Segunda-feira, 6 de Maio de 2024

Tyrrell P34 1976 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Tyrrell P34 1976 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1191ª – Tyrrell P34 1976 RBA 

Tyrrell P34 1976 Jody Schecter 1º no GP da Bélgica

Ken Tyrrell apresentou o primeiro, e até agora único, carro de Fórmula 1 de seis rodas..

Grand Prix – Mitos da Fórmula 1

Modelo real

Nos anos 70 tivemos o Lotus 78, o primeiro com efeito solo e saias laterais, o Brabham BT46B, o “carro ventoinha”, e o Tyrrell P34

Derek Gardner, em conversa conta a Jackie Stewart a ideia de um carro de seis rodas.

“Fiz alguns cálculos e concluí que se eu tivesse um carro com quatro rodas dianteiras pequenas, contidas na largura da carroceria, poderia reduzir a quantidade de sustentação gerada pelas rodas dianteiras normais”, disse Gardner à revista Autosport. “Isso, por sua vez, me permitiria recuar na aerodinâmica dianteira. E, ei, pronto, o número que descobri foi equivalente a 40 cavalos de potência!

Desenhado no final de 1975 com as alterações do regulamento para 1976, a limitação da asa dianteira a 1,5 metros levou Derek Gardner, o projectista da Tyrrell, a imaginar um fórmula em que a via anterior fosse mais estreita, para que os pneus de menor diâmetro conseguissem continuar a ser abrigados por ela,. o P34 ganhou uma frente mais estreita e uns pneus anteriores de diâmetro muito inferior (em jantes de 10” como os primeiros Mini), que o tornou mais aerodinâmico, assegurando um ganho de 10 km/h nas rectas. o facto de usar quatro rodas de menor diâmetro, em vez de apenas duas maiores e mais largas, aumentava a área de contacto da borracha com o asfalto à frente em 40%, o que permitia igualmente travar mais tarde.

O P34 foi conduzido com maior sucesso por Jody Schekter e Patrick Depailler, que se destacaram ao alcançar as duas primeiras posições no Grande Prémio da Suécia de 1976, em Anderstorp, mas depois do campeonato de 1977 e quando os seus adversários já estavam a tentar encontrar a melhor forma de copiar a solução da Tyrrell, a regulamentação foi alterada, de forma a impedir as seis rodas.

IMG_20240506_170608.jpg

IMG_20240506_170622.jpg

IMG_20240506_170939.jpg

IMG_20240506_171005.jpg

IMG_20240506_171023.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante IXO, RBA Collectibles,

Série Grand Prix – Mitos da Fórmula 1

Referencia nº 1 preço 1595$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal, feito na China

 

 

 

 

 


publicado por dinis às 19:40
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Maio de 2024

Lotus 78 F1- Um olhar sobre as minhas miniaturas

Lotus 78 F1- Um olhar sobre as minhas miniaturas

1188ª - Lotus MK 78 Ford – 1978 RBA 

Lotus Mk 78 Ford 1978 Mario Andretti tem o nº 5 e Peterson o nº 6

A versão da Yaxon

565ª – Lotus MK3 Yaxon

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/lotus-78-formula-1-john-player-special-1444177

e agora a da colecção

Grand Prix – Mitos da Fórmula 1

Modelo real

O carro asa

Colin Chapman inovador, idealizou o chassis monolugar com o Mk25, em 1962, o motor integrado no Mk 49, em 1967, a carroçaria cónica desta vez no Mk 72no ano de 1970 e em 1977 o carro asa com o Mk 78.

O Lotus 78 teria sido pensado em Ibiza, em Agosto de 1975 durante as férias de Colin Chapman quando pensou sobre a sustentação das asas do avião que não se sustenta, mas sim a parte superior delas ao criar uma depressão que o suga, uma necessidade contraria nos ailerons do carro. 

A asa de avião invertida, seria o segredo, que uma vez descoberto, tornou tudo o resto circunscrito a esta ideia e os engenheiros Ralp Bellamey, Martin Ogilvie e Peter Wright desenvolveram e aplicaram na carroçaria.

Em 1977, o modelo 78 já incorporava o conceito de "carro-asa", com um perfil de asa invertida nas laterais a permitir que o fluxo de ar sugasse o carro para baixo, aumentando consideravelmente a aderência a utilizava o efeito solo, trazendo grande estabilidade em comparação com os carros de outras equipes,

A primeira vitória foi de Andretti em Long Beach a que se seguiu Espanha,  Gunnar Nilsson na Bélgica, Mario Andretti volta a vencer em França e em Monza.. no final do campeonato é 3º.

Para 1978, a Lotus manteve o carro nas primeiras provas e Andretti e Ronnie Peterson, que correu no Circuito Internacional de Vila Real que voltara à equipa, aceitando a condição de segundo piloto de Andretti.

A primeira vitória da temporada foi de Andretti na Argentina, Ronnie Peterson na Africa do Sul, em Zolder na Bélgica a primeira dobradinha, com o americano no novo 79 seguido do sueco no 78, seguida de nova dobradinha em Espanha agora com o 79. 

Na Suécia, Gordon Murray, utilizou um dispositivo aerodinâmico ventilador na traseira do Brabham para conseguir o efeito de sucção, mas é  Niki Lauda a vencer, O Brabham BT46B foi vetado porque o ventilador atirava sujeira para os carros que vinham atrás, ficando Chapman e a Lotus mais descansadas.

Em Monza, os pilotos da Lotus são os mais rápidos, a três provas do fim, com Peterson a ter de utilizar um modelo 78. Na partida, uma carambola envolve James Hunt, Riccardo Patrese e Peterson a bater de frente no guarda rail, teve as pernas seriamente feridas. Mas, um fragmento de osso entra na corrente sanguínea do sueco, que morreu por embolia na madrugada de 11 de setembro de 1978.

IMG_20240502_235230.jpg

IMG_20240502_235248.jpg

IMG_20240502_235256.jpg

IMG_20240502_235317.jpg

IMG_20240502_235330.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante IXO, RBA Collectibles,

Série Grand Prix – Mitos da Fórmula 1

Referencia nº 5 preço 1595$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal, feito na China

 


publicado por dinis às 19:02
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 5 de Abril de 2024

Ford Escort 1600 RS - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford Escort 1600 RS - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1164ª – Ford Escort 1600 RS Mikkola 1º Safari 1972 Trofeu

Ford Escort Rs 1600 nº7, 1º Rally Safari 1972 H. Mikkola- G. Palm

Modelo real

O Safari efectuado em Maio de 1972, teve a partida e a chegada na capital da Tanzânia, Dar es Salam, para o segundo percurso mais longo com os participantes a passar pelos três países da África Oriental, agora independentes, da Tanzânia, Uganda e Quénia.

No ano anterior, o Ford RS 1600 abandonou, mas voltou para a vigésima edição, com cinco Escort que foram acompanhados pelas as inscrições da Peugeot, Fiat, Datsun e Holden.

O percurso conhecido de antemão, levava a alguns pilotos a ir para África o mais cedo possível, por vezes com mais de um mês de antecedência para poder fazer anotações cuidadosas do ritmo das quatro etapas. Considerando a natureza das estradas da África Oriental e os efeitos que as súbitas chuvas torrenciais tiveram sobre elas, este não era um sistema infalível.

Por isso a Ford investiu em rádios sofisticados para permitir que os motoristas e a tripulação se comunicassem entre si enquanto estavam no mato. Para poder viabilizar esse tipo de comunicação foi fretado um avião que serviu para retransmitir o sinal entre o controle remoto.

Oitenta e cinco carros percorreram ao longo dos quatro dias, envolvendo pilotos e equipes de apoio a condições climáticas imagináveis, ao longo de um percurso rápido de 6.000 km através do mato da África Oriental na época da Páscoa,

Dos dezoito carros sobreviventes, o menos afetado por tudo isso foi Hannu Mikkola no Ford Escort RS 1600 nº 7. terminou o primeiro dia em segundo, atrás de Edgar Herrmann em um Datsun 240Z, mas assumiu a liderança durante a segunda etapa. A tabela de classificação foi determinada por pontos de penalidade concedidos em cada etapa e Mikkola conseguiu manter uma pequena vantagem sobre o piloto polonês Sobieslav Zasada em um Porsche 911S inscrito em particular. Ao final dos quatro dias de prova, Mikkola somou 553 pontos, ante os 581 pontos “ganhos” de Zasada. O primeiro piloto “local” foi Vic Preston Jr., que ficou em terceiro lugar com 583 pontos. Hillyar ficou em quarto lugar, com três Escort RS 1600 entre os quatro primeiros.

O Ford Escort RS 1600 pilotado por Hannu Mikkola da Finlândia e o seu navegador o  sueco, Gunnar Palm, foi o mais rápido de todos e Mikkola a ser o primeiro vencedor não nascido no continente africano.

O Ford Escort RS 1600 matrícula RWC 455K foi retirado e levado para a City of Speed ​​em Gloucester. Foi propriedade de Malcolm Wilson, antes de se juntar à coleção de Gordon Curry. Como o Escort RS 1600 se encontrava altamente original levou-o a encomendar a David Sutton a construção de uma réplica para ter um carro utilizável em eventos históricos sem danificar o ex-vencedor do East African Safari Rally.

O original esteve em 2016, no Concorso d’Eleganza Villa d’Este para vencer o primeiro lugar na classe.

IMG_20240405_143019.jpg

IMG_20240405_143149.jpg

IMG_20240405_143213.jpg

IMG_20240405_144512.jpg

IMG_20240405_144528.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Trofeu

Série

Referencia nº513 preço 4495$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal.

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 18:43
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 19 de Março de 2024

Dino Ferrari - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Dino Ferrari - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1147ª – Ferrari Dino 246GT Giro D´Itália 1975 Vitesse    

Ferrari Dino 246GT  Giro Itália 1975 36º nº 358 De Gregori / Pasquini

Depois do 317ª – Ferrari Dino Berlinetta Politoys

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/1281711.html

312ª – Ferrari 246 GTS Norev

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/dino-um-olhar-sobre-as-minhas-1278691

Modelo real

O Giro d' Italia em Automobilismo em 1975, começou em Torino no sábado, a 12 de outubro de 1975, e termina novamente em Torino na sexta-feira, 17 de outubro. A competição inclui uma série de etapas nas várias pistas italianas, Monza, Imola, Misano, Vallelunga e várias provas de subida ao longo do percurso de ligação.

Os mais sofisticados protótipos alinhara à partida onde se destacavam o novo Abarth SE 031, derivado do 131 Miriafiori e equipado com o motor V6  e o Alfa Romeo Sradale uma carroçaria semelhante Alfa Romeo T 33  visto no Campeonato de Mundial de Marcas, mas agora fechado,  dotado de um motor V8 do Alfa Montreal.  A  Lancia tinha 3 Stratos de especificação do Grupo 5 além dos Porsche Carrera , De Tomaso Pantera e outros.

Um total de 91 carros participaram do Giro d'Italia deste ano, incluindo os Grupos de 1 a 4 e os protótipos, onde vamos encontrar um Dino Ferrari nº 358 para  De Gregori / Pasquini.

O Lancia Stratos Malboro de Carlo Facetti tomou o comando da prova no circuito de Monza.   

Os problemas do 33 Stradale com Androuet/Carlotto em Monza começam com o motor a não conseguir funcionar regularmente e a continuam nas etapas seguintes em Imola e Misano, porém o grande potencial do carro permite-lhe assumir a liderança da corrida.

Apesar dos problemas de motor, o carro da Autodelta conseguiu prevalecer sobre o Fiat 031 de Pianta-Scabini e o Lancia Strato HF turbo de Munari-Manucci.

Mas os problemas com o motor aumentaram com um vazamento de óleo que se tornou cada vez mais ameaçador, até o V8 do Alfa emitir uma nuvem de fumo azulado e durante a etapa de Vallelunga o V8 cedeu e o 33 Stradale foi forçado a abandonar.

Os circuitos fechados e vias públicas eram os lugares ideais para os Porsche 911 Carrera a mostrarem o seu alto desempenho.

O RS e De Tomaso Pantera ocuparam os primeiros lugares, seguindo o protótipo SE031.

Na Lancia Corse, R. Pinto retirou-se devido a problemas na caixa de velocidades e S. Munari terminou em 6º.

O Abarth SE031 escapou por pouco e conquistou a vitória, salvando a face da Abarth, com o  2º e 3º lugares a ficarem para  a Porsche e em ultimo lugar lá está o Ferrari Dino 246 GT com o nº 358 pilotado por  De Gregori / Pasquini 1:56:52.800 no Gr.3+2.0 em 36º.       

IMG_20240319_141403.jpg

IMG_20240319_141438.jpg

IMG_20240319_141505.jpg

IMG_20240319_141528.jpg

IMG_20240319_141533.jpg

IMG_20240319_141537.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série Limited Edition 0334/5000

Referencia nº L 052 preço 3290$00 

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal, feito na China

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:26
link do post | comentar | favorito
Sábado, 24 de Fevereiro de 2024

BMW 320 Gr 5 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

BMW 320 Gr 5 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1123ª –BMW 320 Gr 5 Carling Black Label Gross-Neve-Joosoen SPA 77 Quartzo  

BMW 320 Gr 5 Carling Black Label Neve-SPA RM Zolder Bergischer Löwe 1978

Com a indicação  “Colectible item for adults only”.

Modelo real

Faltz Racing team

Os regulamentos permitiram em 1976, o Grupo 5, aplicado aos carros de produção especial, permitindo extensas modificações em modelos padrão, como o Lancia Beta Montecarlo, o Porsche 935 e o Ford Capri, onde apenas as portas, o capot e a linha do tejadilho precisavam de permanecer inalterados,

No Grupo 5 a BMW decidiu disputar a categoria sub 2 litros do Deutsche Rundstrecken-Meistershaft e do Campeonato Mundial de Marcas com a substituição do Neue Klasse de saída - o E21 3- Series. Os carros foram produzidos tanto na forma de fábrica quanto em kit vendido diretamente para equipes privadas, e apresentavam uma carroceria modificada com detalhes aerodinâmicos selvagens e o confiável e comprovado M12/7, um motor de quatro cilindros de quatro válvulas, 330 cavalos e 1.991 cc, emprestado diretamente do programa de Fórmula 2 da empresa, um motor que era capaz de girar a um ritmo acelerado. arrepiantes 10.000 rpm, apresentado em dezembro de 1976 foi um carro de corrida que pesava 740 kg incluindo o motorista e 60 litros de combustível, distribuição de peso 50/50 e 304 cv a 9.250 rpm!

Um dos dois 320 do Grupo 5 foram vendidos novos para a equipe Faltz Racing de Freddy Laufer, este exemplar foi pilotado em 1977, decorado com as icônicas cores da Carling Black Label, não teve a melhor das estações.

Grohs na prova do DRM Zolder Bergischer Löwe para o Deutsche Rennsportmeisterschaft Bergischer Löwe realizado a 12.3.1978, o Nº 58, o BMW 320 do BMW Belgium BMW 320 # - BMW M12/7/Faltz L4 4v DOHC 1991 cc na Div.II foi pilotado por Patrick Neve obteve o 5º lugar na grelha de partida terminando em 10º da div II, mas com problemas electricos

O vencedor foi Manfred Winkelhock BMW 320 Turbo Würth-HAT 24 39:31.400 102.816 kms 156.080 1st Div.II 1:37.500 158.180 e o 2º Toine Hezemans Porsche 935/77ª Weisberg Gelo Team 14 22:43.400 59.976 kms 158.360 1st          Div.I 1:34.600 163.030

Modificação na miniatura

Depois da sessão fotográfica ao subir as escadas o cão ao passar toca-lhe e sai um bocado do decalque da rente que é seguido pouco depois pelo que esta junto dos escapes…

IMG_20240224_171335.jpg

IMG_20240224_171342.jpg

IMG_20240224_171353.jpg

IMG_20240224_171413.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Quartzo

Série

Referencia nº 3022 preço 3395$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal China

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 17:44
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 30 de Janeiro de 2024

Porsche 908/2 Can Am - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Porsche 908/2 Can Am - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1098ª – Porsche 908/02 Watkins Glen 72  Best  

Porsche 908/02 K #015 Watkins Glen  1972Tony Dean

Modelo real

A.G. Dean Racing

Entre 1969 e 1972 o Porsche teve vários pilotos, mas o mais frequente foi Tony Dean por 12 vezes

Na primeira prova a 1.6.1969, o 908 /2 foi inscrito pela  Porsche System Engineering Ltd. nos 1000 Quilometres de Nurrburgring para Gerhard Mitter (D)/Udo Schütz (D) onde foi 31º.

Entretanto Tony Dean vem para as 6 Horas de Vila Real a 5 e 6 de julho no Porsche 910 (#910-020) de Bill Bradley e de Tony Dean. A equipa britânica viria a classificar-se no último lugar do pódio, vencendo simultaneamente a classe até 2000cc onde encontrou o seu Ferrari 206 S #004, adquirido em finais de 1967.

Para as 200 Miles Norisring realizadas a 29.6.1969 o Porsche 908/02 K #015 está inscrito pela Tony Dean para Vic Elford onde foi 3º e 2º nas duas provas.

A série Can Am era uma serie de eventos de corrida de final de ano construídos em torno do Riverside Times GP. As corridas nos EUA e Canadá para carros do Grupo 6, levavam algumas equipes inscreveram seus carros nas corridas CanAm grupo 7, como provas extras, Originalmente, dizia-se que era a série em que “a única regra é que não existem regras”.

Tony Dean faz alguns desses eventos em 1969 em Porsche 908 e foi com o Porsche 908/02 K #011 fque se tornou conhecido por ter conseguido vencer em Road Atlanta em 1970, entregando o primeiro triunfo à marca alemã neste campeonato, interrompendo um domínio de 17 triunfos consecutivos da Mc Laren.

A rodada Watkins Glen da série Can Am foi realizada no mesmo fim de semana da corrida Glen Six Hours, para o Campeonato Mundial de Carros Desportivos

As duas últimas aparições do nº 68 o Porsche 908/02 #015 foram em Watkins Glen, quer para as Seis Horas de Watkins Glen, uma corrida de resistência realizada anualmente no Watkins Glen International em Watkins Glen, Nova York,.

Nas 6 Hours of Watkins Glen uma prova FIA do World Sports Car Championship, a 22.7.1972, o nº 68 o Porsche 908/02 #015 - A. G. Dean pilotado por Tony Dean (GB)/Bob Brown (USA) ocupou o 10º lugar na grela de partida com 1:59.064 para terminar em 4ºao fim de 195 voltas num perímetro de 3.377 mile num total de 658.515 miles

Na prova da Can am no dia seguinte 23.7.1972 portando o mesmo número 68 o Porsche 908/02 #015 - A. G. Dean pilotado por Tony Dean (GB) fez o 21º com 2:01.198 e no final chegou em 9º.

IMG_20240130_141511.jpg

IMG_20240130_141530.jpg

IMG_20240130_141622.jpg

IMG_20240130_141652.jpg

IMG_20240130_141734.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Best

Série

Referencia nº 9065 preço 3200$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Itália 

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 17:18
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 5 de Janeiro de 2024

Porsche 908 /3 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Porsche 908 /3 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1073ª – Porsche 908 /3 Nurburgring 70 Best   

Porsche 908/03 - Nürburgring 1000 Km. 1970 Vic Elford – Kurt Ahrens Jr, vencedor

1970 May 31, Nürburgring 1000 km winning 908/03-008. © Porsche

A variante 03 do Porsche 908 foi projetada para a temporada de 1970 do Campeonato Mundial de Desporto.

475 ª – Porsche 908/3 Modelos 3J

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/porsche-9083-um-olhar-sobre-as-minhas-1380673

618ª – Porsche 908/3 Modelos 3J

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/porsche-9083-um-olhar-sobre-as-minhas-1490180

632ª – Porsche 908/3 Modelos 3j transformada

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/porsche-9083-toblerone-um-olhar-sobre-1499470

Modelo real

​A evolução do Porsche 908 continuou mesmo com o 917 mais potente e também a ser melhorado no final de 1969. mas muito grande e pesado para pistas sinuosas

Baseado no leve e curto Porsche 909 usado na montanha, a nova versão aberta do 908/03 é ainda mais curta que o 908/02 e pesa apenas 500Kg comparando, o 917K pesava cerca de 840 kg, o Porsche 908/03 seria para corridas de 1.000 km, onde a estrutura de alumínio pesava apenas 30 kg/66 lb e o revestimento de plástico reforçado com espuma apenas 12 kg/26 lb.  e os parafusos das luzes de travão foram removidos e as lentes coladas para economizar alguns gramas. O 908/03 de 1970 finalmente chegou a 545 kg/1200 lb.

A primeira versão do 908/03 modelo de 1970., agora com discos de travão perfurados e ventilados foram um sucesso imediato em apenas nas duas corridas em que foram inscritos, o Targa Florio, e nos 1000 km de Nürburgring de 1970,

Na segunda corrida, os 1000 km de Nürburgring a 31 de maio de 1970 o carro nº 22, o Porsche 908/03 #008 foi inscrito pela Porsche Konstruktionen Salzburg, agora pintado de branco para Vic Elford (GB)/Kurt Ahrens, Jr. (D)

A qualificação, permitiu aos Porsche ocupar os quatro primeiros lugares, onde o primeiro foi para Jo Siffert/Brian Redman, seguido por Pedro Rodriguez/Leo Kinnunen, Vic Elford/Kurt Ahrens Jr. e depois Hans Herrmann/Richard Attwood.

Na partida, Rodriguez é mais rápido e surpreende Siffert, o homem da pole position, também ele ultrapassado pelo Ferrari de Giunti. Na segunda volta Siffert, teve dificuldade em contornar Giunti mas conseguiu ultrapassá-lo. Na oitava volta, Siffert saiu na frente, mas Rodriguez respondeu com a melhor volta. Siffert conseguiu ganhar cerca de 8 segundos sobre Rodriguez, antes dos pit stops. Quando os pitstops chegaram, Rodriguez entregou seu carro para Kinnunen e Siffert para Redman; mas o carro Siffert-Redman atrasou e voltou para o segundo lugar. Redman foi atrás de Kinnunen e em duas voltas estava pronto para ultrapassá-lo; sob pressão, Kinnunen, que havia sido afetado pela morte de seu amigo Hans Laine no dia anterior, bateu seu 908/03, perto de Karrusell, e Redman. Siffert/Redman toma a liderança, mas no final da 22ª volta, Redman trouxe seu 908/03 devido à queda na pressão do óleo. O motor então falhou por falta de óleo, e o Vic Elford/ Kurt Ahrens Jr. no Porsche 908/03 assume a liderança, para no final a vencer a corrida no final das 44 voltas a uma velocidade média de 165,0 km/h, seguido pelo outro Porsche 908/03 de Herrmann/Attwood e do Ferrari de Surtees/Vaccarella e em 9º Wicky / Cabral  Porsche 907 1º em P2.0

Com esta vitória em casa, a Porsche conquistou o Mundial de Marcas. na última grande corrida internacional no Nürburgring original, para no ano seguinte, o Nordschleife ser reconstruído,

IMG_20240105_140658.jpg

IMG_20240105_140716.jpg

IMG_20240105_140732.jpg

IMG_20240105_140748.jpg

IMG_20240105_140758.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Best

Série

Referencia nº9032 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Itália

Anos de fabrico  a

 

 


publicado por dinis às 19:20
link do post | comentar | favorito
Sábado, 16 de Dezembro de 2023

Ford GT40 MkII Stradale - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford GT40 MkII Stradale em Vila Real - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1054ª – Ford GT40 Stradale Gold Bang   

Ford GT 40 Chassis #1013

A minha primeira miniatura da Bang

Modelo real

Os chassis do protótipo foram designados GT com a numeração de GT 101 a GT 112. Os modelos de produção tinham a abreviatura GT40 P, onde P significava produção,. Os números dos chassis variaram de GT40 P 1000 a GT40 P 1086 e de GT40 P 1108 a GT40 P 1114.

Naturalmente, para adaptar o GT40 a uma utilização diferente da competitiva, a gestão da Ford optou por tornar menos brutal a entrega da considerável potência expressa pelo motor deste supercarro, equipá-lo com acabamentos mais requintados e optimizar as suspensões e a mudança às necessidades impostas pela condução quotidiana. Apesar destes pequenos e necessários cuidados, o Ford GT40 de estrada continua a ser um desportivo brutal como poucos, capaz de exaltar a condução desportiva mas também de punir sem hesitação quem o conduz sem o devido respeito.

Capaz de desenvolver uma potência superior a 425cv, o V8 do Ford GT40 é capaz de garantir ao desportivo americano, caracterizado por performances de importância absoluta e um som inconfundível.

Um destes Ford GT 40 P estiveram presentes no Circuito de Vila Real, mais concretamente o chassis #1013 veio à pista transmontana em 1969 para as 6 horas de Vila Real e segundo consta veio pelos seus próprios meios por estrada desde Derby e a matrícula 69 FUH.

Willie Green comprou-o em Abril, pintou-o de amarelo, correu em VR em Julho para o vender logo de seguida, em Agosto.

William Gren fez equipa com John Blades com o nº5 no Ford GT 40 e nos treinos de sexta-feira que foram livres e no sábado conseguiu um lugar na 9º fila com o  Ford GT 40P de William Green /Johnny Blades com 2, 58.61s. Manuel Atsoc /Pinto Bastos Lotus Elan S 2.em 3.4,77s  e  John Markey/ José Batista dos Santos /G. Konig  com 3,11.23s

Uma foto obtida apos a partida perpetua o momento, mas ao fim de 92 voltas abandonou a prova. David Piper/Cris Craft foi o vencedor com a prova a terminar às 20h40m.  e William Green /Johnny Blades a ir no GT 40P para o Palace Hotel de Vidago, onde pernoitava...    

No ano seguinte, nos 500km de Vial Real, o Ford GT 40P é inscrito por Trevor Graham para ser pilotado por nosso conhecido William Grenn mas agora com Julien Gerard.

Partindo da 5 linha David Weir no Ford GT 40 está ao lado de Willie Green, agora com a matrícula VRE777O visível no GT40P Nº22 e Paul Vestey Porsche 910.

Uma partida algo inesperada, com Cris Craft no Mc Larem a ser o mais rápido e pouco depois um despiste originado pelo incendio do Lola de Alain de Cadenet a prova dos 500Km termina com a vitoria de Teddy Pilette/ Taf Gosselin no Lola T 70 Mk IIIB e Julien Gerard.e William Gren terminam em 7º no Ford GT 40 ao fim de 65 voltas em 3h 20m 55,63s a media de 134,414Km/h

Acerca do Ford GT40 amarelo do britânico Willie Green, constava que na realidade se tratava do protótipo da versão de estrada que possuía o chassis #GT40P/1013. o GT 40 "stradale" tinha uma anteninha para ouvir a radio.

IMG_20231216_141626.jpg

IMG_20231216_141720.jpg

IMG_20231216_141741.jpg

IMG_20231216_141832.jpg

IMG_20231216_141916.jpg

Miniatura

Levanta a mala e o capô para ver o motor.

Os bancos são rebatíveis.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Bang

Série

Referencia nº 7071 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Itália

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 18:39
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 29 de Novembro de 2023

Alfa Romeo 2000 GTV Vila Real - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Alfa Romeo 2000 GTV Vila Real - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1038ª – Alfa Romeo Giulieta GT Projecto K MInitec

A prenda de Natal em 1996 da minha Mãe Aida Ferreira Rego

Miniatura Alfa Romeo 2000 GTV Projecto K  Minitec Bernardo Sá Nogueira 2º classificado

Modelo real

O Alfa Romeo 2000 GTV que publiquei no Blog Um Olhar sobre as Corridas, na quarta-feira de 10 de dezembro de 2008

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/miniatura-alfa-romeo-2000-gtv-projecto-376252

e no Portal dos Clássicos 

Bernardo de Sá Nogueira

Quando o Team Mocar se formou em 1972 com Bernardo de Sá Nogueira e Jorge Ribeiro de Sousa  que com mais três  Alfa Romeo 2000 GTV participaram em Vila Real.

Para o XX Circuito Internacional de Vila Real 1973, entre os inscritos na prova de grupo 1, estavam 12 concorrentes em nome individual e 8 integrados em teams onde estava o Mocar Racing Team com os irmãos Sá Nogueira. Para a prova de turismo inscreveram dois Alfa Romeo GTA 2000 GTV, o 21 para Domingos de Sá Nogueira ao qual foi atribuído o 22 para Bernardo de Sá Nogueira, em carros aparentemente iguais no seu andamento.

As suas características eram:

1962cc 133hp Din ás 6700rpm

Pneus Michelin e jantes Campagnolo

Óleo Shell e amortecedores Koni

Caixa de 5 velocidades

Nos treinos, a prova com mais pilotos eram 37 depois de Ferreira da Costa não ter sido autorizado a participar, os Chevrolet Camaro mão davam hipóteses, mas os Alfa Romeo esperavam uma oportunidade.

Durante as 20 voltas, o comportamento em pista de dos carros de grupo 1 entusiasmaram pelo seu comportamento. 

Os Camaro dominaram até que Ernesto Neves fica sem gasolina quando seguia na frente e era seguido de PêQuêPê.

Os Camaro dominaram com Ernesto Neves a ficar sem gasolina, quase no final, quando seguia na frente e para junto a nós, junto ao Parque Florestal e cai para o 3º lugar quando seguia na frente e era seguido por PêQuêPê.

Atrás os Alfa seguiram sempre no seu encalço com Bernardo no primeiro plano.

Uma avaria que levou Domingos a box retirou-lhe o 3º lugar relegou-o para 5º classificado ao perder uma volta e José Meireles a terminar em 4º no Ford Capri 3000.GT.

IMG_20231128_222023.jpg

IMG_20231128_222103.jpg

IMG_20231128_222317.jpg

IMG_20231128_222926.jpg

IMG_20231129_134220.jpg

IMG_20231129_173437.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Projecto K Minitec

Série Minitec

Referencia nº PK 175 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Itália / Portugal

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 17:26
link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Outubro de 2023

Matra Simca Tour de France - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Matra Simca Tour de France - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1002ª – Matra Simca 650 Solido transformado

O meu primeiro Matra nos 1000km de Buenos Aires 1970

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/um-olhar-sobre-as-minhas-miniaturas-1079274

Durante a sua evolução, teve dois ailerons em 1970 nos 1000 km Brands Hatch de Jack Brabham /Jean-Pierre Beltoise  o que indica que também seria uma possibilidade a par das duas vitorias no tour auto de 1970 e 1971 pelo recorte do cockpit e do arco de segurança a todo o cumprimento. embora a última versão seja a mais provável, embora lhe falte a entrada de ar invertida para o motor.

Modelo real

O Matra MS650 foi concebido para as 24 horas de Le Mans onde se esperam monstruosos Porsche 917 e Ford GT40  e Ferrari 512, equipado com um motor originalmente desenvolvido para a Fórmula 1, o MS650 era um protótipo desportivo criado especificamente para corridas de circuito

Matra modificou dois para o Tour de França Automóvel. Por mais improvável que fosse um carro para competir neste tipo de evento, Larrousse lembrou que ele era mais do que válido: “O MS650 era um protótipo, mas foi perfeitamente construído para todos os propósitos”.

Para o Tour de France Automobile em 1970 a Matra inscreveu os carros com que fazia o Campeonato e chegaram ao pódio.

O  MS650 também teve de ser totalmente legalizada para circular em estrada, para que pudesse completar os troços entre as etapas cronometradas. De particular interesse foi a suspensão, como explica Larrousse: “O carro estava mais alto do que o normal, com suspensão de percurso mais longo.” Além de aumentar a altura do passeio, os amortecedores e as molas também foram suavizados para ajudar a eliminar os solavancos da estrada. Ventiladores elétricos adicionais também foram instalados para ajudar no resfriamento durante o trânsito. Um aro de largura total também foi instalado para o co-piloto. na carroceria especial com saliências muito curtas.

Os dois Matra MS650 fazem a dobradinha,

1º  #146 Jean-Pierre Beltoise - Jean Todt Matra Simca MS650

4 minutos depois

2º  #145 Henri Pescarolo – Johnny Rives Matra Simca MS650

Em 1971 voltaram e numa luta mais competitiva, o primeiro foi o #134 Gérard Larrousse - Johnny Rives Matra Simca MS650 Spider

E o segundo foi o #142 Juncadella / Guénard / JabouilleFerrari 512 M Escuderia Montjuich e assim terminou o recesso dos monstros ao Tour de France Automobile. Fiorentino e Gélin com o nº 135 desiste.

“Fui co-piloto de Patrick Depailler e depois de Jean-Pierre Beltoise no Tour de France Auto de 1970”, lembra Jean Todt, A sua preparação foi um pouco diferente do normal, não porque o MS650 fosse um protótipo, mas porque era aberto: “Na verdade, este carro estava aberto – era um Spider; tivemos que laminar os road books e modificar o sistema de áudio do carro, motorista/co-piloto.” Outras mudanças no cockpit necessárias para tornar a estrada MS650 legal incluíram a adição de um velocímetro. Com as velocidades que o Matra com motor V12 era capaz, nenhuma peça pronta para uso serviria. Em vez disso, o MS650 foi equipado com o velocímetro normalmente encontrado em um Lamborghini Miura.

Modificação na miniatura

Cortada a parte traseira, parte do cockpit para o copiloto e feito o arco de segurança a toda a largura, ainda pintei a faixa lateral de branco e assim ficou à espera dos decalques.

IMG_20231022_145313.jpg

IMG_20231022_145325.jpg

IMG_20231022_145412.jpg

IMG_20231022_145455.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série

Referencia nº 178 6/70 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 17:54
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Tyrrell P34 1976 - Um olh...

. Lotus 78 F1- Um olhar sob...

. Ford Escort 1600 RS - Um ...

. Dino Ferrari - Um olhar s...

. BMW 320 Gr 5 - Um olhar s...

. Porsche 908/2 Can Am - Um...

. Porsche 908 /3 - Um olhar...

. Ford GT40 MkII Stradale -...

. Alfa Romeo 2000 GTV Vila ...

. Matra Simca Tour de Franc...

. Autocarro da Carris - Um ...

. Rolls Royce Corniche fech...

. Autocarro do Porto - Um o...

. Buick Super descapotável ...

. Ferrari 512 Berlinetta Bo...

. Leyland Atlantean double ...

. Bentley Continental fecha...

. Lamborghini Countach 5000...

. Abarth 031- Um olhar sobr...

. Daytona cabriolet - Um ol...

. Rolls Royce Corniche - Um...

. Seat 600 - Um olhar sobre...

. Bentley Continental- Um o...

. Lada Niva - Um olhar sobr...

. Ferrari 512 BB- Um olhar ...

. Honda z - Um olhar sobre ...

. Porsche 928 - Um olhar so...

. Opel GT 1900 - Um olhar s...

. Ferrari 312 P - Um olhar ...

. Dino Ferrari 308 GT4 - Um...

. Kodak Lola T290 Le Mans -...

. Ligier JS 11 - Um olhar s...

. Ferrari 312 F1 - Um olhar...

. Renault Formula 1 - Um ol...

. Citroen Mehari - Um olhar...

. Chevron B 19 - Um olhar s...

. Lancia Stratos - Um olhar...

. GRD S 73 - Um olhar sobre...

. Volkswagen Golf - Um olha...

. O Fórmula 1 brasileiro - ...

. Renault 4L - Um olhar sob...

. Citroen CX Rali - Um olha...

. Seat ou Fiat 131 Abath - ...

. Datsun 240 Z SCCA- Um olh...

. Ford Capri RS - Um olhar ...

. Chevron B36 ROC - Um olha...

. Toyota Celica 1600 GT - U...

. Peugeot 505 - Um olhar so...

. Tyrrell F1 008 Elf - Um o...

. ZIL 117 - Um olhar sobre ...

.arquivos

. Maio 2024

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub