de 1947 após a guerra. foram produzidos muito poucos exemplares. 20 de eixos curtos, 10 de eixos longos e um especial para  Le Mans.

Modelo real

Introduzido pela primeira vez no 8C 2300, o motor de oito cilindros projetado por Vittorio Jano conquistou pelo menos uma vitória em todas as principais corridas e campeonatos.

Dirigido pela Scuderia Ferrari de Enzo Ferrari, os Alfa Romeos eram quase imbatíveis, perante a supremacia do Auto Union e Mercedes.

para as Mille Miglia, o 8C 2900 foi projetado especificamente. apresentava suspensão independente completa, com triângulos na frente e eixos oscilantes na parte traseira. Instalada no chassi estava uma versão de 220 cv do motor de oito cilindros de 2,9 litros.

Seis Alfa Romeo 8C 2900A carros de corrida, foram construídos e três inscritos em 1936 nas Mille Miglia onde o sucesso foi  imediato com os três primeiros lugares na chegada com o Brivio e o Ongaro 8C no topo e no ano seguinte nova vitoria. Tomando como base os carros vencedores, uma versão para clientes de estrada foi contruído e denominado 8C 2900B,

Duas versões estavam disponíveis, com a distância entre eixos curta de 2.800 mm (Corto) e distância entre eixos longa de 3.000 mm (Lungo). Dos quais foram construídos 10 chassis Lungo e 20 Corto.

Às duas vitórias do 8C 2900A em 1936 e 1937, duas outras novas vitórias foram conquistadas pelo 8C 2900B em 1938 e 1947.

No " Grand Prix de l'ACS", organizado pelo (Automobile Club de Suisse) realizou em Berna,  Genebra a 30 de julho de 1950, uma corrida foi  vencida por Daetwyler com o nº 36, quando ao fim de 26 voltas em 52'59"1 a 117.769km/h, terminou com 3 voltas  de diferença para o segundo, Albert Scherrer num Jaguar XK 120.

Um modelo muito semelhante correu em Vila Real em 1950 com Felice Boneto depois ter sido o vencedor no Circuito da Boavista, Porto.

IMG_20230331_144119.jpg

IMG_20230331_144130.jpg

IMG_20230331_144142.jpg

IMG_20230331_144207.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante

Série Especial

Referencia nº 010 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Itália

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:17
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 14 de Março de 2023

Alfa Romeo Scuderia Ferrari- Um olhar sobre as minhas miniaturas

Alfa Romeo Scuderia Ferrari- Um olhar sobre as minhas miniaturas

820ª – Alfa Romeo Grand prix Tipo 3 1935 Route gemmenate Rio

Como diz o catálogo:

“O modelo especial para corridas de montanha com rodas duplas no eixo traseiro”

Talvez numa homenagem ao Parma-Poggio di Berceto de 1919 a primeira corrida de automóveis para Enzo Ferrari como piloto num CMN 15/20 HP, e ficou em quarto lugar na categoria até 3.000 cm³ e em décimo primeiro no geral.

Um outro modelo de Alfa Romeo P3 ou tipo b 1932 com o emblema da Ferrari á frente também foi proposto pela Rio, bem como com o nº 8 Parma-Poggio Berceto 1934 com Achille Varzi

Modelo real

A Alfa Romeo dominou com o Tipo B, a evolução natural do Tipo A, equipado curiosamente com dois motores em linha paralelos acoplados a duas caixas de velocidade.

Desenhado por Vittorio Jano para competir no Grande Prêmio da categoria Fórmula Livre e posteriormente rebatizado de P3, o Tipo B, estava agora dotado de um motor de 8 cilindros em linha, constituído por dois blocos de quatro cilindros, com cabeças fixas de liga de alumínio, cada um com a sua própria árvore de cames à cabeça; um trem de engrenagens montado entre os dois blocos impulsionava os dois. Alimentado por dois carburadores e superalimentada por dois compressores volumétricos coaxiais Roots, operados pelo mesmo trem de engrenagens central. O motor tinha uma cilindrada de 2.654 cc e produzia uma potência máxima de 215 cavalos a 5.600 rpm.

A transmissão, especialmente o conjunto do diferencial e os eixos de transmissão, tinha um layout muito distinto. O motor dianteiro longitudinal foi emparelhado com embreagem multiplaca seca e caixa de quatro velocidades. Os dois eixos de transmissão em um arranjo em "V" saíam do diferencial, instalados ao lado da caixa de câmbio, e acionavam as rodas traseiras por meio de pares de engrenagens cônicas. Esta solução, baixou significativamente o centro de gravidade do carro de corrida.

A estreia foi em Monza, no Grande Prêmio da Itália de 1932 quando Nuvolari dominou a corrida e iniciou de uma longa série de vitórias incluindo o campeonato, não impediu a Alfa Romeo, de ser administrada a partir de 1933 diretamente pelo Estado.

Em 1934, o motor foi aumentado para 2.905 cc com 255 cavalos de potência. Na temporada seguinte, a direção passou para a Scuderia Ferrari, onde exteriormente os carros vermelhos de Milão ficam sem o seu trevo de quatro folhas e ser substituído pelo símbolo do Cavalinho sobre fundo amarelo da Scuderia Ferrari.

Desde o início o Alfa Romeo P3 da equipe Ferrari, era tecnicamente melhorado de forma autônoma pelos técnicos Modena encabeçados por Luigi Bazzi modificaram a suspensão e o sistema de freios, que passou a ser hidráulico: a cilindrada foi aumentada para 3.165 cc e o motor passou a produzir 265 cavalos. A evolução final apareceu pela primeira vez no Grande Prêmio da França em 1935: 3822 cc gerando 330 cavalos de potência.

Sete exemplares foram produzidos com esta carroçaria, incluindo os utilizados pela Scuderia Ferrari nas temporadas de 1934 e de 1935..

IMG_20230301_191310.jpg

IMG_20230301_191325.jpg

IMG_20230301_191339.jpg

IMG_20230301_191358.jpg

IMG_20230301_191426.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Rio

Série Automobili d`época per amatori

Referencia nº71 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Itália

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:28
link do post | comentar | favorito (1)
Sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2023

Alfa Romeo Bt 45 C - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Alfa Romeo Bt 45 C - Um olhar sobre as minhas miniaturas

791ª – Brabham Alfa Romeo BT 45 C Polistil

Brabham Alfa Romeo BT 45 C 1978 Niki Lauda,

Modelo real

Brabham Alfa Romeo BT 45 C

O acordo bem lucrativo de Bernie Ecclestone permitiu à Brabham a usar os potentes, pesados e gastadores motores Alfa Romeo de 12 cilindros tipo 115-12 de 12 cilindros com 500 hp (373 kW) e 340 N⋅m (251 lb⋅ft) de torque foi o BT 45, numa monocoque de alumínio, travões a disco ventilados Girling. A suspensão dianteira consistia em braços duplos com barras de tração, molas helicoidais e barras estabilizadoras, enquanto a traseira usava molas helicoidais e barras estabilizadoras.

Para 1978 e enquanto se aguardava o desenvolvimento do BT46, foi criada uma versão C do BT45 Gordon Murray e Carlo Chiti o designer de Motores da Alfa Romeo fizeram ligeiras alterações equiparam-no com um enorme radiador na frente e renomeado de BT45 C.

Para o lugar de Stuck, a Brabham contratou Niki Lauda, que se juntou o John Watson.

Unicamente nas duas primeiras etapas do campeonato de 1078, o Brabham Alfa -Romeo BT46C foi utilizado.

Na Argentina Niki Lauda foi 2º e Watson, abandonou depois de ter sido depois de ter sido 4º nos treinos, e no Brasil, Niki Lauda foi 3º e John Watson 8º,

O Brabham Alfa Romeo BT 45 C foi e pode ser visto no filme “Um Momento, uma Vida” onde Al Pacino utiliza nas filmagens utilizou o fato de Jose Carlos Pace.

Bobby Deerfield ou seja Al Pacino) é um famoso corredor de automóveis que se apaixona-se perdidamente por uma bela garota Lillian Morelli drama começa no momento em que ele descobre que a jovem sofre de uma doença terminal.

IMG_20221125_131051.jpg

IMG_20221125_131142.jpg

IMG_20221125_131216.jpg

IMG_20221125_131410.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Polistil

Série

Referencia nº CE 106  preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Itália

Anos de fabrico  a

 

 


publicado por dinis às 00:05
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2023

Alfa Romeo 159 Alfetta - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Alfa Romeo 159 Alfetta - Um olhar sobre as minhas miniaturas

784ª – Alfa Romeo 159 1951 Brumm

Alfa Romeo 159 F1 Alfetta  em 1951 nº2 Nino Farina venceu na Bélgica e foi 5º no GP da Europa mas falta lhe o 2 a meio.

No catálogo

“Versione poteziata dellla 158 vinse com Fangio e Farina “Hp 425- c.c. 1500”

Com o Nº2 Nino Farina foi o vencedor no GP da Europa participou em França onde foi 7º, e foi Campeão seguido de Fangio, com o 158, mas em 1951, e com o 159 e o nº2 Nino Farina venceu na Bélgica e foi 5º no GP da Europa mas falta lhe o 2 e os talvez os flaps laterais a meio que encontramos no Museu Alfa Romeo e provavelmente as listas que circundam a grelha.

Como nos informava a caixa

“ O Alfa Romeo 159 de 1951 vence o Campeonato Mundial de Formula 1, com Fangio e Farina, renovando assim o sucesso do 158, que triunfava com as suas versões a partir de 1938.

O 159, apelidado de Alfetta como o 158, é a versão mais recente dos monolugares da Casa Portello. No seu motor pode dizer que toda a técnica adquirida em quarenta anos de competição desportiva está condensada”

Modelo real

Em 1950, o Alfa Romeo 158 venceu todas as corridas do então calendário de Fórmula 1, e assim Giuseppe ‘Nino’ Farina ao volante conquistar o primeiro título de piloto do Campeonato Mundial de F1 seguido de Juan Manuel Fangio.

No final da temporada de 1950, foi produzida uma versão mais atualizada conhecida como 159, estreada por Fangio e Farina no GP de Itália e serem utilizadas na temporada de 1951.

Com efeito no 21º Grande Prêmio da Itália, realizado em Monza a 3 de Setembro de 1950, três concorrentes, ao volante de um "Alfetta" os imbatíveis Farina, Fangio e Fagioli, os três famosos "F" da Fórmula 1. Os dois primeiros pilotavam o novo 159, o carro com o qual Fangio havia conquistado a pole position. Durante a corrida ele não teve tanta sorte. Farina venceu, à frente de Fagioli e Fangio, seguidos por Sanesi e Taruffi também em Alfa Romeo.

O carro tem um chassis em escada com travessas de aço. Tracção traseira com caixa de quatro velocidades no eixo traseiro, em um bloco com o diferencial. Suspensão dianteira independente, mola de lâmina transversal única e amortecedores hidráulicos, eixo traseiro De Dion, que foi a única diferença notável em relação ao 158.

O Alfa romeo 159 somou c 5 vitórias em 8 corridas, 2 com J. M. Fangio , uma com  N. Farina e Fagioli com outra, em conjunto com Fangio no GP de França e Europa.

Em 1951, vencedor e segundos do campeonato foi o inverso do ano anterior com Fangio em primeiro seguido de Giuseppe ‘Nino’ farina e a  Alfa Romeo a abandonar a Fórmula 1 como a vencedora invicta e a Ferrari a começar para fazer o nome e perante os novos regulamentos a ter de construir um novo carro a ser usado em apenas dois anos. E assim a Mãe liberta-se do Filho.

IMG_20221121_193215.jpg

IMG_20221121_225836.jpg

IMG_20221122_190519.jpg

IMG_20221122_190555.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Brumm

Série Revival

Referencia nº 43 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Itália

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 22:08
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2023

Alfa Romeo 6C 1750 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Alfa Romeo 6C 1750 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

766ª - Alfa Romeo 6C 1750 Rio

Alfa Romeo 6C 1750 Super Sport Roadster 1932

Uma troca com um Fiat Abarth 1000 com o Afonso

Modelo real

Em 1930 as Mille Miglia a vitória de Nuvolari e Guidotti ficou marcada pelo novo recorde ao percorrer os 1600 quilômetros da corrida a uma velocidade média superior a 100 km/h, 100,430 km/h para ser mais preciso. Os Alfa Romeo dominaram e ocuparam os quatro primeiros lugares, por intermedio de Nuvolari e Guidotti, seguido de Varzi/Canavesi, Campari/Marinoni e Ghersi/Cortese, respectivamente. Mas também, outros quatro Alfa Romeo 6C 1750 GS classificaram-se do oitavo ao décimo primeiro lugar.

O 6C 1750 tinha na realidade 1.752 cc foi introduzido em 1929 em Roma. O carro tinha uma velocidade máxima de 153 km/h (95 mph), um chassis projetado para flexionar e ondular sobre superfícies irregulares, bem como direção sensível e orientada.

Na época a gama Alfa Romeo 6C 1750 apresentava quatro tipos de carroçaria: Sport, Berlina, Torpedo e Spider, além da Super Sport.

No encontro entre Gabriele d'Annunzio e Tazio Nuvolari em 28 de abril de 1932, o piloto mantuano Tazio Nuvolari foi para o Vittoriale degli Italiani em Gardone Riviera (Brescia), a residência do comandante Gabriele d'Annunzio, para mostrar o novo Alfa Romeo 6c 1750, na presença do engenheiro Prospero Gianferrari, que entre o final da década de 1920 e o início da década de 1930 foi director geral e gerente geral da Alfa Romeo e mais tarde, até meados dos anos 40, foi gerente geral da Isotta Fraschini)

As duas personalidades se prestaram a ser retratadas conversando sentadas no estribo do carro que serviu para a Rio fazer um diorama

Na ocasião, o poeta presenteou Nuvolari com uma miniatura de uma tartaruga de ouro do ourives e escultor Renato Brozzi acompanhada de uma dedicatória "Ao homem mais rápido, o animal mais lento". A partir desse momento a tartaruga tornou-se no símbolo do piloto.

Em 1933, o 6C 1750 Gran Turismo recebeu um motor atualizado de 1.900 cc com cabeçote de alumínio em vez do de ferro fundido, que distinguia todos os outros modelos 6C. Era um modelo de transição, antecipando o 6C 2300 e apresentando diversas inovações técnicas.

Foi produzido em seis séries entre 1929 e 1933 a maioria dos carros foram vendidos como chassis rolantes e carroçarias como Zagato e Touring Superleggera. Além disso, havia 3 exemplares construídos com a carroceria de James Young, um dos quais faz parte da coleção permanente do Simeone Foundation Automotive Museum em Filadélfia, PA, EUA, em condições originais e não restauradas..

IMG_20220812_201239.jpg

IMG_20220812_201249.jpg

IMG_20220812_201254.jpg

IMG_20220812_201259.jpg

IMG_20220812_201356.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Rio

Série Automobili d´epoca per amatori

Referencia nº 19 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Itália

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 01:19
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Janeiro de 2023

Alfa Romeo GP 158, primeiro campeão do Mundo - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Alfa Romeo GP 158, primeiro campeão do Mundo - Um olhar sobre as minhas miniaturas

765ª – Alfa Romeo GP 158 Brumm

Alfa Romeo GP 158 - 350 hp Alfetta 1950

Como nos informava a caixa

“Famosa viatura também conhecida como Alfetta, pequeno Alfa em italiano, e derivada do tipo homônimo de 1938. Motor de 8 cilindros em linha, eixo duplo, superalimentado por um compressor de dois estágios. Ele venceu com Varzi, Farina, Trossi e Wimille, a maioria das corridas realizadas entre 1948 e 1951. Em 50 esta viatura conquistou o mundial de pilotos”

Mas com o nº 25 não corresponde a Nino Farina primeiro campeão do mundo de Formula 1 ou o 2º classificado Juan Manuel Fangio em 1950,

 Modelo real

A engenharia de Gioacchino Colombo aplicada no 158 em 1937/1938 e equipado de um motor de 1,5 litros e oito cilindros. A classe voiturette era para carros de corrida com motores de 1,5 litro, mantendo a mesma relação com a fórmula de Grand Prix para motores de 3 litros.

O 158 estreou com a equipe Alfa Corse de fábrica na Coppa Ciano Junior em Agosto de 1938 em Livorno, Itália, onde Emilio Villoresi conquistou a primeira vitória do carro.

A Segunda Guerra Mundial interrompeu o desenvolvimento do carro por seis anos. Após a guerra, o motor foi desenvolvido para produzir 254 cv (189 kW) em 1946.

Em 1947, o Alfetta volta ao serviço. As novas regras permitiam motores de 1500 cc sobrealimentados e 4500 cc naturalmente aspirados. O 158 foi modificado novamente, desta vez para produzir mais de 300 cv (220 kW) e foi designado como Tipo 158/47.

Em 1950, o 158 foi elegível para o novo Campeonato Mundial de Pilotos. O carro venceu todas as corridas em que competiu durante a primeira temporada da Fórmula 1; era incrível que um carro que se originou em 1938 fosse tão vitorioso, provavelmente porque todos os outros construtores  tinham menos dinheiro para construir e desenvolver seus carros e o Alfa tinha tanto tempo de desenvolvimento.

No final da temporada de 1950, foi produzida uma versão mais atualizada conhecida como 159, que foi usada para a temporada de 1951.

Em 1950, o Alfa Romeo 158 inscreveu o seu nome na história, ao vencer todas as corridas do então calendário de Fórmula 1, com Giuseppe ‘Nino’ Farina ao volante

Em 2020 reaparece com Ant Anstead, que idealizou uma réplica do Alfa Romeo 158.é o disponibiliza em kit que permite transformar um Mazda MX-5 NB numa réplica bastante fiel do Alfa Romeo 158, o primeiro a conquistar um título mundial de Fórmula 1, em 1950,

.Limitado a 10 unidades, este kit foi criado por Ant Anstead, conhecido do programas de televisão como o “Wheeler Dealers” ou o “For the Love of Cars”, e custa 7499 libras antes de impostos (cerca de 8360 euros).

IMG_20220627_143817.jpg

IMG_20220627_143826.jpg

IMG_20220627_143839.jpg

IMG_20220627_143858.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante  Brumm

Série Revival

Referencia r36 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está carcavada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Itália

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:47
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Dezembro de 2022

Alfa do Conde Ricotti - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Alfa do Conde Ricotti - Um olhar sobre as minhas miniaturas

741ª – ALFA 40/60 Rio

Um dos primeiros monovolumes esteve na Exposição de Miniaturas de Automóvel no Centro Cultural Regional de 06 a 25 de Outubro de 1986

Um carro com as portas atrás.

Modelo real

O A.L.F.A 40/60 HP era um carro de estrada e de corrida desenhado por Giuseppe Merosi, tal como todos os outros A.L.F.A da então Anonima Lombarda Fabbrica Automobili. O A.L.F.A 40/60 HP tem um motor de 4 cilindros em linha com 6082 cc, com quatro válvulas aéreas que produzia 70 cv e a sua velocidade máxima era 125 km/h. O modelo de corrida 40/60 HP Corsa tinha 73 cv e uma velocidade máxima de 137 km/h, e ganhou a sua categoria na corrida Parma-Berceto.

Protótipo aerodinâmico ALFA 40-60 HP Castagna

Na sequência de um pedido do Conde Milanês Marco Ricotti,  à Carrozzeria Castagna uma carroçaria Aerodinâmica para o ALFA 40/60 HP que também ficou conhecido por Siluro Ricotti,

A carroçaria foi desenhada por Ercole Castagna, em Milãoque a projetou e construiu uma requintada carroceria de alumínio adamascado em 1914, modelada a semelhança de um dirigível, com o enorme radiador na frente do motor com a carroçaria a afunilar para a rectaguarda. O acesso ao carro e também ao motor é feito por portas rectangulares e moldadas em curvatura, originalmente na frente das rodas traseiras e que permitiu passar de uma velocidade máxima de 125Km/h  para 139 km/h.

Em 1976 foi reconstruída uma réplica, com curadoria de Luigi Fusi e a colaboração do próprio Castagna, destinada ao Museu Alfa Romeo onde se encontra em exposição.

IMG_20230315_141038.jpg

IMG_20230315_141118.jpg

IMG_20230315_141138.jpg

IMG_20230315_141215.jpg

Miniatura

Abre as portas.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante

Série

Referencia nº 55 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Itália

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:30
link do post | comentar | favorito
Sábado, 19 de Novembro de 2022

Alfa Romeo Alfasud trofeu - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Alfa Romeo Alfasud trofeu - Um olhar sobre as minhas miniaturas

718ª – Alfa Romeo Alfasud Trophee Solido

Alfasud Trofeo Team Jousse  

E assim foi feita a decoração 3 sem mais nenhuma foto

O Trofeo Alfasud é uma competição da Alfa Romeo entre 1975 a 1983 na Itália, Alemanha e França, e o como um "Troféu Alfasud Europa" e o Troféu Alfasud Europa utilizando os Alfa Romeo Alfasud TI e carros Sprint posteriores.

O "Alfasud Trophy" nasceu em 1976, o carro utilizado foi o 1.3 na versão Ti com a adição de um kit fornecido pela Alfa Romeo.

O kit de modificação foi preparado pela Autodelta e foi o mesmo para todos os pilotos, incluía, além dos equipamentos de segurança, uma série de para-lamas largos para acomodar as jantes de 8", 2 carburadores de cano duplo, um radiador de óleo superdimensionado, molas, amortecedores e sistema de escapamento proporcionava um excelente trampolim para dar experiência aos pilotos novatos incluindo Gerard Berger.

Modelo real

O motor já com o kitt é um quatro cilindros horizontal refrigerado a água, bloco de motor de ferro fundido e cabeçotes de liga leve, e uma cilindrada de 1286,796 cc, diâmetro e curso de 80 e 64 mm., distribuição de duas válvulas por cilindro com uma árvore de cames no cabeçote por banco de cilindros, taxa de compressão de 11,0:1, dois carburadores Weber 44 IDF de cano duplo, é capaz de entregar aproximadamente 110-115 cv a 6500 rpm. A longevidade do motor é garantida por um circuito de lubrificação, do tipo cárter húmido, no qual uma bomba introduz 4 litros de óleo lubrificante no circuito, mantido na temperatura ideal de funcionamento, graças a um radiador montado no centro da frente Spoiler. Enquanto isso, a transmissão é composta por uma caixa de câmbio sincronizada de cinco marchas + RM, que transfere o movimento para as rodas dianteiras com a ajuda de um diferencial. A série de relações de transmissão permanece a mesma que a padrão, embora seja possível montar um par de chanfros com uma relação para a ponte de 9-37, 7-37, à qual a relação de 8-37 foi posteriormente adicionada. A caixa de velocidades é assistida por uma embraiagem que funciona a seco e é controlada por um dispositivo hidráulico.

A configuração do carro utiliza molas e amortecedores Spica, fornecidos no kit em duas calibrações diferentes. A suspensão dianteira usa um sistema tipo MacPherson com link de mola helicoidal longitudinal e barra estabilizadora. A traseira utiliza eixo rígido, bielas longitudinais e transversais, mola helicoidal e barra estabilizadora.

O tanque de combustível, com capacidade para 50 litros, é montado fora do habitáculo e colocado sob os bancos traseiros.

O sistema de travagem é composto por 4 discos, cada um dos quais combinado com uma pinça de 2 pistões; na frente, os discos de freio são posicionados na saída da caixa de câmbio, enquanto na traseira são montados fora de borda. Além disso, o sistema é equipado com um ajustador de freio na parte traseira e é assistido por servofreio. O carro está equipado com aros de liga leve com canal de 8” e diâmetro de 13”, equipados com pneus Pirelli slick ou Chuva, com tamanho de 235/45 VR13.

O cockpit é despojado de tudo o que é supérfluo e abriga o roll-bar de segurança, o assento anatômico para o motorista e um extintor de incêndio portátil de 5 kg contendo fluobrene. O regulamento técnico permite adotar um roll-bar tipo gaiola, opção que aumenta a segurança e, ao mesmo tempo, enrijece a estrutura portante do carro. O Alfasud ti 'kittata' revela-se imediatamente como um carro excepcional, capaz de obter tempos extremamente importantes e de atingir, e por vezes ultrapassar, uma velocidade próxima dos 200 km por hora.

Os trofeu Alfasud não parou nem mesmo no Inverno onde foram organizadas corridas em superfícies cobertas de neve.

Modificação na miniatura

É um kit normal muito simples que podia ser feito em três versões, o problema foram sempre as fotos.

IMG_20221119_170108.jpg

IMG_20221119_170740.jpg

IMG_20221119_170752.jpg

IMG_20221119_170852.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série K

Referencia nº 69- 6/78 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão em kit e também em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:42
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 18 de Outubro de 2022

Alfa Romeo Alfasud trofeu - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Alfa Romeo Alfasud trofeu - Um olhar sobre as minhas miniaturas

686ª – Alfa Romeo Alfasud Solido

Alfasud trofeo Team Auto Sport Nimes

A Alfa Romeo com base na carroceria de duas portas do Alfasud fez nascer a TI, a antiga sigla "Turismo Internazionale"

Na apresentação, o 'Alfasud ti Trofeo' mostram um carro preparado para corridas a ser entregue com um kit fornecido pela Autodelta, que também prevê o fornecimento do motor completo na cilindrada de 1300 cc, substituindo o montado no carro,apresentando uma versão pronta para corrida do Alfa Romeo Alfasud TI

O Trofeo Alfasud, uma competição de uma marca que decorreu de 1975 a 1983 na Itália, Áustria, França e Alemanha,

Modelo real

O trofeo Alfasud em 2 de junho de 1976, junta pilotos e entusiastas num evento em Varano de Melegari, que contou com os campeões Scheckter, Jones, Merzario, Fittipaldi, Pace, Agostini, Cecotto e Molinari, a participarem numa corrida ao lado dos donos de alguns carros do Troféu. As receitas de "uma corrida por Friuli", destinada a angariar fundos para a construção de uma escola na aldeia de Vedronza, no município de Lusevera, um dos municípios devastados pelo terrível terramoto que atingiu Friuli às 21h06 do dia 6. Maio de 1976. A escola levará o nome de Graham Hill, falecido num acidente de avião, junto com toda sua equipe, no final de 75,

A corrida foi vencida pela equipe Paolo Galli-Arturo Merzario.

A onda desse sucesso, a casa milanesa decide organizar o campeonato monomarca em vários países europeus: Áustria, França, Alemanha e Itália, e estabelecer, desde '77, a 'Alfasud Europa Cup', prêmio que premia o piloto que obtiver os melhores resultados em quatro competições simultâneas com o mesmo número de GPs de Fórmula 1. Além disso, a fabricante italiana une esses compromissos com um novo tipo de campeonato que inclui competições em pistas de gelo: o Troféu “Neve e Gelo”.

Infelizmente, nas épocas seguintes, contrariamente às previsões, e apesar de o Troféu se caracterizar sempre pelo espírito competitivo e pelas corridas de tirar o fôlego, desencadeia-se um longo período conturbado que leva o Troféu ao declínio e posterior esquecimento.

Com o passar dos anos, o Troféu se mostra cada vez mais oneroso e, apesar do regulamento técnico permanecer praticamente inalterado, há uma melhora no desempenho dos carros, também graças ao aumento da potência do motor, que passou dos 115 cv originais para 6.500 rpm até, na temporada de 1981, 128-130 hp a 8000 rpm. Nesta última temporada competitiva, sete das dez corridas programadas são vencidas por pilotos italianos com os únicos pilotos estrangeiros a vencer o espanhol Zapico, o francês Delafosse e o jovem e então desconhecido austríaco Gerard Berger.

Modificação na miniatura

É um Kit da Solido muito simples de montar

IMG_20221018_143200.jpg

IMG_20221018_143816.jpg

IMG_20221018_143938.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série K69

Referencia nº 69 -6/78 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão em kit e também em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 

 


publicado por dinis às 18:15
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 29 de Setembro de 2022

Autovama Firenze Alfa Romeo - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Autovama Firenze Alfa Romeo - Um olhar sobre as minhas miniaturas

669ª – Alfa Romeo Alfetta GTV Solido

Alfa Romeo - Alfetta Gtv 2000 N 44 Monza 1978 Amerigo Bigliazzi /Giorgio Francia 4 h Monza

Modelo real

Nas 4 horas de Monza realizadas no Autodromo Nazionale di Monza, em Itália a 26/3/1978 um Mercedes Benz 450CLS preparado na AMG dispunha de uma caixa de velocidades automática de três marchas tornou-se num  dos carros mais competitivos a correr em 1978

 Para a pista de 5.800 m partiram 35 concorrentes e a novidade era  Hans Heyer/Schickentanz au volante de um Mercedes com um motor de 4,2 litros a desenvolver 355cv.

Em dois litros vários Alfa Romeo defrontavam os BMW 320 que dominavam a classe.com o Alfa Romeo Alfetta Gt de Bigliazzi com bastantes possibilidades.

No final Facetti/Finoto venceu as 4horas que comandaram desde o início. Em segundo outro BMW Koening / Weltrowiski num 320 a sete voltas seguido do Mercedes Benz de Heyer/Schickentanz.

O Alfetta de Francia/Bigliazzi também a sete voltas o que demostra a luta que emotiva proporcionada pelos três carros durante a corrida. 

IMG_20221223_140934.jpg

IMG_20221223_140939.jpg

IMG_20221223_141003.jpg

IMG_20221223_141008.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série K5982

Referencia nº 82-03-79 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 18:45
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Alfa Romeo 8C 2900 B 1º G...

. Alfa Romeo Scuderia Ferra...

. Alfa Romeo Bt 45 C - Um o...

. Alfa Romeo 159 Alfetta - ...

. Alfa Romeo 6C 1750 - Um o...

. Alfa Romeo GP 158, primei...

. Alfa do Conde Ricotti - U...

. Alfa Romeo Alfasud trofeu...

. Alfa Romeo Alfasud trofeu...

. Autovama Firenze Alfa Rom...

. Alfa Romeo Alfetta GT - U...

. Alfa Romeo 1900 1950 - Um...

. Alfa Romeo Alfetta GTV Ra...

. Alfa Romeo T 33/TT/12 Red...

. Lotus 78 Formula 1 John P...

. Jaguar XK 120 - Um olhar ...

. Alfa Romeo Zagato - Um ol...

. Alfa Romeo 2300 - Um olha...

. Alfa Romeo Giulia Super v...

. Aston Martin DB5 - Um olh...

. Alfa Romeo GTA 1300 - Um ...

. Alfa Romeo Giulia GTV 200...

. Alfa Romeo T 33 TT 12 - U...

. Iguana - Um olhar sobre a...

. Alfa Romeo Giulia SS - Um...

. Alfa Romeo Montreal - Um ...

. Alfa Romeo T33/2 cauda lo...

. Alfa Romeo 2600 Sprint Be...

. Alfa Romeo Carabo Bertone...

. Alfa Romeo Canguru - Um o...

. Alfa Romeo P 33 Pininfari...

. Alfa Romeo 33 Protótipo "...

. Alfa Romeo 33/3.1970 - Um...

. Alfa Romeo TZ 1 - Um olha...

. Alfa Romeo 33/2 Coupe Spe...

. Alfa Romeo Osi Scarabeo -...

. Alfa Romeo GS Zagato Quar...

. Alfa Romeo Giulietta Spyd...

. Alfa Romeo Zagato - Um ol...

. Alfa Romeo  Giulia TI Sup...

.arquivos

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub