Quarta-feira, 24 de Agosto de 2022

O primeiro Jaguar - Um olhar sobre as minhas miniaturas

O primeiro Jaguar - Um olhar sobre as minhas miniaturas

633ª – SS Jaguar 1936 Matchbox

O modelo na escala 1/32 era atactivo mas o na escala1/84 pequeno mas o da escala 1/38, era um pouco grande como era belo lá vaio para casa, a pensar na primeira vitória de um SS Jaguar num Circuito precisamente o Circuito de Vila Real em 1937 pilotado por Casimiro de Oliveira.

Na caixa podia ler-se:

“Durante a última década de 1930 os SS 100 foram considerados por muitos como os carros desportivos mais desejáveis da época. Foi um dos carros de produção brilhantes para atingir os 100 m.p.h. e obteve sucessos consideráveis nos muitos ralis motorizados europeus”

Modelo real

A Swallow Sidecar Company foi fundada em 1922 na cidade de Blackpool, por William Lyons quando com apenas 20 anos se associou com William Walmsley para fabricar atrelados laterais para motocicletas e pouco depois carrocerias para o Austin Seven e depois para chassis da Standard. No fim da década mudava-se para Coventry.

Não se sabe se a sigla era para Swallow Special ou para Standard Swallow, o que é certo é que SS Cars se tornou a designação oficial da empresa em 1935.

O primeiro Sports roadster construído pela. SS Cars Ltd foi o SS 90 foi um carro desportivo construído em Coventry, Inglaterra, em 1935, A carroçaria era em madeira e metal e estava equipado por um motor Standard de válvula lateral de seis cilindros de 2663 cc e 72 cv...

Atingia 90 mph para um preço de 395£ e apenas 23 unidades construídas naquele ano.

Em 1936 surgia o SS Jaguar 100 tinha uma carroçaria semelhante ao SS 90 anterior, da SS Cars, mas com um novo chassis e motor. A carroçaria anterior de madeira e metal foi agora substituído por um design todo em aço.

O '100' em seu nome se referia à sua velocidade máxima elogiada, e o carro, que era vendido no momento do lançamento por 395€, obteve um sucesso instantâneo, tanto em termos de vendas quanto na pista.

Os primeiros SS100 foi impulsionada por um seis cilindros de 2,7 litros com controle de válvula pushrod.

Entre 1935 e 1936, os seis cilindros foram atualizados para 102 hp. Foram produzidos até 1939 198 unidades

Em 1937, o Jaguar SS100 é proposto com um motor de seis cilindros de 3,5 litros e 125 cv. fazendo de 0 a 100 km/h (62 mph) em 11 segundos. A referência 100 vai para 100 mph (160 km/h).

Curiosamente a fábrica usava a designação 3 ½ para a cilindrada, embora ele tivesse 3 485 cm³. e um preço de 445£. Foram produzidos entre 1938 e 1939 116 unidades

Entretanto a SS Cars mudaria seu nome para Jaguar Cars muito devido á conotação nazista do 'SS'

Jaguar nome animal adotado, numa tendência popular nos anos trinta. o SS Jaguar 100 foi o primeiro carro a apresentar o lendário Jaguar saltador montado na tampa do radiador.

IMG_20220824_164224.jpg

IMG_20220824_164241.jpg

IMG_20220824_164302.jpg

IMG_20220824_164445.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Matchbox

Série Models of yesteryear

Referencia nº Y 1 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização

País – Inglaterra

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 17:55
link do post | comentar | favorito (1)
Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2022

Jaguar XJ 12 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Jaguar XJ 12 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

461ª – Jaguar XJ12 Solido

Um modelo vendido por marcas como a Jaguar, Daimler e Vanden Plas.

 Modelo real

O XJ6 foi revelado a 26 de Setembro de 1968 no Royal Lancaster Hotel em London’s Bayswater Road com um conjunto de 9 XJ, e um preço de inferior a um Mercedes equivalente, para substituir os modelos 240 e 340, estava muito na continuidade de um estilo muito próprio da Jaguar, que em 1966 se associou à BMC para formar a British Motor Holdingpara e em 1968 englobar a British – Leyland.

O projeto denominava-se XJ4, mas a versão de produção, tornou-o no XJ6, para seis cilindros, com opção de motores XK de 2,8 litros ou 4,2 litros. A carroceria era nova em todos os aspectos e era o ápice do elegante design Jaguar que Sir William Lyons havia refinado ao longo de tantos anos. O novo carro era notável por sua suspensão que o engenheiro-chefe Bob Knight havia desenvolvido para alcançar novos padrões de manuseio e aderência à estrada, juntamente com um notável conforto para os passageiros.

Um XJ6 4,2 litros com volante à direita, nos primeiros dois anos, foi o transporte pessoal de Sir William Lyons, presidente da Jaguar Cars Limited.

A 11 de Julho de 1972 recebeu um motor de 12 cilindros em V de 5343cc, mantendo a mesma linha da carroceria, tornou-se numa das berlinas mais brilhantes da sua categoria, com um design bonito, gracioso e completamente único de uma forma que poucos outros sedans não conseguiram igualar antes ou depois.

Os sistemas de arrefecimento e refrigeração foram adaptados para o modelo receber um capot diferente. A grelha frontal é decorada com barras verticais e o emblema V12. 

Uma versão de luxo foi comercializada pela Daimler, sob o controle da Jaguar desde 1961, como Daimler Sovereign, continuando o nome da versão iniciada na Daimler do Jaguar 420.

A primeira serie do XJ foi produzida durante de 24 anos, com dois grandes facelifts em 1973 e 1979.

Uma variante mais longa, com mais dois lugares foi proposta com os dois motores.

A série 2 foi produzida de 1973 a 1979

Em Outubro de 1973, a serie 2 recebeu uma nova grelha e os para-choques mais altos de acordo com as normas Norte Americanas.

O Jaguar XJ6 C exibido no Salão Automóvel de Londres em outubro de 1973, é um elegante coupé com o mesmo volume da berlina mas somente com duas portas com uma carroceria hardtop sem pilares chamada XJ-C mas somente começaram a surgir nos showrooms da Jaguar cerca de dois anos depois

Os modelos disponíveis também eram de seis e doze cilindros, e foram construídos entre 1975 e 1978 dos quais foram 6.505 para o seis cilindros e 1.873 para o de doze.

Em 1977, a transmissão automática usada no motor de 12 cilindros foi alterada para a transmissão Turbo-Hydramatic 400 de três velocidades da General Motors, no lugar da Borg-Warner, de fabricação britânica.

A gama de modelos no Reino Unido em 1978 era composta pelo Jaguar XJ 3.4, XJ 4.2, XJ 5.3, Daimler Sovereign 4.2, Double-Six 5.3, Daimler Vanden Plas 4.2 e Double-Six Vanden Plas 5.3

Um total de 91.227 modelos da Série II foram produzidos, dos quais 14.226 foram equipados com o motor V12.

Um número reduzido de versões do Daimler do XJ-C foram entretanto construídas, enquanto o protótipo do Daimler Vanden Plas XJ-C nunca entrou em produção,

IMG_20220124_002538.jpg

IMG_20220124_002740.jpg

IMG_20220124_002756.jpg

IMG_20220124_002814.jpg

O Jaguar da Solido a “navegar sobre o L`Automobile nº 302 de Janeiro de 1979 com as fotos do protótipo de Serie 3

Miniatura

Abres as portas.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série

Referencia nº 96 – 7/79

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 01:28
link do post | comentar | favorito
Domingo, 26 de Dezembro de 2021

Jaguar C - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Jaguar C - Um olhar sobre as minhas miniaturas

433ª – Jaguar C contrução própria  

Uma réplica caseira baseda no Jaguar C

 Modelo real

O Jaguar C-Type permitiu introduzir e aplicar tecnologia revolucionária para vencer corridas, que foram passadas para os carros de serie.

O XK120 foi agora equipado com uma estrutura tubular leve projetada pelo engenheiro chefe da Jaguar William Heynes e uma carroceria de alumínio aerodinâmico, desenvolvida em conjunto por William Heynes, R J (Bob) Knight e posteriormente Malcolm Sayer.

O tipo C quer dizer 'Competição' e por isso a marca procurou para reduzir o peso do XK e melhorar a sua eficiência aerodinâmica e para isso construiu uma estrutura de aço tubular, ao qual sobrepôs uma carroçaria de alumínio aerodinâmica. O motor de seis cilindros em linha de 3,4 litros produziu 205 cv - mais 25-45 cv que o XK120 normal.

Em 1951, a Jaguar venceu as 24 Horas de Le Mans, na sua estreia em Le Mans com o Nº 20 e pilotado por Peter Walker e Peter Whitehead, venceram com 10voltas de avanço, enquanto os outros dois C se retiraram devido à perda de pressão do óleo

No ano seguinte a entrada da Mercedes levou a Jaguar a fazer mudanças apressadas na aerodinâmica do carro. Melhorou a velocidade máxima ao longo da reta Mulsanne em quase 10 mph, mas o redirecionamento necessário do sistema de arrefecimento causou problemas, e todos os três desistiram da corrida e a ameaça da Mercedes concretizou-se.

Os Jaguar tinham os chassis números XKC 001, 002 e 011 e os s dois primeiros foram desmontados na fábrica, e o terceiro sobrevive na forma normal de tipo C.

Em 1953, o C venceu novamente com o nº18 e pilotado por Duncan Hamilton e Tony Rolt á media 105,85 mph (170,35 km / h) e foi também a primeira vez que Le Mans o vencedor fez  uma média de mais de 100 milhas por hora (161 km / h)

O segundo Type C foi para Peter Walker e Stirling Moss e o 4 para Peter Whitehead e Ian Stewarth quarto lugar.

A carroceria agora era em alumínio mais fino e consequente mente mais leve, onde os carburadores SU fundidos em areia H8 gêmeos originais foram substituídos por três Webers DCO3 de 40 mm, que ajudaram a aumentar a potência para 220 bhp (164 kW).

Philip Porter menciona mudanças adicionais:

Peso adicional foi economizado usando um tanque de combustível de saco de borracha ... equipamento elétrico mais leve e aço de bitola mais fina para alguns dos tubos do chassi ... A mudança mais significativa nos carros foram os carburadores Weber triplos e [mudar para] freios a disco.

Os freios a disco eram uma novidade em 1953, e a vitória da Jaguar, em parte devido à sua superioridade, deu início á inclusão de discos nos carros de produção.

No ultimo ano, 1954, o Type C em Le Mans, foi quarto lugar  da Ecurie Francorchamps conduzida por Roger Laurent e Jacques Swaters.

O Jaguar C-Type foi oficialmente denominado Jaguar XK120-C foi construído entre 1951 e 1953, num total de 53 unidades construídos, 43 dos quais foram vendidos a proprietários privados, principalmente nos Estados Unidos.

Recentemente, em 2020 a Jaguar apresentou o seu quarto modelo da série Continuation uma réplica do C-Type que venceu as 24 Horas de Le Mans em 1953, tendo Duncan Hamilton e Tony Rolt aos comandos. Este “novo” modelo feito pela divisão Jaguar Classic é limitado a 16 unidades.

IMG_20211226_143711.jpg

IMG_20211226_143803.jpg

IMG_20211226_143826.jpg

IMG_20211226_143853.jpg

Miniatura

Um modelo feito em resina através de um molde de um Jaguar C da John Day numa tentativa de fazer miniaturas em resina muito mais perfeitas que as em metal

Interior detalhado

As rodas são da Modelos 3J.

Fabricante  Manuel Dinis

Série resina

Referencia nº 5

Material – resina

País - Portugal

Anos de fabrico 1980


publicado por dinis às 17:30
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Abril de 2021

Jaguar Mark X  Sallon Corgi Toys - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Jaguar Mark X  Sallon Corgi Toys - Um olhar sobre as minhas miniaturas

177ª – Jaguar Mark X Sallon Corgi Toys

Uma relíquia que já não tinha a as duas malas na bagageira e a mosca que quis ser fotografada e teimava em querer entrar para o carro.

 Modelo real

Jaguar Mark X Sallon

Depois da guerra, o motor XK dohc de 3.4 litros visto pela primeira vez no XK-120, também foi planeado para uma linha de sedans desportivos confortáveis, como o Mark VII lançado no final de 1950. O Mark VII evoluiu para os cada vez mais poderosos Mark VIIM, Mark VIII e Mark IX, enquanto uma linha menor de frota de quatro portas veio junto com os 2.4 litros no final de 1955 e os quase idênticos 3.4 litros dois anos depois.

No início dos anos 1960, a grande carroceria do sedan que estava em uso há uma década e havia perdido a sua frescura. Em Outubro de 1961, foi substituído pelo novo e mais moderno Mark X. Embora com a mesma distância entre eixos de 3 metros que o Mark VII a IX, era mais longo, mais largo e mais pesado. Por dentro, era tão opulento quanto os sedans Jaguar anteriores, com muito couro Connolly e amplo uso de folheados de madeira, estendendo-se até mesmo às mesas de piquenique. .

O Jaguar Mark X, também conhecido como Mark Ten, foi produzido de 1961 a 1970 e oferecido em três variações naquela época. O Jaguar foi oferecido com um motor de seis cilindros 3781 cc ou um motor maior de 4235 cc. O motor de 3,8 litros era mais popular com um total de 13.382 exemplares produzidos, mas em 1964 o 4235 cc foi descartado em 1964 e se tornou a única oferta. O Mark X foi o maior sedã produzido pela Jaguar e foi especialmente criado para os Estados Unidos e suas grandes demandas e grandes estradas. Com 4.200 libras, o motor de seis cilindros de 4,2 litros ajudou este veículo a rodar na estrada de uma forma elegante. O veículo tinha uma distância entre eixos de 120 polegadas e seu comprimento de 202 polegadas proporcionava muito espaço para seus ocupantes.

Enquanto os carros anteriores usavam suspensão dianteira independente e eixo traseiro dinâmico, o Mark X era o único em oferecer suspensão independente em todos os aspectos, bem como freios a disco nas quatro rodas, como os usados ​​no Mark IX. Embora a versão de 3,8 litros do famoso motor XK de duas câmaras tenha sido empregada, para o novo modelo ele foi oferecido o mesmo carburador triplo de 265 cavalos de potência usado no novo carro esportivo E-Type sensacional. Ele veio com uma opção de transmissão manual de quatro velocidades com overdrive ou uma unidade automática Borg-Warner. Para um carro tão pesado, a aceleração foi rápida (10,8 segundos a 60 mph para a versão manual) e o desempenho foi surpreendente (120 mph).

IMG_2909.JPG

IMG_2912.JPG

IMG_2913.JPG

IMG_2914.JPG

Miniatura

Abre o porta-malas e capô.

Motor e interior detalhado em placa plástica única

Com suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº 238

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País -

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 22:48
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 29 de Março de 2021

Jaguar E - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Jaguar E - Um olhar sobre as minhas miniaturas

161ª – Jaguar Type E Fechado Tekno

Aquelas rodas que viravam quando se pressionava o modelo eram fantásticas …

 Modelo real

1962 Jaguar E Type 3.8 Litre Series 1 Roadster

Introduzido em 1961, o Jaguar E-Type 3,8 litros causou sensação quando apareceu, com linhas clássicas  e uma velocidade máxima de 150 mph.

O design do Tipo E baseia-se no vencedor de Le Mans o Tipo D. a estrutura tubular principal monocoque, continua para a frente para apoiar o motor. Este último era a mesma unidade de carburador triplo 'S' de 3,8 litros oferecida inicialmente como uma opção no XK150 anterior. Com um reivindicado 265bhp disponível, o desempenho do E-Type não decepcionou; Em primeiro lugar, porque pesava cerca de 500 libras a menos que o XK150 e, em segundo lugar, porque o aerodinamicista Malcolm Sayer usou a experiência adquirida com o Tipo D para criar uma das formas mais elegantes e eficientes para enfeitar um carro a motor.

IMG_2743.JPG

IMG_2745.JPG

IMG_2748.JPG

IMG_2750.JPG

Miniatura

Abre as portas, porta-malas e capô.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus

Fabricante Tekno

Série

Referencia nº 927

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País – Dinamarca

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 22:54
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Março de 2021

Jaguar E V 12  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Jaguar E V 12  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

148ª – Jaguar E 5.3 V 12 2+2 Corgi Toys

Faz há 60 anos mais precisamente a 15 de Abril de 1961 que o primeiro Jaguar E-Type foi apresentado ao mundo durante o salão automóvel de Genebra.

Um exercício de design e engenharia ímpar em que o próprio Enzo Ferrari imediatamente o identificou como o “mais belo”.

Como pela tecnologia a que recorria, discos de travão nas quatro rodas, suspensão traseira independente, passando pelo peso reduzido e pela colocação do motor à frente, mas bem atrás do eixo dianteiro para melhor distribuir a massa pelas quatro rodas.

Símbolo dos anos sessenta, o E-Type foi o veículo preferido de George Best, Brigitte Bardot, Tony Curtis e Steve McQueen

Modelo real

Em 1971 um novo visual e o motor de 12 cilindros em V, 5343cc  e 4 carburadores Stronberg .

Guarda-lamas mais largos, e a direcção assistida passava a ser de serie.

Em 1975 deixa de ser produzido com 71.173 exemplares d coupés e cabriolets

Modificação na miniatura

Rodas da Mercury

IMG_2582.JPG

IMG_2586.JPG

IMG_2588.JPG

IMG_2589.JPG

Miniatura

Abre o porta-malas e capô.

Motor e interior detalhado

Com suspensão.

As rodas Whizzwheels

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº 374

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com visualizador.

País – Inglaterra

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 02:05
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Março de 2021

Jaguar 3.4 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Jaguar 3.4 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

142ª – Jaguar 3.4 Mk 1Spot-On 

A procura das miniaturas era uma constante por onde me encontrava e agora o bazar da esquina do largo no centro de Leiria encontrei esta rara miniatura.

 Modelo real

Um sedam desportivo muito tradicional que oferece boa segurança, visibilidade e conforto para os cinco ocupantes.

Os modelos de Jaguar de 2,4 litros e 3,4 litros feitos entre 1955 e 1959 são identificados como Mark 1

O Jaguar Mark 2 final de 1959 a 1967 pela Jaguar em Coventry, Inglaterra.

António Barros, Bob Jane. Roy Salvadori e Denis Hulme foram alguns dos seus pilotos.

IMG_2503.JPG

IMG_2504.JPG

IMG_2505.JPG

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus

 

Fabricante Spot-On

Série

Referencia nº 114

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País – Inglaterra by Triang

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 22:06
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2021

Jaguar E cabriolet   - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Jaguar E cabriolet   - Um olhar sobre as minhas miniaturas

106ª – Jaguar E Type Tekno

Mais um modelo recuperado e agora pintado com spray

Eram engraçadas aquelas gincanas desenhadas no chão, feitas com os nossos carrinhos e os tempos marcados pelo relógio de um de nós, com ponteiro dos segundos, bem visível…

 Um dos carros mais si rápidos era o Jaguar E que com a pressão sobre um dos lados, que não servia para nada, era a estrela. 

 Modelo real

“60 Edition”

A marca vai restaurar 12 carros já existentes dos anos 60 (6 de cada modelo) para serem restaurados meticulosamente com alusões ao 60º aniversário.

O eterno Jáguar agora a fazer  60 anos e comemorado com o restauro de 10 Jaguar como mos informa o comunicado do diretor da Jaguar Classic Dan Pink “O Jaguar E-Type é um verdadeiro ícone, dado que é tão extraordinário hoje como o foi na sua apresentação em 1961. Graças ao avançado nível de design e engenharia do E-Type, sentimos a mesma paixão ao admirá-lo quase 60 anos depois. A colecção E-Type 60 é um tributo que perdura no tempo para os entusiastas do E-Type, dado que presta homenagem ao legado e aos feitos da equipa que o criou. Muitos dos seus membros têm descendentes que agora trabalham na Jaguar Classic para restaurar, conservar e preparar estes veículos para que as gerações seguintes possam desfrutar deles”

IMG_2301.JPG

IMG_2302.JPG

IMG_2305.JPG

IMG_2309.JPG

Modificação na miniatura recuperada e pintada a spray

Miniatura

Abre as portas, porta-malas e capô.

Motor e interior detalhado

Com suspensão.

As rodas têm pneus e as rodas dianteiras rodam inclinando a miniatura.

Fabricante Tekno

Série

Referencia nº 926

Material – zamac

Material da placa de base – zamac

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País - Dinamarca

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:14
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2021

Jaguar D, um carro de brincar - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Jaguar D, um carro de brincar - Um olhar sobre as minhas miniaturas

94ª – Jaguar D Solido

A primeira miniatura da Solido na serie 100

Uma relíquia pintada nas cores oficias, e agora com o verdadeiro Jaguar D a ser feito de novo.

 Modelo real

No Salão Rétromobile realizado de 7 a 11 de Fevereiro, no Paris Expo Porte de Versailles, em Paris, teve a estreia do novo protótipo do Jaguar D construído pela Jaguar Classic.

A Jaguar Classic reiniciou a produção do icónico carro de corrido o Jaguar D, em Coventry,

Em 1955, a Jaguar planeou construir 100 D-type até1956 após o sucesso inicial do carro na pista, a Jaguar decidiu construir uma pequena produção de D-types para vender a pilotos privados

Segundo, o D-Type só foi fabricado entre 1954 e 1957, estimando-se que a produção total se tenha ficado por 18 modelos de competição e 53 veículos de particulares e 16 versões XKSS

A Jaguar Classic vai agora cumprindo a ambição original de construir os 25 carros desportivos que faltam agora totalmente mas com as especificações originais, construídos à mão pela Jaguar Land Rover Classic Works, em Warwickshire, no Reino Unido.

Tim Hannig, diretor da Jaguar Land Rover Classic disse: “O Jaguar D-type é um dos carros de competição mais emblemáticos e belos de todos os tempos, com um registro notável nas corridas mais difíceis do mundo. E é tão espetacular hoje. A oportunidade de continuar a história de sucesso do D, completando a produção planeada em Coventry, é um projeto único que os nossos especialistas do Jaguar Land Rover Classic se orgulham em cumprir”.

O D-type é o terceiro veículo de produção do Jaguar Classic, e complementa os seis E-type Lightweight em falta, concluídos em 2014-15 e os nove XKSSs construídos em 2017-18.

O protótipo agora construído cumpre a especificação Longnose de 1956, identificável pelo capot esticado, barbatana característica atrás da cabeça do piloto, cabeça de cilindro grande angular e pinças de travão de troca rápida.

Modificação na miniatura

Somente pintado

IMG_20220303_181747.jpg

IMG_20220303_181804.jpg

IMG_20220303_181817.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série 100

Referencia nº 1

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 13:19
link do post | comentar | favorito (1)

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Jaguar E, primeira vitori...

. Jaguar XK120 Spider - Um ...

. Jaguar E  mais leve - Um ...

. Jaguar que venceu Daytona...

. Jaguar SS 100 - Um olhar ...

. Jaguar SS 100 Réplica séc...

. Jaguar XK120 - Um olhar s...

. Jaguar D Le Mans - Um olh...

. Jaguar SS 100 1937 - Um o...

. 1984 Jaguar XJR-5 IMSA GT...

. O primeiro Jaguar - Um ol...

. Jaguar XJ 12 - Um olhar s...

. Jaguar C - Um olhar sobre...

. Jaguar Mark X  Sallon Cor...

. Jaguar E - Um olhar sobre...

. Jaguar E V 12  - Um olhar...

. Jaguar 3.4 - Um olhar sob...

. Jaguar E cabriolet   - Um...

. Jaguar D, um carro de bri...

.arquivos

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub