Quarta-feira, 31 de Maio de 2023

Chevrolet Corvette “SCCA- B production - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Chevrolet Corvette “SCCA- B production - Um olhar sobre as minhas miniaturas

893ª – Chevrolet Corvette Scca-B Production Spyder Vitesse

Chevrolet Corvette C1

Modelo real

O primeiro Corvette já construído foi introduzido em 1953 e em 1956, a Chevrolet para salvou o futuro do modelo o protótipo SR, The Real McCoy, ficou em 9º lugar geral nas 12 Horas de Sebring em 1956 no carro nº 1 classe S8.0 com John Fitch e Walt Hansgen no caro da Raceway Enterprises Chevrolet Corvette Special

Como resultado, o # 1 foi equipado com o came Duntov, carburadores Carter gêmeos de 4 cilindros e a capacidade total foi perfurada para 307 polegadas cúbicas. Anexado a isso estava uma caixa de câmbio ZF de 4 velocidades.

Em 1958, a terceira série do modelo recebeu uma carroçaria redesenhada de quatro faróis na frente, disponível até 1960, com pequenas alterações pelo meio. no ano de 1960, a Chevrolet produziu dez unidades destinadas à competição, com a alcunha de Race Rat, com a opção RPO 687 de suspensão e direcção melhoradas, a opção RPO 579D do motor V8 283 equipado com injecção Rochester de 4,6 litros de cilindrada, 315cv de potência e caixa manual de quatro velocidades e, por fim, a opção RPO 276 das jantes 15×5.5. Além destas opções, este Corvette contava ainda com a LPO 1625A, que era uma opção disponível por tempo limitado, do depósito de combustível de 90 litros, desenhado pelo próprio Arkus-Duntov.

nas 12 Horas de Sebring de 1960 na categoria GT14,  venceu, com os pilotos Bill Fritts e Chuck Hall, ficando na posição 16º da geral. Uma das razões que levou à sua vitória foi o facto de estar equipado com um depósito de grandes dimensões, que reduziu e muito, as paragens nas boxes, para reabastecimentos. Além disso, o próprio Zora Arkus-Duntov, ajudou a assistência da equipa nas boxes.

um Corvette 1960 com a opção de capota rígida 419 e sem teto dobrável, com os para-choques e calotas removidos ai está um típico carro de clube 'B-Production' da América, guerreiro de fim de semana da época, provavelmente dirigido para os circuitos não rebocado e não suficientemente modificado para fazer o círculo do vencedor

O Chevrolet Corvette em 1959 continuou a participar em vários eventos SCCA movido por um V8 283ci emparelhado com uma transmissão manual de quatro velocidades.

os carros e pilotos mais conhecidos da SCCA  são os de nível  “nacionais” sem esquecer os  que correram no nível “regional”.

O Corvette conduzido por Jim Jefforeds, e patrocinado por Nicky Chevrolet de Chicago, foi construído por Ronnie Kaplan e chamado Purple People Eater MKII, foi Campeão nacional da SCCA BP em 1959 quando venceu todas as corridas em que participou, exceto a última, com Jim Jeffords ao volante e o mecânico Ronnie Kaplan virando chaves.

IMG_20230531_185253.jpg

IMG_20230531_185311.jpg

IMG_20230531_185330.jpg

IMG_20230531_185334.jpg

 

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série

Referencia nº 114 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:31
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 30 de Maio de 2023

Citroen Mehari - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Citroen Mehari - Um olhar sobre as minhas miniaturas

892ª – Citroen Mehari Norev

Um dos anúncios de venda que ainda andam nos nossos ouvidos.

“Sem capota, com capota ele é jeep é camião Mehari Citroën, Dá Boleia, alegria com mais imaginação, Mehari, Citroën, (…)

Modelo real

O Citroën Méhari tem por base a mecânica do 2CV, ama carroçaria em plástico sobre um chassi tubular e resulta num automóvel muito simples, e faz dele um veículo todo o terreno é muito leve.

A carroçaria é em plástico ABS (acrilonitrilo, butadieno, estireno), composta por 11 peças laváveis a jacto de água mediante um projeto de Roland de la Poype, da SEAB, empresa especializada em plásticos. Que o passou a produzir a carroçaria e o chassis para a Citroen montar o resto, um volante, o painel do 2CV com velocímetro e indicador de gasolina e pouco mais e aí estava um veículo jovem, mas caro. Era a variante do Dyane e do protótipo Citroen 2CV Sahara

A Méhari foi apresentada a 16 de Maio de 1968, no auge do movimento de contestação estudantil francês que a Citroën o apresentou no Campo de Golfe de Deauville, com uma carroceria de plástico ABS, moldado em alta temperatura. já saía na cor desejada, dispensando a pintura.

No primeiro ano de fabricação foi montado em pequenas séries pela Sociedade de Estudos e Aplicações do Plástico (SEAP) em Bezons ( Val-d'Oise ), e as peças mecânicas provenientes da Citroen, com o Méhari a ser construído principalmente na Bélgica, mas também em Espanha e Portugal

No Uruguai foi montado pela Nordex somente com tração dianteira, usando componentes mecânicos provenientes da Citroën Argentina e uma carroceria de plástico reforçado com fibra de vidro, mais fácil de ser produzida no Uruguai com moldes simples ao invés de ser moldada por injeção como era o caso do modelo francês.

Em 1978 surge uma nova versão, com alterações a nível da mecânica e da carroçaria, e um ano mais tarde é apresentada uma versão 4x4, que surpreende pelas qualidades de todo-o-terreno, tilizada no Paris-Dakar de 1980, por uma dezena de Méhari 4×4 levou as equipas de assistência médica durante o seu percurso.

O Citroen Méhari teve na fábrica de Mangualde cerca de  20.000 exemplares de 1968 a 1987 entre elas as edições especiais Plage, de 1983, comercializada em Portugal e Espanha em amarelo, e a série Azur, lançada no mesmo ano em Itália, França e Portugal, limitada a 700 unidades

IMG_20230530_142420.jpg

IMG_20230530_142429.jpg

IMG_20230530_142447.jpg

IMG_20230530_142513.jpg

IMG_20230530_142730.jpg

Miniatura

Levanta o capô para ver o motor.

Interior detalhado

As rodas são de plástico e rápidas.

Fabricante Norev

Série Plástico

Referencia nº 137 preço

Material – plástico

Material da placa de base – plástico

A base está junta à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 19:15
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 29 de Maio de 2023

Rally de Portugal 2023 Figueira da Foz parte 7

Rally de Portugal 2023 Figueira da Foz parte 7

A super especial na Figueira da Foz continuava muito animava.

IMG_5659.JPG

IMG_5661.JPG

IMG_5662.JPG

IMG_5665.JPG

IMG_5667.JPG

IMG_5670.JPG

IMG_5674.JPG

IMG_5676.JPG

IMG_5678.JPG

IMG_5679.JPG

IMG_5682.JPG

IMG_5685.JPG

IMG_5689.JPG

IMG_5690.JPG

IMG_5693.JPG

IMG_5696.JPG

IMG_5701.JPG

IMG_5702.JPG

IMG_5703.JPG

IMG_5706.JPG

IMG_5708.JPG

IMG_5710.JPG

IMG_5713.JPG

IMG_5714.JPG

IMG_5716.JPG

IMG_5718.JPG

IMG_5720.JPG

IMG_5721.JPG

IMG_5723.JPG

IMG_5724.JPG

IMG_5725.JPG

IMG_5726.JPG

IMG_5727.JPG


publicado por dinis às 23:06
link do post | comentar | favorito

Lancia 037 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Lancia 037 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

891ª – Lancia 037 Pioner Vitesse

Lancia 037 Pioneer Rallye International de la Baule 1984 Jean-Claude Andruet - Marie-Claude Jouan 2º classificado

Modelo real

O sucesso do lancia 037 no Campeonato do Mundo de Marcas de 1983 foi coroado com a vitória nos campeonatos europeu e italiano. Foi o último carro com tração nas duas rodas a vencer o Campeonato Mundial de Rally e também foi o único a prevalecer sobre os carros com tração nas quatro rodas mais avançados.

Jean-Claude Andruet voltou a integrar a equipa oficial da Lancia em duas provas: Monte Carlo e Tour de Corse. O contrato com a importadora Chardonnet foi renovado.

O rali de La Baule nos dias 2 e 3 de junho foi um duelo entre Béguin e o BMW M1 contra Andruet e o 037 (7235 HX 93). O árbitro se chamava Serpaggi (R5 turbo TdC). Os contendores, pilotos habituais do campeonato da segunda divisão foram Bouscary, Hoffner (R5 turbo) sem esquecer Rigollet (Alfetta GTV6). Se Jean-Claude (que inaugurava um novo navegador na pessoa de Marie-Claude Jouan) atirou primeiro, Béguin respondeu imediatamente e com força: quatro vezes o tempo mais rápido consecutivo e completou a primeira etapa com 20" de vantagem sobre Andruet e 1'03" sobre Bouscary. A segunda etapa teve mais ou menos o mesmo aspecto: oito raspadinhas para o piloto da M1, cinco para Andruet, Serpaggi e Bouscary vencendo cada um. Mas um resultado nunca é adquirido antes do final. A duas etapas do final, a caixa de câmbio do Lancia estava presa em cinco marchas. A mecânica conseguiu uma proeza ao substituí-la a tempo, permitindo a Andruet manter a segunda posição.

O rali do Var terminou a temporada de Andruet e A. Peuvergne, a fazer o seu último rally no 037 (7235 HX 93) e Chardonnet ansioso para alcançar o sucesso. Diante de Fréquelin finalmente venceu este rali do Var que tantas vezes lhe foi negado.

IMG_20230529_182715.jpg

IMG_20230529_182721.jpg

IMG_20230529_182733.jpg

IMG_20230529_182742.jpg

IMG_20230529_182748.jpg

Miniatura

No cataloga da Vitesse está como 1983.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série SM Limited edition

Referencia nº SM 4 preço 1570$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Portugal

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 21:46
link do post | comentar | favorito
Domingo, 28 de Maio de 2023

164º Encontro de Clássicos Além Corgo parte 4.

164º Encontro de Clássicos Além Corgo parte 4.

A manha estava a acabar e almoço esperava por nós.

IMG_20230507_111520.jpg

IMG_20230507_111528.jpg

IMG_20230507_111644.jpg

IMG_20230507_111737.jpg

IMG_20230507_111741.jpg

IMG_20230507_112612.jpg

IMG_20230507_112652.jpg

IMG_20230507_115208.jpg

IMG_20230507_115312.jpg

IMG_20230507_115433.jpg

IMG_20230507_115457.jpg

IMG_20230507_115515.jpg

IMG_20230507_120605.jpg

IMG_20230507_120619.jpg

IMG_20230507_120641.jpg

IMG_20230507_120643.jpg

IMG_20230507_120903.jpg

IMG_20230507_120926.jpg

IMG_20230507_121828.jpg

IMG_20230507_121835.jpg

IMG_20230507_121909.jpg

 


publicado por dinis às 22:47
link do post | comentar | favorito

Chevron B 19 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Chevron B 19 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

890ª – Chevron B 19/21 Modelos 3J

Jonh Bamford  Chevron B19 -71-4 Cosworth FVC Vila Real 1971 e 3º classificado. Chevron B19 B19-71-4

De acordo com o plano nº 4 que custava 30$00, era possível fazer 14 versões , mas nas folhas de decalques que a 3J também disponibilizava somante alguns dos autocolantes eram disponibilizados.

O Chevron B 21 com lista azul foi pilotado em Dijon ou Paul Ricard em 1971, mas como a decoração não era completa nas folhas de decalques da 3j, optei para o guardar para o de Jonh Bamford no Chevron B19 Cosworth FVC que correu em Vila Real em 1971 e ficou em 3º.

Modelo real

Chevron B19 B19-71-4

Para John Bamford dirigir no Campeonato Europeu de 2 litros de 1971: estreia BARC 1000 4 de abril de 1971 (MN 8 de abril de 1971 pp12-14,24) inscrito pela Worcestershire Racing Association e co-dirigido por John Burton. Também dirigido por Bamford em Thruxton Yellow Pages Trophy Race em 12 de abril, os carros desportivos do GP de Paris em 23 de maio, Silverstone em 5 de junho, Vila Real em 4 de julho (MN 8 de julho de 1971 p19),

Depois dos belos Chevron B 8 que proliferavam no circuito de Via real a presença do novo Chevrom B19  Worcestershire Racing Association que veio a Vila Real ou os não menos belos Chevron B16 de de Ken Walker ou o de Thierry Tilmant.

Modificação na miniatura

IMG_20230528_214026.jpg

IMG_20230528_214114.jpg

IMG_20230528_214130.jpg

IMG_20230528_214320.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Modelos 3J

Série

Referencia nº preço

Material – bloco único de resina e partes em metal branco

Apresentado em caixa de cartão

País – Portugal

Anos de fabrico  a

 

 


publicado por dinis às 22:05
link do post | comentar | favorito

Portugal GT Tour 23 Parte 3

Portugal GT Tour 23 Parte 3

A terminar a passagem pela Rampa de Murça,

IMG_6135.JPG

IMG_6137.JPG

IMG_6138.JPG

IMG_6140.JPG

IMG_6141.JPG

IMG_6142.JPG

IMG_6144.JPG

IMG_6147.JPG

IMG_6148.JPG

IMG_6150.JPG

IMG_6152.JPG

IMG_6153.JPG

IMG_6155.JPG

IMG_6156.JPG

IMG_6157.JPG

IMG_6159.JPG

IMG_6160.JPG

IMG_6161.JPG

IMG_6164.JPG

IMG_6165.JPG

IMG_6166.JPG

IMG_6168.JPG

IMG_6172.JPG

IMG_6173.JPG

IMG_6174.JPG

IMG_6177.JPG

IMG_6178.JPG

IMG_6179.JPG

IMG_6181.JPG


publicado por dinis às 19:33
link do post | comentar | favorito

Alguns dos bólides que fazem parte do Circuito de Vila Real

Alguns dos bólides que fazem parte do Circuito de Vila Real

a abrilhantaram o programa "Somos Portugal da TVI", no Padoock do Circuito internacional de Vila Real fui encontra estas maravilhas a começar pela miniatura do Porsche 356 que também abriu muitas provas no passado.  

IMG_20230528_161158.jpg

IMG_20230528_160721.jpg

IMG_20230528_161113.jpg

IMG_20230528_161130.jpg

IMG_20230528_161140.jpg

IMG_20230528_161307.jpg

IMG_20230528_161322.jpg

IMG_20230528_161604.jpg

IMG_20230528_161615.jpg

IMG_20230528_161637.jpg

IMG_20230528_161643.jpg

IMG_20230528_161652.jpg

IMG_20230528_161657.jpg

IMG_20230528_161703.jpg

IMG_20230528_161710.jpg

IMG_20230528_161714.jpg

IMG_20230528_161721.jpg

IMG_20230528_161803.jpg

IMG_20230528_161811.jpg

IMG_20230528_161820.jpg

IMG_20230528_161856.jpg

IMG_20230528_161904.jpg

IMG_20230528_161936.jpg

IMG_20230528_161947.jpg

IMG_20230528_191723 - Cópia.jpg

Já em casa, e abrigado daquele diluvio,  é sempre ouvir as noticias sobre o Circuito Internacional de Vila Real 2023

 


publicado por dinis às 17:56
link do post | comentar | favorito
Sábado, 27 de Maio de 2023

Lancia Stratos - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Lancia Stratos - Um olhar sobre as minhas miniaturas

889ª – Lancia Stratos Soldo

Lancia Stratos Giro de Itália grupo 5 apresentação.

Uma adaptação de um solido antigo proveniente de uma troca e deu para fazer um vencedor com três tripulantes.

Modelo real

Lancia Stratos Giro de Itália grupo 5

Em 1976, a Lancia construiu 2 exemplares para o Grupo 5 com o aspecto de silhueta muito agressivo, a carroceria, amplamente modificada pela Bertone no túnel de vento, com uma via dianteira mais larga e spoiler plano, estribos de plástico sólido e uma nova traseira mais larga, no qual foi colocada, uma asa traseira.

O Giro d'Italia Automobilistico em 1976, vamos encontrar dois Lancia Stratus, o nº598 para Carlo Facetti /Sodano e o nº 599 para Raffaele Pinto /Arnaldo Bernacchini,

No final Carlo Facetti /Sodano foram os vencedores, onde o Stratos Silhueta  Marlboro alcançou seu maior e primeiro sucesso em 20 de outubro de 1976.

Em 1977 voltam com as cores da Alitalia, mas, Sandro Munari e Piero Sodano abandonam com problemas do motor.

O último ano em que o Lancia Stratos HF corre seguido pelo fabricante oficial, então a equipe de corrida Lancia HF e Abarth Corse serão unificadas, por isso sua presença será limitada apenas às rodadas europeias do campeonato mundial e a partir de 1º de janeiro de 1978, o carro teve que retornar às especificações da versão "padrão": a embreagem de disco duplo de cobre, o cabeçote de 24 válvulas, o capô traseiro alargado e outros detalhes foram abolidos, tanto no grupo 5 e 4

E em 1978 as cores são agora da Pirreli quando contribui ao criar os pneus P7 de baixo perfil.

A sexta edição do Giro de Itália foi a primeira que permitiu a participação de dois pilotos e um navegador.

No Lancia Stratos Pirelli nº 506 com Giorgio Pianta inicialmente destinado a Sandro Munari. Markku Alen era o copiloto, com seu navegador habitual Kivimaki. O trio obteve uma boa vitória, a frente do Porsche 935 Gr.5 da Facetti/Finotto/De Antoni. Em terceiro lugar, e primeiro do Gr.4, terminou o outro Lancia Stratos, o de Pittoni/Magnani/Cresto. A vitória do Gr.2 foi para Patrese/Pozzetto/Sodano com o estreante Ritmo (quinto geral); os primeiros do grupo 3 foram Regis/Perotto/Cena (Porsche 911 Carrera, sexto da geral) e Enjalbert/Machoir com o Alfa GTV venceram o Gr.1 (décimo quinto da geral).

Modificação na miniatura

 O modelo foi pintado, aguardando o resto dos decalques.

IMG_20230527_180555.jpg

IMG_20230527_180558.jpg

IMG_20230527_180605.jpg

IMG_20230527_180619.jpg

IMG_20230527_180622.jpg

 

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série

Referencia nº27 -10-74 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 22:13
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Maio de 2023

Mercedes Benz 300 SL- Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes Benz 300 SL- Um olhar sobre as minhas miniaturas

888ª – Mercedes Benz 300 SL Solido

Modelo real

O Mercedes 300 SL Coupe com travão a ar aerodinâmico no teto, foi utilizado testes para Le Mans em 1952 mas não seria utilizado na corrida, era o primeiro carro de corrida da Mercedes-Benz, após a Segunda Guerra Mundial. alimentado pelo motor SOHC 6 M194 de 3,0 litros,

Para a prova de Le Mans, Alfred Neubauer deixou instruções claras aos seus pilotos para não arriscarem e manterem um ritmo de corrida ordeiro e pré-determinado antes da corrida.

Apos o fatídico acidente causado pela teimosia de “Lavegh”, a vitória foi para a Mercedes-Benz no 300SL por intermedio de Hermann Lang e FritzRiess na frente de TheoHelfrich e Helmut Niedermayr. obteve também uma impressionante sequência de vitórias também em Bern-Bremgarten, o Eifelrennen em Nürburgring e na Carrera Panamericana do México.

Dois anos depois, no Salão Internacional de Genebra, foi apresentado, a versão de estrada do 300 SL conhecido internamente por W198, e que agora tinha as portas a abrir para cima, necessárias devido à excessiva altura do chassis na zona lateral, que impedia a utilização de uma solução tradicional e ficar conhecido na Alemanha por Flügelturen (portas-asa), em Inglaterra por Gullwing (asas de gaivota), e em França por Papillon (borboleta).

No início o 300 SL, podia ser encomendado com várias relações finais de transmissão, sendo que as velocidades máximas variavam consoante a desmultiplicação. Para uma relação de 3.42:1 a velocidade atingida em quarta velocidade era 254 km/h, enquanto que na relação mais longa do diferencial de 3.25:1, a velocidade máxima era de 267 km/h. Os primeiros automóveis, ensaiados por jornalistas, vinham equipados com uma relação final de 3.64:1, proporcionando uma velocidade máxima de 217 km/h. Em contrapartida, a aceleração dos 0 aos 100 km/h era feita em oito segundos. Todos estes números são ainda mais impressionantes se considerarmos que o 300 SL pesava 1233 kg, sendo capaz de um consumo de combustível, bastante razoável, de cerca de 15,6 litros a cada 100 kg percorridos.

Dos Mercedes Benz 300 SL Gullwing construídos, apenas 29 foram construídos com a carroçaria em alumínio, conhecidos por Leichtmetallausführung ou, mais facilmente, por 300 SL Alloy. concebidos pelo engenheiro da Mercedes-Benz Fritz Nallinger, com o objectivo de os vender aos pilotos privados para competirem.

Além da carroçaria mais leve e fina, em vez do aço como os restantes, pesa 1203 kg, enquanto o normal sobe para os 1310 kg, alguns foram equipados com um motor NSL mais potente, que graças a mudanças na árvore de cames, à maior compressão, à válvula borboleta única e a um sistema de distribuição de combustível melhorado consegue debitar 240 em vez de 214 cv. uma suspensão rebaixada com molas e amortecedores mais rígidos. Por dentro, há um rádio Becker e um velocímetro que marca até 270 km/h. e rodas Rudge.

IMG_20230526_182530 (1).jpg

IMG_20230526_182536 (1).jpg

IMG_20230526_182556 (1).jpg

IMG_20230526_182600.jpg

IMG_20230526_182628.jpg

IMG_20230526_182645 (1).jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante

Série Age d’Or

Referencia nº 4502 – 10-84 preço 1000$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 19:19
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. 53º Circuito Internaciona...

. 53º Circuito Internaciona...

. 177º Encontro de Clássico...

. Desfile do Porsche  Club ...

. 53º Circuito Internaciona...

. Exposição de miniaturas d...

. 53º Circuito Internaciona...

. Paulo Pinheiro no Autódro...

. 53º Circuito Internaciona...

. 177º Encontro de Clássico...

. 53º Circuito Internaciona...

. 53º Circuito Internaciona...

. Corridas de Vila Real 202...

. Desfile de carros de corr...

. Inscritos 24º Circuito In...

. José Vieira 2024

. Na Gomes uma exposição de...

. Desenrolar da Prova.

. 9ª Rampa de Santa Marta p...

. Cartaz do Circuito de Vil...

. 9ª Rampa de Santa Marta p...

. 9ª Rampa de Santa Marta 2...

. XXIV Passeio Aleu 2024 Pa...

. Michael Grace de Udy  202...

. XXIV Passeio Aleu 2024

. Tyrrell 003 1971 F1- Um o...

. Honda RA272 !965 F1- Um o...

. Brabham BT 24 1967  F1- U...

. Mc Laren M23 F1- Um olhar...

. Williams Renault FW 19 19...

. Lotus Type 49B 1968 F1- U...

. Ferrari 166 MM barchetta ...

. Williams FW124 1992 F1- U...

. Taça de Vila Real Turismo...

. 176º Encontro de Clássico...

. McLaren MP/2C 1986 F1- Um...

. BMW 327 coupé - Um olhar ...

. Matra MS 80 1969 F1- Um o...

. Audi TT-R DTM - Um olhar ...

. Brabham BT49C F1- Um olha...

. Mc Laren MC7 1969 F1- Um ...

. Lotus Climax 25 F1- Um ol...

. Corridas de Vila Real 202...

. Lola T290 #HU2, Vic Elfor...

. 53º Circuito Internaciona...

. O Rally de Portugal 2024 ...

. Wartburg A 311 coupé 1958...

. Rally de Portugal 2024 cl...

. Maserati 250F – 1957 F1- ...

. O Rally de Portugal 2024 ...

.arquivos

. Julho 2024

. Junho 2024

. Maio 2024

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub