Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2022

Ferrari Marzotto- Um olhar sobre as minhas miniaturas

Ferrari Marzotto- Um olhar sobre as minhas miniaturas

738ª - Ferrari 212 (2560) "Uovo"Reggiani JRK

Ferrari 212 Export Berlinetta Fontana 1951"Uovo"#0024MB

O anúncio publicado no Auto Sport do Bazar Brochado a 6 de Agosto de 1986 e a cobrança lá veio ele.

Giannino Marzotto um dos herdeiros da família Marzotto, empresários da indústria têxtil e amigo de Enzo Ferrari, era o segundo de quatro filhos, Paolo, Giannino, Umberto e Vittorio que fundaram a “Scuderia Marzotto” em Valdano, Vicenza, para participar em competições principalmente com Ferrari. Mas que frequentemente os modificava com base nas especificações de Giannino,

Modelo real

O 212 Export Berlinetta Fontana, conhecido como "Uovo", é uma carroçaria desenhada por Giovanni Marzotto e realizado pela carroceira Pádua Fontana sobre projeto de Franco Reggiani, conhecido designer e escultor.

Giovanni Marzotto era irmão de Giannino Marzoto, 2º no Circuito do Porto e que na semana seguinte entregou o Ferrari a Giovani Bracco, para vencer em Vila Real em 1951, enquanto ele também inscrito num Ferreri 212 Export Vignale Barchetta e o nº12 12, não partiu.

Giovanni Marzotto nas suas memórias, conta.

“Por volta de Novembro de 1950 resolvi comprar dois chassis do novo modelo 2560cc de 12 cilindros [que seria o 212 Export], com carburador e potência de 157CV na bancada de testes do Cavaliere Bazzi. pouco menos de seis milhões de liras para nós dois! Diverti-me o fato de ter construído um Spyder e um Coupé únicos, inspirados nas minhas ideias, um para as montanhas e outro para as corridas planas, para mim, meu irmão Vittorio e, por que não? para alguns amigos".

 “As ideias no início eram bem claras, uma carroceria bem baixa, onde tudo era curvo e recuado, muito aerodinâmica: um ovo seria nossa referência. ou absorvendo torções causadas pela irregularidade da estrada".

“As ideias no início eram bem claras, uma carroceria bem baixa, onde tudo era curvo e recuado, muito aerodinâmica: um ovo seria nossa referência. ou absorvendo torções causadas pela irregularidade da estrada".

"O chassi da Ferrari foi sobreposto a uma estrutura de tubos interligados unidos por 'Peraluman', um tipo especial de chapa de alumínio duro difícil de trabalhar, mas muito leve e rígida."

"Testamos nossos dois carros nas montanhas de nossa região e partimos para Maranello para apresentá-los ao Commendatore. Vittorio tinha que pilotar o Coupé Uovo, ganhando assim experiência para a Mille Miglia no final de abril, enquanto eu pilotaria aquela "aranha" estranha e muito leve "da minha imaginação, da técnica de Franco Reggiani e dos carroceiros de Pádua".

Modificação na miniatura

É um kit bem elaborado com peças fotodecoupé que foi pintado na cor inicial

As rodas muito belas eram bastante difíceis de colar mesmo seguindo as instruções.

IMG_20221209_141338 (1).jpg

IMG_20221209_141520 (1).jpg

IMG_20221209_141538.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de raios muitíssimo finos de acordo com as originais.

Fabricante JRK

Série Kit

Referencia nº 1 preço

Material – resina

Material da placa de base – resina

A base está colada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País – Portugal

Anos de fabrico  a


publicado por dinis às 19:16
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 8 de Dezembro de 2022

Citroen dos Bombeiros - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Citroen dos Bombeiros - Um olhar sobre as minhas miniaturas

737ª - Citroen C4F 1930 Solido

Citroen C4 F 1930 Bombeiros de Ville D´Argelès-Gazost

Modelo real

O AC 4 de André Citroen com um “look” de Chrysler ficou conhecida por C4, o novo modelo foi considerado apenas isso: novo.

O Citroën C4 foi apresentado pela primeira vez em outubro de 1928 no Salão Automóvel de Paris e foi construído de 1928 a 1932 como o sucessor do Citroën Type B14. Estava disponível em 16 carroçarias

.O C4 tinha um motor de quatro cilindros em linha com uma cilindrada de 1.628 cc e produzia 30 cv. Isso permitiu que o C4 atingisse uma velocidade máxima de cerca de 90 km/h e uma caixa de câmbio de 3 velocidades não sincronizada.

A versão C4F surgiu no Salão do Automóvel de 1930 e a versão C4G no Salão do Automóvel de 1931. A parte dianteira foi usado pela Michelin para seus primeiros protótipos de Micheline no início dos anos 1930. disponível e fabricado na versão militar Citroën Kégresse e Citroen-Kégresse P14, P17 e P19 para o ataque motorizado de André Citroën ao Yellow Cruise (entre abril de 1931 e março de 1932 ) e para a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Os Bombeiros de Argelès-Gazost uma comuna francesa nos Altos Pirenéus, região dos Occitânia, utilizou um exemplar segundo a Solido para os seus serviços.

Um modelo semelhante e com portas lateris foi visto em Aarberg Suíça em 2013

IMG_20221208_195259.jpg

IMG_20221208_185717.jpg

IMG_20221208_192903.jpg

IMG_20221208_193542.jpg

IMG_20221208_194146.jpg

IMG_20221208_195310.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série

Referencia nº 9/81 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 

 

 

 

 

 


publicado por dinis às 22:01
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 7 de Dezembro de 2022

Porsche 959 Paris Dakar - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Porsche 959 Paris Dakar - Um olhar sobre as minhas miniaturas

736ª – Porsche 959 Paris Dakar Troféu

Porsche 959 Nº185 Paris Dakar Rally 1985 Jacky Ickx / Claude Brasseur

Modelo real

O Porsche 911 Grupe B foi apresentado no Salão de Frankfurt de 1983 com base no 911 Turbo com transmissão integral, transaxle invertido, assistido por um sistema de controle electrónico e motor derivado dos 936 e 956 dotado de uma nova carroçaria que oferecia um CX de 0,32 e uma previsão inicial de 200 exemplares para venda e se transformar, na sua versão de produção, um supercarro.

Em 1984 a Porsche venceu o Dakar, com um Porsche 953, ou seja um 911 SC adaptado e equipado com tração integral construído especificamente para a prova e pilotado por René Metge e Dominique Lemoyne,

A necessidade de construir 200 exemplares para homologação em Grupo B surgiu o Porsche 959 movido por um motor biturbo de seis cilindros e 2848cc.

Os 959 destinados ao Paris-Dakar eram uns protótipos que já dispunham de uma carroceria definitiva do 959, bem como a maioria dos componentes do modelo de estrada, também apresentavam a mesma suspensão ajustável e sistema de tração nas quatro rodas.

A marca inscreveu três Porsche 959 para a 7ª edição de 1985, mas não os equipou com o motor turbo, mas sim, com o motor de seis cilindros de 3,2 litros do 911 Carrera e aspiração natural que estavam equipados de um tanque de combustível de 200 litros junto a um chassis melhorado com peças de suspensão mais robustas.

As fotos de René Metge no deserto durante os testes e a descrição de Gerad Crombac no Sport Auto francês sobre a vasta operação da Porsche para a corrida na areia e ver o aumento da altura que distingue o carro de rali do modelo para estrada.

Das 552 inscrições a Porsche regressou ao "Dakar" com o novo Porsche 959 e três equipas, nº 186 René Metge/Dominique Lemoine, nº 185 Jacky Ickx/Claude Brasseur e nº187 Jochen Mass/Ekkehard Kiefer,

Apenas 146 concluíram a prova de 14 mil quilómetros e os três 959 não puderem terminar a corrida por falhas mecânicas.

A Porsche foi vítima do excesso de sofisticação do novo 959 com o chassis 100020 a ser atribuído a Ickx o vencedor da prova ao volante de um Mercedes G Wagon em 1983, contou novamente com o ator francês Claude Brasseur navegador, foram vítimas de um acidente.

.O chassis 010015, conduzido por Réne Metge e Dominique Lemoyne, abandonou devido a uma falha na linha de óleo enquanto o outro 959 de Mass/Ekkehard Kiefer, também não terminou, mas certamente a servirem de teste para a edição do ano seguinte do Paris-Dakar, e terminar em 1º, 2º e 6º lugar.

Dos seis exemplares do 959, apenas cinco subsistem e um está no Porsche Museum em Stuttgart ao lado de um Mercedes-Benz G-Wagen.

Modificação na miniatura

Um kit nacional muito fácil de fazer

IMG_20221207_141726.jpg

IMG_20221207_141941.jpg

IMG_20221207_142054.jpg

IMG_20221207_140949.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de resina de acordo com as originais.

Fabricante Trofeu

Série

Referencia nº preço

Material – resina

Material da placa de base – resina

A base está colada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País – Portugal

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:38
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 6 de Dezembro de 2022

Toyota Celica 1600 GT - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Toyota Celica 1600 GT - Um olhar sobre as minhas miniaturas

735ª - Toyota Celica Solido

Toyota Celica (TA22) GT Grupo 2 24 Hora SPA 1973 Ove Andersson (S)/Freddy Kottulinsky (S)

Um erro detectado pouco tempo depois quando resolvi cortar as fotos das revistas e jornais que já na época ocupavam muito espaço, na casa de Meus Pais, quando ainda não pensava em ir viver para Vila Nova de Cima.

Como a parte traseira estava errada, faltava o aileron traseiro e a pintura da faixa que o ligava aos guarda-lamas traseiro, ficou á espera para ser feito um dos Toyota Calica que correram em Vila Real. José Meireles, ou então Manuel Fernandes que embora não tenha corrido em Vila Real com o Toyota Celica também era um modelo a ter em conta,

Modelo real

A Toyota destacou-se em três grandes corridas internacionais realizadas em Julho de 1973. A primeira foi em Nűrburgring a 4ª prova do Campeonato Europeu de Carros de Turismo realizada na Alemanha Ocidental a 8 de Julho o Toyota Celica 1600 GT pilotado por Andersson e Kottulinsky vencer a 4ª Divisão e ficar em 6º lugar da geral, onde apenas 34 dos 76 participantes terminaram.

Duas semanas depois, na prova de 24 horas realizada no Spa Francorchamps nos dias 21 e 22 na Bélgica, o Toyota Celica 1600 GT voltou a ser pilotado por Ove Andersson e F. Kottulinsky  ocupou o 19º lugar na grelha de partida com  4:34.700.

O mau tempo obrigou muitos pilotos a desistirem e apenas 27 dos 60 inscritos completaram a prova e no final o Toyota venceu a Divisão 1 e o 9º da geral

O vencedor foi Quester / Hezemans no BMW 3.0 CSL BMW  2º  Mass / Fitzpatrick Ford Capri RS 2600 LW  3º  Tricot / Haxhe Opel Commodore B GS/E da Marabout Racing Team

Pouco tempo depois Ove Andersson, foi ao Japao para os 1000 km de Fugi mas a  vitoria a geral veio por intermedio de um Toyota Celica LB de  K.Misaki & H.Takahashi enquanto o Toyota 1600 GT ficou em 3º e outro Toyota Celica em 4º  e pode conversau com executivos da Toyota sobre a expansão de sua pequena empresa de automobilismo para o que logo se tornaria a Toyota Team Europe.

No final do campeonato a Toyota terminou em 7º na classificação de fabricantes com 35 pontos.

Modificação na miniatura

Feito o spoiler dianteiro foi pintado e decorado com os decalques provenientes do Kit, que neste caso trazia dois carros.

IMG_20221206_173822.jpg

IMG_20221206_173838.jpg

IMG_20221206_180543.jpg

IMG_20221206_184748.jpg

IMG_20221206_184822.jpg

Miniatura

 Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de resina de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Kit 5094

Referencia nº 1094 03-80preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 17:51
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 5 de Dezembro de 2022

Porsche 911 Carrera RSR DTM - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Porsche 911 Carrera RSR DTM - Um olhar sobre as minhas miniaturas

734ª – Porsche 911 930 Turbo Solido transformado

Sport Auto alemão de Fevereiro de 1975 foi a minha inspiração para mais uma transformação.

Modelo real

Porsche 911 Carrera RSR #911 460 9060 - Porsche F6 2v SOHC Team Max Moritz Foto Quelle  N 32, 2º DRM Norisring 1975 R.Stenzel

Para a temporada de corridas de 1974, a Porsche apresentou duas novas versões do 911 para clientes de corrida: o Carrera RS e o Carrera RSR. A segunda era a versão mais potente, com motor 911/75 de 3 litros que desenvolvia cerca de 330 cavalos de potência. O RSR, homologado no Grupo 4, tornou-se imediatamente um carro ideal para equipes como Georg Loos ou Kremer. O Carrera RSR teve uma utilização muito ampla em qualquer tipo de competição e mesmo depois de ter sido substituído no catálogo da Porsche pelo 934 em 1976, continuou a sua carreira por mais alguns anos.

O Porsche RSR 911 # 460 9060 é um dos cerca de trinta e nove carros originais montados na fábrica em 1974, foi montado pela Porsche em Abril de 1974, junto com uma válvula lateral injetada de 3,0 litros e 330 hp seis (motor nº 684 0083). O carro de corrida verde brilhante foi entregue à Autohaus, Max Moritz, que designou Reinhard Stenzel para dirigir, com pintura e patrocínio da FotoQuelle. Moritz fez as provas de 1974 a 1976, acumulando várias vitórias.

Na prova  ADAC-Norisring Trophäe "200 Meilen von Nürnberg"          realizada a  29.6.1975 o  vencedor foi o Ford Capri RS 3100 pilotado por Jochen Mass (D) Div.I

O segundo carro do Team Max Moritz o Porsche 911 Carrera RSR #911 360 0636 - Porsche  e pilotado por Jürgen Lässig foi 7º  a 2 voltas do vencedor laps

Modificação na miniatura

Depois de alargado á frente e atrás e de refeita a frente foi pintado e decorado.

IMG_20221205_142348.jpg

IMG_20221205_142412.jpg

IMG_20221205_142445.jpg

IMG_20221205_193234.jpg

Miniatura

Abre as portas,

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Solido

Série Gam 2

Referencia nº 63preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 19:17
link do post | comentar | favorito
Domingo, 4 de Dezembro de 2022

159º Encontro de Clássicos Além Corgo parte 1

159º Encontro de Clássicos Além Corgo parte 1

Então é Dezembro… então é Natal

É o último mês do nosso calendário…

Manhã fria com nuvens sobre a cidade, não foi impedimento para mais um Enconco.

 

IMG_20221204_101531.jpg

IMG_20221204_101922.jpg

IMG_20221204_101924.jpg

IMG_20221204_102248.jpg

IMG_20221204_102314.jpg

IMG_20221204_102507.jpg

IMG_20221204_102512.jpg

IMG_20221204_102610.jpg

IMG_20221204_102945.jpg

IMG_20221204_102948.jpg

IMG_20221204_103146.jpg

IMG_20221204_103150.jpg

IMG_20221204_103152.jpg

IMG_20221204_103206.jpg

IMG_20221204_104334.jpg

IMG_20221204_104437.jpg

IMG_20221204_104523.jpg

IMG_20221204_104531.jpg

IMG_20221204_104534.jpg

 


publicado por dinis às 23:50
link do post | comentar | favorito

Renault V- C landaulet 1905 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Renault V- C landaulet 1905 - Um olhar sobre as minhas miniaturas

733ª – Renault 1906 Grande Remise  Minialuxes

Renault V landaulet 1906

A miniaturas Minialuxe vendera as variante Renault nº 5 Landau 1907, Nº7 Taxi de La Marne 1907, Nº10 camion Renault 1910, nº21 Grande Remise

Modelo real

Renault V- C landaulet 1905

O primeiro carro produzido após a morte de Marcel Renault em 1903 foi o V e o primeiro modelo de classe média alta da Renault. Apresentado no Salão Automóvel de Paris em dezembro de 1904.

Um motor de quatro cilindros refrigerado a água com diâmetro interno de 100 mm e curso de 140 mm produzia 20  hp (15 kW) com um deslocamento de 4398 cm³  O carro era de tração traseira com eixo cardan . Dependendo da translação, atingia uma velocidade máxima de 49 km/h a 71 km/h.

O veículo de exibição de Dezembro de 1904 tinha rodas com doze raios na frente e atrás. Na produção em série, as rodas dianteiras tinham apenas dez raios. No decorrer de 1905, as rodas traseiras também receberam dez raios.

Renault Tipo V (a)

A versão Tipo V (a) tinha uma distância entre eixos de 272 cm e uma largura de via de 140 cm. O veículo tinha 380 cm de comprimento e 165 cm de largura. O chassis pesava 900 kg, o veículo completo 1400 a 1500 kg. O preço era de 16.500 francos ou 18.000 francos para um faeton duplo . Em meados de 1906 esta versão foi descontinuada.

Renault Tipo V (b)

O Renault Tipo V (b) tinha uma distância entre eixos de 291 cm e um comprimento de 400 cm. A bitola e a largura da via eram as mesmas do Tipo V (a). Da mesma forma, os mesmos dados são fornecidos para o peso e o preço. Faeton duplo, faeton e limusine sobreviveram. A produção do Tipo V (b) também terminou em meados de 1906.

Renault Tipo V (c)

A variante Tipo V (c) só foi oferecida até 1905. Correspondia ao Tipo V (b) . No entanto, um landaulet era o único estilo de carroceria oferecido. O preço não é conhecido.

Os Tipo V (a) e V (b) de 1905 são fabricados durante a primeira metade de 1906, depois são substituídos por uma nova versão V-1 disponível em chassi longo (distância entre eixos 308 cm) ou extralongo (distância entre eixos 325 cm ) .

IMG_20221204_130834.jpg

IMG_20221204_130930.jpg

IMG_20221204_131022.jpg

IMG_20221204_131051.jpg

Miniatura

Abre as portas,

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante Minialuxe

Série Les tacots de Minialuxe

Referencia nº 21 preço

Material – zamac

Material da placa de base – plástico

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País - França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:52
link do post | comentar | favorito
Sábado, 3 de Dezembro de 2022

Faltz-Alpina Essen BMW CSL - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Faltz-Alpina Essen BMW CSL - Um olhar sobre as minhas miniaturas

732ª – BMW 3.0 CSL Solido

Faltz-Alpina Essen BMW CSL 3.0 Ernst Kraus Werner Schommers 4 h Salzburgring 1974

Por vezes uma foto chegava mas quando era acompanhada de um esquema de montagem…

Modelo real

O 3.0 CSL continuou a evoluir, agora com elementos aerodinâmicos mais agressivos e mais potente, com 206 cv, fruto também dum maior «seis em linha» de 3,2 l.

A CSL competiu no Grupo 2 do Campeonato Europeu de Carros de Turismo, com os pilotos da CSL ganhando o título de Pilotos em 1973

Rüdiger Faltz era um revendedor da Alpina.e pilotava os seua carros em varias provas, com as características cores iniciadas no BMW 2800CS em 1971

Desta vez, o CSL 3.0 de portadora do Nº 15  - BMW L6 3300 cc Faltz Tuning (D) Ernest Kraus /Werner Schommers nas 4 h Salzburgring Austria -Trophäe Salzburgring 21.4.1974

Foi 9º nos treinos com 1:21.530, mas não terminou.

O vencedor foi

O BMW Nºº 1 de Ickx / Stuck no BMW 3.0 CSL da BMW Motorsport GmbH Div.2

2º nº 10 Finotto / Mohr no BMW 3.0 CSL do Jolly Club Milano

3º Nº9 Peltier / de Fierlant BMW 3.0 CSLS.A.LA Precision Liegeoise   

4º e vencedor da divisão 1 o Nº23 Kautz / Heyer Ford Escort RS 1600 do Castrol Team Zakspeed Radio Luxemburg         

Modificação na miniatura

É um Kit em metal muito simples de fazer em que quase era preciso somente pintar.

Muito colorido, como se fosse pintado por uma criança, a lembrar os modelos brancos lisos da Carrera que podiam ser pintados com os marcadores d'água associados, com os quais as crianças podiam desenhar seus próprios.

IMG_20221203_105539.jpg

IMG_20221203_105627.jpg

IMG_20221203_105643.jpg

IMG_20221203_105922.jpg

IMG_20221203_110023.jpg

Miniatura

Abre as portas.

Os bancos são rebatíveis.

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas são de plástico de acordo com as originais.

Fabricante  Solido

Série Kit

Referencia nº Kit 175 preço

Material – zamac

Material da placa de base – Metal

A base está aparafusada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão com janela de visualização e expositor plástico.

País – França

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 21:52
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Dezembro de 2022

Bugatti Royale coupé - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Bugatti Royale coupé - Um olhar sobre as minhas miniaturas

731ª - Bugatti Royale mod. 41 1929 Mini Racing

Bugatti: 41 Fiacre" Coupé 1927

2º carroçaria do Prototype Royale,Chassis nº 41100, conhecido como Coupé Fiacre, vista pela Mini Racing

O Modelo da Rio pode ser visto aqui:

https://manueldinis.blogs.sapo.pt/bugatti-royale-um-olhar-sobre-as-1531459

No Codessais em pleno Verão encontrei uns desenhos numa revista Francesa mostrava-nos os desenhos de Pierre Dumont numa revista que por lá ficou esquecida.

Modelo real

Depois da carroceria Packard, o Coupé Fiacre

2º carroçaria do Prototype Royale,Chassis nº 41100, conhecido como Coupé Fiarce é um projeto de Ettore, um coupé de duas portas e três lugares e um enorme porta-malas externo inspirado nas carruagens de cavalos, como muitos outros projectos de Ettore na época. Carruagem de duas portas, com toldo acima do para-brisa,

Mais atraente e equilibrado do que o Phaeton com carroceria Packard, era no entanto, desproporcionado com o comprimento do chassis.foi preparado para o Salão de Paris de 1927.

Uma foto em frente ao Grand Palais em Outubro, onde ficou durante o Salão publicada no livro Bugatto “ Le pur-sang des automobiles” é a única que conheço.

Modificação na miniatura

É um Kit da Mini Racing em Metal branco, bastante pesado. Depois de limado e lixado foi montado para ser pintado de acordo com a folha de instruções de montagem

IMG_20221202_141846.jpg

IMG_20221202_141943.jpg

IMG_20221202_142013.jpg

IMG_20221202_142127.jpg

IMG_20221202_142751.jpg

Miniatura

Interior detalhado

Sem suspensão.

As rodas têm pneus de borracha

Fabricante  Mini Racing

Série Kit Prestige

Referencia nºPK1  preço

Material – zamac

Material da placa de base – Metal

A base está colada à carroçaria

Apresentado em caixa de cartão.

País - França

Anos de fabrico  a

 


publicado por dinis às 18:47
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 1 de Dezembro de 2022

Audi Quatro - Um olhar sobre as minhas miniaturas

Audi Quatro - Um olhar sobre as minhas miniaturas

730ª – Audi Quatro Modelos 3J

Audi Quatro 1982

Michèle Mouton a única Mulher a ganhar o Rali do de Portugal

Modelo real

Audi Quatro 1982

O engenheiro  da Audi, Jörg Bensinger, viu no Volkswagen Iltis a facilidade com que superava outros na neve, idealizou com Walter Treser a montagem do sistema de transmissão no Audi 80 o Ur-Quatro. Posteriormente aplicado no Coupé e originar o Audi Quattro com tração nas quatro rodas de alto desempenho, apresentado no Salão de Géneve 1980 de acordo com o Brupo B o revolucionário Quatro, iria destacar nos próximos cinco anos.

O Rali do Algarve de 1980 tem a abrir a prova com o nº 0, o Audi Quattro, com Hannu Mikkola/Arne Hertz aos comandos a primeira aparição pública s surpreender todos quando se soube que se os tempos do Audi valessem, teria ganho com muita vantagem.

No ano seguinte Hannu Mikkola/Arne Hertz volta para o Rali de Portugal na estreia oficial em terra da Audi acompanhado por Michele Mouton e Fabrizia Pons.  O Audi com cerca de 340cv de Hannu Mikkola/Arne Hertz no comando, abandona no Marão com avaria no motor. A jovem Mouton e Fabrizia Pons beneficia dos abandonos e termina no 4º lugar, á frente do Datsun Violet de Pond.e atrás do Toyota de Célica Waldegaard.

Em 1982, somente as equipas oficiais da Audi, Opel, Toyota e a Nissan com a Violet participante nos dois últimos safaris.

A Audi Sport dispunha de três carros oficiais e os C Visa Trophee de Grupo B numa edição em os novos Grupos A,B e N, coexistiram com os Grupos 2 e 4.

A passagem noturna do Porto foi fita entre muitos espectadores que estiveram um pouco por toda a parte. Com a Audi a comandar a prova como fizera no ano anterior, Mikkola comandou até capotar na Lousa e consequente desistência, é agora era a vez de Michele Mouton superiorizar-se, ao ser mais rápida que Rohrl, em Opel Ascona 400. O terceiro Audi Franz Wittmann/ Peter Dieckmannocupa o 3º lugar, atrás do Toyota de Per Eklund/Reignar Spjuth.

No final do Campeonato foi Vice-campeã do Mundo de Ralis em 1982, e um dos pilotos a contribuir para o título mundial de construtores para a Audi

Michele Mouton “Lembro-me bem dos fãs, sempre muito apaixonados pelos ralis e presentes em todo o lado, fosse de noite ou de dia, do nevoeiro em Arganil, mas recordo com muito agrado quando ganhei esta prova e, no final, quando caminhávamos para o pódio, as mulheres atiravam-nos flores. Foi fantástico e talvez por isso, ainda hoje não tenho dúvidas de que era o meu rali favorito.”

No ano seguinte, 1983 é finalmente a vez de Hannu Mikkola, Audi Quattro A1 e novamente em 1984 volta a vencer Hannu Mikkola num Audi Quattro A2

Em 1985 Hannu Mikkola é 3ª num Audi Sport Quattro enquanto o outro Audi de Stig Blomqvist / Björn Cederberg é quarto.

Modificação na miniatura

O kit da Modelos 3J agora já mais elaborado, foi limado e limpo. Depois de pintado e decorado foi sujo com lama.

IMG_20221201_142459.jpg

IMG_20221201_142520.jpg

IMG_20221201_142551.jpg

IMG_20221201_143916.jpg

IMG_20221201_142533.jpg

Miniatura

Interior detalhado

As rodas são de resina de acordo com as originais.

Fabricante Modelos 3J

Série Rally

Referencia nº7 preço 1000§00

Material – bloco de resina ao qual se juntavam peças metálicas

Apresentado em caixa de cartão.

País - Portugal

Anos de fabrico  a

 

 

 


publicado por dinis às 22:03
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ferrari Marzotto- Um olha...

. Citroen dos Bombeiros - U...

. Porsche 959 Paris Dakar -...

. Toyota Celica 1600 GT - U...

. Porsche 911 Carrera RSR D...

. 159º Encontro de Clássico...

. Renault V- C landaulet 19...

. Faltz-Alpina Essen BMW CS...

. Bugatti Royale coupé - Um...

. Audi Quatro - Um olhar so...

. Fiat Ritmo de circuito - ...

. Lion Peugeot 1908 - Um ol...

. Porsche 924 - Um olhar so...

. Colani Ferrari - Um olhar...

. 158º Encontro de Clássico...

. Talbot Pacific - Um olhar...

. Alfa Romeo Bt 45 C - Um o...

. Austin Healey Spa-Sofia-L...

. Peugeot 504 4x4 Dangel Da...

. Alfa Romeo 159 Alfetta - ...

. Porsche 936 Monza  - Um o...

. Auto Union Formula Livre ...

. 158º Encontro de Clássico...

. Alfa Romeo Alfasud trofeu...

. Porsche 936 1952 - Um olh...

. Datsun 240 Z SCCA- Um olh...

. Lotus 80 Formula 1 - Um o...

. Ford Capri RS - Um olhar ...

. Alfa Romeo 1900 1950 - Um...

. Porsche 924/944 LM 1981- ...

. 158º Encontro de Clássico...

. Mercedes Benz W 196 sem c...

. Unic 1907 Táxi - Um olhar...

. Cadillac V-16 1932 - Um o...

. Ferrari 275 GTB 4 descapo...

. Ford Capri Team Shark 197...

. Porsche Carrera longo - U...

. 158º Encontro de Clássico...

. BMW M1 Le Mans - Um olhar...

. March F1 Ovoro - Um olhar...

. Ford T 1912 25 anos   - U...

. Porsche 936 “Viúva Negra”...

. 157º Encontro de Clássico...

. Peugeot 104 ZS no Marão -...

. AC Cobra - Um olhar sobre...

. Ferrari 500 F2 de escape ...

. Toyota Celica Turbo - Um ...

. Porsche 924 - Um olhar so...

. Bugatti Royale protótipo ...

. Leiria Sobre Rodas 2022 p...

.arquivos

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs
RSS
Em destaque no SAPO Blogs
pub