Domingo, 30 de Abril de 2023

Chevrolet sedan 1950 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Chevrolet sedan 1950 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

865ª – Chevrolet - sedan 1950 Solido

Chevrolet Styleline Sedan 1950

A série Styleline Special tinha um preço  mais baixo pela falta de cromados e um preço inicial de $ 1.390,00 o Special e o DeLuxe diferiam apenas nos acabamentos e acessórios internos.

Modelo real

Em 1949, os Chevrolet mostraram o primeiro novo estilo de carroçaria dos pós a guerra, eram carrocerias modernas de largura total e para-lamas flutuantes, depois da GM ter aumentado a largura e consequente maior espaço do compartimento de passageiros e acomodar três passageiros no banco dianteiro e no banco traseiro, conseguido graças a exclusão do estribo,.

A Chevrolet disponibilizava os modelos Special e Deluxe nas séries Fleetline e Styleline e os compradores podiam optar epo  coupé  de negócios, o mais básico por apenas US $ 1.300, ou desembolsar US $ 2.200 por uma carrinha de oito passageiros. O único motor disponível era um 216-c.i. de seis cilindros acoplado a uma transmissão manual de três velocidades.

Durante os anos do pós-guerra e no início dos anos 1950, a linha Deluxe foi líder de vendas da Chevrolet, oferecendo um equilíbrio de estilo e compromissos de luxo indisponíveis na série Special básica e uma gama mais ampla de carrocerias, incluindo um conversível, um capota rígida Sport Coupé, iniciado em 1950, sedan de duas e quatro portas e carrinhas de quatro portas.

A novidade em 1950 foi a estreia da capota rígida Bel Air de duas portas, que seria um dos pilares do design americano por 50 anos, e a segunda foi a Powerglide, transmissão automática de duas velocidades. Os carros com opção automática receberam o 235-c.i. motor de caminhão com elevadores hidráulicos, enquanto os carros com transmissão de três marchas mantiveram o antigo 216-c.i. motor. As mudanças visuais foram mínimas desde 1949, embora a perua revestida de madeira tenha sido abandonada em favor da perua com corpo de aço que apareceu pela primeira vez em 1949. Ainda vendida como Specials e Deluxes com designações Fleetline e Styleline, a produção de carros da Chevrolet de 1,5 milhão de unidades foi o melhor da marca de todos os tempos.

Foi vendido na Austrália pela Holden do sedam de quatro portas e uma carrinha utilitária de duas portas estilo coupé, projetada localmente.

O Deluxe também foi produzido na Índia pela Hindustan Motors até 1956.

IMG_20230430_183024.jpg

IMG_20230430_191533.jpg

IMG_20230430_182626.jpg

IMG_20230430_191547.jpg

IMG_20230430_191825 (1).jpg

 

IMG_20230430_191957.jpg

 

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Age d´or

Referencia nº 4508 preço 975$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 18:19
link do post | comentar | favorito
Sábado, 29 de Abril de 2023

Austin Healey 3000 aberto - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Austin Healey 3000 aberto - Um olhar sobre as minhas miniaturas

864ª – Austin Healey 3000 MKIII 1963 Open Vitesse

Austin Healey 3000 é um carro aberto de 2 lugares com uma proteção mínima contra intempéries.

Austin-Healey fundada em 1952 foi uma joint venture entre a divisão Austin da British Motor Corporation (BMC) e a Donald Healey Motor Company (Healey), uma renomada empresa de engenharia e design automovel. Leonard Lord representou a BMC e Donald Healey sua empresa.

A BMC juntou-se com a Jaguar Cars em 1966 para formar a British Motor Holdings (BMH). Donald Healey deixou a BMH em 1968, quando se fundiu com a British Leyland. Healey então se juntou à Jensen Motors, que fabricava carrocerias para os Healey desde seu início em 1952, e se tornou seu presidente em 1972. Os Austin-Healey foram produzidos até 1972, quando o acordo de 20 anos entre Healey e Austin chegou ao fim.

Modelo real

A evolução do Healey, um dos mais carismáticos dos anos 60, continuou com o 3000 MkI lançado em Março de 1959, a desenvolver cerca de 124bhp e 167lbft de torque, e ser adquirido nas configurações de dois lugares (BN7) ou 2+2 lugares (BT7) ideal para transportar duas crianças.

O 3000 passou então por várias fases, como o MkII e o MkIIa antes da chegada do último MkIII BJ8 em outubro de 1963. Ostentando um console central, capot conversível adequado, painel de madeira folheado, sistema de escapamento redesenhado e janelas de corda, o 2+2 lugares O BJ8 provou ser um 'grand tourer' confortável e rápido.

Em 1965, a Fase II do Mark III entrou em produção, apresentando suspensão traseira que tornava necessária a distância ao solo para o sistema de escapamento rebaixado, além de ser equipada com piscas dianteiros e traseiros maiores. O Mark III é conhecido por ser o mais poderoso e luxuoso da série 'Big Healey'. foi apelidado de "bruto bonito" pela sua aparência e poderoso motor de 6 cilindros.

Originalmente podia ser encomendado com rodas de raios, aquecimento, coluna de direção ajustável, pára-brisa laminado e overdrive. na tradicional pintura 'Big Healey' em dois tons de azul e branco, este BJ8, a melhor combinação de cores para um Big Healey - Ice Blue sobre Old English White -.

42 anos depois… de Bob Russel em 1968, ter comparado um Austin Healey 3000 com o intuito  de conquistar a mulher da sua vida. Russel Cynthia, a sua atual esposa, mas no segundo encontro do casal, constataram a falta do Austin num parque de estacionamento em Filadélfia.

Quando soube dos leiloes no eBay, começou a seguir assiduamente os Austins Healey 3000, e no  dia 11 de Maio de 2012, ou seja 42 anos depois do roubo,  Russel encontrou a sua máquina à venda no eBay a ser vendido pela “Beverly Hills Car Club”.

Bob Russel entrou em contato com os anunciantes da venda vender de um carro que tinha sido roubado há 42 anos atrás. Como ainda possuía a chave original, a licença e o registo de compra conseguiu assim recuperar a sua máquina sem pagar nada por isso.

IMG_20230429_144713.jpg

IMG_20230429_144727.jpg

IMG_20230429_144734.jpg

IMG_20230429_144750.jpg

IMG_20230429_144906.jpg

Miniatura .

Os bancos são rebatíveis.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Vitesse

Série retro Vitesse

Referencia nº 171 preço 1357$00

Material – zamac

Material da placa de base – metal

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 17:07
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 28 de Abril de 2023

Jaguar XK120 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Jaguar XK120 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

863ª – Jaguar XK 120 Brumm

Jaguar XK120 Rali dos Alpes 1953 - 5º Classificado #603 Appleyard Ian - Appleyard Patricia C. 

Modelo real

O Jaguar XK120 era em 1948 no ano da sua estreia, o carro mais rápido do mundo, o desportivo britânico podia atingir as 120 milhas por hora  o que poderá ter decidido o nome, ou seja, 193 km/h.

Seis Jaguar 6 XK especias foram preparados na fabrica, eram em alumínio e com bancos tipo concha, dos quais 5 foram para velocidade e um para rali. O de chassis 660044 e matricula NUB 120 , foi disponibilizado para o Ian Appleyard  namorado de Pat Lyons filha do dono da Jaguar, a quem William Lyons classificava de "exceptionally gifted sportsman", apos ter  ganho com o SS 100 Jaguar de matricula LNW 100 os prêmios Alpine Cup e Best Individual Performance em 1948.

Um dos seis, a quem foi atribuído a matrícula NUB 120 levou Appleyard e a filha de Lyon (Pat), à vitória nos Rallyes Alpine de 1951 e 1952 e, no Tulip Rallye em 1951, e ter sido o presente de casamento...

O nome de Rallye des Alpes Françaises. Alpines Rally ou... Rallyes des Alpes ou... Coupe des Alpes, o seu nome oficial foi uma competição de rally com sede em Marselha e realizada de 1932 a 1971. Nas décadas de 1950 e 1960, esteve entre os ralis de maior prestígio do mundo e contou com uma rota internacional, consistindo em famosas passagens de montanha na Europa.

Muito popular, o Alpine Rally foi incluído no calendário inaugural do European Rally Championship em 1953 realizado entre 10. 7. e 16. 7, entre Marseille  e Cannes vamos encontrar pela ultima vez  Appleyards agora  num outro XK 120 roadster de cor branca com o chassis 661071, com a seguinte licença: RUB 120 o primeiro era  NUB 120, onde voltam a ganham na classe do Alpine Rallye, e ficam em quinto da geral com o #603 pilotado por Ian Appleyard - Patricia C Appleyard. Jaguar XK120, atrás de 3 Porsche, com o vencedor a ser Polensky Helmut - Schlüter Walter num Porsche 356 1500 e uma Ferrari, mais fácil de manobrar, ainda houve mais 2 XK na classe acima de 2.600cc (fixed-head de chassis 669024 pilotado por Mansbridge e navegado por sua mulher - licença GFE 111; e Charles Fraikin navegado por Oliver Gendebien o futuro especialista de Le Mans . Ian e Pat ganham pela sexta vez a Coupe des Alpes.

Mas o RUB 120 originalmente um XK roadster, recebe uma carroceria de alumíno de um fixed-head e modificado para 4 lugares,  é pintado de verde e tornado no primeiro XK120 de 4 lugares. Participou no Viking Rallye em Norway e ainda participou do Rali de Lisboa, com Ian, ficando em segundo na geral atrás de um Porsche.

Actualmente encontrasse na versão original e na cor branca.

IMG_20230428_125743.jpg

IMG_20230428_140716.jpg

IMG_20230428_140723.jpg

IMG_20230428_140856.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Brumm

Série Edição Limitada

Referencia nº 007 preço 1420$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Italia

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:12
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 27 de Abril de 2023

O Fórmula 1 brasileiro - Um olhar sobre as minhas miniaturas

O Fórmula 1 brasileiro - Um olhar sobre as minhas miniaturas

862ª – Copersucar Polistil

Copersucar Fittipaldi F5A Ford

Modelo real

Wilson Fittipaldi Jr., começou a fazer esboços em papel por volta de 1973 e, dois anos depois, nasceu a Copersucar-Fittipaldi.

A equipa técnica era composta pelo engenheiro Ricardo Divila e  os mecânicos eram brasileiros, com a sede a 150 m do autódromo de Interlagos. procurou fornecedores e parceiros que se interessarem pelo projecto, onde a Embraer com a sua experiência no uso de alumínio para fabricar aviões, entrou com a fabricação do chassis e do túnel de vento para desenvolver a carroceria. O apoio financeiro veio da cooperativa de produção de açúcar, a Copersucar.

O Copersucar-Fittipaldi FD01, o primeiro carro da escuderia, foi quase todo construído no Brasil, com exceção apenas do motor Cosworth, o caixa de velocidades e os pneus Goodyear.

em 1976  na prova inaugural no Brasil, Emerson Fittipaldi e Ingo Hoffmann e ambos em Copersucar fazem a estreia da marca.  Emerson Fittipaldi estreia o FD-R-RD e faz o 5º tempo, enquanto Ingo Hoffmann também estreia FD Ford com 2´ 40´´ 25.e no final Hoffmann é 11º e Fittipaldi 13º

os carros da Copersucar-Fittipaldi eram cor prata, e foi só em 1977 passou a o amarelo, uma ideia de Sid Mosca, responsável pela sua pintura. que acabou por se tornar na cor oficial do país no automobilismo.

A sede muda para Reading, na Inglaterra, e o carro remodelado por estúdio italiano e Ricardo Divila levou Emerson ao pódio histórico em Jacarepaguá Com a temporada de 1978 da Fórmula 1 foi a melhor da história da Copersucar-Fittipaldi.  Logo no segundo GP do ano, que estreava o autódromo de Jacarepaguá do Rio de Janeiro na F1, Fittipaldi terminou a corrida no segundo lugar, cravando o primeiro pódio da equipe em casa. E detalhe, o feito foi realmente no braço, já que não contou com a quebra de nenhum piloto à frente para conseguir posições.

Com apenas um carro, a equipa brasileira terminou o Campeonato de Construtores em 7º com 17 pontos e 1 pódio, resultado que colocou à frente da McLaren, Williams e Renault.

IMG_20230427_141032.jpg

IMG_20230427_141129.jpg

IMG_20230427_141153.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Polistil

Série FK

Referencia nº 23 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – Itália

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:07
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 26 de Abril de 2023

Um Ferrari de Rali - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Um Ferrari de Rali - Um olhar sobre as minhas miniaturas

861ª – Ferrari 275 GTB/4 Box

Rali de Monte Carlo 1966 Pianta / Lippi

Modelo real

o primeiro protótipo do Ferrari 275 GTB

o primeiro protótipo da Ferrari 275 GTB construído, usado pela fábrica como um carro de desenvolvimento participou no Rally de Monte-Carlo,

o primeiro e único protótipo do 275 GTB, foi construído em 1964 no chassi nº 06003, foi dotado de uma carroceria original de nariz curto e usado pela Ferrari para desenvolver os próximos carros de produção.

Depois de  muitas mudanças, tendo sido atualizado com a carroceria Scaglietti longnose . vendido em abril de 1965, voltou à fábrica em novembro daquele ano, onde foi decidido que o #06003 passaria por mais testes para obter informações sobre o então novo câmbio e suspensão traseira independente do modelo.

Cerca de 12.000 km de testes se seguiram, durante os quais o carro recebeu vários equipamentos para rali, incluindo os holofotes, cortina do radiador, limpador de pára-brisas, uma preparação para o Rally de Monte-Carlo de 1966, para Giorgio Pianta e o navegador Roberto Lippi

Ferrari 275 GTB/4 foi inscrito no Rali de Montecarlo de 1966, com o nº N 43, foi conduzido por Giorgio Pianta e navegado por Roberto Lippi mas não chegaram ao final.

O protótipo exclusivo da Ferrari ainda é hoje apresentado na sua especificação para o Rally de Monte-Carlo.

Modificação na miniatura

IMG_20230426_141727.jpg

IMG_20230426_141748.jpg

IMG_20230426_141853.jpg

IMG_20230426_141912.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Box

Série

Referencia nº 8429 preço 2150$00

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – Itália

Anos de fabrico  a

 

 

 

 


publicado por dinis às 20:17
link do post | comentar | favorito (1)
Terça-feira, 25 de Abril de 2023

Porsche 911 SC - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Porsche 911 SC - Um olhar sobre as minhas miniaturas

860ª – Porsche 934 Turbo Solido

Jorge Petiz Porsche 911 SC 1982 Circuito de Vila Real
Prova do Agrupamento B 2

O Porsche de Jorge Petiz estava inscrito como Turbo era um 930 Grupo 4 e não um 934 porque tinha o motor com a turbina vertical, e na traseira o aileron era tipo Carrera RSR como o de Giannone e o de Carlos Sá era mais largo, tipo pato.

Modelo real

Porsche 911 SC F.Riboira

Em 1982 os carros de Grupo 5 não foram aceites nas provas de Grupo B para o CNV, que passou a ser maioritariamente composta por carros de Grupo 4, como os Porsche a serem reconvertidos para  911 SC no caso de Robert Giannone, o Porsche 934 de Jorge Petiz, e o Porsche 934 de Carlos Sá, mesmo aconteceu com  De Tomaso Pantera a que se juntaram Mário Silva e António Rodrigues em Ford Escort RS1800 de Ralis , e Rui Lages no Vauxhall Chevette.

A estreia do Porsche de Petiz foi em Vila Real que procurava adaptar-se ao carro e faz o quarto melhor tempo, 2.58,77, emquanto Robert Giannone faz o 3º tempo, 2.58,77 e Carlos Sá o 6º tempo 3.11,50 e que não tinha Turbo.

Os treinos foram dominados pelos Escort de Ralis de Mário Silva e Rodrigues, enquanto os Porsche, reconvertidos para as especificações de Gr. 4, ficavam abaixo do esperado.

Na prova Mário Silva parte mal e é ultrapassado por António Rodrigues, seguido do Porsche de Petiz e de Giannone, com Mário Silva a recuperar para o quarto lugar logo no final da primeira volta. Os Porsche estão uma sombra do que eram no ano passado e não se intrometem no duelo entre Rodrigues e Silva.

Durante pouco tempo Jorge Petiz comanda, mas abandona com problemas de estabilidade no carro.

Depois de uma das melhores corridas disputadas em Vila Real realizadas pelos Escort, Giannone é o 3º a 1minuto e 48s. e Carlos Sá foi 4º

No ano seguinte Jorge Petiz (Porsche 911 SC), agora pintado de branco, Robert Giannone (911 SC), Carlos Sá (Porsche 934 voltam a Vila Real a que se lhes junta Carlos Rodrigues (911 SC),

No final é 3º e vencedor do Gr 4, no Ponto Verde branco, onde Jorge Petiz tem o nº60 Porsche 911 SC em 28m 38,86s à média de 145,037 onde o vencedor foi António Taveira seguido de Daniel Vidal, ambos em BMW M1.

Modificação na miniatura

A indecisão contínua entre o verde ou o branco ou até mesmo o de Carlos Sá pra o qual também tenho um aileron. É também preciso não esquecer que já tenho em casa os decalques oferecidos gentilmente pelo Manuel Ribeiro há já mais de um ano para o de Jorge Petiz, no ano de 1983,

IMG_20230425_144658.jpg

IMG_20230425_144722.jpg

IMG_20230425_144808.jpg

IMG_20230425_145029.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico, da Luso Toys, de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série

Referencia nº 68 – 1/79 preço

Material –metal

Material da placa de base –

Apresentado em caixa de cartão.

País - França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:18
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 24 de Abril de 2023

Chevrolet Camaro SS - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Chevrolet Camaro SS - Um olhar sobre as minhas miniaturas

859ª – Chevrolet Camaro SS Corgi Toys

Como a cor não era muito real, pintei-o de azul, claro para me lembrar do Penske.

Modelo real

O Chevy Camaro foi uma tentativa da GM de enfrentar o Ford Mustang, apresentado em Abril de 1964

O Corvair com motor traseiro não encantou, e o Chevy II Nova com intenções para a produção de um "Super Nova" somente quando o sucesso do Mustang foi comprovado em agosto de 1964, foi que o aval foi dado para apressar a produção de um carro comparável.

O F-car de tração traseira foi desenvolvido pela Chevrolet e pela Pontiac em pouco mais de dois anos.”.

O Camaro estava quase totalmente cozido quando o Firebird foi aprovado para produção.e utilizou um nome inventado pela marca, como sendo “um animal que se alimenta de Mustangs

Mis tardeo  F-car, também apareceria nas concessionárias da Pontiac como Firebird.,

A primeira geração do Chevrolet Camaro apareceu nas concessionárias da Chevrolet em 29 de Setembro de 1966, como-modelo de 1967 disponível nas versões coupé e conversível. construídos nas duas fábricas de montagem dos EUA: Norwood, Ohio e Van Nuys, Califórnia.

A versão padrão do Camaro tinha um motor de 230 in³ (3.6 L) I6 de 140 cv (104 kW) ou motor V8 de 327 in³ (5.4 L), com uma transmissão manual padrão de três velocidades. Houve várias transmissões opcionais. A transmissão de 4 velocidades estava disponível para qualquer motor. A transmissão automática "Powerglide" de duas velocidades estava disponível todos os três anos.

O RS incluía faróis escamoteáveis, lanternas traseiras revisadas com luzes traseiras sob o pára-choque traseiro, emblemas RS e acabamento brilhante exterior.

O SS consistia em um motor V8 de 350 ou 396 in³ e em atualizações de chassi para melhor manuseio e para lidar com a potência adicional. A SS apresentava entradas de ar não funcionais no capô, faixas especiais e emblemas SS.

E o Z 28 desenvolvido especificamente para a popular série de corrida Trans-Am da SCCA, o pacote Z/28 foi desenvolvido com componentes especiais de chassi e suspensão, juntamente com uma versão exclusiva de 302 polegadas cúbicas do motor V-8 de bloco pequeno. necessário para acomodar as regras de classe que limitam o deslocamento do motor a 305 polegadas cúbicas. Apenas 602 exemplos foram construídos em 1967.

Em 1967, Roger Penske estava iniciando sua longa e notável carreira como empresário e proprietário de uma equipe de corrida. um início desfavorável levou a equipe a experimentar uma carroceria leve usando chapas de metal mergulhadas em ácido, o que ajudou a dar ao carro uma vantagem competitiva. Aatualizado com os componentes da carroceria do Camaro 1968 e dois carros da equipe estiveram na corrida de 12 horas de Sebring naquele ano.

IMG_20230424_141352.jpg

IMG_20230424_141418.jpg

IMG_20230424_141428.jpg

IMG_20230424_141605.jpg

IMG_20230424_141724.jpg

Miniatura

Abre as portas, ‘.

Os bancos são rebatíveis.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha de acordo com as originais.

Fabricante Corgi Toys

Série

Referencia nº 304 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – GT Britain

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:49
link do post | comentar | favorito

 III Exposição de CAVR Associacão Commercial e Industrial 1990

 III Exposição de CAVR Associacão Commercial e Industrial 1990

III Exposição de CAVR Associacão Commercial e Industrial 1990.jpg

A III Exposição de CAVR Associação Comercial e Industrial 1990 foi realizada entre 29/6 /90 a 16/7/90 na Rua Combatentes da Grande Guerra em Vila Real

Manuel Assunção Fernandes

Marília Morais Magalhães

João Neves

Joana Alexandra Magalhães das Neves

António José Cachide Machado

João Francisco das Neves

Fausto Manuel Moura Pinto Pureza

António Manuel Moura Pinto Pureza

Rui Miguel Silva

Paulo Manuel Campos Morais Gonçalves

Pedro José Campos

Soledade da Conceição Taveira Teixeira

Áurea Cristina Ferreira Loureiro

Rui Miguel Gomes Machado

António Sequeira Varejão

Rui António Rodrigues Macieirinha

 Adérito de Sequeira Varejão

Hélder Maximo Franco Esdras Martins

Pedro Manuel Alves

Camilo Agostinho Teixeira

Pedro Assinação Fernandes

Manuel Ferreira Rodrigues Dinis

Esmeralda da Conceição de Sousa Cortinhas

Luís Filipe Dinis da Rocha

Emanuel Cortinhas Dinis

 


publicado por dinis às 18:26
link do post | comentar | favorito
Domingo, 23 de Abril de 2023

Drive It Day 2023

Drive It Day 2023

O meu drive it Day, dia comemorativo dos Clássicos, celebrado a nível Internacional e mostrar a importância da preservação deste nosso património.

IMG_20230423_144448.jpg

IMG_20230423_145710.jpg

IMG_20230423_153421.jpg

IMG_20230423_153443.jpg

IMG_20230423_161846.jpg

IMG_20230423_162919.jpg

IMG_20230423_163029.jpg

IMG_20230423_163043.jpg

IMG_20230423_163136.jpg

IMG_20230423_163148.jpg

IMG_20230423_163217.jpg

IMG_20230423_163230.jpg

IMG_20230423_163234.jpg

IMG_20230423_163247.jpg

IMG_20230423_163302.jpg

IMG_20230423_163306.jpg

IMG_20230423_163347.jpg

IMG_20230423_163449.jpg

IMG_20230423_163504.jpg

IMG_20230423_163509.jpg

IMG_20230423_163617.jpg

IMG_20230423_163625.jpg

IMG_20230423_163925.jpg

 

 


publicado por dinis às 19:33
link do post | comentar | favorito

Renault 4 cv berline Joaninha 1063 em Le Mans - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Renault 4 cv berline Joaninha 1063 em Le Mans - Um olhar sobre as minhas miniaturas

858ª – Renault 4CV Heller

24 Horas de Le Mans de 1951

Renault 4CV nº 50 Team Renault   França Francois Landon/André Briat            

Modelo real

Renault 4 Cv, Tipo R1063.

O Renault 4 CV, devido a sua forma é conhecido em Portugal por Joaninha, consta ter sido desenhado por Ferdinand Porsche durante a ocupação da França, inspirado no seu Volkswagen , e torna-lo também  no carro "para o povo" - barato de fabricar, usar e proporcionar conforto de viagem relativamente decente

A Renault foi nacionalizada depois da Segunda Guerra Mundial, e assumiu a tarefa de converter a França ao automóvel com o pequeno 4CV o primeiro carro francês a vender mais de 1 milhão de unidades e participou  com sucesso nas corridas  Mille Miglia, Tour de France, Le Mans e, em 1949, e no Rally de Monte Carlo. 

A Renault lançou o projeto 1063 para dar uma evolução esportiva ao 4CV. O R1063 foi apresentado em 1951 e é um 4CV normal, onde várias modificações foram feitas na mecânica: o cabeçote é redesenhado para dar uma taxa de compressão de 8,2, os pistões e válvulas são reforçados, tudo como o virabrequim, feito de duralumínio, o motor é alimentado por um carburador de duplo cilindro que traz sua potência para 35hp. Para garantir uma melhor refrigeração, o circuito de óleo carrega quatro litros contra dois nas versões padrão! No lado da ligação à terra, quatro amortecedores estão localizados na parte traseira, a direção é menos engrenada e a embraiagem é reforçada.

A Renault alinhou nas 24 Horas de Le Mans de 1951 com cinco 4CV R1063, e um sexta foi inscrita em particular pela empresa Satecmo, que produzia caixas de câmbio.

Enquanto o 4CV do privado  desistia rapidamente, os 4CVs oficiais rodavam firmes no circuito de Le Mans, embora dois carros tenham se perdido nas últimas duas horas de corrida devido a um acidente e um incêndio. Os outros três 4Cvs ficaram com o 24º, 27º e 29º lugar geral, garantindo a vitória da Renault na categoria 501-750cm3.

François Landon (futuro chefe do departamento de competição da Renault e Briat obteve uma vitória a uma média de 111,198 km/h. o recorde em sua classe, um honroso 24º com 197 voltas percorridas

Modificação na miniatura

É um kit simples

IMG_20230423_184002.jpg

IMG_20230423_184019.jpg

IMG_20230423_184046.jpg

IMG_20230423_184112.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Heller

Série Kit

Referencia nº 174 preço

Material – plástico

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:48
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Lola T290 #HU2, Vic Elfor...

. 53º Circuito Internaciona...

. O Rally de Portugal 2024 ...

. Wartburg A 311 coupé 1958...

. Rally de Portugal 2024 cl...

. Maserati 250F – 1957 F1- ...

. O Rally de Portugal 2024 ...

. Renault RE 20/23 René Arn...

. Cooper T 51 F1- Um olhar ...

. Tyrrell P34 1976 - Um olh...

. 175º Encontro de Clássico...

. Mc Laren F1 GTR - Um olha...

. Vanwall VW57 F1- Um olhar...

. Lotus 78 F1- Um olhar sob...

. Alfa Romeo 158 F1- Um olh...

. Mc Laren Mercedes F1- Um ...

. Mercedes-Benz W196 sport ...

. Delahaye 135 M Spider  Bu...

. Mercedes F1 com carroçari...

. Porsche 356 - Um olhar so...

. Mc Laren Mercedes F1- Um ...

. Bugatti 57C coupé longo -...

. III Especial Sprint de Vi...

. 500 Milhas ACP Clássicos ...

. Triumph Spitfire - Um olh...

. Vila Real Gathering Super...

. III Especial Sprint de Vi...

. 500 Milhas ACP Clássicos ...

. A última vitoria da Ligie...

. Vila Real Gathering Super...

. III Especial Sprint de Vi...

. 500 Milhas ACP Clássicos ...

. III Especial Sprint de Vi...

. 500 Milhas ACP Clássicos ...

. Vila Real Gathering Super...

. Circuito Internacional de...

. III Especial Sprint de Vi...

. 500 Milhas ACP Clássicos ...

. Branco no início e vermel...

. Minardi Ford M195B - Um o...

. Tyrrell Yamaha 024 - Um o...

. Williams Renault FW17 - U...

. Ferrari 412 T2 1995 - Um ...

. 174º Encontro de Clássico...

. Alfa Romeo 155 V6 TI DTM ...

. Mercedes Benz AMG C 180 D...

. Renault 5 Maxi Turbo - Um...

. BMW 502 Coupé - Um olhar ...

. Porsche 911 GT2 Irmãos Br...

. Mercedes-Benz 190E 2.5-16...

.arquivos

. Maio 2024

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub