Segunda-feira, 30 de Maio de 2022

MG A 1600 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

MG A 1600 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

585ª – MG EX 182 LM  Modelos 3J modificado

MG A 1600 Deluxe de Pedro Tores Fernandes no 1º Circuito de Cascais 8º

A única informação que possuía no fim da década de setenta era a que possuo agora.

Seguindo as indicações de Santos Carvalho na rubrica Escala reduzida do Jornal Motor e onde se pode ler”(…) No circuito de Cascais , com Pedro Tores Fernandes  ao volante.

O carro era vermelho e tinha as portas, tampa da mala e capot dianteira em cor branca, enquanto o vidro foi substituído por outro, no bom estilo dos carros de competição ingleses. (…)”

Actualmente podemos encontrar uma foto no Livro de Adelino Dinis “Circuito de Cascais 1963 - 1966”.

Modelo real

Vila Real não fazia as corridas tradicionais corridas e Monsanto foi utilizado pela última vez em 1959 e a Boavista em 1960 para a Formula 1.

Vila do Conde era o único circuito português em atividade, Alverca e Lordelo do Ouro foram e Montes Claros, o Pequeno Monsanto, só servia para provas nacionais enquanto do Circuito do Estoril quase ninguém se lembrava.

O objetivo era realizar um Grande Prémio de Portugal em 1964 naquele tempo para automóveis de Grande Turismo por isso realizaram em 1963, uma prova para um ensaio do novo traçado nas ruas de Cascais.

O circuito de Cascais faria parte do Campeonato Nacional de Pilotos, composto por três circuitos, duas rampas e oito ralis.

A pista utilizaria parte da nova estrada do Guincho, bem como a estrada marginal para a Boca do Inferno na qual se realizou durante três anos, entre 1963 e 1966.

O Circuito de Cascais realizou-se pela primeira vez a 21 de julho de 1963

Na prova de Grande Turismo e com nº 28 o MG A Deluxe de Pedro Torres Fernandes classificou-se em 8º. Luis Fernandes em jaguar foi o vencedor seguido de Horácio de Macedo e Álvaro Lopes em ferrari 250 GT berlinetta 

Modificação na miniatura

A miniatura é o modelo MG 185 da Modelos 3J que adaptei para um carro de estrada.

IMG_20220530_200441.jpg

IMG_20220530_200501.jpg

IMG_20220530_215154.jpg

IMG_20220530_220106.jpg

IMG_20220530_220135.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de um outro modelo.

Fabricante Modelos 3J

Série

Referencia nº 1

Material – resina e metal

A base está junta à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País - Portugal

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:48
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Maio de 2022

Ferrari 275P Le Mans  #20 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ferrari 275P Le Mans  #20 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

573ª – Ferrari 250/ 275 P Modelos 3J

24 Heures du Mans 1964 - Ferrari 275P #20 - Pilotes : Jean Guichet / Nino Vaccarella 1º

O 250P foi fabricado em 1963 e o desenvolvimento começou na segunda metade do ano de 1962 dos quais foram produzidos 4 (Chassis nº, 0810, 0812, 0814, 0816), e foi Campeão dos Construtores de 1963 e venceu obteve a 7ª e 8ª vitória da Ferrari na prova Francesa  

Ferrari 250P #21 Vencedor Le Mans 1963- Ludovico Scarfiotti /Lorenzo Bandini

Ferrari 275P Le Mans 1964 #20 Nino Vaccaeella Jean Ghichet

 Modelo real

O Ferrari 275 P #0816 venceu as 24 Horas de Le Mans em 1964, também foi o vencedor da prova em 1963… algo que se descobriu só agora apos numa venda privada depois de 48 anos na coleção do francês Pierre Bardinon, que nunca se quis desfazer do carro.

Na semana do Automóvel de Monterey, nos EUA, soube-se este Ferrari 275 P, terá sido o único carro com o emblema Cavallino Rampante no capot, a vencer, não uma, mas duas vezes as 24 Horas de Le Mans.

Sabia-se que o Ferrari 275 P, chassis n.º 0816, foi o vencedor das 24 Horas de Le Mans de 1964, mas agora ficamos a saber que este mesmo chassi, venceu, afinal, também no ano anterior.

A Ferrari terá inscrito em 1963, apenas um carro, com o chassi n.º 0814, mas que um despiste, em Nürburgring, impossibilitou a sua recuperação a tempo da corrida francesa.

Apresentaram-se à partida com outro 275 P, chassi n.º 0816 e que obteve a sua primeira vitória em Le Mans Ludovico Scarfiotti /Lorenzo Bandini.

No ano seguinte, 1964, o Ferrari 275P volta a Le Mans e com o #23 Nino Vaccaeella e Jean Ghichet obtiveram a vitória com o mesmo carro do ano passado, foi a última vitória de Maranello, na corrida francesa, como construtor oficial, em 1965, a vitória foi para um Ferrari 250 LM, privado einscrito pela equipa NART, o Ferrari 275 P n.º 0816 venceu ainda, em 1964, as 12 Horas de Sebring.

Modificação na miniatura

A miniatura é a mesma e não segui as instruções do folheto em cortar o modelo na capot, por cima das rodas traseiras e aumentar 3mm. Somente foi alterado o 0 do 20 para 1 e já está 21 o que não deixa de ser engraçado depois da historia agora conhecida.

IMG_20220518_164820.jpg

IMG_20220518_195355.jpg

IMG_20220518_195405.jpg

IMG_20220518_195419.jpg

IMG_20220518_195705.jpg

IMG_20220518_195727.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de resina de acordo com as originais.

Fabricante  modelos 3J

Série

Referencia nº 11130H0 a preço antigo

Material – bloco único de resina com elementos emmetal

Apresentado em caixa de cartão.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 21:21
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 11 de Abril de 2022

Peugeot 504 Rallye - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Peugeot 504 Rallye - Um olhar sobre as minhas miniaturas

536ª – Peugeot 504 Solido

Peugeot 504 TI Océ lothars Rallye Du Maroc 1976 Jean Guichet / Jacques Jaubert que ficaram em nono lugar na geral

 Modelo real

Um Peugeot o 504 foi apresentado a 12 de setembro de 1968 no Salão de Paris. O lançamento de imprensa que tinha sido programado para junho de 1968 foi no último minuto, adiada por três meses, e a produção teve um início bastante atrasado por causa do Maio de 1968.

O 504 Sedan foi equipado com teto solar, introduzida com um 1796 cc com a injeção de combustível opcional. Tinha transmissão manual de de quatro velocidades de série, e a automática de 3 velocidades ZF 3HP22 como opcional.

O Peugeot 504 também foi produzido em Argentina até 1999,

Rei da pista, graças à sua robustez lendária, o PEUGEOT 504 venceu os principais ralis africanos em diversas oportunidades, como o Safari da África Oriental, o Rally de Marrocos ou o Rally de Bandama.

Em 1971, participando do grupo 1, onde os carros são quase iguais aos de rua, o 504 com Guy Chasseuil - Christian Baron obteve a primeira vitória no Rali do Marrocos na categoria e o segundo lugar na geral.  

Adaptado às condições dos ralis africanos com o reforço do chassis e a blindagem dos órgãos vitais do carro e um depósito de 120 litros que lhe garantia uma grande autonomia.

Em 1975 ganhou o Rali do Marrocos, o Bandama na Costa do Marfim e o East African Safari com Hannu Mikkola – Jean Todt e ainda foi 2º, 5º, 7º,9º e 9º onde provou a boa preparação e a grande resistência.

No 19º Rallye du Maroc a 6ª prova do campeonato do Mundo de Rallyes 1976 foi disputado entre 22 au 27 junho de 1976

  1. #6 Nicolas Jean-Pierre - Gamet Michel Peugeot 504 Ti
  2. #1 Lampinen Simo - Aho Atso Peugeot 504 Ti
  3. #3 Munari Sandro - Maiga Silvio Lancia Stratos HF
  4. #18 Deschaseaux Jean - Plassard Jean Citroën CX 2200
  5. #14 Lefèbvre Jean-Claude - Flocon Gérard Peugeot 504
  6. #16 Privé Jacky – Tilber Renault 17 Gordini
  7. #17 Fourton Marianne – Biche Peugeot 504 Ti
  8. #10 Dacremont Christine - Vanoni Evelyne Peugeot 504
  9. #24 Guichet Jean - Jaubert Jacques Peugeot 504 Ti

IMG_20220411_174315.jpg

IMG_20220411_175324.jpg

IMG_20220411_175431.jpg

IMG_20220411_175520.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Sport et competition

Referencia nº 1050

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 22:16
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Abril de 2022

Porsche 908 Spyder - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Porsche 908 Spyder - Um olhar sobre as minhas miniaturas

529ª – Porsche 908 S Modelos 3J

Porsche 908/2 Spyder K #011 Brands Hatch Jo Siffert (CH)/Brian Redman (GB) 1º

O Natal de 1981 foi assim…

Um modelo muito querido de Vila Real mas que optei pelo de Brands Hatch

 Modelo real

Em 8 de Janeiro de 1969, um evento de imprensa em Hockenheimring revela o novo Porsche Porsche 908/2 Spyder

Estava equipado com um motor de oito cilindros refrigerado a ar, montado no meio do navio, duplo comando de válvulas no cabeçote, injeção de combustível, 2.997 cc, 350 hp a 8.400 rpm

Os regulamentos técnicos de 1969 não estipulam um peso mínimo, podia ser aberto, sem compartimento de bagagem ou roda sobressalente.

Essas novas regras de corrida permitiram carros abertos e a Porsche construiu um 908/02 K Spyder mais leve. Enquanto os 908/01 foram construídos inicialmente com armações de aço e depois com armações de alumínio, os 908/02 K Spyders foram todos feitos com armações de tubos de alumínio. As armações eram pressurizadas e possuíam medidores de pressão de ar. Isso ajudou a detectar se o quadro sofreu algum dano durante a corrida. Para aumentar ainda mais a estabilidade na frenagem nas curvas, um sistema antibloqueio foi criado e testado, mas ainda não era avançado o suficiente para ser usado em corridas (seria usado pela primeira vez em um 917). Essa estrutura espacial de alumínio, um corpo de plástico de 13 quilos, uma nova caixa de câmbio leve de cinco marchas e detalhes como eixos de titânio ajudaram o 908/02 Spyder a pesar 600 quilos. O 908/02 Spyder também serve como carro de teste nos primeiros testes de ABS, um recurso que não foi adotado para corridas.

Os três Porsche 908/2 inscritos nas 24 Horas de Daytona não terminaram mas em Sebring nas 12H a 22 de março de 1969. Rolf Stommelen/Joe Buzzetta/Kurt Ahrens Jr. levou o 908/02 K ao terceiro lugar.

Em Brands Hatch nas 6 Horas em 13 de abril de 1969 o 908/02 K fizeram uma tripla com Jo Siffert/Brian Redman a obter a primeira vitória seguidos por Vic Elford (GB)/Richard Attwood (GB) e em terceiro Mitter (D)/Udo Schütz (D) em carro idêntico

Modificação na miniatura

É um kit em resina maciça e metal feito em Portugal

IMG_20220404_214753.jpg

IMG_20220404_214958.jpg

IMG_20220404_215012.jpg

IMG_20220404_215029.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são em resina de acordo com as originais.

Fabricante Modelos 3J

Série Export - preço 230$00 em 1981

Referencia nº 12

Material – resina

Material da placa de base – resina

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 22:49
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 1 de Abril de 2022

Porsche RS 61 Spyder - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Porsche RS 61 Spyder - Um olhar sobre as minhas miniaturas

526ª – Porsche RS 61 Spyder Modelos 3J

Porsche 718 RS 61 Spyder Targa Florio em 1961, 2º com Jo Bonier-Dan Gurney

O coupé Carrera de quatro câmaras no cabeçote, anteriormente um item de produção, agora é um carro de corrida com carroceria especial e disponível em quantidade limitada. Além disso, o RS-61 Spyder é estritamente para corridas, e apenas alguns são produzidos para venda a proprietários particulares que podem defender as vitórias da Porsche. Se um fã de corrida desejar, é possível preparar um dos Porsches de produção para corridas de carros esportivos amadores por algumas centenas de dólares e ser competitivo o suficiente para ganhar troféus de classe.

Motor Trend, Abril de 1961

 Modelo real

Da celebre e vasta gama iniciada em 1954 com o 550/4 e onde pontificaram o referido 550/4, o RS 57, o RSK e o RS 60, o RS 61 foi talvez o ultimo dessa gloriosa geração de Spyders da classe 1500/2000.

Tradicionais vencedores da respectiva classe em quase todas as provas do Mundial de Marcas que disputavam, este pequenos spyders chegaram a obter convincentes vitorias em luta com carros com o dobro da cilindrada, São o caso da Targa Florio (3 triunfos) e de Sebring em 1960. 

O RS61, aparecido em 1961, apresentava a inevitável versão aberta (spyder) nas também uma versão fechada (coupé). Qualquer das versões obteve bons resultados, atendendo à sal cilindrada, especialmente no ano seguinte.

Como curiosidade refira-se que o RS 61 Spyder, equipado com um motor de oito cilindros em 1962, teve uma tão longa carreira – Targa Florio, Campeonato Europeu de Montanha, etc. – que ficou conhecido pela designação de “Avô” (Gross Mutter).

A estreia foi na 45° Targa Florio foi a 30 de Abril de 1961, no Circuito Piccolo delle Madonie, (Sicília, Itália). Foi a segunda prova da F.I.A. Campeonato Mundial de Carros Desportivos.

O Ferrari de von Trips/Gendebien herdou a liderança, para conquistar a vitória, nas 10 voltas, em que percorreu 447,388 milhas em pouco menos de 7 horas e meia de corrida, com uma velocidade média de 64,272 mph O segundo lugar foi para a Porsche de Bonnier e Gurney num Porsche 718 RS 61, a mais de 4 minutos e meio.

O pódio foi completado por outro Porsche, de Herrmann e Barth, que estavam mais 12 minutos atrás.

Joakim Bonnier e Dan Gurney terminaram em 2º na classificação geral, 2º na categoria de Sport e 1º na classe 1601-2000 cc, nada mau para uma estreia.

Enquanto fotografava e por breves momentos, pousou na miniatura, uma jovem mosca como que a admirar o Porsche, a lembrar.me dos bons velhos tempos de: uma mosca com o seu cafezinho.

IMG_20220401_170335.jpg

IMG_20220401_175318.jpg

IMG_20220401_175609.jpg

IMG_20220401_175637.jpg

.Miniatura

É um kit em resina e metal

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de resina de acordo com as originais.

Fabricante  Modelos 3J

Série Normal

Referencia nº 13

Material – resina

Apresentado em caixa de cartão.

País – Portugal

Preço em 1981 210$00

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:01
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Março de 2022

Porsche Carrera 6 Spyder - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Porsche Carrera 6 Spyder - Um olhar sobre as minhas miniaturas

523ª – Porsche Carrera 6 Corgi Toys transformado

Porsche Carrera 6 Spyder de Claude Larrieu

Prova - XVII Circuito internacional de Vila Real 1970 categoria Sport e Protótipos

Modelo real

O último carro de corrida que podia andar na estrada legalmente foi o Porsche Carrera 6 ou 10 sucedeu ao 904 Era uma beleza e refletia bem os perfis ultrabaixos da época,

O 906 foi um carro de corrida de sucesso, vencendo sua classe nas 24 Horas de Daytona, nas 12 Horas de Sebring, Monza e na Targa Florio. Somente 65 exemplares foram produzidos para atender a homologação da FIA para corridas de carros do Grupo 5 e modificados para competir no Grupo 6. Com sua estrutura tubular e corpo de fibra de vidro não tencionada o carro completo pesava menos de 1.300 libras antes de adicionar fluidos. Equipado com um flat-six com carburadores e cerca de 210 cavalos de potência, a relação potência-peso era surpreendente.

Inúmeros pilotos foram modificando a seu gosto vários modelos que utilizaram mesmo no início da década de setenta

Entre eles Claude Larrieu que veio a Vila Real, em 1970, para o XVII Circuito Internacional com um Carrrera 6 transformado em Spider para a prova de Sport e Protótipos.

No final obteve o 6º lugar

Modificação na miniatura

Tomando por base o Porsche Carrera 6 a da Corgi Toys foi cortada a capota e refeita a traseira

IMG_20220329_233921.jpg

IMG_20220329_234104.jpg

IMG_20220329_234418.jpg

IMG_20220329_234435.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são da Norev

As rodas são de plástico Whizzwheels.

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº 330

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - inglaterra

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 23:36
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2022

Lola T 70 Riverside 1966 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Lola T 70 Riverside 1966 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

478ª – Lola T 70 Can-Am 1966 Modelos 3J

Lola T 70 John Surtes 1º no Riverside Grand Prix de 1966

 Modelo real

Foi em 1959 que dois irmãoes, Eric e Graham Broadley, fundaram em Bromley a Lola Cars Ltd. Eric Broadley revelou-se um excelente construtor de viaturas de sport e de fórmulas, as quais podiam ser equipadas com motores Conventry – Climax , Ford, Bmw e Chevrolet. Um dos mais conhecidos modelos de Erick Broadley foi o Lola GT, dosnde derivaram os Ford GT, vencedores do Campeonato Mundial de Marcas e de inúmeras proas provas extra-campeonato.  

Na época do nascimento do Lola GT a Lola Cars mudou-se Slough, onde foi criado uma nova estrela da constelação Broadley e que iria marcar uma presença notável nas corridas europeias e americanas. Tratava-se do Lola T70, modelo de sport que apareceu em 1965 e se revelou extremamente rápido. O chassis era monocoque, onde estava instalado um motor Ford V8 de 4,7 litros, desenvolvendo 350HP às 5600rpm, o que dava um raport peso/potência de 1,7Kg/hp. A caixa podia ser uma ZF de 5 velocidades ou então a nova Hewland LG. As jantes eram de 10” e 8” á frente, sendo os pneus 650x15 e 550x15 respectivamente. O peso erra de cerca de 620Kg.

John Surtes esteve durante muitos anos ligado à Lola, não só como corredor mas também como experimentador e preparador. Na realidade muitos dos melhoramentos introduzidos nos carros foram de sua autoria.

Em 1966 é criada uma nova prova nos EUA. The canadian American Chalenge, amsi conhecida por COM AM resdervada a carros do grupo 7, pode dizer-se que derivou dirctamente das extintas provas da Bahamas e das tradicionais corridas de Riverside. Na sua primeira edição a Can-Am de 1966  teve sis corridas e John Surtes aparece com um Lola T70 com o qual ganha 3 provas. O carro estava equipado com um motor Chevrolet V8.

Surtes e o seu Lola, para além de ter gnho emMt. Trenblant, Riverside e Las Vegas, obtiveram o primeiro lugar da classificação geral co 27 pontos, seguido de Mark Donohue com 21 pontos, tambem em Lola e de Bruce McLaren com 20 pontos.

IMG_20220209_183310.jpg

IMG_20220209_183322.jpg

IMG_20220209_183336.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de resina de acordo com as originais.

Fabricante Modelos 3J

Série Export

Referencia nº 11

Material – resina

Apresentado em caixa de cartão.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:20
link do post | comentar | favorito (1)
Sábado, 5 de Fevereiro de 2022

 Bedelia Sport 1913 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

 Bedelia Sport 1913 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

474 ª – Bedelia Sport 1913 Brumm

O volante no banco traseiro era uma novidade, comprada no novo Grande Bazar do Porto, a meio da Rua de Santa Catarina.  

 Modelo real

No início dos anos vinte, a França deu um impulso à ideia do carro popular, com a lei das finanças de 30 de julho de 1920 ao reduzir o imposto anual sobre os ciclomotores para 100 francos, com os seguintes critérios:

Veículo de três ou quatro rodas, máximo de dois lugares, peso máximo de 350 kg e Cilindrada inferior a 1100 cc

Os ciclomotores franceses Bedelia foram fabricados pela Bourbeau et Devaux Co. de Paris entre 1910 e 1925 segundo um projeto de Robert Bourbeau, que optou por adaptar motocicletas para construir um carro baixo e leve para dois passageiros.

O passageiro ia sentado na frente, enquanto na traseira estava o condutor.

Os motores monocilíndricos ou 10 hp V-twin foram os usados. A tracção era nas rodas traseiraspor intermedio de uma correia que podia ser movida entre as polias para dar uma transmissão de duas velocidades. O eixo dianteiro era centralizado com suspensão por uma única mola helicoidal montada no meio e a direção era por um cabo e bobina. Molas de lâminas elípticas foram usadas na parte traseira. O método de mudança de marcha era fora do normal. O motorista no banco traseiro tinha que operar uma alavanca que afrouxava a correia movendo o eixo traseiro para frente e então o passageiro tinha que mover a correia entre as polias por meio de uma alavanca separada. Como o carro foi conduzido sem um passageiro não é explicado.

Posteriormente, as alavancas foram movidas para que o motorista pudesse dirigir o carro por si mesmo.

Antes da Primeira Guerra Mundial, um Bedelia ganhou em 1913 o Cyclecar Grand Prix realizado em Amiens.

Na realidade um Morgan ficou em primeiro lugar e os entusiastas do Morgan reivindicaram-no como uma vitória até os dias atuais e foi em grande parte na publicidade desse sucesso que Morgan invadiu o mercado francês, resultando na criação da empresa Darmont e, tangencialmente, Sandford.

No entanto, o segundo classificado, o Bedelia é que foi o victorioso.

IMG_20220205_142043.jpg

IMG_20220205_142123 (1).jpg

IMG_20220205_142208 (1).jpg

IMG_20220205_142412.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Brumm

Série Revival

Referencia nº 5

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Itália

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:21
link do post | comentar | favorito
Sábado, 29 de Janeiro de 2022

Batmobile Corgi Toys  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Batmobile Corgi Toys  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

467ª – Batmobile Corgi Toys  

“A miniatura do Batman que o meu Pai nunca me deixou brincar”.

No final de 1965, George Barris, concebeu em tempo recorde o primeiro Batmóvel uma das estrelas do seria de TV que iria estrear em janeiro de 1966.

O mago dos carros customizados, Barris usou no projeto o carro-conceito Lincoln Futura de 1955, que ele havia comprado da Ford e e que estava encostado em sua oficina num negócio bem misterioso e reza a lenda que ele pagou apenas US$ 1 por ele.

O carro original de Batman e Robin a “Dupla Dinâmica” na série de TV de 1966/68 voltou para as mãos de Barris com o fim da série que durou apenas dois anos nos EUA

Foi vendido em 2013 por mais de US$ 4 milhões.

Modelo real

IMG_20220129_180006.jpg

IMG_20220129_180038.jpg

IMG_20220129_180106.jpg

IMG_20220129_180140.jpg

Miniatura

Batmóvel da Corgi Toys (1966)

Lançado em 1966, o Batmobile da Corgi Toys era na escala 1:43 e foi vendido em conjunto com a série de TV Batman de 1966.

Muitas variantes foram lançadas ao longo dos anos, apresentando pequenas variações de estilos de carroceria a Corgi produziu quase 5 milhões de carros Batmobile entre 1966 e 1983.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante  Corgi Toys

Série

Referencia nº 267

Material – zamac

Material da placa de base – metal

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Inglaterra

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:05
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2022

Aston Martin DB5 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Aston Martin DB5 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

459ª – Aston Martin DB5 Corgi Toys Transformada

Era o Aston Martin de James Bond mas, passou a um normalíssimo DB 5 que também podia ser Vantage.

 Modelo real

O Aston Martin DB5 lançado em 1963, para substituir o DB4, uma continuação do projecto da Carrozzeria Touring e a sua carroçaria Superleggera construída em liga de magnésio.

O motor de seis cilindros em linha todo em alumínio, dupla árvore de cames à cabeça, três carburadores SU e 3.995 cc de cilindrada, que desenvolvia potência entre os 282 e os 330cv, na versão Vantage.

Uma caixa manual de quatro velocidades e pouco tempo depois,uma caixa de cinco velocidades manuais da ZF,alem de poder ser encomendado com uma caixa automática de três velocidades da BorgWarner.

É um Coupê de 2 portas e 2+2 lugares, também disponível em descapotável de 2 portas, o Vantage, mais potente e uma Shooting brake de 3 portas baseadas numa ideia do protótipo do DB5 shooting break produzido pela fábrica de David Brown, para um um ávido caçador e proprietário de cães. E que talvez 11 a 12 cupês foram modificados para a Aston Martin pelo construtor de carrocerias independente, Harold Radford

Em produção entre 1963ª 1965  num total de 1.059 unidades.

Modificação na miniatura

Um velho modelo Aston Martin de James Bond ao qual lhe retirei o que ainda restava.

Ainda há vestígios a utilização de gesso, talvez por falta de barro plástico, para tapar os buracos da s metralhadoras e completar o para-choques da frente

O tecto de vinil foi conseguido com um bocado de papel higiénico e depois pintado. 

IMG_20220121_140946.jpg

IMG_20220121_140955.jpg

IMG_20220121_141011.jpg

IMG_20220121_141524.jpg

IMG_20220121_141544_1.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha de acordo com as originais.

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº 218

Material – zamac

Material da placa de base – metal

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País – Inglaterra

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 18:43
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

18


29


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. MG A 1600 - Um olhar sobr...

. Ferrari 275P Le Mans  #20...

. Peugeot 504 Rallye - Um o...

. Porsche 908 Spyder - Um o...

. Porsche RS 61 Spyder - Um...

. Porsche Carrera 6 Spyder ...

. Lola T 70 Riverside 1966 ...

.  Bedelia Sport 1913 - Um ...

. Batmobile Corgi Toys  - U...

. Aston Martin DB5 - Um olh...

.  Lincoln Continental - Um...

. Porsche 718 Fórmula 2 - U...

. Lamborghini Espada - Um o...

. Renault 4L - Um olhar sob...

. Citroen 2 CV - Um olhar s...

. Citroen DS 21- Um olhar s...

. Lotus 11 - Um olhar sobre...

. Lamborghini Miura P400 ba...

. Jeep Willys CJ5 - Um olha...

. Tiny's Mini Moke- Um olha...

. Nissan Skiline 1800 - Um ...

. Volkswagen 1300 - Um olha...

. Land Rover Militar - Um o...

. Citroen Ami 8 - Um olhar ...

. Team Simca - Um olhar sob...

. Peugeot 404 - Um olhar so...

. BMC Mini Cooper S- Um olh...

. Renault 12 Breack- Um olh...

. Lotus Elan histórico- Um ...

. Porsche Carrera 6 Campeão...

. Austin London Taxi - Um o...

. Rolls Royce Silver Shadow...

. Osi Daf City- Um olhar so...

. Monteverdi 375l- Um olhar...

. Fiat 2300 S coupé Norev -...

. Lamborghini Marzal - Um o...

. Lotus 47 John Miles - Um ...

. Mercury Cougar - Um olhar...

. Mercedes Benz 250 coupé -...

. Triumph Spitfire- Um olha...

. Rolls wagen- Um olhar sob...

. Porsche Carrera 6 - Um ol...

. Centaur - Um olhar sobre ...

. Mercedes Benz 200 CM - Um...

. Ferrari Dino Berlinetta S...

. Dino - Um olhar sobre as ...

. AEC Single Deker Bus - Um...

. Porsche 908 longo - Um ol...

. Matra Fórmula 2 - Um olha...

. Rambler Javelin da Americ...

.arquivos

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub