Domingo, 19 de Junho de 2022

Bugatti Type 44 1927 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Bugatti Type 44 1927 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

604ª – Bugatti T44 1928 Matchbox

Bugatti Type 44 1928 Fiacre 2 portas Fixed Head Coupe Gangloff

Constava que o grupo Lesney não se encontrava em boas condições financeiras mas o Bugatt Type 44 de 1927 foi apresentado em duas cores preto e amarelo

Na caixa dizia

Desenhado por Ettore Bugatt um engenheiro de origem italiano que construiu automóveis em França. Este T44 tem um motor de 3 litros e 8 cilindros em linha com o requinte e as performances próprias dos Bugatti. . Como todos os Bugatti o T44 foi construído unicamente por encomenda para responder as exigências dos seus individuais dos seus compradores. Este modelo é um “Fiacre” três lugares e comporta o radiador na característica ferradura do cavalo. 

Modelo real

Ettore Bugatti apresentou o modelo em outubro de 1927. A carroceria que lembra a clássica carruagem de aluguer do século XVII, ou fiacre. Com apenas dezoito anos de idade, Bugatti desenvolveu o fiacre num estilo que permaneceu constante ao longo de sua carreira.

Motor em linha de oito cilindros instalado longitudinalmente na frente do veículo. Diâmetro 69 mm e curso de 100 mm resultam em 2991 cm³ . Cada cilindro tem duas válvulas de admissão e uma válvula de escape. O virabrequim tem nove rolamentos lisos. O motor é refrigerado a água e tem uma potência máxima entre 80 e 100  cv . A transmissão tem quatro marchas para a frente. As rodas traseiras são acionadas através de um eixo cardan.

O chassi é semelhante ao Tipo 38 e Tipo 43  e duas distâncias entre eixos diferentes de 312 cm e 322 cm estavam disponíveis. A largura é de 125 cm. Os veículos têm entre 410 e 420 cm de comprimento e entre 140 e 145 cm de largura. O chassi pesa aproximadamente 915 a 940 kg. A velocidade máxima está na faixa entre 138 e 150 km/h.

Incluída como uma opção de carroçaria no catálogo Bugatti de 1927, este Tipo 44 foi construído em Outubro de 1928, foi despachado para Gangloff para seu estilo Fiacre antes de ser vendida para a Alemanha para o industrial cervejeiro e piloto de corridas Emil Bremme em 1929 por 96.000 francos franceses.

O chassi nº 441141 recebeu a típica carroceria coupé de duas portas e quatro lugares “Fiacre”, acabado em amarelo e preto, fabricado em 1929, foi entregue novo à concessionária francesa Bugatti Gaston Docime de Paris em 1930.

IMG_20220618_200443.jpg

IMG_20220618_200450.jpg

IMG_20220618_200455.jpg

IMG_20220618_200503.jpg

IMG_20220618_200508.jpg

Fabricante  Matchbox

Série Models of Yesteryear

Referencia nº Y24  preço

Material – zamac

Material da placa de base – Metal

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Inglaterra

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 00:39
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Abril de 2022

Hispano Suiza K6 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Hispano Suiza K6 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

537ª – Hispano Suiza K6 Matchbox

Na caixa pode ler-se:

“Este motor de 120 cv e 6 cilindros do Tipo K6 atinge uma velocidade máxima de mais de 90 mph. o boné rad-iatoo foi agraciado por uma cegonha voadora prateada e o carro era rápido, luxuoso e caro, custando # 3.125 em 1938”

Modelo real

O Hispano Suiza K6 foi apresentado no Salão Automóvel de Paris no outono de 1934. Como de costume, foi oferecido apenas como chassi rolante, para que os clientes pudessem instalá-lo com uma carroceria de sua escolha. Com suas dimensões de chassi idênticas, não é de surpreender que muitos construtores de carrocerias oferecessem carrocerias muito semelhantes para o K6 e o ​​J12. Como resultado, o K6 era frequentemente revestido com corpos abertos e fechados absolutamente requintados. Isso mais do que compensou os números de desempenho ligeiramente inferiores em comparação com os modelos H6 finais. O último K6 foi entregue novo na primavera de 1938, embora a produção tenha parado em 1937. Devido às crescentes hostilidades, particularmente na Espanha, a Hispano Suiza foi forçada a abandonar os automóveis e se concentrar apenas nos motores de avião.

Entre 1934 e 1938 um total de 204 carros foram construídos na fábrica do fabricante em Paris. Perto de quarenta exemplares são conhecidos por terem sobrevivido.

IMG_20220412_143036.jpg

IMG_20220412_143401.jpg

IMG_20220412_143413.jpg

IMG_20220412_143705.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante

Série Models of Yesteryar

Referencia nº K 17

Material – zamac

Material da placa de base – metal

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Inglaterra

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:44
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2022

 Crossley camião 1920  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

 Crossley camião 1920  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

483ª – Crossley 1918 Matchbox

1918 Crossley Coal & Coke

 Modelo real

A Crossley Brothers, eram fabricantes de máquinas têxteis e fábricas de processamento de borracha e iniciaram o fabrico licenciado do motor de combustão interna Otto antes de 1880.

A Crossley Motors iniciou a produção de automóveis em 1903, com cerca de 650 veículos em seu primeiro ano, em Manchester, Inglaterra,

Os Tenders Crossley 25/30 hp foram utilizados pelo Exército Britânico na Irlanda de 1919 até sua retirada em 1922. O Exército Irlandês continuou a usá-los para o transporte de tropas durante o período da Guerra Civil, mas eles foram muito trabalhados e pareciam ter recebido pouco cuidado: de 454 originalmente fornecidos, apenas 57 estavam em serviço em 1926, com mais 66 sendo revisados ​​ou reparados. O modelo 20/25 também foi o primeiro veículo a ser fornecido ao Esquadrão Voador da Polícia Metropolitana de Londres em 1920, alguns dos quais foram equipados com equipamentos de rádio.

Um Crossley-Bugatti foi construído emtre1923 e 1925

Embora fundada como fabricante de automóveis, eles foram os principais fornecedores de veículos para as Forças Armadas britânicas durante a Primeira Guerra Mundial e, na década de 1920, mudaram-se para a fabricação de ônibus.

O Coke é um combustível cinza, duro e poroso, com alto teor de carbono e poucas impurezas, produzido pelo aquecimento de carvão ou óleo na ausência de ar, um processo de destilação destrutivo.

A Coal Coke é uma Company líder de carvão metalúrgico e a vapor desde 1920.

Descrição da caixa:

O Crossley com motor de quatro cilindros 102 x 140 mm de 20-25 hp foi usado ao longo da década de 1920 pelos serviços militares e comerciantes civis, devido às suas capacidades de transporte de mercadorias robustas e versáteis. Para torná-lo mais versátil, para poder percorrer estradas muito irregulares, foram instalados pneus pneumáticos.

IMG_20220213_163617.jpg

IMG_20220213_163623.jpg

IMG_20220213_163627.jpg

IMG_20220213_163919.jpg

Miniatura

A referência Y13 Daimler foi substituída em 1974 pela miniatura o Crsseley 1918 tender da RAF.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante  Matchbox

Série Models of yesteryear

Referencia nº Y13

Material – zamac

Material da placa de base – metal

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – England

Anos de fabrico 1974 a

 


publicado por dinis às 19:56
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 5 de Janeiro de 2022

Ford T 1909 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford T 1909 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

443ª – Ford T 1909 Matchbox transformado

A Corrida Transcontinental realizada de Nova York a Seattle

Modelo real

A promoção da Exposição Alasca-Yukon-Pacífico, a visão de  Robert Guggenheim, industrial mineiro e a  necessidade de uma estrada nacional através do continente foi organizada pelo Automobile Club of America, o Seattle Automobile Club, o Alaska - Yukon - Pacific Exposition e Henry Ford uma corrida de automóveis .

O prêmio e o troféu foram doados por Meyer Robert Guggenheim. O primeiro prêmio foi de $ 2.000 e o segundo foi de $ 1.500.

 Dos trinta e cinco automóveis foram inscritos, apenas seis compareceram na linha de partida de Nova York,

Um Itala, Shawmut, Acme, Stearns e dois Fords Modelo T no início da sua comercialização o Ford nº 1 e o Ford nº 2, eram basicamente carros de produção pesando 950 libras e movidos pelo motor de 4 cilindros de 20 cavalos.

Às 15h03 em 1 de junho, em frente a uma multidão de mais de 20.000 pessoas, assistiram à partida dada pelo presidente William Howard Taft da Casa Branca.

"A corrida pelo continente foi notável. As máquinas e os pilotos passaram por grandes sofrimentos, encontrando acidentes e obstáculos incontáveis. Estradas construídas sob a direção de engenheiros foram percorridas a uma velocidade maravilhosa em algumas partes do país e em outras trechos que levavam dias inteiros para percorrer alguns quilômetros de rodovias mal cuidadas e mal construídas. Os delegados da Convenção de Good Roads acreditam que a corrida entre "Old Scout" e "Old Steady" terá grande efeito no trabalho missionário necessário para colocar as estradas em todas as seções do país em condições transitáveis ​​"(" Old Scout Wins Race Across Continent ").

Ao atravessar o Missouri e entrar nas planícies do Kansas, fortes chuvas transformaram as estradas rurais em mares de lama. No Colorado, as condições eram tão ruins que as velocidades médias raramente ultrapassavam 10 milhas por hora.

Vários dias depois, chegaram a Seattle na Fonte Drumheller, estava o Ford nº 2 tripulado por James Smith e Bert Scott, seguido 17 horas depois pelo Shawmut precisamente às 12h55min25s do dia 22 de Junho de 1909 na A-Y-P Expo, e quando lhe perguntaram como se sentiram ao vencer a primeira competição de automóveis transcontinental de 4.106 milhas, eles responderam: "Exaustos!"

Venceram a prova após 6,5 mil quilômetros percorridos em 22 dias e 55 minutos, com velocidade média de 14,4 km/h.

Após a corrida, a Ford Motor Company usou o vencedor do Modelo T nº 2 para publicidade, mostrando o carro em várias feiras e exposições de automóveis em todo o país. Mas cinco meses depois, a vitória reverteu para o Shawmut quando foi descoberto que Smith e Scott haviam trocado o motor do No.2 ao longo do caminho.

Modificação na miniatura

Cortada e retirada a carocaria foi feita a traseira

IMG_20220105_212653.jpg

IMG_20220105_212908.jpg

IMG_20220105_213025.jpg

IMG_20220105_232803.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante  Matchbox

Série Models of the yesteryer

Referencia nº Y 1

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Inglaterra

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 23:59
link do post | comentar | favorito (1)
Quarta-feira, 29 de Setembro de 2021

Stutz Bearcat 1931 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Stutz Bearcat 1931 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

345ª – Stutz Bearcat 1931 Matchbox

O automóvel para os estudantes americanos

 Na caixa podia ler-se

“Stutz Beacart 1932 O dois lugares Bearcat cujo preço era de 4995 dólares com 155 cv para uma velocidade garantida de 160Km/h. É em 1931 que recebeu as últimas aperfeiçoamentos como a introdução de árvores de cames à cabeça duplas DV 32 e quatro válvulas por cilindro. Esta viatura foi na época uma das mais em voga pelos estudantes americanos dos anos 30.”

Modelo real

O termo Bearcat foi aplicado pela primeira vez num Stutz de corrida em 1914.

Os ventos não estava favoráveis à Stutz Motor Company então o nome Bearcat foi novamente usado como uma forma de aumentar as vendas para se recuperar ao pânico da Grande Depressão.

Em 1931, a Stutz Motor Company estava a contar com o sucesso do primeiro carro esportivo da América, o Bearcat, Stutz continuou produzindo carros, mas foi o começo do fim para a marca

O modelo DV-32 “dual valve” recebeu o nome devido à sua cabeça de cilindro de "válvula dupla" com duas árvores de cames à cabeça e quatro válvulas por cilindro. Quando instalado no antigo motor ‘Vertical Eight’, a potência foi elevada para 156 cv. mas, estava abaixo de Cadillac, Marmon e Duesenberg em potência, a potência específica do motor era muito maior.

O Stutz DV-32 Boattail Speedster 1931, um carro de luxo curvilíneo de nariz comprido que foi orgulhosamente comercializado por quase US $ 6.500, uma soma real na época. Acredita-se que apenas seis dos Stutz DV-32 Boattails sobraram. Três deles tinham carroceria Fleetwood e os outros eram de carroceria Weymann. Um daqueles Boattails carroçados por Weymann está em exibição no Cussler Museum em Arvada, Colorado, nos arredores de Denver.

No mesmo ano, o "Super Bearcat" com motor DV-32, oferecia proteção total contra as intempéries e maior desempenho. Com uma distância entre eixos de 116 polegadas (2.900 mm), com uma pequena carroceria de roadster, às vezes revestida de tecido pela Weymann. Com essas pequenas dimensões, o carro poderia atingir 145 km / h. esses carros foram construídos para pilotos que gostavam de um desempenho semelhante aos carros de corrida de Stutz.

No total, apenas 10 Super Bearcat foram produzidos.

A produção de Stutz terminou em 1934.

IMG_20210929_021400.jpg

IMG_20210929_021541.jpg

IMG_20210929_021754.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante  Matchbox  by Lesley

Série Models of Yesteryear

Referencia nº Y 14

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Inglatera

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 22:47
link do post | comentar | favorito
Sábado, 25 de Setembro de 2021

Mercury Cougar - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercury Cougar - Um olhar sobre as minhas miniaturas

341ª –  Mercury Cougar Matchbox King Size

A recordar o pequeno Matchbox que tantas alegrias me deu e que entretanto dei, vendi ou troquei com um ralhete da minha Mãe.

 Modelo real

A febre dos muscle car foi iniciada com o Muntang que usavam motores V8 cada vez mais potentes não passou despercebido à divisão Lincoln-Mercury habituada a produzir os mesmos carros da Ford Motor Company mas, mais sofisticados e luxuosos para uma clientela avida por grandes cilindradas, com trocas de motor, suspensões atualizadas, freios grandes e outras coisas mais.

O Cougar é um coupé de duas portas, com a silhueta a lembrar o Mustang, com uma frente e uma traseira muito elegante e agressivas com os faróis escondidos por uma falsa extensão da grade de frisos verticais foi apresentado no Salão de Paris em 1966, em coupé e hard top.

O Cougar, puma em português é uma analogia felina à palavra mustang, uma raça de cavalos selvagens.

Primeira geração 1967 a 1970

Um dos poucos componentes compartilhados com o Mustang eram os V8. Para o ano modelo de 1967, o preço base do Cougar incluía a versão de 200 cv do V8 de 289 cid. Nenhuma versão de 6 cilindros foi oferecida. Fazendo backup do motor básico havia uma transmissão manual de 3 marchas, uma automática de 3 marchas ou um manual de quatro marchas. Aqueles que procuram um pouco mais de vitalidade podem optar pela versão de quatro cilindros de 225 hp de código A do 289 V8.

Havia ainda mais desempenho disponível com o S-code 390 cid / 330 cavalos V8 de bloco grande, que estava disponível apenas com a transmissão automática ou manual de quatro velocidades.

Para conhecedores e que gostavam de acelerar, havia alguns (acredita-se que sejam menos de 25) Cougars equipados com o lendário R 427 V8..

O Cougar XR-7 era a versão mais luxuosas com interior em couro, tablier em madeira e tampos das rodas especiais.

O Cougar GT estava equipado de travões de disco á frente 

O Cougar GT E era o mais desportivo com uma bossa no capot e os envolvimentos da roda e exclusivamente com caixa automática. 

Além do Mercury Cougar Dan Gurney Special

Havia também um Dan Gurney Special, um pacote opcional para o modelo básico a lembrar as corridas da Trans-Am de 1967 e 1968, Dan Gurney e Parnelli Jones onde  a dupla terminou 1 e 2 em vários eventos. Para comemorar essas conquistas, foi criada uma edição especial do XR-7G que incluía todos os recursos da base do XR-7, emblemas especiais, pinos e concha do capô, além de um tampo de vinil Oxford com teto solar.

IMG_20210925_150549 (1).jpg

IMG_20210925_150615.jpg

IMG_20210925_150703.jpg

Miniatura

Abre as portas.

Os bancos são rebatíveis.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

A direcção move-se com os dedos

As rodas têm pneus de borracha

Fabricante Matchbox

Série King-Size

Referencia nº K 21

Material – zamac

Material da placa de base – metal

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Inglaterra

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 22:47
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 14 de Setembro de 2021

Stutz Roadster - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Stutz Roadster - Um olhar sobre as minhas miniaturas

329ª – Stutz Roadster 1914 Matchbox

Começar pelas corridas e depois vender, assim começou aquele que é considerado o primeiro carro desportivo americano.

Na caixa pode ler-se:

Este modelo atraente é baseado no roadster 1914 Stutz tipo 4E, motor de válvula lateral de 36 1 horspower e as rodas traseiras eram acionadas por um eixo. a caixa de câmbio tres speed foi montada no eixo traseiro.

Modelo real

O Stutz Bearcat foi um carro desportivo americano do período antes e pós Primeira Guerra Mundial.

Harry C. Stutz inventou uma transmissão montada no eixo traseiro, conhecida hoje como transmissão, e em 1910 abriu uma empresa para a fabricar a The Ideal Motor Company em Indianápolis, Indiana, onde projetou-o primeiro carro construído em apenas cinco semanas, e um motor de quatro cilindros projetado por Stutz e fabricado pela Wisconsin Motor Company, com cilindrada de 6,4 litros e potência ao redor de 60 cv.

O Ideal Stutz ficou em 11º lugar, com média de 68,25 mph.

Em 1912, um Stutz participou de 30 competições de corrida diferentes e venceu 25 delas.

Um verdadeiro carro desportivo a ser definido como tendo o essencial para o dia-a-dia.

O carro era construído em Roadster, Tonneau e Touring, cada um com o preço de $ 2.000 movido por um motor Wisconsin de 50 cavalos e um volante com direção à direita.

O Bearcat com o estilo de carroceria próprio da época, carroçaria mínima, sem portas e sem para brisas ou então com um pequeno para-brisas á frente do condutor, espécie de monóculo, era uma versão mais curta (120 polegadas [3.048 mm] distância entre eixos contra 130 polegadas [3.302 mm]), versão mais leve do chassi de carro de passageiro Stutz.

O catálogo da fábrica em 1913, dizia que o Bearcat "foi projetado para atender às necessidades do cliente que deseja um carro construído nos moldes de um carro de corrida com uma relação de transmissão um pouco mais alta do que o nosso torpedo roadster normal, foi muito bem recebido pelos proprietários de automóveis e atende a demanda por um carro desta classe. "

A Ideal Motor Car Company, em Junho de 1913, mudou seu nome para Stutz Motor Car Company

Em 1916 nova mudança, agora para Stutz Motor Car Company of America mas, para encontrar capital, no acordo com o consórcio, inventariou as ações da holding para a Bolsa de Valores de Nova York. Aí encontramos o número de carros produzidos e vendidos desde 1912 relatado a investidores potenciais: 1913, 759; 1914, 649; 1915, 1.079; 1916 (primeiros seis meses) 874. Stutz, Campbell, Allan A. Ryan e quatro outros eram diretores. Stutz foi presidente e vice-presidente Allan A. Ryan.

IMG_20211001_162148 (1).jpg

IMG_20211001_162200 (1).jpg

IMG_20211001_162250.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Matcbox   by Lesney

Série Models of Yesteryar

Referencia nºY8

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Inglaterra

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 18:03
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2020

Mercer Type 35 Series J Raceabout 1913 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercer Type 35 Series J Raceabout 1913 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

36ª –Mercer Raceabout 1913 Matchbox

Modelo real

A Mercer foi um fabricante de automóveis americanos entre os anos de 1909 a 1925 e sediado em Trenton, Nova Jersey. Era notável por seus carros de alto desempenho, com destaque para o Type 35 Raceabout. Apresentado um ano antes de seu principal concorrente, o Stutz Bear Cat. Era um automóvel de estrada fabuloso que também poderia ser pilotado com sucesso,

Um motor de 4 cilindros e um chassi bem projetado e equilibrado pelo engenheiro Finley Robertson Porter, seu manuseio e dirigibilidade estavam muito à frente de seu tempo, a velocidade máxima era de 160 km / h - "o século mágico". um biplano da época poderia ir a cerca de 72 km / h e um comboio expresso a cerca de 96 km / h; este não era apenas um dos automóveis mais rápidos do mundo, mas a maneira mais rápida de viajar.

 

Miniatura

É um modelo do início dos anos 60, muito detalhada.

O interior é detalhado as rodas têm raios e os pneus são semiflexíveis.

Não tem suspensão.

IMG_0870.JPG

IMG_0873.JPG

IMG_0874.JPG

IMG_0875.JPG

 

Fabricante Matchbox

Série Models of the Yesteryear

Referencia nº Y 7

Material – Zamac

Material da placa de base – Zamac

Apresentado em caixa de cartão fechada.

País Inglaterra  

Ano de fabrico    1961 a 1967

 


publicado por dinis às 18:38
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

18


29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Bugatti Type 44 1927 - Um...

. Hispano Suiza K6 - Um olh...

.  Crossley camião 1920  - ...

. Ford T 1909 - Um olhar so...

. Stutz Bearcat 1931 - Um o...

. Mercury Cougar - Um olhar...

. Stutz Roadster - Um olhar...

. Mercer Type 35 Series J R...

.arquivos

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub