Sábado, 30 de Junho de 2018

Primeira corrida do WTCR

Primeira corrida do WTCR 

WTCR_WP (1).jpg

 Na TVI

 

Ocorria a primeira volta da prova do WTCR em Vila Real 

 

 

 

WTCR Vila Real 2018 Race 1 Start Huge Crash Pile Up

Via YouTube

 Bizarre crash and aftermath Vila Real race 1 WTCR with Tom Coronel

 

Via YouTube

WTCR 2018 Vila Real Portugal - Race 1

 

 

 


publicado por dinis às 19:20
link do post | comentar | favorito

Campeonato de Portugal de Clássicos e Clássicos 1300

Campeonato de Portugal de Clássicos e Clássicos 1300

 

Veja aqui o Resumo Curto do Campeonato de Portugal de Clássicos e Clássicos 1300

e assim o primeiro a passar a meta não ganhou ... 

 

 

 Movielight Produções Audiovisuais e Multimédia

 


publicado por dinis às 00:02
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 29 de Junho de 2018

« Vila Real était un fameux challenge »

« Vila Real était un fameux challenge »

Avec son tracé dans les rues de Vila Real, la sixième épreuve du FIA WTCR promettait d’être un sacré défi pour Benjamin Lessennes. Et le plus jeune des participants de la Coupe du Monde des Voitures de Tourisme ne fut pas déçu… « Je peux maintenant le confirmer : Vila Real est effectivement un circuit très compliqué ! », glissait le pilote de la Honda Civic du Boutsen Ginion Racing. « C’est un tracé très rapide, entre les murs et les rails, et le revêtement est très bosselé. Il y a des courbes à l’aveugle et les voitures sont plus rigides que d’habitude pour avaler les vibreurs, ce qui veut dire qu’elles sont plus difficiles à piloter. Alors oui, Vila Real était un fameux challenge pour moi ! »

 

 

36270198_1012355315602410_5716467571075579904_o.jpg

C’est d’autant plus vrai que la préparation de Benjamin était limitée par rapport aux épreuves précédentes. « Il est très difficile de trouver ce circuit urbain pour s’entrainer sur un simulateur », explique le jeune Belge, qui fêtera ses 19 ans ce vendredi. « Grâce à Simtag, j’ai tout de même pu l’apprendre sur une version qu’ils ont pu dénicher, mais celle-ci n’était pas parfaitement fidèle à la réalité. Ça m’a juste permis de connaître le tracé… Je comptais donc beaucoup sur les deux séances d’essais libres de 30 minutes ! Hélas, je n’ai pas fait un mètre dans la première à cause d’un problème électronique… Frustrant, mais ça fait partie de la course. »

Effectuer une petite dizaine de tours seulement sur un circuit aussi compliqué n’est pas le scénario idéal pour préparer la séance d’essais qualificatifs. Mais Benjamin s’en sortait une fois encore avec les honneurs en signant le 14e chrono ! « Quand on sait que les 9 premières places étaient occupées par des pilotes ayant déjà roulé à Vila Real, disons que j’ai bien limité les dégâts », glissait-il.

36318968_1012357898935485_6869987046799179776_o.jpg

 

Lors de la première confrontation, la Honda Civic #63 portant les couleurs de Coyote et de Meta System parvenait à éviter l’incroyable carambolage du premier tour. Et lorsque la course était relancée, Benjamin se classait à une belle 7e place, marquant ainsi de nouveaux points au championnat.
Le dimanche, sous la canicule, il s’offrait un 12e temps lors des essais qualificatifs. « J’ai terminé à 21 millièmes seulement de la 10e place. Quand on sait que le Top 10 est inversé pour former la grille de départ de la Course 2, il y a de quoi avoir des regrets... »
Benjamin s’élançait donc de la 12e position pour cette deuxième confrontation, mais une petite touchette dans le peloton l’incitait à rentrer au stand pour s’assurer d’avoir une voiture en parfait état pour la troisième et dernière joute. À nouveau 12e sur la grille, le protégé du Boutsen Ginion Racing exploitait au mieux le tour joker exclusif à ce circuit (et qui oblige les pilotes à emprunter un parcours moins rapide à une reprise durant la course) pour se porter à la 8e place et de nouveau engranger quelques points.

36292692_1012358778935397_7278291273889349632_o.jpg

 « J’apprends énormément lors de chaque course, mais ce fut particulièrement vrai ici », souriait Benjamin au moment de tirer les conclusions. « Je suis content d’avoir pu éviter les erreurs sur ce tracé tellement spécifique tout en affichant tout de même un bon rythme… J’espère que l’expérience accumulée cette année pourra me servir si je reviens l’année prochaine ! »

 


publicado por dinis às 18:20
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 28 de Junho de 2018

Ehrlacher battles to double-points finish in Portugal

The Frenchman and his ALL-INKL.COM Münnich Motorsport team-mates Esteban Guerrieri and James Thompson were innocent victims of a major opening-lap incident on Saturday that involved nearly the entire 27-car grid.

While Esteban’s car was able to take Saturday’s re-started race, the Honda Civic Type R TCRs of Yann and James looked beyond repair.

Incredible work overnight by the German team miraculously returned Yann’s car to near-showroom condition, enabling him to qualify fifth and finish the day’s two races in seventh; results that keep him second in the championship at the season’s midway point.

After finishing second on Saturday, Esteban’s car suffered a mechanical issue in qualifying that restricted him to 19th on the grid.

Having been put into the wall in Race Two by another driver, the Argentinian had to start Race Three from the back and came home 13th; the allowed ‘repair time’ not being sufficient to fix the damage to the left-front corner. James’ car was unfortunately too-badly damaged to fix on-site.

Belgian teenager Benjamin Lessennes scored a fine eighth place in Race Three for Boutsen Ginion Racing.

Having started 12th, he took his joker lap early. His team’s canny strategy paid off as several safety-car periods meant that the majority of the field were forced to wait until the final lap, which gained him four places in one go.

Team-mate Tom Coronel showed top-six pace in morning qualifying, but was unlucky to suffer front punctures in Q1 and both races, which ended his chances of adding to his points total.

Portuguese wildcard Jose Rodrigues kept his nose clean as attrition levels were high. Driving an older-spec Civic Type R TCR, the Target Competition racer qualified 23rd and finished Race Two in 16th place.

He was on the verge of a points-scoring top-10 finish in Race Three when he sustained a last-lap front puncture, which put him in the wall. Although he did not cross the finish line, he was classified in 15th spot.

The next WTCR round takes place at the Slovakia Ring near Bratislava, on July 13-14.

 

5ac7b14f9ae20-320x320.jpgYann Ehrlacher 68

 “I cannot even begin to describe how amazing the mechanics are in this team. The worked all night without sleep and got my car ready for today’s races. It was a fast car too and if I hadn’t made a mistake on my Q3 lap, I could have been on the front row. Two seventh places could be very important for the championship, because it could easily have been two non-starts today. I’m second in the points and we have a fast car, so there’s every reason to stay optimistic for the next event in Slovakia.”

LL-INKL.COM Münnich Motorsport

5ac7b051dc2f0-320x320.jpgEsteban Guerrieri 86

 

“Yesterday we had a great result with a podium, but today didn’t go so well. A couple of little mechanical issues in qualifying left me 19th and put me in fightback mode for the Races. Unfortunately, in Race Two, Frederic Vervisch made a completely amateur move and simply drove me into the wall. The car had too much damage to fix without breaking Parc Ferme and that meant I started last in Race Three. From there, it’s impossible to recover.”

 ALL-INKL.COM Münnich Motorsport

5b2fea494a82a.jpg

 

5ac7b01292296-320x320.jpgBenjamin Lessennes 63

 “I feel pretty good about today. On the one hand, I missed the reversed-grid pole by just two hundredths of a second, but I did the maximum possible with the car in that session. In Race Two I was battling with Nathanael Berthon on the first lap and he came across on me way too late and we had contact, which put me out. In Race Three I went from 12th to eighth because we made a great call on the joker lap strategy, and I have to thank my team for that.”

  Boutsen Ginion Racing

5ac7af8289005-320x320.jpgTom Coronel 9

 “It’s been a frustrating day. I had a front puncture in qualifying, so I hit the wall and had to start at the back. Then I got front punctures in both of the races, which made a good result possible. It’s a real shame because in Q1 the car was extremely fast. I lost a couple of laps because of minor track-limit violations, but my best lap would have put me in Q2 with a top-six time and that speed was genuine as well.”

 Boutsen Ginion Racing

Jose RodriguesJose Rodrigues 26

 “What a day! I’ve raced here five times now, and that final race today was by far the toughest I’ve had. The heat was incredible and my car is heavier and less powerful than anything else here due to the compensation weight, wildcard weight and BoP, but despite this, I think I could have points in Race Three because I was up from 24th to 12th and keeping pace with Tom Coronel and Esteban Guerrieri. Unfortunately, I got a puncture and hit the wall, but I’m so pleased with the job we’ve done as a team today in the circumstances.”

 Target Competition

5ac9183a4ae32-320x320.jpgDominik Greiner 

Team Manager

 “Today’s results were only possible because of the incredible effort that the entire team made to get Yann’s car ready. They didn’t sleep and they worked all night and those two seventh places might be the most important results of the year when we get to the crunch time for the championship. They’re superhuman and deserve all the credit. Unfortunately, James’s car wasn’t repairable, and Esteban had some misfortune too, but we’re still in the hunt and we’ll bounce back in Slovakia.”

 ALL-INKL.COM Münnich Motorsport

5ac917c9100bd-320x320.jpgOlivia Boutsen 

Team Manager

 “It’s been a very hectic weekend, but Benjamin has come through very well with a strong eighth position in Race Three. We had some luck because the number of safety cars in Race Three meant that our joker-lap strategy worked perfectly, but it was also our decision to get him to take it when he did, and that paid off. It’s a real shame that the punctures stopped Tom from scoring the points that he deserved, because he had strong pace today.”

  Boutsen Ginion Racing

5b2e37733e330-320x320.jpgAndreas Gummerer 

Team Principal

 “In the circumstances, today’s race results were OK. It was incredibly tough on track with the temperatures and with a lot of hard racing, so Jose did a good job to be classified in both races. We made some improvements overnight and they definitely made things better today. The reality is we have the oldest car here and the BoP and compensation weight also makes it the heaviest, so keeping up with some of the other cars was a big challenge. It was an interesting experience to come here as a wildcard entrant.”

 Target Competition

5b2e37733e330-320x320 (1).jpg

 Mads Fischer 

TCR Project Leader, JAS Motorsport

 

“Today showed what incredible levels of team spirit exist within our customer WTCR teams. The Münnich team did an amazing job to fix Yann’s car and Boutsen Ginion Racing have also done a very good job to get both cars on-track today. Yann is still in the hunt and I’m sure the Civic Type R TCR will be competitive when we get to Slovakia next month. I think this weekend we’ve seen a lot of cars take a lot of damage and I’d like to see less contact in races from now on, because nobody benefits when these kinds of weekends happen.”

 

 JAS Motorsport

5b2fe9afcdb81.jpg

 


publicado por dinis às 00:49
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 27 de Junho de 2018

A ler o Auto Sport desta semana.

A ler o Auto Sport desta semana.

Autosport · 26 Jun 2018

com as corridas de Vila Real

transferir.jpg

 

 

 


publicado por dinis às 23:25
link do post | comentar | favorito

Francisco Esperto triunfa na segunda corrida do Kia Picanto GT Cup em Vila Real

Francisco Esperto triunfa na segunda corrida do Kia Picanto GT Cup em Vila Real
 
36033438_290795418129264_1839503500392792064_o.jpg
· Numa corrida imprópria para cardíacos, autor da pole-position venceu pela primeira vez na temporada;
· Na estreia no Kia Picanto GT Cup, Henrique Nogueira foi 5º da geral e vencedor da categoria Júnior;
· Sete pilotos em posição de discutir o triunfo mantiveram incerteza sobre o resultado em prova marcada pelo elevado número de ultrapassagens
Vila Real, 24 Junho 2018 – Rica em motivos de interesse e plena de entusiasmo, a segunda corrida do Kia Picanto GT Cup em Vila Real foi, acima de tudo, uma homenagem ao desporto motorizado. Munidos de um maior conhecimento quanto aos segredos da pista com os quilómetros acumulados na corrida de sábado, os pilotos do mais recente Troféu monomarca da Velocidade Nacional arriscaram como até aqui não se tinha visto na procura pelo melhor resultado.
Concluídos os 20 minutos de prova, o autor da pole-position Francisco Esperto alcançou o que mais ambicionava. Apoiado pelo concessionário Kia “Auto Avenida”, o piloto do carro nº 9 saiu vencedor de uma “bonita corrida”, mas nunca teve espaço para respirar, recebendo a bandeirada de xadrez na companhia de um lote de cinco pilotos determinados em chegar ao pódio.

36176619_290790688129737_4756962758933610496_o.jpgFotografia: Vasco Estrelado

Entre eles encontrava-se o estreante Henrique Nogueira, 5º da geral e o melhor Júnior desta corrida, “satisfeito com o resultado obtido” na primeira vez em que participou numa prova de Velocidade. Mas também o ‘Opportunity’ Henrique van Uden, que após ver goradas as inúmeras tentativas de ultrapassagem a Francisco Esperto, destacou a “sabedoria e experiência” do seu adversário.
 

36086995_290792078129598_213873462781935616_o.jpgFotografia: Vasco Estrelado

 

Salientando “o calor tremendo” que se fazia sentir, bem como a “energia incrível transmitida pelo público”, Hugo Marcos concluiu no 3º posto uma “corrida renhida” cujos festejos estiveram sempre em dúvida dado o excelente andamento de Filipe Serra, 4º da geral. Apesar de ter ficado de fora do pódio, o piloto da “SGS Car” voltou a salientar a excelência do resultado, tendo em conta que o fim-de-semana em causa marcava a sua estreia em circuitos e no traçado de Vila Real.

36087206_290793351462804_2265731884434587648_o.jpgFotografia: Nuno Organista

A pressionar este grupo estava o jovem Mariano Pires, 2º classificado da categoria Júnior, focado em acumular “experiência e quilómetros importantes” para a sua formação enquanto piloto.

36228781_290792394796233_124232212504641536_o.jpgFotografia: Vasco Estrelado

AO RUBRO A diferença inferior a dois segundos entre estes seis concorrentes no final da corrida espelha a competitividade de uma prova que, tudo apontava, teria também em Hugo Araújo um dos seus protagonistas. Mas as expectativas do piloto apoiado pelo concessionário Kia “Cardan” de “retirar pontos” aos seus adversários acabariam por sair defraudadas quando a caixa de velocidades do carro nº 99 cedeu logo na segunda volta.

36188612_290793841462755_3704428074691985408_o.jpgFotografia: Vasco Estrelado

Se Francisco Esperto soube guardar a vantagem sobre os pilotos que se encontravam imediatamente atrás de si, João Santos, 7º, e José Supico, 8º, alcançaram o objetivo confesso de se sentirem “mais à vontade” com o circuito vilarealense. Enquanto Supico destacou o facto de ter melhorado consideravelmente os seus tempos por volta, o piloto apoiado pela Corvauto salientou o facto de se ter preservado “a mecânica do carro”.
Seguiram-se Rui Meireles, que viu serem acrescentados 30 segundos ao seu tempo no final da prova por conduta anti-desportiva na forma como geriu as ultrapassagens, e a piloto “Univex” Leonor Espinhal, que aproveitou a confusão gerada entre alguns pilotos para se divertir “o triplo” e subir posições.

36239667_290794918129314_2147042894161117184_o.jpgFotografia: Vasco Estrelado

Já Nuno Caetano mostrava-se satisfeito com “a boa recuperação” realizada após um toque que comprometeu o seu desempenho. O 11º lugar acabou por ser o resultado possível, com a corrida a chegar ao fim numa altura em que se aproximava do pelotão.
Mais atrás ficaram o Presidente da Câmara Municipal de Vila Real, Rui Santos, “entusiasmado” com este primeiro contacto com o Kia Picanto GT Cup nas ruas do concelho a que preside, e Francisco Marrão — vítima da postura mais intempestiva de alguns pilotos nesta segunda corrida, mas capaz de retirar conforto no pódio alcançado no sábado na categoria Pro.

 

Surpreendido com o elevado número de ultrapassagens e a grande proximidade entre os concorrentes das duas categorias, nas quais se incluíam alguns estreantes, João Seabra destaca o espetáculo deixado em pista nesta estreia do Kia Picanto GT Cup no Circuito de Vila Real:
“Visível aos olhos de outros pilotos e, sobretudo, ao coração do fantástico público que acudiu às ruas de Vila Real, o Kia Picanto GT Cup provou ser uma competição emocionante e divertida com base num pequeno grande carro de corridas”.
O diretor-geral da Kia Portugal aplaude, também, a forma corajosa como os pilotos se debateram em pista, mas alerta que, a exemplo do que sucedeu nesta segunda corrida, os excessos serão penalizados por todos os que defraudarem o caráter do Troféu:
“Quero dar os parabéns a todos os pilotos que deram corpo à maior lista de inscritos do ano, enaltecendo o espetáculo que proporcionaram nesta estreia nos circuitos. Mas reforçar igualmente que devem continuar a ter em consideração o espírito de fair-play do campeonato, lutando de forma justa e respeitando sempre os seus adversários”, conclui.
Uma opinião partilhada por Tiago Raposo Magalhães, para quem a segunda corrida do Kia Picanto GT Cup em Vila Real foi o corolário de um fim-de-semana fantástico para a imagem da competição:
“Foram 20 minutos marcados por lutas de deixar os cabelos em pé, com seis carros a discutirem a primeira posição até ao fim da prova. Mas não posso deixar de notar que esta segunda corrida, talvez pela confiança crescente dos pilotos ao volante, ficou marcada por alguns excessos que tiveram de ser assinalados”.

36175860_290795784795894_1723800517412388864_o.jpgFotografia: Vasco Estrelado

Para o responsável da CRM Motorsport, o grande vencedor foi mesmo o Kia Picanto GT Cup — um carro que já provou o seu valor nos circuitos, depois de fazer o mesmo na montanha e nos ralis.
“Os resultados têm sido positivos em toda a linha, com a Kia a fazer uma excelente aposta neste projeto e a provar, mais uma vez, que é uma marca inovadora, arrojada e dinâmica”, salientou.

35296543_290797824795690_7721881418980130816_o.jpgFotografia: Vasco Estrelado

35932359_289736164901856_2884573587308544000_o (1).png

 

 


publicado por dinis às 23:23
link do post | comentar | favorito

Miguel Correia em Vila Real

Miguel Correia em Vila Real

23 de Junho 2018

19262461_YynBD.jpeg

 Carlos Gaspar seguido de Miguel Correia

Categoria Turismo 1966

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/?skip=10&tag=miguel+correia

 

 

II Taça Comissão de Turismo da Serra do Marão

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/ii-taca-comissao-de-turismo-da-serra-do-566757

 

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/circuito-de-vila-real-turismo-543408

 

Prova de Turismo e Turismo Especial 1969

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/turismo-especial-1969-844903

 

Turismo Especial Taça Automóvel Clube de Portugal 

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/turismo-especial-taca-automovel-clube-412937

 

 

Nas boxes do Circuito Internacional de Vila Real 1970

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/nas-boxes-do-circuito-internacional-de-404642

500 Km de Vila Real

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/500-km-de-vila-real-436193

 

 

Circuito Vila Real GT GTS S 1972

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/circuito-vila-real-gt-gts-s-462474

18038143_KtiaZ.jpeg

 No Porsche nº 34 

1973 20º Circuito Vila Real GT,GTS e S

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/1973-20o-circuito-vila-real-gtgts-e-s-405511

 

 

As máquinas de Miguel Correia

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/as-maquinas-de-miguel-correia-699686

 

 

 


publicado por dinis às 20:20
link do post | comentar | favorito

João Sousa com fim-de-semana duro

 

João Sousa com fim-de-semana duro
 

36223061_2144533045810490_4283629621720645632_o.jpg

 Vila Real é sempre o ponto mais alto da época desportiva automobilística nacional, principalmente para os muitos homens da casa. João Sousa não é exceção e tanto ele como a sua estrutura, a Garagem Veiga Competição, encararam estes dias com grande ambição e grande alegria.

Os resultados obtidos em Braga demonstravam uma excelente evolução e capacidade para estar próximos dos TCR, e Sousa abordou a prova de Vila Real com um legítimo otimismo.
Mas o fim-de-semana foi ingrato para o piloto vila-realense que enfrentou diversos problemas no seu Leon Supercopa. No primeiro treino livre não foi sequer para a pista e no segundo apenas pôde fazer uma volta. Na qualificação 1 fez o oitavo tempo, não conseguindo melhorar a sua marca na qualificação 2, dada a falta de voltas dadas ao traçado transmontano.
A equipa não baixou os braços e continuou a trabalhar arduamente para que tudo estivesse pronto para o dia seguinte, mas os problemas voltaram a aparecer e Sousa conseguiu fazer apenas 5 voltas na corrida 1. Apesar de todos os esforços da equipa, a segunda corrida não foi melhor, com o piloto a ser obrigado a regressar às boxes 4 voltas após a luz verde. Um fim de semana deveras frustrante para o piloto:
“Não foi de todo o fim de semana que ambicionávamos. Em Braga mostramos um excelente andamento e estávamos confiantes que iriamos conseguir fazer igual ou melhor em Vila Real, mas infelizmente, problemas elétricos impediram-nos de mostrar o nosso verdadeiro valor em pista. Estava confiante e o pouco tempo que estive em pista senti que poderia fazer coisas boas, mas infelizmente as corridas por vezes são ingratas. Resta-nos levantar a cabeça e manter o ânimo de sempre. O projeto é sólido, tem potencial e já o mostramos em pista. Vamos voltar em força na próxima corrida. De salientar o excelente trabalho da minha equipa, que foi incansável durante todo o fim de semana e que colocou em pista 5 carros, 4 deles com resultados muito positivos. Ainda assim o balanço geral tem de ser positivo.”
A Garagem Veiga Competição fez alinhar ainda o PEUGEOT 306 S16 de Simplício Taveira, os Honda Civic de Marco Basílio e Nuno Basílio e a dupla Tiago Montes, em parceria com Pedro Pinto. A todos eles a GVC dá os parabéns pelas prestações.

 

 

 


publicado por dinis às 18:39
link do post | comentar | favorito

Rui Silva e Hugo Araújo vencem Corrida 1 do Kia Picanto GT Cup em Vila Real

Rui Silva e Hugo Araújo vencem Corrida 1 do Kia Picanto GT Cup em Vila Real
 
 
 
· Combates sem tréguas animaram estreia em circuitos do novo Troféu monomarca;
· Fair-play marcou prestação dos pilotos numa corrida em que os “Júniores” demostraram estar cada vez mais à vontade perante os “Pro”.
Vila Real, 23 Junho 2018 – Com a faca nos dentes, mas grande respeito entre os pilotos. A estreia em circuitos do Kia Picanto GT Cup no exigente traçado de Vila Real não podia ter corrido melhor, traduzindo-se em disputas épicas que cativaram o muito público presente, apesar da hora matutina. No final, um determinado Rui Silva acabou por ultrapassar o autor da pole-position Hugo Araújo e cruzar a linha de meta da Corrida 1 como melhor Júnior e vencedor à geral.
Muitos sem experiência no combate ‘porta com porta’, outros com a irreverência própria da juventude, a verdade é que os pilotos do novo Troféu monomarca da Velocidade Nacional encararam esta primeira corrida do fim-de-semana com o espírito correto. Na primeira vez em que partilharam o mesmo espaço em pista, valeu o pragmatismo. Mas isso não comprometeu em nada a emoção de uma corrida que poderia ter tido um desfecho distinto, dadas as características muito particulares do circuito.

36045952_289736568235149_604565570884468736_o.jpgFotografia: Nuno Organista

 

AMBIÇÃO DE RUI SILVA NA LUTA COM HUGO ARAÚJO Para o primeiro classificado Rui Silva, esta era uma prova em que era importante obter um bom resultado e impressionar os seus patrocinadores. E talvez por isso tenha feito tanta questão de obter o triunfo à geral, apesar de apenas pontuar para a categoria Júnior. O balanço do fim-de-semana só podia, naturalmente, ser feliz:
“Foi uma corrida muito positiva. A ideia sempre foi, desde o início, ter o Hugo à frente nas primeiras voltas para tentarmos fugir do pelotão os dois, sendo da mesma equipa, e no fim procurar passá-lo. Foi um bocadinho mais tarde e renhido do que eu imaginava, porque pensava ter velocidade para o fazer mais cedo. Já tinha tentado duas vezes na descida de Mateus, mas chegávamos lá muito rápidos. Embora ele fechasse bem a trajetória, tentei outro sítio e o melhor local para o apanhar desprevenido era a primeira esquerda após o fim da reta da meta. Foi uma luta animada e leal. Apesar de competirmos em categorias distintas, há sempre aquele gosto em receber a bandeira de xadrez em primeiro lugar. Era o meu objetivo e estou muito feliz por tê-lo conseguido”, referiu o piloto.

35970564_289739984901474_7708388547291512832_o.jpgFotografia: Vsco Estrelado

 

PRAGMATISMO FEZ A DIFERENÇA Apesar de cruzar a linha da meta no segundo lugar, Hugo Araújo mostrava-se igualmente radiante com o resultado, depois de ter sido o vencedor da categoria Pro. O piloto apoiado pelo concessionário Kia “Cardan” reconhece rapidez a Rui Silva, mas admite ter levantado o pé a meio da corrida numa tentativa de proteger a mecânica do carro.
 

35963695_289738321568307_2428916899103375360_o.jpgFotografia: Nuno Organista

 

Sobre a ação que viria a definir a corrida e o primeiro lugar à geral, o piloto do Kia Picanto nº 99 confessa que não tinha outra hipótese senão “abrir a trajetória” e facilitar a ultrapassagem, em virtude de não comprometer o mais importante — a obtenção de pontos na luta pelo título:
“Nas primeiras voltas consegui abrir um pequeno fosso para o Rui Silva, mais um talento extraído do Kia Racing Opportunity. Percebi que ele tinha andamento para irmos embora, mas fui gerindo a corrida, em particular na passagem pela chicane, para não colocar o carro em causa. Fiz o mesmo com a travagem, portanto foi uma corrida de gestão. Nas últimas voltas percebi que o Rui vinha com alguma vontade de passar, tendo ali uma ou duas falhas que o levaram, inclusive, a seguir em frente na chicane. Em mais uma tentativa, acabou por conseguir colocar-se ao meu lado, decidindo abrir a trajetória e deixá-lo passar já que não queria, de forma alguma, comprometer o meu fim-de-semana. Fui pragmático e com isso amealhei o máximo de pontos possíveis, com o triunfo e pole-position na categoria Pro”.

35924052_289738584901614_5801455061078900736_o.jpgFotografia: Vasco Estrelado

 

DUARTE AGUIAR BRILHA NA ESTREIA Tendo travado uma grande luta com Filipe Serra, Duarte Aguiar concluiu a prova no 3º posto. Mas como os convidados da Kia Portugal não pontuam para o Troféu, foi ‘forçado’ a ceder o seu lugar a Tiago Ribeiro, que cumpria em Vila Real a sua estreia ao volante do Kia Picanto.
Ainda assim, a experiência não podia ter sido melhor, já que o objetivo era divertir-se: “Foi uma corrida muito gira e divertida. O arranque correu-me muitíssimo bem, tendo conseguido tirar o melhor partido do carro para ganhar a posição ao Filipe Serra. Num circuito difícil de ultrapassar como o de Vila Real, ele andou sempre colado a mim, fazendo com que perdêssemos um bocadinho de tempo para o Hugo Araújo e o Rui Silva, que ocupavam nesse momento as duas primeiras posições e iam igualmente numa luta muito animada. Acabei, depois, por falhar uma passagem de caixa que viria a dar a oportunidade ao Filipe de me passar — algo que aconteceu naturalmente já que não queria estragar a corrida de ninguém. Mas ele acabou por ter um azar e embater nos rails, colocando-me novamente no 3º posto. Foi um fim-de-semana muito positivo. Diverti-me imenso, o carro é muito giro e o Troféu é muito engraçado. Espero vir a repetir!”
O outro protagonista desta história, Filipe Serra, acabaria por cair para o último posto. Mas voltou a deixar excelentes indicações ao volante do Picanto apoiado pelo concessionário Kia “SGS Car”.
“Perdi o 3º lugar obtido na qualificação logo no arranque e isso obrigou-me a correr atrás do prejuízo nas voltas iniciais. Após uma luta muito interessante, consegui ultrapassar o Duarte Aguiar e comecei a aproximar-me dos dois primeiros classificados. Mas, na travagem antes da chicane, o sistema ABS do carro não me permitiu desviar dos pneus, acabando por dar um toque que comprometeu a minha corrida num momento em que estava com um ritmo acima das minhas expetativas, algo que me dá alento para a corrida que se irá disputar amanhã”, revela.
 

36028213_289739318234874_7322637120458194944_o.jpgFotografia: Nuno Organista

 

MARRÃO BRILHOU NO ENCONTRO COM O SEU PÚBLICO Nos lugares imediatamente atrás do pódio terminaram Francisco Marrão e Hugo Marcos. A partir da 7ª posição da grelha, o piloto vilarealense sacou de todos os coelhos da sua cartola para fazer uma grande corrida.
“Foi excelente. Ainda me falta alguma confiança na travagem e a verdade é que mesmo com treinos livres e cronos não é fácil obter uma volta limpa. Na corrida, a situação é distinta. Temos de lutar com o que temos e o que conseguimos para tentar fugir ao adversário. Portanto, torna-se uma corrida renhida. Fico ainda mais satisfeito por ter sido uma prova limpa, com muitas disputas. O grupo está de parabéns, tal como a CRM Motorsport e a Kia Portugal. Este Troféu é excelente e eu estou maravilhado com isto”, fez notar o piloto da Speedy Motorsport.
Já Hugo Marcos queixou-se da forma como o acidente de Filipe Serra viria a influenciar o seu resultado numa pista “fantástica” onde se sente cada vez mais à vontade:
“É giríssimo andar neste circuito com carros à frente e atrás. Mas também constatar, ao mesmo tempo, que houve excelente fair-play entre todos os pilotos. É um circuito em que só ultrapassas se houver colaboração do piloto da frente, senão tem tudo para dar asneira. Acho que os carros são muito divertidos de conduzir aqui no limite, tendo aguentado perfeitamente os 20 minutos da corrida com uma boa gestão dos pneus e dos travões. A caixa mais curta também assenta aqui que nem uma luva e adorei o público vilarealense, sempre ao rubro. Infelizmente a saída de pista do Filipe Serra obrigou-me a desviar-me dele, provocando, no processo, que o carro entrasse momentaneamente em ‘safe mode’. Sem potência por alguns instantes, fiquei à mercê do Francisco Marrão e do Mariano Pires, acabando mesmo por perder um lugar para o primeiro. Ainda tentei ir buscá-lo, mas já não fui a tempo”, explicou o Youtuber do CarOnline.TV, apoiado pela Tarkett no Troféu monomarca.
MARIANO PIRES REVELOU MATURIDADE Apesar de ter recuperado um lugar face à qualificação, o segundo melhor “Júnior” Mariano Pires fez uma corrida algo conservadora. Assim que se apercebeu da prestação de Rui Silva, optou por gerir o resultado e preservar a sua viatura para mais uma tentativa de amealhar a pontuação máxima na corrida de domingo.
“Estou satisfeito com o resultado, já que a Q1 não tinha corrido como esperado. Nos treinos livres estávamos muito rápidos, mas uma má escolha da pressão dos pneus e na afinação do carro fez com que tivesse perdido completamente a confiança na qualificação. Saí de 8º e ganhei uma posição, mas como vi que o Rui Silva estava na frente, a lutar por primeiro à geral e pela vitória na minha categoria, decidi não arriscar e segurar antes o 2º lugar”, referiu o piloto do carro nº 33 preparado pela Veloso Motorsport.
 

35970564_289739984901474_7708388547291512832_o (2).jpgFotografia: Vasco Estrelado

 

EVOLUÇÃO MARCA CORRIDA DE NUNO CAETANO Concluíram a prova atrás dele Francisco Esperto, que não evitou um violento toque, felizmente sem consequências de maior além de uma “direção desalinhada”, e Nuno Caetano, cujo calor e pressão dos pneus dificultaram a sua tarefa ao volante:
“Penso que a corrida foi muito civilizada, o que é, desde logo, um ponto a favor. Mas também muito gira. Sofremos, obviamente, com o calor, e a título pessoal penso que fui com as pressões erradas para a temperatura em causa. De meio para o fim comecei a sentir alguma dificuldade para controlar o carro. Mantive a posição e melhorei bastante o tempo face à qualificação, apesar das condições mais desfavoráveis, portanto gostei imenso. O carro continua a comportar-se exatamente como deve, ou seja, a ser muito giro de se conduzir, e o circuito é absolutamente fantástico, portanto foi uma aposta excelente que tanto a Kia Portugal, como a CRM Motorsport, fizeram quando delinearam o calendário desportivo. Amanhã penso que a corrida será mais complicada devido ao calor, mas as expetativas mantêm-se inalteradas: acabar a prova, aprender, melhorar um bocadinho mais o tempo se conseguir e trazer o Kia Picanto GT Cup de volta sem mácula”.
Também a realizar a sua estreia aos comandos do Kia Picanto GT Cup, o jovem Tiago Teixeira encerrou o top 10. Terceiro classificado na categoria “Júnior”, superou um trio de pilotos “muito cuidadosos”, a começar por João Santos, 11º classificado:
“Correu bem. Arranquei com algum receio de toques inicialmente, sendo ultrapassado por alguns pilotos, o que fez com que andasse sozinho durante a maior parte da corrida. Amanhã parto de 8º e vou ver se pelo menos consigo manter essa posição”, explicou o piloto do concessionário Kia “Corvauto”.
JOSÉ SUPICO DESTACA BARREIRAS SUPERADAS À procura de ganhar mais confiança, José Supico destacou o objetivo de “conseguir fazer a descida de Mateus a fundo”. Apesar de andar “mais sozinho”, ultrapassou essa “barreira” e superou outras zonas do traçado em que confessou estar a levantar o pé: “Ainda me estou a habituar ao carro e nunca tinha andado a estas velocidades. Mas gostei muito. Ontem estava muito cabisbaixo e agora estou muito mais satisfeito”, referiu.
Também “a curtir” a solo esteve uma bem-humorada Leonor Espinhal: “Melhorei um bocadinho e sinto-me mais confiante, mas continuo com receio de estragar a mecânica. Amanhã vou tentar andar mais próxima dos pilotos que rodam imediatamente à minha frente”, vincou.
GRANDE ESPÍRITO Enaltecendo o comportamento dos pilotos e a forma como encararam esta primeira corrida na desafiante Circuito de Vila Real, João Seabra mostra-se entusiasmado com o interesse crescente no Troféu e o grupo que compõe o plantel do Kia Picanto GT Cup:
“Não podia estar mais satisfeito com o nível dos nossos pilotos, bem como a forma como têm respondido aos mais diversos desafios. A ida a Vila Real angariou a maior lista de inscritos do ano e os novos elementos que se juntaram ao Troféu depressa incorporam o espírito do Kia Picanto GT Cup. Nesta primeira corrida tivemos disputas fortíssimas com muito fair-play à mistura, espírito fundamental em qualquer competição automóvel”, salientou o diretor-geral da Kia Portugal, para quem o vencedor não passou despercebido.
“Quero agradecer a todos os concorrentes e deixar uma palavra de apreço especial ao jovem Rui Silva. É mais um produto do Kia Racing Opportunity, cujo talento tem vindo a ser confirmado nesta competição, e que hoje atingiu, provavelmente, o melhor resultado da sua ainda curta carreira desportiva. Parabéns!”
Para Tiago Raposo Magalhães, a primeira corrida do Kia Picanto GT Cup em Vila Real é já “um clássico que ficará na memória”, dada a qualidade das ações que tiveram lugar em pista. “Só tenho, mais uma vez, que enaltecer o comportamento dos nossos fantásticos pilotos, que souberam lidar, de forma exemplar, com a pressão desta estreia do Troféu em circuitos e proporcionar ao público presente uma grande e animada corrida”, concluiu.

 

Classificação Corrida 1 — Racing Weekend Vila Real

35932359_289736164901856_2884573587308544000_o.png

 

 


publicado por dinis às 01:32
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 26 de Junho de 2018

Free Practice 1- FIA WTCR - Race of Portugal

Free Practice 1- FIA WTCR - Race of Portugal

 

 

FIA WTCR / Oscaro

 

 


publicado por dinis às 23:00
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A ler a última Topos & Cl...

. Dia de Tiago Monteiro rev...

. 123º Encontro de Clássico...

. Ceia do 1º de Dezembro

. A G-Drive Racing do Algar...

. Joaquim Moutinho na sua p...

. Rallyspirit Altronix 2019...

. Rallyspirit Altronix 2019...

. A ler a Topos & Clássicos...

. Rallyspirit Altronix 2019...

. Rallyspirit Altronix 2019...

. Rallyspirit Altronix 2019...

. Rallyspirit Altronix 2019

. 122º Encontro de Clássico...

. Motos, motos e mais motos

. Pedro Alves e Alexandre A...

. Race of Japan

. WTCR eSports última corri...

. VW a electrificar os seus...

. 51º Circuito Internaciona...

.  BMW M1 Spa Francorchamps...

. Rally de Portugal Históri...

. Rally de Portugal Históri...

. Rally de Portugal Históri...

. 121º Encontro de Clássico...

. 121º Encontro de Clássico...

. Auto Clássico Porto 2019 ...

. Auto Clássico Porto 2019 ...

. Auto Clássico Porto 2019 ...

. Auto Clássico Porto 2019

. Oliveira Cup Vila Real 20...

. Oliveira Cup Vila Real 20...

. Oliveira Cup Vila Real 20...

. 50 anos 914 Leiria parte ...

. 50 anos 914 Leiria parte ...

. 50 anos 914 Leiria parte ...

. 50 anos 914 Leiria

. Ferrari 250 LM e BMW 2800...

. Caramulo Motorfestival 20...

. Caramulo Motorfestival 20...

. Parabéns Sir Stirling Mos...

. Parabéns Sir Stirling Mos...

. Caramulo Motorfestival 20...

. Caramulo Motorfestival 20...

. Caramulo Motorfestival 20...

. Caramulo Motorfestival 20...

. Caramulo Motorfestival 20...

. 120º Encontro de Clássico...

. Caramulo Motorfestival 20...

. Caramulo Motorfestival 20...

.arquivos

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS