Quarta-feira, 28 de Setembro de 2022

Alfa Romeo Alfetta GT - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Alfa Romeo Alfetta GT - Um olhar sobre as minhas miniaturas

668ª – Alfa Romeo Alfetta GTV Solido

Alfetta GT – Rally di San Remo 1978 - Mauro Pregliasco /Vittorio Reisoli 5º.

Quarenta e tal anos depois a segunda foto depois de ter feito a miniatura, como era a falta de documentação na época.

Modelo real

Para o 20º Rally de Sanremo de 1978 disputado entre 3 a7 de Outubro de 1978, estava inscrito com um Alfa Romeo Alfetta GT com 220 cv, Mauro Pregliasco do Grupo 2.

É entre as chuvas incessantes e estradas encharcadas que os competidores partem iniciando a disputa entre o Lancia Stratos e o Fiat 131 Abarth com os Fiat em 1º e segundo e o Lancia em terceiro no final da primeira etapa.

Mauro Pregliasco no Alfa Romeo, lidera o grupo 2 desde o abandono de 'Lucky'

No final Markko Alén vence pela primeira vez ao volante de um Lancia Stratos HF, Verini é segundo, em Fiat 131 Abarth, o terceiro Francis Vincent no seu Porsche e Alberto Brambilla o 4º também em Porsche Carrera, tendo dominado o Grupo 3 do início ao fim.

Mauro Pregliasco/ Vittorio Reisoli  Alfa Romeo Alfetta GT, o quinto, venceram no Turismo  Especial e o sexto Angelo Presotto/Max Sghedoni no Ford Escort RS2000 o Turismo de Produção.

Terminaram 44 e abandonaram 78

Modificação na miniatura

Depois de refeitos parte dos alargamentos da frente, foi pintado e decorado de acordo com a foto  e o esquema do Kit

IMG_20220928_014226.jpg

IMG_20220928_142043.jpg

IMG_20220928_142110.jpg

IMG_20220928_142205.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Kit 5082

Referencia nº 82-05/79 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão em kit e com janela de visualização e expositor plástico o modelo normal.

País - França

Anos de fabrico  a

 

 


publicado por dinis às 20:34
link do post | comentar | favorito
Sábado, 24 de Setembro de 2022

Peugeot 104 ZS - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Peugeot 104 ZS - Um olhar sobre as minhas miniaturas

664ª – Peugeot 104 ZS Solido

Peugeot 104 ZS Jean Claude Lefevre Ronde Hivernale Derre Chevalier 1977

Modelo real

Durante o inverno na estância era a Ronde de Serre-Chevalier, a paixão pelo esqui é cultivada há anos, tanto na enorme área de esqui como pelo mítico circuito de gelo registrado no patrimônio local, beneficia de uma certa quantidade de sol, é conhecida pela escola de condução no gelo, iniciada por Claude Laurent e Yves Dyon.

No final de 1977, a 27 e 28 Dezembro, a Peugeot inscreveu os 104 para Makinen, Lefèbvre e Laurent, eram os favoritos, e como adversários o Autobianchi A l12 de Darniche, o Fiat 131 Abarth de Andruet, o Alpine A110 de Saby, o Simca Rallye 2 de Julienne, Justice e Jarier, o Saab de Kerc, o Alpine A 110 de Espinasse, Wambergue e Julline, o R12 Gordini de Briavoine e Oger, bem como o R 17 Gordini de De Coster e os pilotos da Star Racing Team liderados por "Moustache".

Os carros estão equipados com pitões que cumprem o regulamento geral adoptado para o rali de Monte-Carlo.

A roda era composta por oito mangas e uma final

Apos as eliminatórias, havia dez carros para a super final, o troféu "Super Esso". Jean-Claude Briavoine foi excluído, com razão, por condução perigosa nas quartas de final, depois de ter enviado maliciosamente Guy Marchand para o fora.

Jean-Claude Lefèbvre ganha uma ligeira vantagem que iria crescer e melhorar ao longo das voltas. Makinen. ficou em segundo lugar, seguido por Darniche, Saby e Andruet. Claude Laurent, vítima de problemas de ignição abrandava,. Timo era segundo na perfeição, o que não agradava de Bruno Saby, que o acusou injustamente de tê-lo bloqueado por muito tempo. Makinen sempre se manteve correto, contentando-se em fazer a melhor trajetória, aquela que obviamente não permitiu que o Grenoblois o ultrapassasse neste circuito estreito..

J.-C. Lefèbvre liderou a prova de resistência na neve e no gelo, levando o 104 ZS à vitória, com o Peugeot a mostrar as suas qualidades de manobrabilidade, aderência à estrada, aceleração.

Classificação Geral

.1. Jean-Claude Lefèbvre (Peugeot 104 ZS) ; 2. Bruno Saby (Alpine A 110) ; 3. Timo Makinen (Peugeot 104 ZS) ; 4. Bernard Darniche (Autobianchi Abarth) ; 5. Alain Kerc (Saab) ; 6. Henri Espinasse (Alpine A 110) ; 7. Jean-Claude Justice (Rallye II) ; 8. Jean-Claude Andruet (Fiat Abarth 131) ; 9. Claude Laurent (Peugeot 104 ZS) ; 10. Jacques Gleizes (Rallye II)

IMG_20220924_165603.jpg

IMG_20220924_165620.jpg

IMG_20220924_165633.jpg

IMG_20220924_192818.jpg

Miniatura

Levanta a mala traseira.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Kit

Referencia nº 61K -81~11/78 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 19:54
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Setembro de 2022

Renault 5 Alpine - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Renault 5 Alpine - Um olhar sobre as minhas miniaturas

663ª – Renault 5 TL solido transformada

Dumez – Baudet Renault 5 Alpine gr 2 Rali de Portugal 1979

No Marão um dos carros que se distingui foi o psicadélico Renault 5 Alpine, de grupo 2 que participava no 13º Rallye de Portugal - Vinho do Porto 1979 e que se classificou no 12º lugar com o #34 pilotado por Dumez Bernard -Baudet Bernard  onde foram a equipa francesa mais bem classificada.que lhe mereceu um destaque na Revista L ´Automobile  pag 117 de Maio 1979 alem da fantástica foto do Auto Sport português, as fontes habituais de informação.

Modelo real

Quando a empresa estatal Régie Nationale des Usines Renault, lançou a 28 de Janeiro de 1972, o Renault 5 já tinha sido estudado ao longo de cinco anos pelo designer Michel Boué foi baseado na plataforma do Renault 4, mostrava uma carroçaria de linhas modernas numa postura única e revolucionária para a época com duas portas e dois volumes para um carro familiar.

O Renault 5 Alpine por sua vez foi apresentado no Salão Automóvel de Paris de 1976, foi concebido e produzido na fábrica da Alpine de Dieppe, na França numa época em que a crise do petróleo ditava as regras, os motores pequenos e energeticamente eficientes estavam na ordem do dia, o Renault 5 Alpine aliava a elegância a um verdadeiro carro desportivo

Basicamente era um Renault 5TS com um motor de 1397 cm3 totalmente retrabalhado que lhe permitia debitando 93 HP, estava equipado com a caixa de 5 velocidades do R 16 TX. Na frente distinguia-se pelo spoiler integrado no para-choque e os recortes que integravam faróis de longo alcance, as rodas do Renault 17 Gordini, além dos autocolantes “A5” laterais e na frente realçava as suas qualidades desportivas.

Modificação na miniatura

Feitos os alargamentos das rodas e retirados os bancos traseiros coloquei as palas para evitar o ressalto das pedras  

IMG_20220923_181507.jpg

IMG_20220923_181512.jpg

IMG_20220923_182533.jpg

IMG_20220923_182550.jpg

Miniatura

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série

Referencia nº 10 – 6/72 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:57
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Setembro de 2022

Mercedes-Benz SSKL 1931 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes-Benz SSKL 1931 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

662ª - Mercedes-Benz SSKL1931 Solido

Um Mercedes curto, mesmo em número de exemplares

Modelo real

Os desportivos da Mercedes-Benz eram os modelos K, S, SS, SSK e SSKL, projetados como veículos de estrada desportivos que também serviam para as corridas. Entre 1926 e 1933, eram conhecidos como “monstros invencíveis” ou pelo carinhoso apelido de “elefante branco”, estavam equipados com um motor de seis cilindros superalimentado o que os tornava inigualáveis ​​na estrada ou em corrida. Para os pilotos endinheirados, esses carros eram ideais nos vários eventos de corrida, locais extremamente importantes no calendário social.

A abreviatura S/SS/SSK/SSKL (Super-Sport-Short-Light, adotado pela Mercedes-Benz para designar as etapas individuais de desenvolvimento dos carros, cada um equipado com um robusto motor de 7,1 litros em linha. motor supercharged de seis cilindros.

Os tipos SSK e SSKL constituíram a lendária série S cujo desenvolvimento culminou no modelo SSKL,

Comercializado de 1928 a 1933, o Mercedes SSKL (Super Sport Kurz Leicht) era um verdadeiro carro de corrida, projetado para clientes de corrida. Comparado com o já competitivo SSK, ele beneficiou de um aligeiramento substancial, principalmente na estrutura do chassis. O chassis SSK perdeu 200 kg de peso depois de ser perfurado várias vezes. típico da Daimler-Benz e já havia sido aplicado ao Benz Tropfenwagen.

Alimentado por um motor de 7 litros e 6 cilindros, são conhecidos actualmente sete exemplares do SSKL.

Modificação na miniatura

Acompanhado de uma folha de adesivos com matrículas.

IMG_20220922_180657.jpg

IMG_20220922_180737.jpg

IMG_20220922_180811.jpg

IMG_20220922_180827.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Age d´Or

Referencia nº 4001 – 03/80 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 20:11
link do post | comentar | favorito
Domingo, 18 de Setembro de 2022

Peugeot 504 Coupe V6 Rally - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Peugeot 504 Coupe V6 Rally - Um olhar sobre as minhas miniaturas

658ª - Peugeot 504 Coupe V6 Rally Solido

Peugeot 504 Coupe V6 Rally Coupè V6 Bandama Team Esso Peugeot/Jean-Pierre Nicolas e Michel Gamet 1978

 Modelo real

Rali da Costa do Marfim, Rallye Côte d'Ivoire, ou Bamdama decorrer na Região Sul de Bandama na Costa do Marfim, Africa Oriental foi uma dos ralis do Campeonato Mundial de Rali disputados em Africa.

Apaixonado pelo automobilismo, Gaston Gardelle depois de ter concebido a Ecurie Senegal em Dakar, funda em 1967 a Ecurie Ivoire, para conceber um rali internacional, o Rallye du Bandama do qual só viu a sua primeira edição, Gaston Gardelle desapareceu num acidente de viação.

A Peugeot vence em 1971 e 1974, sendo de notar que a edição de 1972 teve 43 carros à partida e… nenhum à chegada. Tony Fall, no Peugeot 504 Ti protagonizou um fim inglório.

No início de 1976 no Rallye du Bandama o Peugeot 504 Coupé V6, mais curto que a berlina, de 240 cv foi um sucesso entre os 53 carros à partida, somente oito chegam ao fim. Os cinco primeiros são o Peugeot 504, no degrau mais alto do pódio o 504 Coupé, o de Timo Mäkinen e o de Henry Liddon” e seguido de quatro belinhas na classificação geral.

Em 1978 o 504 coupé volta a vencer agora com Jean-Pierre Nicolas e Michel Gamet

O Bandama Rally Torna-se no terceiro rali africano válido para o Campeonato do Mundo. Em 1979 agora mais simplesmente, de Rallye Côte d'Ivoire.

1981 foi o último ano do Peugeot 504 Coupe V6 nos ralis. No Rali de Montecarlo, intervém que nas mãos de Liotard/Michelin chega em 79º lugar. No Quênia são quatro, um é excluído, o 6º lugar é obtido por Lefebre/Delferrier, os outros dois quebram a embriaguem e partem. Finalmente, no Rally da Costa do Marfim participam 3 cupês, Frekuelin/Todt ficam em 5º lugar, Ambrosino Frauchille em 6º, Durieu/Tastier em 8º.

Modificação na miniatura

Depois de colocadas as palas de protecção frontais e traseiras sujei o modelo com tinta.

IMG_20220918_145246.jpg

IMG_20220918_145324.jpg

IMG_20220918_145332.jpg

IMG_20220918_151147.jpg

IMG_20220918_151325.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série

Referencia nº1055-02-80 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:25
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Setembro de 2022

Alfa Romeo Alfetta GTV Raly - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Alfa Romeo Alfetta GTV Raly - Um olhar sobre as minhas miniaturas

656ª – Alfa Romeo Alfetta GTV Solido

Alfa Romeo 2000 Gtv Rallye De L'ile D'elbe 1979 Mauro Pregliasco – Vitorio Reisoli.

Modelo real

As versões de corrida do Alfetta GT e GTV foram construídas pela Autodelta, inicialmente com os motores naturalmente aspirados do GTAm anterior baseado no coupé da série 105, para homologação no Grupo 2 da FIA. com cabeçote duplo ou até 16 válvulas até o potente motor GTAm de 2 litros.

A caixa de velocidades é uma Autodelta de 5 velocidades, com dentes retos. Possui diferencial autoblocante de 50% e freios Lockheed autoventilados.

A preparação em Gr. 2, tinha preparação mecânica completa, inclui também, interruptor de bateria, Halda tripmaster, 4 faróis adicionais Carello Megalux, guarda-lamas alargados, aros de magnésio, escapape livre de aço inoxidável, assentos de corrida com 4 pontos cintos, roll-bar, corpo reforçado, leve e esvaziado, sistema de intercomunicação Autodelta.

A mais clássica pintura de rally da Alfa Romeo é o vermelho com capot preto fosco.

A equipe Alfa Romeo estreou-se no rali da Costa Brava em fevereiro de 1975 com Ballestrieri-Nannini, um mês depois, em março de 75, o carro marcou o primeiro resultado significativo para Alfa Romeo com Ballestrieri-Gigli no rally Lyon Charbonier, terminando em 3º lugar geral e 1º de GR.2.

Em 1976, após a decisão de não continuar nos ralis, a Alfa Romeo vendeu os Alfettas,

Com o nº 3 participou o Alfa Romeo 2000 Gtv no Rallye De L'ile D'elbe 1979 com Mauro Pregliasco e Vitorio Reisoli. Do  Jolly Club ainda com as cores da Autodelta Tuning

IMG_20220916_170523.jpg

IMG_20220916_170605.jpg

IMG_20220916_170627.jpg

IMG_20220916_170638.jpg

Modificação na miniatura

É um kit com uma miniatura e três decorações.

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são da Mebetoys.

Fabricante  Solido

Série Kit

Referencia 5082 nº preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País - França

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 18:42
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 8 de Setembro de 2022

Citroen CX Rallye - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Citroen CX Rallye - Um olhar sobre as minhas miniaturas

648ª – Citroen CX Rallye Solido

Citroen CX 2500 Diesel  Christine Dacremont / Giordan Jacqueline "Ganaëlle" Rallye Automobile de Monte-Carlo 1978 2º classificado nos Diesel.

Modificação na miniatura

A escolha recaiu na decoração 2 por ser diesel

É um Kit metálico sem pintura e as peças envolvida num pequeno saco, tal qual a miniatura da Solido apresentada na caixa.

Modelo real

O Citroën CX ostenta uma síntese bem-sucedida entre originalidade e refinamento mecânico. Na parte técnica, o CX deve muito não só ao DS, mas também ao coupê SM Maserati, e ao GS, no qual se inspirou pelo estilo. O resultado foi um carro de alta classe que, em produção desde 1974, era o cavalo de batalha da Citroën. Produzido em mais de 1 milhão de exemplares até 1991, o CX tinha motores de 2000 a 2500cc. Foi também o último Citroën da era Michelin antes da associação com a Peugeot.

O Citroën CX foi inscrito em vários ralis nacionais onde ganhou vários ralis honrando a sua suspensão antes de participar nas provas internacionais.

Na maratona London-Sydney Marathon  1977 corrida de estrada, Paddy Hopkirk, num CX 2400 patrocinado pela concessionária australiana da Citroën, obteve o terceiro lugar da geral  

Os três CX 2200 Diesel de Robert Neyret participaram do Rally de Monte-Carlo em 1978 fica segundo lugar entre os carros de passeio a diesel. em que o primeiro foi o Volkswagen Golf Diesel. Jean-Pierre Nicolas – Vincent Laverne  no Porsche 911 Carrera RS 3.0 o vencedor

Em Fevereiro de 1978, o diesel CX 2500 substitui o diesel 2200. A partir de setembro, o CX Diesel estará disponível com uma caixa manual opcional de cinco velocidades.

IMG_20220908_145556.jpg

IMG_20220908_145640.jpg

IMG_20220908_145816.jpg

IMG_20220908_145835.jpg

Miniatura

Abre as portas da frente.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante  Solido

Série Kit metal

Referencia nº 29K preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:37
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 5 de Setembro de 2022

BMW 3.0 CSL Alpina Muir – Miles - Um olhar sobre as minhas miniaturas

BMW 3.0 CSL Alpina Muir – Miles - Um olhar sobre as minhas miniaturas

645ª - BMW 3.0 CSL Solido

BMW 3.0 CSL # - BMW /Alpina L6 3000 cc N/A

Brian Muir (AUS)/Hans-Joachim Stuck Div.2 1973

BMW Dealer Team GB Alpina

Por vezes uma foto chegava ma quando era acompanhada de um esquema de montagem…

Esta foi a primeira miniatura a ser feita porque a imagem que vinha na caixa era a que mais visibilidade dava ao carro, além do esquema para os decalques

Modelo real

Em Maio de 1972 com a fundação da BMW Motorsport GmbH, desenvolveu pouco tempo depois o BMW 3.0 CSL, Introduzido em maio de 1972, o 3.0 CSL uma homologação especial construída para tornar o carro elegível para competir no Campeonato Europeu de Carros de Turismo. 1.265 foram construídos.

Em 1973 o mundo do automobilismo foi dominado pelo vermelho e azul com que com Hans-Joachim Stuck e Chris Amon ao volante de um BMW da divisão 2 com o nº 12 e as cores da BMW Motorsport cruzou a linha de chegada das 6 Horas de Nürburgring após 42 voltas muito à frente da concorrência. Em um segundo o 3.0 CSL BMW Motorsport nº10  de Dieter Quester /Toine Hezemans /Harald Menzel

E isso foi apenas o começo: até 1979, ninguém poderia impedir o BMW 3.0 CSL de ganhar seis campeonatos europeus.

O aileron traseiro aparece em 1/07 de 1973 no DRM Mainz-Finthen Int. 6. ADAC/HMSC-Flugplatz-Rennen Mainz-Finthen.

Mas belo BMW 3.0 CSL com o tratamento especial da Alpina não encontrei a sua prova a que se refer.

Modificação na miniatura

É um Kit em metal muito simples de fazer em que quase era preciso somente pintar.

IMG_20220905_190039.jpg

IMG_20220905_163640.jpg

IMG_20220905_163721.jpg

IMG_20220905_163859.jpg

IMG_20220905_163954.jpg

Miniatura

Abre as portas.

Os bancos são rebatíveis.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Kit metal

Referencia nº K 75 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:21
link do post | comentar | favorito
Sábado, 3 de Setembro de 2022

Kremer Porsche 917/81 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Kremer Porsche 917/81 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

643ª – Porsche 917K Solido Transformado

Porsche 917 K/81 #81 (Kremer) - Porsche 912 F12 2v DOHC 4909 cc N/A

A revista Turbo no seu primeiro numero de outubro de 1981 brindava-nos com o Porsche 917 Kremer em Turbo modelismo.

Modelo real

O Automobile Club de l’Ouest preparava a nova mudança de regulamento com o Grupo 6 a ser substituídos pelo Grupo C a partir de 1982 no Mundial e em Le Mans e de GTP na série amerina IMSA permitiu á Kremer inscreveram o seu Porsche réplica como 917 K/81.

Os irmãos Manfred e Erwin Kremer lembraram de readaptar o 917 mas contruíram um novo 917, com o apoio da Porsche, mantendo o projeto original, mas foram feitas mudanças para incorporar as últimas ideias em aerodinâmica, para se adequar à mais recente tecnologia de pneus.

A Porsche e a Vasek Polak deram o seu contributo com dois motores e de uma caixa de velocidades original do 917.

Com os desenhos fornecidos pela Porsche foi construído um novo quadro mais robusto, mas o novo chassis tubular pesava 65 kg em comparação com 50 kg do original, por conta dos reforços que os irmãos Manfred e Erwin efectuaram para melhorar a rigidez torsional do conjunto. O peso mínimo, sem piloto foi de 893 kg nas verificações técnicas e administrativas das 24h de Le Mans de 1981.A geometria da suspensão também foi alterada para aproveitar ao máximo a mais recente tecnologia de pneus. Os travões foram os do 935 assim como as jantes BBS.

Era um carro diferente do que se viu nos anos 70, entre elas estavam a remoção das seções inferiores arredondadas da carroceria em favor das laterais em forma de L para ajudar a gerar algum efeito solo. Uma asa traseira de largura total foi montada, montada entre duas aletas de cauda consideráveis.

Xavier Lapeyre, Guy Chausseuil e Bob Wollek nos treinos, verificaram que o carro não passava dos 300 km/h de velocidade final por conta de uma relação de marchas que retirava pelo menos mil rpm ao 12 cilindros flat 4,9 litros de 570 HP de potência. Parcialmente resolvido e alteradas as relações de transmissão faz a 18ª posição para a grelha, o que mostra a evolução entre os dois treinos. Na primeira sessão, o carro ficou em 28º com 3’53″51, baixando para 3’46″54. A pole position, 3’29″44, com Jacky Ickx, fazia-os dezassete segundos mais lentos que o 936-81 oficial de fábrica.

No sábado o Porsche 917 K/81 era na primeira hora 13º e na terceira 9º, mas ao tentava dobrar um concorrente, saiu da pista, e danificou uma mangueira de óleo. Após vazamentos sucessivos, o carro foi retirado da prova com 82 voltas e o motor irremediavelmente quebrado.

O 917 da Kremer fez a segunda e ultima corrida nos 1000 km da Brands Hatch uma prova do Campeonato Mundial pilotado por Wollek e Henri Pescarolo o carro mostrou-se mais adequado para esta pista e até assumiu a liderança brevemente., mas teve de abandonar por causa da suspensão. Passou a ser exibida como peça central no showroom da Kremer Racing.

Jantes BBD

Modificação na miniatura

A frente foi redesenhada em forma de lábio. Flancos em forma de L e a abertura no tejadilho foi refeita a traseira e colocado um novo aileron traseiro

IMG_20220903_201541.jpg

IMG_20220903_200633.jpg

IMG_20220903_201529.jpg

IMG_20220903_201547.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante  Solido

Série

Referencia nº 186 &198 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 22:36
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 30 de Agosto de 2022

Opel Kadett GTE- Um olhar sobre as minhas miniaturas

Opel Kadett GTE- Um olhar sobre as minhas miniaturas

639ª – Opel Kadett coupé GTE Solido

Opel Kadett coupe GTE  Rally Mille Pistes 1978 Alain Errani/ R. Luparia

Miniatura fotografada no dia em que fui buscar o nº1 da colecção WRC da Salvat

Modelo real

O Opel Kadett GTE tornou-se numa lenda dos ralis…é a versão desportiva do Kadett C lançada em 1975. Equipado com um motor de 4 cilindros de 105cv, o carro fez grande sucesso e foi amplamente utilizado em competições, devido à homologação nos Grupos 1 e 2. Já no início da carreira, no Rali de Monte Carlo de 1976, o GT/E obteve um excepcional quarto lugar geral com Walter Rohrl, depois dos três Lancia Stratos HF.

Em 1977, o motor do GT / E foi aumentado para 1979cc para uma potência de 115 cavalos, graças ao ajuste de Irmscher.

O Opel GTE participou em muitos ralis, como o famoso Rallye des Mille Pistes em 1978, onde foi conduzido por Alain Errani mas que teve de abandonar.

Foram construídas 8.660 unidades do GT/E 1.9 - e 2.234 unidades do 2.0.

Modificação na miniatura

A primeira decoração disponibilizada pela Solido permitia fazer o Opel Kadett coupe GTE do Rally Mille Pistes pilotado por Alain Errani/ R. Luparia e 8 e 9 de Julho 1978 grupo 2 calasse II

Cortados parte dos alargamentos traseiros.

Enquanto  decoração 2 da Solido me deixava uma possível decoração para o rali de Portugal

IMG_20220830_171925.jpg

IMG_20220830_170915.jpg

IMG_20220830_170953.jpg

IMG_20220830_171035.jpg

IMG_20220830_171051.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série K70

Referencia nº 70 - 11/78 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 17:52
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
13


30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Alfa Romeo Alfetta GT - U...

. Peugeot 104 ZS - Um olhar...

. Renault 5 Alpine - Um olh...

. Mercedes-Benz SSKL 1931 -...

. Peugeot 504 Coupe V6 Rall...

. Alfa Romeo Alfetta GTV Ra...

. Citroen CX Rallye - Um ol...

. BMW 3.0 CSL Alpina Muir –...

. Kremer Porsche 917/81 - U...

. Opel Kadett GTE- Um olhar...

. Porsche 917/10 - Um olhar...

. Porsche 930 Turbo GR 4 - ...

. BMW esquife voador - Um o...

. Lancia Stratos protótipo ...

. Renault R5 Pick-up - Um o...

. Ferrari Daytona - Um olha...

. Alpine A310 V6 Pack GT - ...

. Lancia Stratos HF Safari ...

. Volkswagen Golf Gti - Um ...

. Rolls Royce Phanton III C...

. Porsche 911 2.8 Carrera R...

. Citroen SM Proto encurtad...

. Volkswagen Golf - Um olha...

. Mercedes Benz SS 1928  - ...

. Porsche 917K  Le Mans 197...

. Volkswagen Scirocco Group...

. Porsche 936/78 - Um olhar...

. Bugatti Type 41 ou Royale...

. Opel Kadett GTE Rallye Mo...

. Porsche 934 Le Mans  - Um...

. Rolls Royce Phanton III c...

. Bugatti Atalante 1939 - U...

. Lola T 70 P 101 BRM MK 3 ...

. BMW 2002 TI Alpina Gr2 Ma...

. Porsche 917/10 Can Am Bru...

.  Renault 18 - Um olhar so...

. Lancia Stratos HF de velo...

. Toyota Celica Rally - Um ...

. Alpine Renault A 442 V6  ...

. Talbot Tagora - Um olhar ...

. BMW 2.8 CS Alpina - Um ol...

. Porsche 917/10 Can Am - U...

. Talbot T 23 1937  - Um ol...

. Porsche 917 10 Can Am - U...

. Lola T 280 Jo Bonnier 197...

. Porsche 930T "Meccarillos...

. Alpine Renault A 440/2l -...

.  Porsche 917/10 TC inters...

. BMW 3.0 CSL Luigi Grupo 2...

. Peugeot 504 Rallye - Um o...

.arquivos

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub