Terça-feira, 31 de Agosto de 2021

Renault 16 Táxi radio - Um olhar sobre as minhas miniaturas

 

Renault 16 Táxi radio - Um olhar sobre as minhas miniaturas

315ª – Renault 16 Norev

Um Rádio Táxi da época, em França.

 Modelo real

Depois do Fregate a Renault fabricava carros pequenos, como o Renault 4 e o Renault Dauphine e pretendia substituir seu carro familiar maior, mas, levou algum tempo a revelar as fotos do Renault 16 no final de 1964 e a finalmente a apresentação oficial aconteceu em Fevereiro de 1965.

Desde a sua aparição que a sua traseira ao tentar conciliar as vantagens de um Break com as de uma berlina chama a atenção.

O English Motoring Illustrated em Maio de 1965 dizia: "O Renault Sixteen pode ser descrito como um grande carro familiar, mas que não é nem um sedã de quatro portas e nem exatamente uma carrinha. Mas, o mais importante, é um pouco diferente”.

Esta solução permitiu que o interior fosse imensamente flexível e pudesse ser configurado de sete maneiras diferentes

Uma versão mais rápida surgiu em 1968 no Salão de Genebra denominada 16 TS.

O Renault 16 é um hatchback familiar da alta gama da Renault produzido no Havre, entre 1965-1980 com 1.845.959 R16s produzidos durante os 15 anos de produção.

IMG_20210831_181450.jpg

IMG_20210831_181753.jpg

IMG_20210831_181849.jpg

IMG_20210831_181951.jpg

Miniatura

Levanta a mala o capot para ver o motor.

Os bancos são rebatíveis.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

As rodas são de plástico usadas na Norev desta época.

Fabricante Norev

Série Jet car metal

Referencia nº 852

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - frança

Anos de fabrico 1973 a

 


publicado por dinis às 19:29
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 30 de Agosto de 2021

Peugeot 304 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Peugeot 304 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

314ª – Peugeot 304 Norev

Um 204 alongado

 Modelo real

No salão de Paris de 1969 o fabricante de Sochalien, ainda muito conservador, apresentou o seu novo modelo, o 304, uma versão ampliada do 204 preparando a sucessão do 403. A parte central é semelhante ao 204 ou seja o mesmo volume do habitáculo num estilo semelhante ao 504 onde a frente foi alongada 2 cm e 13 cm na parte traseira.

Foi equipado com o motor 1288 cc de 65 cv quatro velocidades ao volante, para uma velocidade máxima de 155 km/h,

O 204 e o 304 foram os primeiros carros com tração dianteira da Peugeot, bem como os primeiros carros franceses comercializados com motor transversal para preencher a lacuna entre o 204 e o 504

No ano de 1971 a produção passou para a fabrica de Mulhouse, os carros passam a contar com um alternador ao invés de um Dínamo.

O motor a diesel de 1.357 cc foi disponibilizado a partir de Julho de 1976 e para a carrinha e "fourgonette" dois meses depois.

Foi fabricado entre 1969 e 1980 em que 1.178.423 de Peugeot 304 foram construídos, ou seja: sedans 849.101, restyling 216.183, 34.305 furgonetes, 18.647 conversíveis e 60.186 cupês.

IMG_20210830_181239.jpg

IMG_20210830_181941.jpg

IMG_20210830_182134.jpg

IMG_20210830_182623.jpg

Miniatura

Abre as portas, porta-malas e levanta o capô para ver o motor.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico usadas na Norev desta época.

Fabricante Norev

Série Metal Jet car

Referencia nº 804

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:39
link do post | comentar | favorito
Domingo, 29 de Agosto de 2021

Renault 15- Um olhar sobre as minhas miniaturas

Renault 15- Um olhar sobre as minhas miniaturas

313ª – Renault 15 TS Coach Norev

Um quarto lugares que parecia um coupé

 Modelo real

O início do estudo remoto a 1966 e projeto destinava-se a uma clientela jovem fascinada com o Mustang nos Estados Unidos e na Europa com o Capri.

A gama 15/17 foi mostrada em Julho de 1971 e apresentados no Salão Automóvel de Paris em Outubro de 1971

O modelo deriva do Renault 12 do qual herdou o eixo traseiro e o motor na versão 15 TL . A originalidade do desenho de Gaston Juchet está na carroçaria que serve para um Coach de duas portas e um coupé desportivo de quatro lugares além do pára-choque feito de borracha que envolve a grelha bem como o traseiro.

A pequena altura de 131 centímetros vinca a aparência dinâmica de coupé, assim como a traseira inclinada e o para-brisa inclinado. Ambos tem uma terceira porta com janela traseira profunda

O modelo mais desportivo, o 15 TS está equipado com o motor do R16 além dos elementos comus aos três modelos Caixa R12, embraiagem R16, juntas homocêntricas R12 Gordini

IMG_20210829_142234.jpg

IMG_20210829_142245.jpg

IMG_20210829_142314.jpg

Miniatura

Abre as portas

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico utilizadas na época na marca .

Fabricante Norev

Série

Referencia nº 822 plástico Nº167

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 22:19
link do post | comentar | favorito
Sábado, 28 de Agosto de 2021

Dino - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Dino - Um olhar sobre as minhas miniaturas

312ª – Ferrari 246 GTS Norev

Dino a homenagem de Enzo Ferrari para com o seu filho.

O motor V6 Dino foi usado no Dino Ferrari, Fiat Dino e Lancia Stratos.

Também pode ver em

144ª – Dino 206 Sport Corgi Toys

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/tag/miniatura+0144+dino+206+sport+corgi+toys

109ª – Dino Ferrari Berlinetta Pininfarina Politoys

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/dino-ferrari-berlinetta-pininfarina-1172780

Modelo real

Em 1965, Enzo Ferrari cria a marca Dino para construir uma barquete para o campeonato de montanha, para homenagear o trabalho desenvolvido pelo seu filho, conhecido por Alfredino.

Os Dino foram produzidos pela Fiat com motor á frente e transmissão clássica, e pela Ferrari em coupé com o motor atrás e transversal.

A barqueta Dino de competição apareceu em Janeiro de 1965 com um motor de 1600 cm3 e posteriormente com um motor de 2000cc

No Salão de Paris de 1965, Pininfarina apresenta o Dino berlinetta equipada da mecânica do Dino 206S a prefigurar o modelo de dois lugares.

O Dino 206 GT foi projetado por Aldo Brovarone e Leonardo Fioravanti na Pininfarina e construído por Scaglietti.

A carroceria é em alumínio leve, suspensão totalmente independente e travões a disco o Dino 206 GT produzido entre 1967 e 1969, com um motor V6 de 2.0 litros com 180 CV de potência

O 206 GT foi o primeiro carro vendido pela Ferrari a usar uma ignição eletrônica, Dinoplex C desenvolvido pela Magneti Marelli para o motor Dino V6.

Entretanto a Ferrari foi adquirida pela Fiat e o motor Dino do 206 GT foi montado no carro com o mesmo nome fabricado pela Fiat.

Entre 1967-1969, foram construídos e apenas com volante à esquerda. 152 exemplares, O Dino tem um logótipo próprio e os clientes da Ferrari não entenderam a ausência do logotipo da Ferrari, na carroceria

Em 1969 o novo Ferrari 246 GT foi apresentado no Salão do Automóvel de Turim era era agora feito de aço para economizar custos e com uma maior distância entre eixos 53 mm do que o 206, 2.340 mm. A altura do 246 era a mesma do 206 1.120 mm.

O motor Dino V6 foi aumentado para 2.418 cc, DOHC, 2 válvulas por cilindro, taxa de compressão de 9,0: 1, bloco de ferro com cabeçotes de liga e estava disponível em coupé GT e uma versão americana.

No Salão de Geneve de 1972 é apresentado o Spyder GTS aberto, um modelo Targa com uma capota removível semelhante ao Porsche

A produção do Dino 246 foi no total de 2.295 coupés GT e 1.274 GTS, construído após a revisão da Série III de 1972 a 1974, para uma produção total de 3.569 carros.

Modificação na miniatura

As rodas são da Mebetoys

IMG_20210828_184818.jpg

IMG_20210828_184842.jpg

IMG_20210828_185028.jpg

IMG_20210828_185719.jpg

Miniatura

Abre as portas.

Interior detalhado

Sem suspensão.

Fabricante Norev

Série Jet car metal

Referencia nº 824

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está carvada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico 1972 a


publicado por dinis às 23:25
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Agosto de 2021

Mercedes Benz Streamlined 1937 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Mercedes Benz Streamlined 1937 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

311ª – Mercedes Benz Streamlined 1937 Modelos 3J

A minha prenda, feita nas Férias do Natal de 1976.

As fotos eram praticamente inexistentes e folha de instruções mostrava um desenho que muito ajudou.

Na folha que acompanhava o modelo podia ler-se:

“Este modelo derivado directamente do Mercedes de corrida do ano anterior, foi construído para as corridas de Formula Livre que se disputaram em 30 de maio de 1937, no Circuito de Avus.

Nos treinos efectuados em Abril, este modelo foi testado com as rodas dianteiras e traseira alternadamente tapadas  mas as conclusões extraídas dos ensaios levaram a fabrica a apresentar os carros com as rodas totalmente descobertas no dia seguinte.

A equipa Mercedes apresentou-se em força com os seguintes condutores e carros.

Nº 35 – Caracciola - modelo «streamilined» , motor DAB V 12

Nº 36 – Von Brachtischt  - modelo «streamilined» , motor DAB V 12

Nº 37 – Herman Lang - modelo «streamilined» , motor DAB V 12 «chassis» de 1936

Herman Lang ganhou afinal depois de Caracciola e Von Brauchttischt terem sofrido avarias na transmissão á media de 162,61mph.

 Modelo real

Mercedes Benz W25

Ainda como W25, em 1936 teve mudanças como a traseira do chassis traseiro foi completamente alterado, caixa de velocidades montada transversalmente e os eixos giratórios foram substituídos por um eixo DeDion. Para manter o peso abaixo do máximo cortaram 25 cm no centro do carro. Um novo motor V12 foi projetado, mas estava acima do peso.

O M25C evoluiu para o ME25 de 4,7 litros e 453 cv, que na verdade era mais leve do que seu antecessor. O W25K (para Kurz ou curto) falhou em seguir os passos deixados pelo W25 original. Caracciola conseguiu vencer apenas dois Grandes Prêmios numa temporada dominada por Bernd Rosemeyer no Auto Union Type C. de 6 litros. A Mercedes-Benz acertou as coisas novamente em 1937 com o W125 que usava um chassi totalmente novo e um motor ainda maior.

. A edição de 1937 sob regulamentos de fórmula livre e atraiu alguns dos carros de Grande Prêmio mais selvagens jamais construídos. A Merdedes Benz e Hermann Lang finalmente conquistou a vitória num carro de 1936 o W25 propulsionado por um V12 que produzia uns incríveis 736 bhp.

IMG_20210827_234638.jpg

IMG_20210827_170441.jpg

IMG_20210827_170506.jpg

IMG_20210827_170730.jpg

Miniatura

As rodas são de resina de acordo com as originais.

Fabricante Modelos 3J

Série

Referencia nº 4

Material – resina

Apresentado em caixa de cartão.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 

 

 

 

 

 

 


publicado por dinis às 23:18
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Agosto de 2021

Ferrari 365 GTB4 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ferrari 365 GTB4 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

310ª – Ferrari 365 GTB/4 Solido

A prenda de Natal do meu Pai

O já raríssimo Ferrari 365 GTB4/ Daytona do vencedor do Tour de France em 1972 da Solido

As portas nunca foram abertas para não estragar os decalques.

 Modelo real

 O Ferrari Daytona foi apresentado no Salão de Paris em 1968 para substituir o 275 GTB/4

A primeira versão de corrida do 365GTB / 4 foi preparada em 1969 com carroceria de alumínio para o N.A.R.T.

Nas 24 horas de Le Mans                 Ferrari 365 GTB/4 #12547 pilotados por Sam Posey Bob Grossman não alinharam, pois o carro bateu nos treinos.

As tentativas de Jacques Foucteau (F)/Patrice Compain (F) vai a Le Mans  nº 31 e de Robert Mieusset (F) e o North American Racing Teamcom o nº 32 não foram admitidos

Os pilotos privados mostraram interesse numa versão de competição, particularmente Luigi Chinetti e sua equipe de corrida norte-americana nas três tentativas da NART nas 24 Horas de Le Mans, resultando em uma 5ª colocação geral em 1971.

A Ferrari constrói em três séries de cinco exemplares num total de 15 Daytona Competizione em 1970-1, 1972 e 1973. Todos com uma carroceria leve usando painéis de alumínio e fibra de vidro, com janelas de plexiglas. O motor permaneceu inalterado em relação ao carro de estrada no primeiro lote de carros de competição, mas ajustado (para 400 cv (298 kW; 406 cv) em 1972 e depois para cerca de 450 cv (336 kW; 456 cv) em 1973.

Dez exemplares também foram modificados e conhecidos como Independent Competizione, elevando para 25 exemplares, o seu total.

Os resultados começam a surgir com o quarto lugar geral no Tour de France de 1971, o quinto lugar geral e o primeiro na classe nas 24 Horas de Le Mans de 1972, o primeiro e o segundo lugar no geral no Tour de France de 1972, mais duas vitórias na classe em Le Mans em 1973 e 1974, e nas 24 Horas de Daytona uma 2ª vitória geral e de classe na corrida de 1973 e outra vitória de classe lá em 1975.

Nas 24 Horas de Daytona em 1979, mais de uma década depois de ser lançado o Daytona Competizione agora pilotado por John Morton e Tony Adamowicz levando a velha Ferrari 365GTB4, levando-a a um fantástico segundo lugar geral.    

IMG_20210826_174439.jpg

IMG_20210826_174449.jpg

IMG_20210826_174526.jpg

IMG_20210826_174830.jpg

Miniatura

Abre as portas,

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série

Referencia nº 16 11/73

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - França

Anos de fabrico 1973 a

 

 

 


publicado por dinis às 23:43
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Agosto de 2021

Lancia Stratos - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Lancia Stratos - Um olhar sobre as minhas miniaturas

309ª - Lancia Stratos – Solido

 A prenda de Natal da minha Mãe, em 1976.

Lancia Stratos HF de 1973 com Sandro Munari  Mario Mannucci

Modelo real

Em 1973, a maioria dos clientes da Lancia ainda corriam com o Fulvia e os carros da fábrica entregues ao Jolly Club, Grifone e Tre Gazzelle .

Os novos adversários eram carros como o Alpine-Renault A110 e os Porsche 911, era necessário que a Ferrari, cedesse o motor transversal 2.9 V8 que usava no 308, para o seu carro de ralis.

Cesare Fiorio a liderar a Lancia na competição, desde que fundou a HF Squadra Corse estava empenhado mas a construção dos carros também estava a ser demorado alem da Ferrari não conseguir produzir tantos motores para o Stratos e para o Ferrari Dino

 O carro, com o motor Ferrari, conseguia ir dos 0 aos 100 km/h em menos de 7 segundos e tinha uma velocidade máxima de cerca de 230 km/h, que no início dos anos 70 era algo de supersónico. O Stratos foi produzido de 1973 até julho de 1974 depois de todas as 500 unidades terem sido feitas,

A primeira prova foi o Tour de Corse em 1972, onde o Stratos de grupo 4 com Sandro Munari ao volante e Mario Mannucci, e a equipe liderada por Gian Paolo Dallara abandonaram. Em Espanha, na Costa del Sol, e no Lyon-Charbonnières, a suspensão traseira não resistiu pela potência gerada pelo motor da Ferrari.

Resolvido o problema, a prova do Campeonato Europeu em Espanha, o Rally Firestone a 8 de Abril de 1973, o Lancia Stratos consegue a sua primeira vitória. A 15 de Maio termina em 2º na Targa Florio e a 23 de Setembro o Stratos vence o Tour de France Auto - a sua primeira grande vitória.

Para correr no Grupo 5, eram necessários 500 exemplares para ser homologado mas a fábrica de Chivasso somente em Outubro começou com a produção do Stratos. Mas isso não foi suficiente e, um ano mais tarde, quando a FIA foi inspecionar os alegados 500 exemplares do carro para proceder à sua homologação, viu que a maioria eram somente carroçarias.

À letra do regulamento da FIA, a “intenção de competir”, foi a defesa de Cesare Fiorio, ao estarem de acordo com as suas intenções de colocar em competição todos aqueles esqueletos de Stratos e muito dificilmente poderem ser usadas outro tipo qualquer de carro!.

O certo é que ele foi homologado.

Modificação na miniatura

Pintado de branco o que faltava e colocado os decalque de acordo com as instruções da caixa.

IMG_20210825_174236.jpg

IMG_20210825_174650.jpg

IMG_20210825_175321.jpg

IMG_20210825_175425.jpg

Miniatura

Levanta os faróis.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série

Referencia nº 27 10 1974

Material – zamac

Material da placa de base – metal

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País -

Anos de fabrico 1974 a

 

 


publicado por dinis às 22:51
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Agosto de 2021

AEC Single Deker Bus - Um olhar sobre as minhas miniaturas

AEC Single Deker Bus - Um olhar sobre as minhas miniaturas

308ª – AEC Merlin Single Dek Bus1966 Rys

Um modelo especialmente londrino, de um andar em que muitos já andaram.

 Modelo real

Seis AEC Merlins começaram em Abril de 1966 o novo serviço expresso Red Arrow na rota 500 entre Victoria e Marble Arch e, ocasionalmente, Oxford Street. A Setembro de 1968, sete novas rotas Red Arrow foram introduzidas, todas operadas pela Merlins nas rotas 501 a 507. Outra rota Red Arrow, 513, foi introduzida em Janeiro de 1970, a frota de Merlins havia se tornado comum nas ruas do centro de Londres.

IMG_20210824_191720.jpg

IMG_20210824_191847.jpg

IMG_20210824_192407.jpg

IMG_20210824_192651.jpg

Miniatura

As portas de abertura operadas por um controle deslizante no lado oposto do autocarro e a campainha de trabalho quando o interruptor logo atrás da roda traseira foi acionado.

Abre as portas,

interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

Fabricante Dinky Toys

Série

Referencia nº 283

Material – zamac

Material da placa de base – metal

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País - Inglaterra

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 23:08
link do post | comentar | favorito

De Tomaso Pantera- Um olhar sobre as minhas miniaturas

De Tomaso Pantera- Um olhar sobre as minhas miniaturas

307ª – De Tomaso Pantera GT 4 Norev

A versão da Norev do De Tomaso Panters GTS  nº 30 de Le Mans 1972 da Scuderia Montjuich bem conhecida dos Vila-realenses e do seu piloto José Juncadella acompanhado por Fernando de Baviera

Modelo real

O Pantera é um modelo esportivo da De Tomaso produzido de 1971 a 1993 que utiliza os motores V8, da Ford.

O chassis THPNMR02823 foi um dos doze Panteras do Grupo 4 construídos para a temporada de 1972.

Acabado a 7 de Abril de 1972, o chassi 2823 era um carro para a Escuderia Montjuich e como a equipe de Barcelona tinha três entradas garantidas para as 24 Horas de Le Mans de 1972, Alessandro de Tomaso fechou um acordo que viu dois Panteras correrem em La Sarthe sob a bandeira da Escuderia Montjuich.

A primeira corrida era os 1000 km de Monza em 25 de abril e o industrial e patrono da Escuderia Montjuich, Jose Juncadella, um amador experiente foi acompanhado pelo jovem Fernando de Bavieria. Todo o evento disputado em condições de chuva torrencial e ambos os pilotos tiveram que marcar um tempo a 123% do homem do pole. De Baviera foi um dos 20 que não foi selecionado e o Pantera não pode alinhar.

A próxima e única outra aparição do chassi 2823 em 1972 ocorreu nas 24 Horas de Le Mans a 10 e 11 de Junho.

Os primeiros cinco Panteras do Grupo 4 foram inscritos e tiveram novos motores de 500bhp vindos da Ford. Os problemas de juventude do carro começaram então a ficar evidentes. Infelizmente, três dessas unidades falharam nos treinos de quarta e quinta-feira, incluindo a de 2823 que superaqueceu. Um motor de 440 cv menos potente foi equipado para a corrida e que largou em 49º em um grid de 55 carros. O melhor dos Panteras foi a entrada franco-britânica em 37º. A pole da classe GT foi para o Greenwood Chevrolet Corvette em 16º.

O De Tomaso Pantera nº 73 de Sergio Morando/Vincenzo Cazzago /Enrico Pasolini e Giampiero Moretti não se qualificou.

O primeiro abandono do Pantera nº 33 Guy Chasseur/ Jean Vinatier á 2º hora

Nº 30 José Juncadella Fernando de Baviera 9º hora

Nº 31 Herbert Mueller Cox Rokher 19 hora

Um Pantera terminou em Le Mans em 1972 nº 32 Jean-Marie Jacquemin/Yves Depres que ficou em 16º lugar geral e oitavo na classe GT.

Após o evento, o 2.823 retornou à fábrica para pequenos reparos.

Mais dois carros foram montados no final do ano, o que elevou a produção total para 14 unidades.

Alguns carros do Grupo 3 foram modificados para as especificações do Grupo 4 por pilotos privados

IMG_20210823_172416.jpg

IMG_20210823_172436.jpg

IMG_20210823_172455.jpg

IMG_20210823_172708.jpg

Miniatura

Em plástico série D

Abre o porta-malas e levanta o capô para ver o motor.

Motor e interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico e comuns aos da marca.

Fabricante Norev

Série Metal

Referencia nº 829

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está cravada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País – França

Anos de fabrico 1973 a


publicado por dinis às 02:12
link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Agosto de 2021

Fiat 126 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Fiat 126 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

306ª – Fiat 126 Mebetoys

Era amarelo eu resolvi pintá-lo nas cores da Marlboro a lembrar-me de quando fumava.

 Modelo real

O Fiat 126 foi uma das referências da gama Fiat no que concerne aos citadinos foi projetado pelo jovem designer Sergio Sartorelli para a Fiat e apresentado em Outubro de 1972 no Salão do Automóvel de Turim para substituir o Fiat 500, ntercalando-se entre o 500 e o 127

A primeira velocidade não é sincronizada enquanto as outras três já o são sincronizadas, com alavanca central.

Motor traseiro, com 2 cilindros em linha; Diâmetro e curso de 73,5x70mm e com uma taxa de compressão de 7,5:1; Com àrvore de Cames lateral e um carburador Weber 28 IMB, depurador de ar seco; a refrigerado por ar. Equipado de uma bateria de 12 V 34 A e como alternador usava um Dinamo 230 w; Com uma potência máxima de 23 cv DIN a 4800r.p.m., e um binário máximo de 4 mkg DIN a 3400 r.p.m

A sua produção efetuou-se durante muitos anos, nomeadamente entre 1973 e 2000.

A comercialização na Europa Ocidental terminou em 1991,

Na Polônia foram produzidos ainda nos tempos da Guerra Fria, no chamado “Bloco de Leste”, na Fabryka Samochodów Małolitrażowych mais conhecida como Polski Fiat 126p prosseguindo a produção e as vendas no mercado polonês até 2000, onde tiveram início em 1973.

Na Itália, o carro foi produzido nas fábricas de Cassino e Termini Imerese, até 1980 de onde foram produzidas 4,6 milhões de unidades do modelo.

A versão original tinha um motor de 594 cc, com caixa de 4 velocidades. No final de 1977 a capacidade do motor foi aumentada de 594 cc a 652 cc.

Insólito, quando o actor Tom Hanks publicou três fotos junto a três Polski  Fiat 126 na sua conta do Twitter pelo que os habitantes da cidade de Bielsko-Biala, no sul da Polônia, onde Monika Jaskolska, depois de fazer um peditório pelos seus conterrâneos para comprar um Polski  Fiat 126 recuperável, restaurá-lo e enviá-lo ao ator Tom Hanks no seu 61.º aniversário onde várias boa vontades se uniram e o dinheiro recolhido nem sequer foi gasto e acabou por ser doado para o hospital local.

Modificação na miniatura

Pintada com as cores da Marlboro

IMG_20210822_180432.jpg

IMG_20210822_180731.jpg

IMG_20210822_180745.jpg

IMG_20210822_181241.jpg

 

Miniatura

Abre as portas..

Os bancos são rebatíveis.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha de acordo com as originais.

Fabricante Mebetoys

Série Europa

Referencia nº 8556

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização.

País -  Itália

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 23:19
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
17

23
24
25

26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Mercedes Benz 250 coupé -...

. Rampa de Santa Luzia 2021...

. Rolls Royce Silver Ghost ...

. Porsche 917/10 Interserie...

. Morgan Sport Aperta - Um ...

. Rampa de Santa Luzia 2021...

. Opel Ascona Rallye - Um o...

. Rampa de Santa Luzia 2021...

. Riley MPH 1934 - Um olhar...

. Volvo 66 DL- Um olhar sob...

. Rampa de Santa Luzia 2021...

. Ferrari 512 S Spyder 1970...

. 144º Encontro de Clássico...

. Rolls wagen- Um olhar sob...

. Rampa de Santa Luzia 2021

. Mercedes Benz W 196 Strea...

. VW Porsche 914 - Um olhar...

. Porsche Carrera 6 - Um ol...

. Opel Manta - Um olhar sob...

. Alpine Renault A 441 - Um...

. Iguana - Um olhar sobre a...

. 144º Encontro de Clássico...

. Marcos 3 Litre - Um olhar...

. Lola T 292 - Um olhar sob...

. 144º Encontro de Clássico...

. Bond Bug - Um olhar sobre...

. Centaur - Um olhar sobre ...

. Mercedes Benz 200 CM - Um...

. Ferrari Dino Berlinetta S...

. Porsche Turbo KKK - Um ol...

. Renault 16 Táxi radio - U...

. Peugeot 304 - Um olhar so...

. Renault 15- Um olhar sobr...

. Dino - Um olhar sobre as ...

. Mercedes Benz Streamlined...

. Ferrari 365 GTB4 - Um olh...

. Lancia Stratos - Um olhar...

. AEC Single Deker Bus - Um...

. De Tomaso Pantera- Um olh...

. Fiat 126 - Um olhar sobre...

. Porsche Carrera RSR - Um ...

. The CSCC Special Saloons ...

. Fiat X1/9- Um olhar sobre...

. Lancia Stratos - Um olhar...

. Volkswagen 1952 Ribeirinh...

. Austin Protótipo, um prot...

. Porsche 908 longo - Um ol...

. Matra Fórmula 2 - Um olha...

. Renault 12 Breack- Um olh...

. Carlos V. Garcia Balsa 20...

.arquivos

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub