Sábado, 9 de Dezembro de 2023

Mercedes Benz - 170 v cabriolet limousine Wehrmacht 1939 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes Benz - 170 v cabriolet limousine Wehrmacht 1939 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1048ª –  Mercedes Benz - 170 V 1939 cabriolimousine Wehrmacht Vitesse

Mercedes Benz - 170 v cabriolet limousine Wehrmacht 1939

Mercedes-Benz W136 170V cabriolet de 4 portas 688

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/mercedes-benz-w136-170v-cabriolet-de-4-1537405

Mercedes-Benz 170v Taxi Porto 768

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/mercedes-benz-170v-taxi-porto-um-1516209

a carrinha 871

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/mercedes-benz-170-van-um-olhar-1660771

Modelo real

Mercedes Benz - 170 v cabriolet limousine Wehrmacht 1939

O sucesso do Mercedes Benz 170V (W 136), apresentado em Fevereiro de 1936 no IAMA em Berlim, deve-se á ampla gama de variantes oferecidas de seis carrocerias, um sedan de duas ou quatro portas, sedan cabriolet, carro de turismo conversível de duas portas, substituído em 1938 pela versão de quatro portas, Cabriolet B e roadster de dois lugares. Em maio de 1936, complementada pelo desportivo e elegante Cabriolet A e um furgão como variante de veículo comercial.

Produzidos entre 1936 e 1942, tornando-se no modelo mais popular da marca, pela sua fiabilidade e suavidade até a sua produção ser interrompida pela Segunda Guerra Mundial,

O carro mais vendido pela Mercedes-Benz antes da guerra, com 71.973 unidades produzidas até 1942, e por isso extensamente utilizado durante a IIª Guerra Mundial sendo certamente o modelo civil da Mercedes mais facilmente encontrado nessa função nas fotos da época. Alguns desses carros restaurados como Staff Cars encontram-se tanto em museus como nas colecções de particulares. Em 1946 a Mercedes-Benz reiniciou sua produção de automóveis com este modelo Mercedes 170V sendo o principal responsável pela recuperação da empresa no pós-guerra.

Modificação na miniatura

Os acessórios ainda não foram aplicados.

IMG_20231209_142743.jpg

IMG_20231209_142750.jpg

IMG_20231209_142809.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série

Referencia nº168 preço 1695$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 22:28
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 6 de Dezembro de 2023

Ford V8 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ford V8 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1045ª – Ford V8 Roadster ouvert 1932 Eligor  

Ford V8 roadster  

O primeiro Ford V8 a participar em Vila Real foi em 1934 quando Giles Holroyd  foi 2º  ao fim de 23 voltas e o vencedor da categoria de Sport á media de 76,245 k/h e o pri,eiro António Guedes Herédia em Bugatti .35B, mas em 1936 Adolfo Ferreirinha venceu a corrida de Sport com o Ford V8, curiosamente, o mais antigo entre estes modelos V8 americanos presentes em Vila Real.

O modelo V8 Coupé foi o primeiro carro equipado com esta arquitectura de motor vendido a um preço relativamente acessível e por isso muito utilizado no mundo da competição.   

Modelo real

O Ford 1932 pode se referir a três modelos de automóveis produzidos pela Ford Motors entre 1932 e 1934: o Modelo B, o Modelo 18 e o Modelo 40 para sucederam o Modelo A. O Modelo B tinha um motor de quatro cilindros atualizado e esteve disponível de 1932 a 1934. O V8 estava disponível no Modelo 18 em 1932 e no Modelo 40 em 1933 e 1934. O 18 foi o primeiro Ford equipado com o V-8 de cabeça chata..

Em 1936, os Vila-Realenses foram brindados com dois fins de semana distintos. para categorias diferentes, pelo que a primeira prova do V Circuito de Vila Real, destinada aos carros de «Sport», teve lugar em 21 de Junho e a segunda, para os carros de Corrida, em 26 de Julho.

À presença de dois corredores alemães na prova de Sport e de três ingleses na prova da categoria corrida, tornaram as provas um carácter internacional,

A presença da equipa oficial da Adler na categoria Sport depois de não terem participado nas 24 horas de Le Mans entretanto canceladas iniciou a internacionalização de Vila Real

Na partida estiveram presentes 18 concorrentes que se posicionaram segundo o sorteio, com o tempo a continuar chuvoso.

Na partida, os três primeiros lugares foram ocupados peloo Ford V8 de Jorge Monte Real, o Aston Martin 1.5 l de João Gaspar e o MG de Mateus de Oliveira Grilo.

No segundo grupo vem Rudolf Sauerwein, um modelo Stromlinien, Alfredo Rego, Nunes dos Santos e Carlos barral Filipe seguidos por Mário Teixeira e Fernando Palhinha

Poucas votas depois o comando seria ocupado pelo Adler de Von Guilleaume, e, em seguida, por vários outros concorrentes, nomeadamente Manuel de Oliveira, Manuel Agrelos em Ford V8 que, entretanto, fez a volta mais rápida.

Adolfo Ferreirinha com a desistência de Monte Real à 17ª das 20 voltas previstas, manteve o Ford V8 no comando até ao final depois de 20 voltas 1h 40m 56s a media de 85,601 k/h.

No segundo posto ficaria o BMW 315 de Manuel de Oliveira, seguido de R Sauerwein em Adler e Von Guilleaume também em Adler.

IMG_20231206_143431.jpg

IMG_20231206_145609.jpg

IMG_20231206_145701.jpg

IMG_20231206_145737.jpg

IMG_20231206_145751.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

Fabricante Eligor

Série

Referencia nº 1200 preço 3400$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 23:32
link do post | comentar | favorito
Sábado, 2 de Dezembro de 2023

Talbot T23 Major - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Talbot T23 Major - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1041ª – Talbot T23 Solido 

Talbot T23 Major Cabriolet 1938

Depois do baby, anos antes,

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/1433775.html

agora o major. Com pneus de banda branca.

Modelo real

1939 Talbot-Lago T23 Major Cabriolet

No seguimento da falência e desmembramento da sociedade anglo-francesa Sunbeam-Talbot-Darracq em 1935, a parte francesa foi comprada por Tony Lago, um empresário da indústria automobilística nascido em Veneza, mas que tinha construiu grande parte de sua carreira na indústria automobilística durante a década de 1920 na Inglaterra. O nome registrado da empresa que Lago agora possui era "Automobiles Talbot-Darracq S.A.", mas no mundo de língua inglesa é geralmente conhecido como "Talbot-Lago". Os próprios carros eram identificados em seu mercado doméstico simplesmente como Talbots, que era o emblema usado pelos produtos da empresa antecessora desde 1922, quando o sufixo "-Darracq" foi retirado dos nomes usados ​​para os carros na França.

1939 Talbot-Lago T23 Major Cabriolet

O T23 com taxa de 23cv fiscais foi um dos primeiros novos modelos introduzidos após a aquisição do fabricante francês Talbot de Suresnes pelo Major Anthony “Tony” Lago, dando origem à denominação Talbot-Lago.

Oferecido em três chassi com distância entre eixos diferentes, sendo o “Major” integrado entre o curto “Baby” e o longo “Master” com suspensão dianteira independente com suporte em X,

O Major com maior distância entre eixos de 3.200 mm era movido por um motor pushrod de seis cilindros com válvula suspensa e carburadores Solex duplos que podiam produzir 115 cv a 4.000 rpm.

Este cabriolet T23 Major está equipado com a caixa de câmbio pré-selecionada Wilson de quatro marchas, desenvolvida para competição, precursora da moderna transmissão com paddle shifts.

IMG_20231202_145723.jpg

IMG_20231202_142650.jpg

IMG_20231202_142744.jpg

IMG_20231202_142847.jpg

IMG_20231202_142910.jpg

IMG_20231202_143058.jpg

Miniatura

Abre as portas,

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Age d´or

Referencia nº 4003 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 18:09
link do post | comentar | favorito
Domingo, 26 de Novembro de 2023

Bugatti T 41 Royale - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Bugatti T 41 Royale - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1035ª – Bugatti T 41 Royale Solido     

Muitas vezes Jean Bugatti ainda pensei em fazer o Binder mas… acabei por o dar ao meu filho que o guardou. Anos mais tarde devolveu-mo com uma sugestão, e uma capota em cartolina.

Provavelmente uma simples capota, abrigava por vezes o chofer das intempéries.

Fez a capota e entregou-mo.

Obrigado, é mais um.

131ª – Bugatti 41 Royale 1930 Solido

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-royale-coupe-napoleon-um-1094005

510ª – Bugatti Royale T 41 T 41 1927 Rio

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-royale-t-41-um-olhar-sobre-as-1406472

591ª – Bugatti 41 Royale 1930  Solido

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-type-41-ou-royale-um-olhar-1459221

697ª - Bugatti Royale type 41 Torpédo 1926 châssis N° 41100 Mini Racing

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-royale-prototipo-um-olhar-1545342

731ª - Bugatti Royale mod. 41 1929 Mini Racing

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-royale-coupe-um-olhar-sobre-1564606

774ª – Bugatti Royale mod. 41 1929 Rio

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-royale-um-olhar-sobre-as-1531459

806ª – Bugatti Royale Kellner Coupe Aurora Models

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-royale-41-kellner-um-olhar-1622336

823ª - Bugatti Royale Coach Mini Racing

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-royale-type-41-weyman-1929-um-1570849

939ª – Bugatti Royale Mod 411928 Rio

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-royale-um-olhar-sobre-as-1719463

960ª – Bugatti Royale Solido

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-royale-um-olhar-sobre-as-1731867

988ª – Bugatti 41 Royale 1927-33 Rio

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-royale-berline-um-olhar-sobre-1748628

Modelo real

Modificação na miniatura

A capota em cartolina foi, entretanto, substituída por um bocado de uma de um Rolls Royce Phanton III de 1939 da Solido

IMG_20240323_013120.jpg

IMG_20240323_193753.jpg

IMG_20240323_193813.jpg

IMG_20240323_193826.jpg

IMG_20240323_193856.jpg

Miniatura

Abre as portas, levanta o capô para ver o motor.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série: Age d´or

Referencia nº 4036 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:18
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Novembro de 2023

Bentley vence o comboio - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Bentley vence o comboio - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1033ª – Bentley Speed Six HP 160 1928 Brumm

Bentley Speed Six Gurney Nutting Sportsman Coupé Barnato 1930

As Blue Train Races foram contendas entre as marcas e proprietários de automóveis e o Le Train Bleu, um comboio que circulava entre Calais e a Riviera Francesa, no final da década de 1920 e início da década de 1930.

No jantar dos Bentley Boys no Carlton Hotel, em Cannes, a conversa à mesa, recaiu no anúncio da Rover onde o Light Six tinha sido mais rápido que o famoso expresso "Le train bleu". Woolf Barnato, presidente da Bentley e vencedor das 24 Horas de Le Mans em 1928 e 1929, vangloriou que o seu Speed Six era mais rápido que o Trem Azul, para o qual fez uma aposta de 100 libras esterlinas em que ao volante de seu Bentley Speed Six, ele poderia estar em seu clube em Londres antes que o trem chegasse a Calais.

No dia seguinte, a 13 de março de 1930, o comboio Azul partiu da estação de Cannes às 17h45, Barnato e Dale Bourn, depois de terminarem as bebidas, dirigiram o Bentley através das desconhecidas estradas nacionais francesas de noite.

A partir de Lyon tiveram que lutar contra fortes chuvas. Às 04h20, em Auxerre, perderam tempo à procura de um ponto de reabastecimento. No centro da França, eles encontraram neblina e, depois de Paris, tiveram um pneu estourado, exigindo a utilização de seu único pneu sobressalente. Chegaram ao cais em Boulogne às 10h30, e foram para Inglaterra no navio que cruzava o Canal da Mancha e estacionando em frente ao The Conservative Club em St. James's Street, Londres, às 15h20, quatro minutos antes o Trem Azul chegou a Calais, ganhando assim a aposta. As autoridades francesas prontamente multaram-no por corridas em vias pública, e a Bentley excluída do Salão de Paris de 1930 por anunciar uma corrida não autorizada.

Modelo real  

A polémica do Bentley no Blue Train surgiu na pintura de Terence Cuneo sobre a corrida do Trem Azul, onde se vê o coupé Gurney Nutting à frente do Comboio Azul, fez com que o carro com carroceria de Gurney Nutting a ser confundido ou erroneamente referido como o carro da aposta.

A carroceria H. J. Mulliner foi retirada do chassi original para dar lugar a uma Gurney Nutting Sportsman Coupé de Barnato feita especialmente, como era prática comum para os automóveis da época.

O Bentley Speed Six foi entregue a Barnato em 21 de maio de 1930, o novo Bentley Speed Six fastback aerodinâmico "Sportsman Coupe" apelidado de "Blue Train Special" em memória de sua corrida, contra o Blue Train.

A descrição de Barnato sobre a corrida, publicado na British Racing Drivers' Club de 1946, mostra que Barnato se referia ao "meu sedã Speed Six", mantendo latas de gasolina no porta-malas e tendo apenas um pneu sobressalente, enquanto o Sportsman Coupė não tinha porta-malas e tinha dois pneus sobressalentes, um de cada lado do capô.

McCaw, colecionador de Seattle, localizou o chassi e o motor do Speed Six com carroceria Mulliner de Barnato e também localizou a carroceria em um chassi Bentley diferente. Ele reuniu o chassi com sua carroceria original e mostrou o Mulliner Speed Six restaurado ao lado de seu Gurney Nutting Speed Six no Pebble Beach Concours d’Elegance em agosto de 2003.

Em 2005, a Bentley apresentou o coupé no material promocional da empresa comemorando o 75º aniversário da corrida e foi exposto na Exponor.

Modificação na miniatura

Uma pigmentação saliente é visível na miniatura.

IMG_20231124_133312.jpg

IMG_20231124_133510.jpg

IMG_20231124_133521.jpg

IMG_20231124_133637.jpg

IMG_20231124_133703.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Brumm

Série Oro

Referencia nº 184 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Itália

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:26
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Novembro de 2023

Bugatti 57 S Atalante Cabriolet - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Bugatti 57 S Atalante Cabriolet - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1030ª – Bugatti 57 S Atalante Solido transformado

Harrah’s Bugatti T57C # 57775 Número do motor: 74C

Uma miniatura baseada num calendário de bolso e a mudança nas Férias Grandes para Entre Caminhos, iniciada durante o Verão.

Modelo real

O Bugatti Type 57SC Atalante Coupé 1937

O primeiro Type 57S estreou no Salão Automóvel de Londres de 1935 com carroceria fastback Aérolithe

O Bugatti Type 57SC Atalante é o primeiro de quatro construídos no verão de 1937 com faróis aerodinâmicos. Tinha acabamento em preto com estofamento em pele de porco. A carroceria, com o farol baixo colocado entre o radiador e os para-lamas dianteiros, é idêntica à do carro mostrado no Salão Automóvel de Paris de 1937.

Testado em estrada em 4 de junho de 1937, o carro foi concluído e saiu da carroceria da Bugatti em Molsheim com a carroceria Atalante em 23 de julho do mesmo ano.

O seu primeiro proprietário utilizou o Atalante até ao início da guerra. Colin Doane, oficial da Força Aérea dos EUA, trouxe-o para os Estados Unidos.

Em 1961 vendeu- o em 1951 a William Harrah, que restaurou o carro e o devolveu à configuração original, recriando as pequenas janelas traseiras originais e removendo alguns dos enfeites cromados que haviam sido adicionados.

Além de pintar o Bugatti em suas cores atuais Patrol Cream e Lemon Oxide, um supercharger foi instalado, elevando-o às especificações definitivas do Type 57SC. Concluído em 1976, ganhou o prêmio máximo, o Best of Show no 26º Pebble Beach Concours d'Elegance.

Os destaques técnicos incluem um motor de cárter seco de oito cilindros em linha supercharged DOHC de 200 cv e 3.257 cc, caixa manual de quatro velocidades, eixo dianteiro oco com molas de lâmina semi-elípticas, eixo traseiro dinâmico com molas de lâmina quarto-elípticas invertidas e braço de torque, e freios a tambor mecânicos nas quatro rodas operados por cabo.

A Harrah’s Automobile Collection, foi criada por William Fisk Harrah (1911 – 1978), fundador da Harrah’s Hotel and Casinos, e que chegou a ter 1.400 veículos. Alguns atualmente compõem o National Automobile Museum, em Reno, Nevada (EUA); outros foram leiloados ou vendidos nos anos 1980.

JB Nethercutt venceu o Pebble Beach Concours de 1959 e o vender a Bill Harrah. Um dos carros comprados de volta por J.B. após a morte de Bill Harrah, ainda está na coleção Nethercutt

1956 1930 Bugatti Type 37 Grand Prix – Dr. Milton R. Roth

1959 1939 Bugatti Type 57C Gangloff Atalante Coupe – J.B. Nethercutt

1964 1932 Bugatti Type 50 Coupe Profile – William Harrah

1966 1931 Bugatti Type 41 Royale Binder Coupe de Ville – William Harrah

1976 1937 Bugatti Type 57SC Atalante Coupe – William Harrah

1985 1939 Bugatti Type 57 Saoutchik Cabriolet – Jack Becronis

1990 1938 Bugatti Type 57SC Atlantic – Ralph Lauren

1998 1938 Bugatti Type 57SC Corsica Roadster – John Mozart

2003 1936 Bugatti Type 57SC Atlantic – Peter D. Williamson

Modificação na miniatura

Depois de cobertas as rodas foi o modelo pintado de acordo com o Calendário de bolso da época.

IMG_20231121_165846.jpg

IMG_20231121_165852.jpg

IMG_20231121_165859.jpg

IMG_20231121_165903.jpg

IMG_20231121_165941.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Age d´or

Referencia nº 88- 5/79 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 17:11
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 14 de Novembro de 2023

Delahaye 135 M 1939 nacional  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Delahaye 135 M 1939 nacional  - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1025ª – Delahaye – 135 M Spider  1939 Solido

A versão em vermelho

Delahaye 135M 1939 - Um olhar sobre as minhas miniaturas - Um olhar sobre as corridas (sapo.pt)

agora em tons de azul da

Solido - Delahaye – 135 M Spider soft-top close 1939

Também ena versão com capota aberta ou fechada

Delahaye 135 M 1939 – Guisval

Mas, um modelo muito especial é um que foi Português e que ainda tem a matricula portuguesa, embora a traseira não seja igual.

Modelo real

Delahaye – 135 m Spider soft-top close 1939 Solido

 O Delahaye 135 foi apresentado no Salão Automóvel de Paris de 1935 e em poucos meses tornou-se um símbolo de carro desportivo e elegante. As suas características de condução são ainda hoje muito impressionantes. Na época de sua glória, Delahayes venceu corridas como o Grande Prêmio Automóvel de Marselha, o Rallye Monte Carlo ou as 24 Horas de LeMans em 1938..

O chassi Delahaye 135M número 60139 foi enviado para a carrosserie Henri Chapron na rue Aristide-Briand em Levallois-Perret em 13 de janeiro de 1939. Concluído em 7 de março, seu novo corpo deslumbrante foi finalizado com a rara especificação 'Grand Luxe', que incluía portas redesenhadas , capô, para-choques e para-lamas, além de um interior luxuoso que pode ser detalhado de acordo com a vontade expressa do cliente. A opção Grand Luxe aumentou o preço em aproximadamente 50% em comparação com uma carroceria padrão.

A encomenda do chassis número 60139 foi feita por Tristão Guedes de Queiroz, Segundo Marquês de Foz, como presente para a sua esposa, Mariana Brandão de Melo Magalhães, na feliz ocasião do nascimento da sua filha, em Maio de 1939. Quando entregue pela primeira vez para Lisboa, o carro esteve exposto durante alguns dias no concessionário Delahaye de lá. Foi tirada uma foto promocional, que está incluída no arquivo histórico que a acompanha, junto com sua ficha de construção em Chapron e correspondência original que documenta as caras especificações para as quais a carroceria foi construída, bem como as muitas demandas específicas que foram feitas, incluindo o especial Rouge Combinação de cores Ponceau e Gris Irizé, pára-lamas dianteiros torpille e sobressalente continental semi-integrado.

A família Queiroz vendeu o carro na década de 1950 e em 1971 foi adquirido por António Carvalho. A essa altura, ele já havia sido repintado de preto e estava em boas condições de direção. Uma restauração na década de 1980, foi-lhe devolvida ao seu esquema de cores original. Carvalho vendeu o carro para Michel Poncin em 1996, e ele reside na Coleção Sáragga há alguns anos.

Este automóvel faz parte da Colecção Sáragga que irá ser leiloada pela RM Sotheby’s na Comporta no próximo dia 21 de Setembro.2019

IMG_20231114_141042.jpg

IMG_20231114_141114.jpg

IMG_20231114_141133.jpg

IMG_20231114_141206.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Age d´Or

Referencia nº preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – França

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 18:12
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 31 de Outubro de 2023

Packard Super Eight 1937 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Packard Super Eight 1937 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1011ª – Packard Super Eight 1937 Victoria Convertible Solido

1937 Packard Super Eight 1937 Victoria Convertible

945ª – Packard Super Eight 1937 conversível Solido

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/packard-super-eight-1937-conversivel-1723060

958ª – Packard Sedan  Solido

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/packard-sedan-1935-um-olhar-sobre-as-1731048

O Packard Super Eight era o maior dos dois automóveis de luxo de oito cilindros produzidos pela Packard Motor Car Company de Detroit, Michigan. Compartilhava armações e alguns tipos de carroceria com o top model Packard Twelve.

Modelo real

A iminência de uma recessão em todo o país, a Packard MotorCar Company procurava manter uma grande parte dos seus compradores de luxo nos seus showrooms em 1937. A introdução do novo Modelo 115C naquele ano, equipado com um motor de 6 cilindros. a sua gama continuasse a ser produzida por artesãos qualificados em quantidades limitadas, era justo dizer que a Packard introduziu um modo de produção em massa para fornecer estes novos e populares sedans 115C.

Os modelos Super Eight maiores ainda eram feitos sob medida e tiveram uma redução do tamanho do chassi para um mais Desportivo de 134 ", proporcionando uma condução ainda mais aprimorada. Isso possivelmente ocorreu com alguns novos elementos para esses veículos exclusivos e luxuosos de 1937, que incluiriam a introdução de um sistema de segurança totalmente independente. Suspensão dianteira T-Flex e freios hidráulicos. Essas duas melhorias, juntamente com motores de compressão ligeiramente mais altos com carburação Stromberg para maior potência.

Dos vários estilos de carroceria, um dos mais bonitos era o Victoria conversível, um descappotavel de duas portas e quatro lugares, continua a ser um dos exemplos mais atraentes da carroçaria americana, com um design soberbamente equilibrado, elegante e refinado complementado graciosamente pelo radiador inclinado em V da Packard e a utilização simples e discreta de cromados.

O Packard Super Eight 1501 conversível Victoria 1937 com acabamento no altamente desejado Packard Cream com interior em couro azul e capota dobrável Tan Canvass, ppara 5 passageiros é um dos 96. A potência permanece fornecida por seu motor 320 ci Straight 8 original com 6 Compressão 0,5: 1 e carburador Stromberg, As opções e recursos incluem transmissão manual de 3 velocidades, pneus sobressalentes duplos montados na lateral com capas rígidas, espelhos Packard See-Rite, faróis de neblina Trippe, bagageiro traseiro com porta-malas correspondente, ornamento de capô de luxo, luz de ré traseira, aquecedor/degelo, Packard, Rádio de luxo com antena de capota,.

Na época os Packard Twelve Victoria conversível de1937, ganharam tavões hidráulicos e uma embreagem assistida a vácuo. apenas 1.300 Twelves construídos em 1937 com a mascote do radiador do corvo-marinho voador, luzes Trippe, aquecedor e rádio Packard com antena.

IMG_20240324_144905.jpg

IMG_20240324_145048.jpg

IMG_20240324_150149.jpg

IMG_20240324_151039.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Age d´or

Referencia nº 4037/12-83 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:10
link do post | comentar | favorito
Sábado, 28 de Outubro de 2023

Bugati T 57 Atalante - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Bugati T 57 Atalante - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1008ª – Bugatti T 57 Solido  

Da serie um para o Pai outro para o filho

Após a serie

 https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-atalante-um-olhar-sobre-as-1751198

veio o vermelho diferente do da Heco mas da cor do mostrado no livro Bugatti - Hugh Conway - Jacques Greilsamer – 1982 como proprio Greilsamer a conduzir o seu Bugatti T57 nuna versão longa, como no Protótipo,

Modelo real

O Atalante era uma carroceria cupê de duas portas semelhante e construída após o Atlantic, ambos construídos sobre o chassi 57S, mas com pára-brisa de peça única e sem barbatana.

Três carrocerias de “fábrica” estavam disponíveis e consistiam no Ventoux, uma versão de duas e quatro janelas, o Stelvio e o Atalante. Todas as carrocerias do Atalante foram produzidas internamente. O Atalante recebeu o nome dos picos dos Alpes e é um dos estilos de carroceria mais exclusivos já produzidos pela Bugatti.

O Type 57 também poderia ser encomendado com carrocerias Galibier de quatro portas.

Jean projetou uma suspensão dianteira independente para auxiliar no manuseio do veículo. Isso não era popular entre Ettore Bugatti e tinha o tradicional eixo dianteiro Bugatti instalado.

Um motor de oito cilindros em linha de 3,3 litros com cames duplos foi usado para alimentar este veículo. Mesmo com as carrocerias pesadas do sedã, o motor poderia impulsionar o veículo a uma velocidade de cerca de 150 km/h. Um superalimentador do tipo Roots foi adicionado posteriormente e o veículo recebeu a designação 57C. O superalimentador era silencioso e fornecia entre três a quatro libras de pressão de reforço. A adição do supercharger aumentou a potência para 175.

A versão Type 57S era uma versão mais 'esportiva' do Type 57. O chassi era mais curto, com o eixo traseiro passando pelo chassi. Um motor ligeiramente ajustado com maior compressão e lubrificação por cárter seco ajudou a aumentar o desempenho do carro. Os eixos dianteiro e traseiro receberam amortecedores de Ram, substituindo os amortecedores Hartford Friction.

O Tipo 57SC foi uma combinação do 57C e 57S. O motor produzia entre 200 e 220 cavalos de potência.

Apenas 17 carros Atalante foram fabricados, quatro dos quais residem no Museu Cité de l’Automobile em Mulhouse, França (anteriormente conhecido como Musée National de L’Automobile de Mulhouse).

Modificação na miniatura

O modelo longo poderia ser feito com um pequeno aumento na parte traseira.

IMG_20231028_012745.jpg

IMG_20231028_012915.jpg

IMG_20231028_012950.jpg

IMG_20231028_184812.jpg

IMG_20231028_013612.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Age d´or

Referencia nº 88 579 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 18:36
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Outubro de 2023

Volkswagen KdF Kommandeur Africa Korps - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Volkswagen KdF Kommandeur Africa Korps - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1006ª – Volkswagen KdF Kommandeur 4WD 1939 Africa Korps Vitesse

Volkswagen KdF Kommandeur 4WD Africa Korps

Modelo real

O Volkswagen Type 87 Kommandeurwagen, ou Type 877 Kommandeurwagen, era uma variante com tração nas quatro rodas do Type 82 Kübelwagen equipado com a carroceria de um Volkswagen Type 1 mais conhecido por Beetle.

O Kommandeurwagen foi baseado no chassi do Type 86, uma versão do protótipo do Kübelwagen com sistema de tração nas quatro rodas, movido pelo motor Volkswagen de 25 cavalos,

Os para-lamas foram alargados para acomodar os pneus "Kronprinz" maiores com que foram equipados para o todo o terreno, originou o aumento da altura e originou  a colocação de estribos foram montados para auxiliar na entrada.

Um pneu sobressalente, uma pá, um kit de macaco e uma lata de gasolina extra de 20 litros, com o tanque de combustível principal já a ter uma capacidade para 40 litros de gasolina. uma lâmpada infravermelha, no lugar das luzes elétricas evitava a detecção por aeronaves inimigas.

Produzido e testado nas condições mais adversas, foram testados na Jugoslávia, Grécia, Bulgária e Roménia, mas só entraram em serviço na Alemanha. Foram destinado a oficiais de alta patente de todos os ramos, especialmente aqueles que estavam estacionados perto de campos de batalha ativos.

O motor refrigerado a ar tornava-o o ideal para uso em climas quentes, isso levou à utilização de algumas unidades deste modelo pelas forças Afrika korps, às quais foram montados pneus especiais para areia e teto aberto.

Três variantes foram contruídas

Tipo 87: O esteio dos Kubelwagens com carroceria Fusca, equipado com tração nas quatro rodas, pneus off-road e outros equipamentos para maior mobilidade. 669 produzidos.

Tipo 82E: Uma variante do Tipo 82 Kübelwagen com tração nas duas rodas padrão. Estas versões compartilhavam apenas a carroceria do Volkswagen Beetle, nada mais.

Tipo 92 SS: Uma versão especializada construída para a Waffen-SS, usada principalmente na União Soviética. O Type 92 veio equipado com assentos de couro, mesas de mapas e até ganchos para prender armas de fogo.

IMG_20231026_141341.jpg

IMG_20231026_141349.jpg

IMG_20231026_141441.jpg

IMG_20231026_141451.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série

Referencia nº 403 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 17:59
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Delahaye 135 M Spider  Bu...

. Bugatti Preto - Um olhar ...

. Bugatti Atlantic 57 SC - ...

. Bugatti T35  - Um olhar s...

. Ford V8 Berline  - Um olh...

. Ford V8 1935 - Um olhar s...

. Fiat 508 C 1100 Cabriolet...

. Bugatti Grand Prix - Um o...

. Mercedes Benz Argentino -...

. Cadillac V 16 Série 90 - ...

. Mercedes Benz - 170 v cab...

. Ford V8 - Um olhar sobre ...

. Talbot T23 Major - Um olh...

. Bugatti T 41 Royale - Um ...

. Bentley vence o comboio -...

. Bugatti 57 S Atalante Cab...

. Delahaye 135 M 1939 nacio...

. Packard Super Eight 1937 ...

. Bugati T 57 Atalante - Um...

. Volkswagen KdF Kommandeur...

. Ford V 8 1935 police  rex...

. Jaguar SS 100 - Um olhar ...

. Bugatti Atalante - Um olh...

. Bugatti Royale Berline - ...

. Jaguar SS 100 Réplica séc...

. Bugatti Type 59 N 18 Ruot...

. Bugatti Atalante Découvra...

. Bugatti T 59 - Um olhar s...

. Dodge Pick Up Sun Club - ...

. Bugatti Atalante azul - U...

. Bugatti Royale - Um olhar...

. Packard Sedan 1935 - Um o...

. Airflow - Um olhar sobre ...

. O Bugatti  duplo vencedor...

. Bugatti T 57 Tank - Um ol...

. Bugatti T59 - Um olhar so...

. Bugatti Royale- Um olhar ...

. Rolls-Royce  "Papal"  - U...

. Bugatti T 50 59 - Um olha...

. BMW 328 Mille Miglia - Um...

. Auburn Speedster 851 Supe...

. Bugatti Type 44 - Um olha...

. Lancia Aprilia - Um olhar...

. Bugatti 57 S aberto - Um ...

. Mercedes-Benz SSKL - Um o...

. Mercedes-Benz 770K W150 "...

. 1938 Delahaye 135 'Coupe ...

. Mercedes Benz 500K 1938 S...

. Bugatti 57 Ralph Lauren -...

. Bugatti de Sir Malcolm Ca...

.arquivos

. Maio 2024

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub