Quarta-feira, 7 de Fevereiro de 2024

BMW E30 3 Series 325i - Um olhar sobre as minhas miniaturas

BMW E30 3 Series 325i - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1106ª –  BMW 325i SERIE 3 Gama

A lembrar Manuel Fernandes no BMW 325 i em 1990 na Prova do Grupo N Nacional 

Modelo real

O desenvolvimento da Série E30 3 começou em julho de 1976, quando designer-chefe Claus Luthe entregou o seu desenho a Boyke Boyer. No filme de lançamento da BMW para o E30 mostra o processo de design, incluindo design auxiliado por computador (CAD), testes de colisão e testes em túnel de vento. O carro foi lançado no final de novembro de 1982.

Externamente, a aparência do E30 é muito semelhante às versões com faróis duplos de seu antecessor E21, no entanto, há várias mudanças de detalhes no estilo do E30. As principais diferenças em relação ao E21 incluem o interior e uma suspensão revisada.

O BMW E30 é a segunda geração do BMW Série 3, que foi produzido de 1982 a 1994 e substituiu o E21 Série 3. A linha de modelos incluía carrocerias cupê de 2 portas e conversíveis, além de ser a primeira Série 3 a ser produzida em estilos de carroceria sedã de 4 portas e wagon/estate. Era movido por motores a gasolina de quatro cilindros, a gasolina de seis cilindros e a diesel de seis cilindros, este último uma novidade no Série 3. O modelo E30 325iX foi o primeiro BMW a ter tração integral.

IMG_20240205_142204.jpg

IMG_20240205_142231.jpg

IMG_20240205_142246.jpg

IMG_20240205_142523.jpg

Miniatura

Abre as portas.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Gama

Série Mini

Referencia nº preço 2695$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País Alemanha  -

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:00
link do post | comentar | favorito
Domingo, 4 de Fevereiro de 2024

BMW Isetta - Um olhar sobre as minhas miniaturas

BMW Isetta - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1104ª – BMW Iseta Gama   

O BMW Isetta é um pequeno carro citadino com as menores dimensões possíveis.

Modelo real

O BMW Isetta é um microcarro produzido sob licença pela Bayerische Motorenwerke entre 1955 e 1962. baseado no Iso Rivolta e é conhecido como carro bolha. Os Isettas normalmente tinham uma porta na frente e um motor monocilíndrico de quatro tempos na parte traseira.

Na década de 1950, algumas das imagens mais icônicas são mulheres vestindo anáguas volumosas, salas de estar com mesas em formato de rim e o Isetta da BMW atravessando entre outras, as ruas da Alemanha do pós-guerra.

A BMW trabalhou o motor e o chassi do carro início da produção em 1955, o BMW Isetta 250 foi redesenhado para receber uma versão modificada do motor quatro tempos de 250 cc da motocicleta R25. O monocilíndrico gerava exatamente 12 cv.

A BMW manteve o nome italiano Isetta, a forma diminuta de Isso, e adicionaram outro pneu para que o carro alemão tivesse quatro pneus em comparação com os três do italiano. Em 1956, a fábrica bávara lançou uma versão com maior desempenho, o BMW Isetta 300 com motor de 300 cc e 13 cv. Ambas as versões podiam atingir velocidades de até 53 mph (85 km/h).

O Isetta era um carro que a maioria das pessoas podia comprar, e os motoristas do Isetta não precisavam de carta de carro, contudo necessitavam de uma de motocicleta. 10.000 carros foram vendidos no primeiro ano e ao longo dos oito anos de produção, 161.728 Isettas. Quando a produção foi interrompida em 1962, a era do carro-bolha chegou ao fim, o padrão de vida havia melhorado e as pessoas queriam carros grandes.

IMG_20240204_143040.jpg

IMG_20240204_143933.jpg

IMG_20240204_143959.jpg

IMG_20240204_144020.jpg

IMG_20240204_144205.jpg

IMG_20240204_144210.jpg

Miniatura

Abre a porta da frente.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Gama

Série

Referencia nº 1150 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Alemanha

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 17:11
link do post | comentar | favorito
Sábado, 27 de Janeiro de 2024

BMW 850 coupé- Um olhar sobre as minhas miniaturas

BMW 850 coupé- Um olhar sobre as minhas miniaturas

1095ª – BMW 850I Schabak    

O  revolucionário coupé alemão foi um ícone de elegância, desportividade e tecnologia, qualidades que fizeram dele o BMW mais exclusivo da década de 90

Modelo real

O BMW E31 é a primeira geração do BMW Série 8 é um coupé clássico de luxo, carroceria alongada, frente baixa e duas portas. Os faróis retráteis, permitirem uma frente particularmente baixa e desportiva. O design foi criado pelo chefe de design da BMW, Klaus Kapitza, para a série de carros desportivos da BMW.

Cerca de 1,5 bilhão de marcos alemães foram gastos no desenvolvimento total A BMW usou ferramentas CAD, ainda incomuns na época, para projetar a nova carroceria do carro. Combinado com testes em túnel de vento, o carro resultante teve um coeficiente de arrasto de Cd = 0,29, uma grande melhoria em relação aos 0,39 do BMW M6/635CSi anterior.

A estrutura e a aerodinâmica do monobloco da Série 8 fosse 3 kg mais leve do que o da Série 6 anterior (E24), nas era significativamente mais pesada.

Os motores V8 (840Ci) e V12 (850i) suaves e sedosos substituíram os antigos seis cilindros em linha, enquanto o design estava repleto de recursos de ponta como, acelerador drive-by-wire e suspensão traseira multi-link,

As únicas características externas que distinguiam o modelo V8 dos modelos V12 eram os escapes redondos quádruplos, que eram quadrados nos modelos V12.

O BMW 850i foi o primeiro automóvel do mundo a associar um motor V12 a um câmbio manual de seis marchas, o Getrag 560G. os adeptos do conforto havia o automático ZF 4HP24 de quatro marchas, sensivelmente mais lento nas acelerações: nas duas transmissões a velocidade máxima era limitada eletronicamente a 250 km/h

O novo preço do modelo básico 850i era de 157.000 DM o equivalente a 80.273 euros, com  o modelo top adicionado posteriormente custava o equivalente a 98.679 euros

A velocidade máxima em todos os modelos foi limitada eletronicamente a 250 km/h, e a aceleração de zero a 100 quilômetros foi entre seis e 6,8 segundos. Segundo a fabricante, o consumo combinado de combustível foi de 18 litros por 100 quilômetros rodados.

Bastante caro e avançado, foi lançado em meio a uma recessão global que atingiu apenas um ano após a venda do primeiro 850i em 1990 onde nem o 840 ajudou.

Num tom de Vermelho Calypso, assentos de couro e equipamento interno inclui aparelho de som cassete, computador de bordo, volante com airbag e telefone automotivo da marca BMW montado no console central.

Rodas de liga leve foram incluídas.

IMG_20240127_144542.jpg

IMG_20240127_144704.jpg

IMG_20240127_144759.jpg

IMG_20240127_144941.jpg

Miniatura

Abre as portas e levanta os faróis.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Schabak

Série

Referencia nº 1180 preço

Material – zamac

Material da placa de base – metal

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Alemanha

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 17:24
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Janeiro de 2024

Opel ou Vauxhall - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Opel ou Vauxhall - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1094ª – Opel Calibra Gama   

Opel Calibra ou Vauxhall Calibra

Modelo real

Pra dar uma imagem mais desportiva e dinâmica graças as linhas agressivas e de uma tecnologia sofisticada que se subentende vir da Lotus, a  Opel apresenta o Calibra, um coupé de 1uatro lugares,  um nome escolhido pelo computador, foi anunciado para o Salão de Francfort para substituir o Monza e o Manta.

Embora como muitas vezes o fez para economizar tempo e recursos como Jorge Ferreyra-Basso, o diretor do projeto do Calibra relembra que o tempo necessário para um projeto idêntico estava entre os quatro e os seis anos, enquanto a utilização de componentes oriundos de outros modelos, reduzia muito o tempo decorrido entre o surgimento da ideia do modelo e a criação de uma pré-série foi de dois anos e meio.

Projetado por Erhard Schell, possuía uma aerodinâmica excepcional, com coeficiente de apenas 0,26, era baseado na plataforma do sedan Vectra, o Calibra estava disponível com motores V6 de 2 litros ou 2,5 litros.

Também foi desenvolvida uma configuração de tração nas 4 rodas, disponível apenas na versão 2.000 cc. Em 1993 foi apresentada uma das versões mais interessantes, o 2.0 turbo 4x4

Em 1992, o novo diretor desportivo da Opel, Walter Treser, retirou o Opel Omega do DTM para construir um novo carro para 1993 de acordo com os regulamentos aprovados pelo ITR em 1991.

O novo regulamento retirou as dusas divisões das corridas, mas tornou a cilindrada uniforme de 2,5 litros e um máximo de 6 cilindros. A tração nas quatro rodas era permitida.

Essas mudanças estavam programadas para entrar em vigor na temporada de 1993 e o Calibra com tração integral e motor V6 naturalmente aspirado ainda não estava pronto para 1993.

A primeira vitória do Calibra ocorreu na Grã-Bretanha, não contabilizou para a classificação do DTM. Na primeira das duas corridas, Manuel Reuter empurrou seu técnico e companheiro de equipe Rosberg para fora da pista

Depois de abandonar na primeira corrida, Reuter alinhou na última linha da grelha na segunda corrida, e mesmo assim ficou em segundo. Após a corrida, o piloto da Alfa, Alessandro Nannini, vencedor, foi desclassificado devido ao teste obrigatório de combustível e Reuter ficou em primeiro.

Opel Calibra sagrou campeão em 1996.

A participação nas séries de corridas tornou-se cada vez mais cara para os fabricantes. “Em meados de 1996, foi feita uma tentativa de congelar a tecnologia para a temporada de 1997 e depois começar em 1998 com carros tecnicamente menos complexos (sem tração integral e sem ajudas eletrónicas de condução).” No entanto, a 25 de setembro de 1996, os dois fabricantes Alfa Romeo e Opel anunciaram a sua retirada do ITC numa carta escrita em conjunto.

IMG_20240126_130200.jpg

IMG_20240126_130225.jpg

IMG_20240126_130252.jpg

IMG_20240126_130325.jpg

IMG_20240126_130426.jpg

Miniatura

Abre as portas, levanta a mala.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante gama

Série Mini

Referencia nº1138 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor também em cartão.

País – Alemanha

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 18:10
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 29 de Junho de 2023

Reynard Opel Lotus - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Reynard Opel Lotus - Um olhar sobre as minhas miniaturas

922ª – Opel Lotus Chalaenge

Reynard Opel Lotus Fórmula - Pedro Lamy 1991

Modelo real

Pedro Lamy o primeiro piloto português a obter um ponto numa prova do Campeonato do Mundo de Fórmula 1, no Grande Prémio da Austrália de 1995, pela Minardi, .foi Campeão Nacional de Mini-Motos, em 1987 começou de novo e, até 1992, todos os anos venceu um campeonato. Em 1987 e 1988, foi no Karting nacional; em 1989, na Fórmula Ford 1600. Depois, passou para o outro lado da fronteira, mal tirou a carta e, mesmo sem saber falar inglês, rumou a Inglaterra.

Em 1990, venceu a Taça das Nações de Fórmula Opel em Spa-Francorchamps, numa célebre edição em que formava, com Rubens Barrichello, este ainda com aparelho nos dentes, eram os “meninos traquinas” do “paddock”.O seu colega de Seleção foi Diogo Castro Santos, com quem repetiu a “dose” em 1991, ano em que também se sagrou Campeão Europeu da categoria.

Dan Partel convenceu a General Motors  para uma nova formula tipo  a Fórmula Ford , e a  GM Lotus Euroseries

Desenhado de acordo com os regulamentos técnicos elaborados pelo diretor técnico da EFDA, Howard Mason, a construção de um lote inicial de 50 chassis foi subcontratada à Reynard, coincidentemente uma empresa criada pelo vencedor do primeiro campeonato EFDA FF2000 em 1979, Adrian Reynard.

O preço de um carro completo, incluindo chassi, motor, caixa de câmbio e um conjunto de rodas e pneus foi inicialmente fixado em £ 16.000 (cerca de £ 60.000 no dinheiro de hoje 2023 ). A produção total de 50 carros foi rapidamente comprada por clientes ansiosos.

O chassi tinha um pouco de flexibilidade e o motor 2.0L da Família II de 16 válvulas da GM era potente e confiável.

Para 1990, a Partel apostou em mais uma inovação, um evento para seleções nacionais,.a Copa das Nações EFDA realizada pela primeira vez em Spa-Francorchamps em julho de 1990 com 17 equipes de dois carros, cada uma competindo com as cores nacionais de seus respectivos países.

É importante ressaltar que as posições finais de ambos os pilotos contariam, com a equipe de 'menor pontuação' vencendo em termos de posição combinada e em duas baterias.

“Foi um verdadeiro desafio para os pilotos descobrir como correr em equipe. Se eles estão em um caminho rápido, eles se qualificam e se unem? Havia muitas estratégias diferentes que poderiam ser geradas.”

“Como era uma equipe de dois carros, praticamente todos eram pilotos sem nome, mas era uma equipe nacional. Eu promovi isso fortemente e o transmiti pela televisão em muitos países ao redor do mundo.”

O primeiro evento foi para Portugal, cortesia do futuro campeão da Le Mans Series Pedro Lamy e Diogo Castro Santos, seguido pela dupla brasileira Rubens Barrichello e Andre Ribeiro, que venceram no topo dos monolugares.

Muitas equipes incluíram pilotos desconhecidos para completar a sua equipa e aquele primeiro evento contou com uma equipe nacional da Alemanha Oriental competindo possivelmente pela primeira e última vez no automobilismo internacional, enquanto o futuro vencedor da Indy 500 Gil de Ferran competiu para a França, seu país natal, ao invés do Brasil.

IMG_20230629_181757 (3).jpg

IMG_20230629_181821 (2).jpg

IMG_20230629_181843 (2).jpg

IMG_20230629_181907.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante gama

Série

Referencia nº 1164 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Alemanha

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:04
link do post | comentar | favorito
Domingo, 27 de Fevereiro de 2022

Benz Victoria Vis à vis 1893 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Benz Victoria Vis à vis 1893 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

496ª – Benz Victória Vis à vis Gama  

Uma relíquia com a marca Mercedes inscrita na base adquirida num sitio pouco provável Camposana..

 Modelo real

O filho de um mecânico ferroviário, Karl Benz, é um dos pioneiros do automóvel, ao construir o seu primeiro veículo motorizado de três rodas, movida por um enorme motor montado transversalmente em 1885, após vários anos de experimentação com motores a petróleo.

Nesse mesmo ano outro inventor alemão, Gottlieb Daimler, cujo nome mais tarde seria inseparável do de Benz, demonstrou seu próprio motor de combustão interna de alta rotação, instalado em uma motocicleta rudimentar.

Daimler produziu o primeiro quadriciclo funcional no ano seguinte, instalando seu motor em uma carruagem puxada por cavalos modificada, mas sem muitos dos avanços já incorporados no triciclo de Benz.

A produção Benz em 1892, estava centrada em torno de um carro de quatro rodas mais convencional e, no início do século 20, a Benz estava produzindo o popular Velocipede (bicicleta), entre outros projetos, que superou seus maiores concorrentes europeus.

O conceito de motor Benz, com um ou dois cilindros, foi licenciado para outros fabricantes, incluindo Georges Richard, Marshall and Star e Émile Roger na França. O projeto básico de Benz foi influenciar a produção automobilística por quinze anos, de 1885 a 1900, até a chegada do novo "sistema Panhard" e os motores verticais de alta rotação de De Dion-Bouton, que soaram sua sentença de morte.

Este é um dos primeiros Benz, com suas pequenas rodas dianteiras e grandes rodas traseiras e muito parecido às carruagens puxadas por cavalos. Motor de 2 cilindros e  1726 ccm, 104.8 cu-in

Karl e Bertha Benz, sua filha Clara e Fritz num Benz Victoria durante uma viagem perto de Schriesheim em 1894

IMG_20220227_143720.jpg

IMG_20220227_143744.jpg

IMG_20220227_144017.jpg

IMG_20220227_144434 (1).jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante  Gama

Série

Referencia nº 974

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Alemanha

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 23:03
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 10 de Fevereiro de 2022

Benz Victoria Landaulet ou Mylord coupé 1897/ 98 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Benz Victoria Landaulet ou Mylord coupé 1897/ 98 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

479ª – Benz Victoria Wagem 1893  Gama

Benz um dos primeiros automóveis do mundo  

Os três modelos existentes datam de 1898, 1897

Com a sua capota móvel o Landaulet Benz era polivalente, um coupé mas também um cabriolet com o condutor na frente aberta do carro não tinha protecção para intempéries. As portas e o teto desmontam-se completamente. Podia atingir as 30Km/h

Modelo real

 O automóvel patenteado pela Benz é o primeiro automóvel do mundo. Carl Benz projetou-o em 1885 e registrou uma patente em 29 de janeiro de 1886. A patente nº 37435, concedida pelo escritório de patentes imperial para este “veículo com motor a gás” era a certidão de nascimento do automóvel. Carl Benz não se contentou em equipar uma carruagem existente com um motor. O Patent Motor Car, o motor, o chassi e o trem de força foram projetados do zero. Com motor a gasolina, ignição, refrigeração, transmissão, rodas e freios, tem sido o arquétipo de todo automóvel construído desde então. Benz não conseguiu conceber uma solução convincente para a direção. “Como não consegui resolver o problema teórico envolvido na direção, decidi construir o veículo com três rodas”, disse ele mais tarde. Em 1893, Benz encontraria uma resposta para o problema da direção com o projeto (DRP 73151 de 28 de fevereiro de 1893) estava a caminho o primeiro veículo de quatro rodas, o modelo "Victoria" disponível na versão de quatro lugares e bancos frente a frente, o modelo "Vis-à-Vis".

Equipadas com um motor de um cilindro instalado horizontalmente com volante vertical; deslocamento e desempenho foram continuamente actualizados até o final da produção em 1900.

Ainda existente na coleção de Gerhard Schnuerer este Benz 10hp Mylord - Coupe  de 1897 com o N.º do motor 74

Motor de dois cilindros opostos de 2.690 cc e 10 cv

Transmissão planetária de 3 velocidades com acionamento por corrente dupla

Molas dianteiras e traseiras totalmente elípticas

Freios a tambor na roda traseira

Este Mylord-Coupe é um dos três exemplos conhecidos. Esses primeiros Benz "contra-motores" gêmeos são muito procurados por sua maior potência. O Dos-a-Dos desapareceu em 1902, dando lugar a veículos mais modernos.

O Benz Este Mylord-Coupe está listado como um “cerca de 1897” no catálogo, o que é interessante porque é alimentado por um bimotor de 2,7 litros. Este motor de 10 cavalos de potência foi encontrado pela primeira vez no Benz Dos-a-Dos de 1899. No início da vida deste carro, antes de sua restauração no final da década de 1980, ele foi registrado como 1895.

Desde a aquisição, o Benz já foi exibido em muitos Concours d'Elegance, e também foi conduzido em Londres para Brighton Veteran Car Run em 2008 como convidado, carregando ninguém menos que Jutta Benz, Também fez parte da exposição do Petersen Automotive Museum, Town Cars: Arriving in Style, de fevereiro a outubro de 2014, A carroceria é finalizada em um rico verde floresta com listras amarelas e um topo e estofamento em couro preto, um esquema que permanece atraente até hoje.

IMG_20220210_140228.jpg

IMG_20220210_140609.jpg

IMG_20220210_140621.jpg

IMG_20220210_142131.jpg

Miniatura

A miniatura indica que é um Benz Victoria Wagem de 1893 

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Gama

Série

Referencia nº 975

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – West Germany

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 18:55
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. BMW E30 3 Series 325i - U...

. BMW Isetta - Um olhar sob...

. BMW 850 coupé- Um olhar s...

. Opel ou Vauxhall - Um olh...

. Reynard Opel Lotus - Um o...

. Benz Victoria Vis à vis 1...

. Benz Victoria Landaulet o...

.arquivos

. Maio 2024

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub