Quinta-feira, 29 de Fevereiro de 2024

Porsche 935 K3 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Porsche 935 K3 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1128ª – Porsche Kremer Quartzo

Porsche 935 K3 #009 0003 Kremer - Porsche F6 2v SOHC 2992 cc turbo

Modelo real

Erwin e Manfred Kremer construíram carros que correram contra os carros de corrida de fábrica da Porsche. a criação dos irmãos Kremer num campeão mundial. a notável vitória do Porsche 935 K3 nas 24 Horas de Le Mans de 1979

A interpretação das regras do Grupo 5 pelos Kremer resultou em um dos designs mais marcantes de sua época, o Grupo 5 935 dos irmãos Kremer se não de todos os tempos.

.De 1980 a 1982, Wera possuiu e dirigiu com sucesso um Porsche Kremer 935 K3 sob a bandeira Wera Meißberg, disputando a série DRM alemã, o Campeonato Mundial de Marcas e Pilotos e as 24 Horas de Le Mans.

O carro de corrida é originário da oficina de Colônia dos engenhosos irmãos Erwin e Manfred Kremer e atende pelo nome de… Porsche 935 K3.

.Foi vendido para Hermann Werner, cofundador da Wera Werk em 21 de fevereiro de 1980, seguindo-se o patrocínio sob a bandeira ‘Weralit’, e participar no Campeonato Alemão em 1980,

O Wera 935 estreou em 23 de março de 1980 em Zolder, na Bélgica, terminando em quarto pilotado por Edgar Dören (D)

O sucesso inicial culminou na primeira corrida europeia para o campeonato mundial em Monza, na Itália com Edgar Dören e Jürgen Lassig /Gerhard Holup (D)venceram todos os outros num evento dramático e chuvoso e comemoraram a vitória numa corrida do campeonato mundial.

Wera Meissberg Team com Edgar Dören /Jürgen Lässig  ficaram em 5º nas 6 horas de Silverstone

Na 24 Horas de Le Mans a 14.6.1981 com o nº61 o Porsche 935 K3 #009 0003 (Kremer) - Weralit TeamPorsche 935 K3 #009 0003 (Kremer) - Porsche F6 2v SOHC 2992 cc Turbo Gr.5 Weralit Team (D)

Pilotado por Edgar Dören (D)/Gerhard Holup (D)/Jürgen Lässig (D)

Nos treinos os 3:42.660 deraml-he 13tº lugar na partida mas , não terminaram por falta de combustível.

Hoje, trinta e cinco anos depois, é com paixão e entusiasmo que Wera dá as boas-vindas ao seu velho amigo de volta em toda a sua glória no carro #61 de Le Mans, perfurando um saudável 760 CV e parecendo e soando tão dramático hoje como era naquela época.

IMG_20240229_142459.jpg

IMG_20240229_142719.jpg

IMG_20240229_142620.jpg

IMG_20240229_142626.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante quartzo

Série

Referencia nº3004 preço 3395$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal feito na China

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 18:25
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024

Last Race of Keke Rosberg - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Last Race of Keke Rosberg - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1125ª – Opel Calibra V6 DTM 1995 K. Rosberg Minichamps

Last Race of Keke Rosberg

Hockenheim 15 de Outubro de 1995

Modelo real

Opel Calibra V6 4x4

O Opel Calibra marcou o DTM Classe 1, de 1993 a 1996. com o apoio das empresas experientes da Fórmula 1 Williams (hidráulica) e Cosworth (motor), o Calibra tornou-se um carro vencedor de corridas. No processo, o carro de corrida de Rüsselsheim não se destacou apenas pelo visual característico, mas também pelo motor V6 de 2,5 litros, que entrega mais de 500 cv e acelera até 12.000 rpm, desenvolvendo um som brutal.

Keke Rosberg, campeão mundial de Fórmula 1 em 1982 com a Williams, já estava ao volante durante a estreia do Calibra na competição, inicialmente com a Opel Team Joest e a partir de 1995 na sua recém-fundada Team Rosberg. O seu companheiro de equipa, Klaus Ludwig, deu aos adeptos da Opel motivos para comemorar com duas vitórias durante o final da temporada em Hockenheim, a 16 de Outubro de 1995, e ainda mais quando Manuel Reuter e Uwe Alzen fizeram o 1 e 2 em ambas as corridas. Com suas bandeiras brancas e amarelas, os torcedores criaram um clima muito especial no Motodrom. As comemorações também incluíram Keijo Erik “Keke” Rosberg, que recebeu uma despedida apaixonada em sua despedida.

O Opel Calibra V6 4x4, no qual o ex-campeão mundial de Fórmula 1 Keke Rosberg fez a sua última corrida no DTM em 1995,

O piloto finlandês Keke Rosberg estreou no Campeonato Alemão de Carros de Turismo de 1995 com o Opel Calibra V6 da Opel Team Rosberg. No final da temporada ele conseguiu terminar em 18º na geral.e 6º no Campeonato por Equipas DTM com Opel Calibra V6

O piloto português Ni Amorim #21 também participou no Opel Calibra V6 4x4 Team Joest DTM / ITC 1995

O Opel Calibra V6 4x4, no qual o ex-campeão mundial de Fórmula 1 Keke Rosberg fez a sua última corrida no DTM em 1995, regressa à pista com a Mücke Motorsport Classic durante a abertura da temporada da DTM Classic Cup em Lausitzring Turn 1, fim de semana  de 20 a 22 de maio de 2022. Nas duas corridas de sábado e domingo, o ex-piloto do DTM Stefan Mücke de Berlim e Ronny Scheer de Dresden correrão com o ex-Rosberg Calibra..

IMG_20240227_144108.jpg

IMG_20240227_144128.jpg

IMG_20240227_144134.jpg

IMG_20240227_144138.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Minichamps

Série Team Rosberg Colection

Referencia nº preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Alemanha

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 18:19
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024

Mini Cooper S - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mini Cooper S - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1126ª – BMC Mini Cooper S Corgi toys

Depois de rever o Mini da Vitesse fui buscar o Mini da Corgi Toys que ainda servia para fazer alguns do teste de Pinturae lembrava o ano do numeroso grupo de Austin Morris na prova na prova de Turismo em 1968,

Uma diferença enorme

Fui buscar as rodas e coliquei-lhe o tejadilho, esqueci os buracos dos faróis onde outrora uns reluzentes diamantes brilhavam já que os para choques foram desbastados..

Já que nem para carro de autocross servia, mesmo depois dos trambolhões que deu.

Evolução naturalmente.

Agora os meus mini

Crayford Mini

278ª – Crayford Mini Sprint Corgi Toys transformado

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/crayford-mini-um-olhar-sobre-as-1258371

Mais baixo e mais largo que um mini.

300ª – Austin Protótipo Construção própria

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/austin-prototipo-um-prototipo-nacional-1272362

Austin Mini 1275 GT - Um olhar sobre as minhas miniaturas

363ª – Austin Mini 1275 transformado 

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/austin-mini-1275-gt-um-olhar-sobre-1315082

BMC Mini Cooper S

382ª – BMC Mini Cooper S Corgi Toys

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bmc-mini-cooper-s-um-olhar-sobre-as-1326178

O Mini de Grupo 5 António Ruão

566ª – Mini Cooper  Auto Pilen transformado

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/mini-cooper-grupo-5-um-olhar-sobre-as-1444679

Mini rebaixado e cortado - Um olhar sobre as minhas miniaturas

646ª – BMC Mini Cooper Corgi Toys transformado

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/mini-rebaixado-um-olhar-sobre-as-1573561

IMG_20240227_135131.jpg

IMG_20240227_135243.jpg

IMG_20240227_135256.jpg

IMG_20240227_135305.jpg

Modelo real

Modificação na miniatura

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico Whizzwheels.

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – GT Britain

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:19
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024

Morris Cooper S - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Morris Cooper S - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1125ª – Morris Mini Cooper S Winner Rallye Monte Carlo 1967 Vitesse   

Rally de Monte Carlo 1967: Morris Cooper  36. Rallye Automobile Monte-Carlo 1967 1º. Nº 177 Aaltonen Rauno - Liddon Henry Morris Mini Cooper S

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bmc-mini-cooper-s-um-olhar-sobre-as-1326178

 

Modelo real

Rally de Monte Carlo 1967 Morris Cooper S

Os Mini Cooper S venceram no Monte em 1964, 1965 e 1966, conduzidos por Paddy Hopkirk/Henry Liddon, Timo Makinen/Paul Easter e em 1966 Makinen, Aaltonen e Hopkirk dominaram a prova e terminaram por essa ordem, mas ficaram desclassificados. Os carros ‘foram excluídos por terem vapor de iodo, lâmpadas de filamento único em seus faróis padrão em vez de lâmpadas mergulhadoras de filamento duplo’ o quarto colocado Lotus Cortina de Roger Clark também doi desclassificado, levando o piloto finlandês da Citroën Pauli Toivonen.

No ano seguinte Aaltonen relatou sua vitória no Monte em 1967 à Car Autos…

“ Passamos duas vezes pelo col de Turini, em ambas as direções. É muito difícil: falésias, pedras, estradas estreitas…”

‘Chegamos ao início da última etapa liderando por 12 segundos. Vic Elford foi segundo em um Porsche 911, mas estava na frente da estrada, largando na frente. Ouvimos aquele seis cilindros, a sensação de poder! Ele desapareceu na estrada.

‘Foi a nossa vez. O homem com a bandeira faz a contagem regressiva a partir de 10, mas para em quatro. Há um acidente na colina, a ambulância chega e começa uma tempestade de neve. Você podia ver os flocos de neve flutuando. Em teoria, poderia ser lindo. Para nós foi um inferno. Os pregos dos nossos pneus não funcionam na neve e não conseguíamos ver a estrada – tudo era branco.”

'Primeira marcha. Giro da roda. 8.000 rpm, quase sem movimento. Segunda marcha. Giro da roda. Não conseguimos nenhuma aderência. Henry Liddon, meu co-piloto de Bristol, Inglaterra, tem um senso de humor seco. Ele diz que quando chegarmos ao topo do morro, ‘dois minutos e meio para baixo’. De jeito nenhum – mas no rally, você nunca desiste.”

‘Descemos a montanha muito rápido: terceira marcha, 140 km/h. Os picos estavam funcionando melhor agora. De repente, sob a neve havia um pedaço de gelo. Começamos a deslizar, pedras por dentro da curva, falésias por fora. Vi que existem esses blocos de concreto que seriam seguros de bater: eles impediriam o carro de tombar.’

Qualquer homem sensato teria feito o mesmo. Descer um penhasco no Col de Turini é algo que você simplesmente não quer fazer, mesmo que lhe paguem um milhão de dólares.

Aaltonen não recebeu tanto dinheiro, mas tomou uma decisão quase suicida: "Você nunca desiste. Então mirei entre os blocos de concreto." Eu sabia que não era uma queda acentuada, talvez 45 graus e com árvores.”

Modificação na miniatura

Na foto parece que o carro foi batido, mas. o que na realidade era o autocolante do Rali que estava a descolar-se por estar em cima do plástico. reposta a situação foi fotografado novamente.

IMG_20240226_143523.jpg

IMG_20240226_143553.jpg

IMG_20240226_143632.jpg

IMG_20240226_143736.jpg

IMG_20240226_184247.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série Limited Edition

Referencia nº LO34 0005/5000 preço 2100$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 17:38
link do post | comentar | favorito
Domingo, 25 de Fevereiro de 2024

172º Encontro de Clássicos Além Corgo parte 4 Fevereiro

172º Encontro de Clássicos Além Corgo parte 4 Fevereiro

 As máquinas a prepararem-se para o próximo Encontro de Clássicos.

IMG_20240204_121145.jpg

IMG_20240204_121430.jpg

IMG_20240204_121455.jpg

IMG_20240204_121507.jpg

IMG_20240204_121522.jpg

IMG_20240204_121654.jpg

IMG_20240204_121756.jpg

IMG_20240204_121812.jpg

IMG_20240204_121818.jpg

IMG_20240204_121828.jpg

IMG_20240204_122113.jpg

IMG_20240204_122419.jpg

IMG_20240204_123026.jpg

IMG_20240204_123330.jpg

IMG_20240204_123340 (1).jpg

IMG_20240204_123457.jpg

IMG_20240204_123503.jpg

IMG_20240204_123521.jpg

IMG_20240204_123822.jpg

IMG_20240204_123837 (1).jpg

IMG_20240204_123839 (2).jpg

IMG_20240204_123842.jpg

IMG_20240204_123843.jpg

IMG_20240204_124029.jpg

IMG_20240204_124035.jpg

IMG_20240204_124144.jpg

IMG_20240204_124343.jpg

IMG_20240204_124346.jpg

IMG_20240204_124358.jpg

IMG_20240204_124553.jpg

 


publicado por dinis às 23:05
link do post | comentar | favorito

Sauber Mercedes C9 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Sauber Mercedes C9 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1124ª – MAX Sauber Mercedes C9 Max Models 

Sauber Mercedes C9 Schlesser/Jabouille/Cudini 5º lugar 24H Le Mans 1989

1001ª – Mercedes Benz C11 1990 Max Models

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/mercedes-benz-sauber-c11-um-olhar-1757610

1081ª – Sauber Mercedes C-9 Kouros LM 1987 Max Models

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/sauber-mercedes-c-9-um-olhar-sobre-as-1808423

Modelo real

A Sauber Mercedes actualiza o C9, pinta-o de prateado e desenvolve um novo motor V8 M119 biturbo de 5,0 litros, agora com duplo comando de válvulas no cabeçote e quatro válvulas por cilindro, melhorava a potência e a eficiência de combustível e podia produzir 720 cv. A principal preocupação da equipe era se a transmissão Hewland suportaria o torque extremo aplicado por ela por 24 horas.

 Para a 57ª edição das 24 Horas de Le Mans, realizada de 10 a 11 de junho de 1989, aguardava-se um despique entre a Jaguar, Porsche, Mercedes e Nissan.

Jochen Neerpasch, levou 86 elementos para trabalharem com o gerente da equipe Sauber, Dave Price, nos três carros de Jean-Louis Schlesser, Alain Cudini e Jean-Pierre Jabouille. Mauro Baldi fazia equipa com Kenny Acheson e Gianfranco Brancatelli, enquanto Jochen Mass, tinha Manuel Reuter e o sueco Stanley Dickens

Desde a primeira sessão de treinos, as equipes principais travaram uma batalha acirrada, mas no final são os dois Sauber -Mercedes a ocupar a primeira fila, com o tempo de 3'15"04 de Jean-Louis Schlesser no No.62 e o Sauber Mercedes C9 nº 61 de Mauro Baldi com3'15"67 enquanto Jochen Mass, tinha o 11º tempo no Sauber Mercedes C9 nº 63

Os Jaguar qualificaram-se logo atrás na segunda linha e o Porsche 962 nº 9 da Joest Racing sai dos cinco primeiros com os pilotos Bob Wollek-Hans Joachim Stuck.

Na partida os Sauber prateados lideram mas, logo na terceira volta Jones e Nielsen, ultrapassaram-nos e a Jaguar ocupa o 1º e 2º lugar.

Os Jaguar lideraram até que um vazamento de óleo dá a liderança ao Porsche nº 9 de Wollek e Stuck, que eles manteriam até a 10ª hora de corrida, quando um vazamento de água os derrubou para a sexta posição.

A Jaguar recuperou a liderança até que uma mudança de caixa de velocidades deixou a porta aberta para um 1-2 para a Sauber-Mercedes. Bob Wollek, com problemas numa junta na caixa de velocidades no Porsche 962 atrasa-lhe o progresso. Em cada parada, os mecânicos esvaziavam garrafas de refrigerante na embreagem! Este incrível trabalho nos boxes permitiu ao Porsche rosa do patrocinador japonês, chegar ao terceiro degrau do pódio, atrás dos dois Sauber-Mercedes.

Aproxima-se o final e Mass diminuía a velocidade, Acheson e Schlesser, aproximavam-se para a formação, e cruzaram a linha de chegada. mas a invasão da pista impediu-os de chegar à linha de chegada e não completaram a volta.

Sauber garantiu a vitória com o C9 nº 63 conduzido por Jochen Mass, Manuel Reuter e Stanley Dickens

O 2º lugar para o Sauber Mercedes C9 nº 61de Mauro Baldi Kenny Acheson Gianfranco Brancattelli

O terceiro Sauber, o Mercedes C9 nº62 JL Schlesser - JP Jabouille - A. Cudini classificaram-se no 5º lugar.

IMG_20240225_144608.jpg

IMG_20240225_144742.jpg

IMG_20240225_144748.jpg

IMG_20240225_144755.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Max Models  / Danhausen Model Car

Série Limited Serie 3000

Referencia nº 1002 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – West Germany, fabricado em França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 17:18
link do post | comentar | favorito
Sábado, 24 de Fevereiro de 2024

BMW 320 Gr 5 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

BMW 320 Gr 5 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1123ª –BMW 320 Gr 5 Carling Black Label Gross-Neve-Joosoen SPA 77 Quartzo  

BMW 320 Gr 5 Carling Black Label Neve-SPA RM Zolder Bergischer Löwe 1978

Com a indicação  “Colectible item for adults only”.

Modelo real

Faltz Racing team

Os regulamentos permitiram em 1976, o Grupo 5, aplicado aos carros de produção especial, permitindo extensas modificações em modelos padrão, como o Lancia Beta Montecarlo, o Porsche 935 e o Ford Capri, onde apenas as portas, o capot e a linha do tejadilho precisavam de permanecer inalterados,

No Grupo 5 a BMW decidiu disputar a categoria sub 2 litros do Deutsche Rundstrecken-Meistershaft e do Campeonato Mundial de Marcas com a substituição do Neue Klasse de saída - o E21 3- Series. Os carros foram produzidos tanto na forma de fábrica quanto em kit vendido diretamente para equipes privadas, e apresentavam uma carroceria modificada com detalhes aerodinâmicos selvagens e o confiável e comprovado M12/7, um motor de quatro cilindros de quatro válvulas, 330 cavalos e 1.991 cc, emprestado diretamente do programa de Fórmula 2 da empresa, um motor que era capaz de girar a um ritmo acelerado. arrepiantes 10.000 rpm, apresentado em dezembro de 1976 foi um carro de corrida que pesava 740 kg incluindo o motorista e 60 litros de combustível, distribuição de peso 50/50 e 304 cv a 9.250 rpm!

Um dos dois 320 do Grupo 5 foram vendidos novos para a equipe Faltz Racing de Freddy Laufer, este exemplar foi pilotado em 1977, decorado com as icônicas cores da Carling Black Label, não teve a melhor das estações.

Grohs na prova do DRM Zolder Bergischer Löwe para o Deutsche Rennsportmeisterschaft Bergischer Löwe realizado a 12.3.1978, o Nº 58, o BMW 320 do BMW Belgium BMW 320 # - BMW M12/7/Faltz L4 4v DOHC 1991 cc na Div.II foi pilotado por Patrick Neve obteve o 5º lugar na grelha de partida terminando em 10º da div II, mas com problemas electricos

O vencedor foi Manfred Winkelhock BMW 320 Turbo Würth-HAT 24 39:31.400 102.816 kms 156.080 1st Div.II 1:37.500 158.180 e o 2º Toine Hezemans Porsche 935/77ª Weisberg Gelo Team 14 22:43.400 59.976 kms 158.360 1st          Div.I 1:34.600 163.030

Modificação na miniatura

Depois da sessão fotográfica ao subir as escadas o cão ao passar toca-lhe e sai um bocado do decalque da rente que é seguido pouco depois pelo que esta junto dos escapes…

IMG_20240224_171335.jpg

IMG_20240224_171342.jpg

IMG_20240224_171353.jpg

IMG_20240224_171413.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Quartzo

Série

Referencia nº 3022 preço 3395$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal China

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 17:44
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2024

Karmann Ghia conversível - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Karmann Ghia conversível - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1122ª – Volkswagen  Karmann Ghia conversível Minichamps  

Volkswagen Karmann-Ghia Typ 14

Um Karmann Ghia branco era o orgulho do seu proprietário que o exibia pela cidade, um dia surgiu na versão aberta, sem capota, com as portas soldadas e com um sulco nas portas para entrar… sem barulho. dava para ouvir o ronco que faziam os dois tubos de escapamento sem miolo do Karmann-Ghia.

Modelo real

A Volkswagen já fabricava o Beetle e a Kombi quando a Karmann começou a fabricar um carro quase artesanal fabricado sob o chassis Volkswagen, o Karmann-Ghia inicialmente com a carroceria cupé, lançado em 1955, o modelo apresentava uma a carroceria da Ghia, produzida pela Karmann na Alemanha, com o conjunto mecânico da Volkswagen,

Internamente conhecido como Tipo 14, foi apresentado no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, em meados de 1956, a Volkswagen apresentou um Karmann Ghia Cabriolet. O carro aberto entraria em produção em 1º de agosto de 1957, quando ocorreu a mudança para os modelos de 1958.

A literatura da Volkswagen destacou que o Karmann Ghia foi “estilizado e projetado pelos melhores artesãos da Europa”. Parte do esforço de engenharia do Cabriolet consistiu em reforçar a estrutura da carroceria para condução em topless.

O novo Karmann Ghia Cabriolet (também chamado de Sports Cabriolet) era praticamente um carro dois em um, segundo a Volkswagen. Em dias ensolarados, o proprietário poderia abaixar a capota para ter um carro desporto atrevido e rebaixado. Com mau tempo, o proprietário poderia remover a tampa correspondente do tonneau e colocar a cobertura de tecido para cima.

O painel de instrumentos do Karmann Ghia tinha um novo medidor de combustível entre o relógio elétrico e o velocímetro. Outras características incluíam um volante de dois raios com buzina e palas de sol opacas que se adaptavam às linhas do tejadilho e das janelas. assentos estofados e ajustáveis ficavam na frente e um pequeno banco tipo banco na parte traseira podia ser usado para acomodação ocasional de dois passageiros.

O motor de quatro cilindros refrigerado a ar, horizontalmente oposto e com válvulas suspensas do Karmann Ghia foi compartilhado com o Fusca. Ele usava um bloco de liga leve, cabeçotes e cilindros aletados com camisas de cilindro de ferro fundido. O diâmetro e o curso foram de 3,03 x 2,52 polegadas (77 x 64 mm) para 72,7 polegadas cúbicas (1192 cc). Tinha compressão de 6,6:1 e 36 cavalos de potência a 3700 rpm. Ele usava quatro rolamentos principais, elevadores sólidos e um carburador Solex 28 PCI downdraft. Uma velocidade máxima de mais de 70 milhas por hora foi reivindicada. Tinha eletricidade de 6 volts.

A edição de agosto de 1958 da Motor Trend trazia um anúncio classificado de Charles Pasco, de Seattle, oferecendo a troca de seu Morgan Drophead Coupe 55 por um Fusca ou Karmann Ghia. Possivelmente ele contatou D.E. Salmeier de Clovis, Novo México, que tinha um anúncio na mesma página oferecendo um Karmann Ghia 1958 com 3.000 milhas por US$ 2.625.

IMG_20240223_162656.jpg

IMG_20240223_162828.jpg

IMG_20240223_162847.jpg

IMG_20240223_162909.jpg

IMG_20240223_163832.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Minichsmps

Série

Referencia nº5021 preço 3200$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Alemanha, fabricado na China  

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 17:06
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024

Ferrari 330P4 Spyder - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ferrari 330P4 Spyder - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1121ª – Ferrari 330P4 Spyder Le mans 1967 Amon Vaccarella

Ferrari 330 P3/4 #0846 - Ferrari V12/60° 3v 3980 cc

Após a vitoria da Ford em Le Mans de 1966, a Ferrari apresenta o novo 330P4 em 1967, a corrida de estreia foi as 24 horas de Daytona, 330P4 venceu a corrida com as duas primeiras posições frente aos poderosos Ford e Chaparral.

1057ª – Ferrari 330 P4 1967 Brumm   

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/ferrari-330-p3p4-412-um-olhar-sobre-1793156

1070ª – Ferrari 330 P3 1966 Brumm   

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/ferrari-330-p3-um-olhar-sobre-as-1801862

1092ª – Ferrari 330-P3 HP 120 1966 Brumm

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/ferrari-p3-spider-um-olhar-sobre-as-1814513

Modelo real

Em 1966, no circuito de La Sarthe, o nº 20 em Le Mans era o do Ferrari 330 P3 de Lodovico Scarfiotti/ Mike Parkes e que abandonou á 9 hora por acidente e no ano seguinte o nº 20 pertenceu a Amon Vaccarella um Ferrari P4 spyder que abandonou uma hora mais cedo.

Para as 24 Hours du Le Mans de 1967 na 35º prova foram nos dias 10 e 11 de junho 1967 em Le Mans, França no autódromo francês, Circuit de la Sarthe, um grupo de quatro Ferrari 330 P4 esteve na partida.

Pelo número de inscrição temos o Ferrari 330 P4 Coupé chassis 0860 nº19 para Gunther Klass / Peter Sutcliffe

O Ferrari 330 P4 Spyder Nº20 ou Ferrari 330 P3/4 #0846 para Chris Amon / Nino Vaccarella.

O  Ferrari 330 P4 Coupé chassis no. 0858 nº21 para Ludovico Scarfiotti / Mike Parkes

O nº23 Ferrari 330 P3/P4 412 P #0854 para Richard Attwood Piers Courage

O Ferrari 330 P4 #0856 -nº 24 para Willy Mairesse/ Berlys

O vencedor foi Dan Gurney/A. J. Foyt Ford GT40 Mk.IV Ford 7.0L V8 com 388 voltas e em segundo com menos quatro voltas o  o Ferrari nº 21 da Ferrari SEFAC        de Ludovico Scarfiotti Mike Parkes Ferrari 330 P4 Ferrari 4.0L V12 384, seguido do nº 24                     Equipe Nationale Belge com Willy Mairesse / Jean Blaton no Ferrari 330 P4 motor Ferrari 4.0L V12 e 377 voltas percorridas.

O nº 20 da Ferrari SEFAC com  Chris Amon/Nino Vaccarella Ferrari 330 P3 Spyder e um motor Ferrari 4.0L V12 abandonou na 105 volta na 8 hora com principio de incendio na 105 volta

O nº 20 foi o cartas de 1968.

Modificação na miniatura

De quatro exemplares do Ferrari, a Brumm não fez o 2 e 3º classificado da prova.

IMG_20240222_142046.jpg

IMG_20240222_142103.jpg

IMG_20240222_142115.jpg

IMG_20240222_142133.jpg

IMG_20240222_142253.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Brumm

Série Le Mans

Referencia nº 160 preço1515$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Italia

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:10
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024

Ford V8 1935 - Um olhar sobre as minhas miniatura

Ford V8 1935 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

1120ª –Ford 1935 conduite interieure US Army 48 Rextoys

Depois do Coupé da Polícia

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/ford-v-8-1935-police-rextoys-um-olhar-1761112

Ford 48 V8 1935 Touring Sedan Fordor US Army

O Ford V8 modelo 1935 na versão berlina do comando do Exército dos EU na cor verde as marcações do 29th Inf. H.Co. U.S.A. e no capot do motor nas laterais  W1825 regimento de infantaria do Exército Americano.

Modelo real

Na atualização do Ford Model 40A V8 a Ford Motor Company apresentou o Modelo 48 o principal produto da Ford criado em 1935, onde o preço, praticidade e design fez com que a Ford superasse a Chevrolet .

O Ford Modelo 48 apresentava um design mais aerodinâmico com uma nova grade, para-lamas contornados e um para-brisas inclinado, que dava ao carro uma aparência moderna e elegante.

O Ford 1935 tinha uma faixa de preço de aproximadamente US$ 500 a US$ 700, dependendo do estilo de carroceria e das opções escolhidas. que estava disponível em vários estilos de carroceria, incluindo cupês, sedãs, conversíveis e peruas.

O famoso V8 de cabeça chata 221 CID, com 65 cv no seu lançamento em 1932 e aumentado para 75 cv em 1933-34, foi atualizado para 85 cv, potência que permaneceu por anos.

O motor Flathead V8 do Ford 1935 produzia 85 cavalos de potência, um número impressionante para a época, permitindo ao carro atingir altas velocidades a ponto de o tornou popular entre os hot rodders devido ao seu motor V8, de fácil modificação, usados como stock cars nos primeiros anos do pós-guerra e mais tarde foram reconstruídos como hot rods.

Provando o valor do Ford 1935

O Ford de Ed de fato superou todos os outros carros naquele dia, atingindo uma impressionante velocidade máxima de 160 km/h. A única diferença notável entre o carro de Ed e outros Fords era a “traseira Texas”, uma proporção mais baixa em comparação com as traseiras padrão 4:11 na maioria dos Fords. Essa velocidade é agora uma prova do incrível desempenho do carro.

A Ford foi a marca mais popular da América em 1935 com 820.253 exemplares vendido, enquanto as vendas da Chevrolet caíram para 548.215.

IMG_20240221_141942.jpg

IMG_20240221_141950.jpg

IMG_20240221_142003.jpg

IMG_20240221_142040.jpg

IMG_20240221_142234.jpg

Miniatura

Modificação na miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante

Série

Referencia nº preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Suíça feito em França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 18:10
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Mercedes Benz AMG C 180 D...

. Renault 5 Maxi Turbo - Um...

. BMW 502 Coupé - Um olhar ...

. Porsche 911 GT2 Irmãos Br...

. Mercedes-Benz 190E 2.5-16...

. 174º Encontro de Clássico...

. Bugatti Preto - Um olhar ...

. Mercedes Benz 300 SL Spyd...

. Ford Escort 1600 RS - Um ...

. BMW 502 conversível cabri...

. Rafael Lobato de regresso...

. Mercedes- Benz 230 E - Um...

. Ferrari 275 GTB/C - Um ol...

. 173º Encontro de Clássico...

. Ford Capri Turbo III - Um...

. Maserati CGS LM - Um olha...

. Toyota GT1 - Um olhar sob...

. BMW 501/502 limousine - U...

. Team Persson Motorsport -...

. Renault Laguna Spyder Con...

. Maserati 300S LM 1955 Per...

. Peugeot 106 XSi - Um olha...

. Renault 4 L - Um olhar so...

. Wolseley Hornet - Um olha...

. Riley Elf  - Um olhar sob...

. Ferrari 375 Plus - Um olh...

. Bugatti Atlantic 57 SC - ...

. Programa das festas 2024

. Dino Ferrari - Um olhar s...

. Joaquim Coelho da Rocha S...

. Bugatti T35  - Um olhar s...

. Ferrari 750 Monza - Um ol...

. 173º Encontro de Clássico...

. BMW V12 LMR - Um olhar so...

. Ford Sierra RS Cosworth 4...

. Chrysler Town & Country 1...

. Ferrari 166 MM spyder str...

. Mercedes Benz CLK GTR - U...

. Ferrari 330 P4  - Um olha...

. Fiat Bravo - Um olhar sob...

. Ford V8 Berline  - Um olh...

. Citroen 2CV /Bimoteur - U...

. Mercedes Benz 220 SE - Um...

. Leonel Moreira Meireles M...

. Opel Omega 3000 24v Evo 5...

. Bugatti EB 110 - Um olhar...

. Renault Dauphine 1093 - U...

. 173º Encontro de Clássico...

. Messerschmitt Tiger - Um ...

. Ferrari 166 MM Coupé 195 ...

.arquivos

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub