Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2011

Feliz 2012


publicado por dinis às 19:32
link do post | comentar | favorito

Prova de Fórmula Ford

Prova de Fórmula Ford 

vila real 46_n (1).jpg

 

25_n.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 


publicado por dinis às 00:00
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 29 de Dezembro de 2011

“A tutta la velocitá” … (…70)

“A tutta  la velocitá” … (…70)

 

 

Um fim de tarde inesquecível.

Numa das minhas habituais visitas aos amigos, deparo-me com algo que poderia ser uma prenda original, ou um sonho tornado realidade.

Um Ferrari atraia todas as atenções …

 

 

Era um F 430, belo, imponente, desafiador…

 

 

Uma espreitadela …

 


 

E mais um desafio…

 

 

 

 

Uma passagem vertiginosa pela auto-estrada … absolutamente extasiante …

 

Regresso e final de uma experiência inesquecível.

 

Rendido a mais uma beldade…

 


publicado por dinis às 23:43
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2011

18 Circuito Internacional de Vila Real

 


XVIII Circuito Internacional de Vila Real 1971

 


Quando as mais belas máquinas eram por cá esperadas …

 

 

“«Corridas mais breves são melhor espectáculo»

- opinião do director da corrida José Novais

 Vila real é sem dúvida o centro de atracção do automobilismo português. Corridas em Vila Real são sempre sinonimo de deslocação em massa dos adeptos do automobilismo à capital de Trás-os-Montes que apesar de distante e naturalmente pouco acessível reúne o número de espectadores tão elevado que qualquer outras manifestação automobilística portuguesa jamais logra obter. (…)

- Porquê este ano apenas uma corrida de 35 voltas depois de nos anos anteriores termos tido provas de resistência como os 500 KM e as 6 Horas de Vila Real?

O nosso entrevistado respondeu-nos:

- Nos anos transactos admitimos aquelas provas morosas e difíceis numa tentativa de incluir Vila Real no Campeonato de Construtores. Uma vez que toda a insistência junto da FIA não foi possível obter esse privilegio, consideramos que não devemos ir para esse tipo de provas. De facto sem o apoio dos construtores á praticamente impossível trazer até nós as grandes vedetas que estão quase todas ocupadas com as provas do campeonato. Ora Vila Real é um circuito demasiado longo para poder ser vivido com interesse, ao longo de muitas horas, com poucos carros e alguns a cair de velhos. Parece-nos, portanto, mais logico fazer provas que possam manter o interesse do espectador até final. Por isso a escolha de uma prova com 35 voltas. (…)”

Entrevista de Maria do Céu, publicada no Jornal Motor n. 397

  

TAÇA SECRETARIADO DE ESTADO DE INFORMAÇÃO

Para um agrupamento constituído pelos automóveis do

Grupo 3 - automóveis de Grande Turismo de Serie

Grupo 4 - automóveis de Grande Turismo de Especial

Grupo 3 - automóveis de Desporto

Grupo 3 - automóveis de Desporto Protótipos


publicado por dinis às 23:26
link do post | comentar | favorito

Circuito de Vila Real Turismo e Turismo Especial

Circuito de Vila Real Turismo e Turismo Especial

vila real8_n.jpg o  Capri 2300 GT de Jorge de Bagration

1vila real1_n.jpg

Momentos que antecedem a partida

O Opel Commodore de D. Frolich ladeado pelo Ford Capri de J. Bragation e Escort de F. Santos.

11407126_827876063969325_1637185882016014641_n.jpgNani  e José Peres no carro de todos os dias da esposa

In:

https://www.facebook.com/pages/Jorge-de-Bagration/11218052496


publicado por dinis às 18:46
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Dezembro de 2011

18 Circuito de Vila Real

XVIII Circuito Internacional de Vila Real 1971

 

Amanhã é “Vila Real

A ESTREIA DO

“TEAM MOTOR”

SERÁ

O

GRANDE

CARTAZ

 

TAÇA AURELIANO BARRIGAS

 

Para automóveis de corrida da Fórmula Ford e Fórmula V

 

Os automóveis das fórmulas V e Ford são os definidos no Regulamento Nacional para automóveis de corrida de fórmula V e no Regulamento Nacional para automóveis de corrida de fórmula Ford.

A prova para os automóveis de corrida da fórmula Ford e V irá ser realizada em conjunto, na qual voltamos a ter a presença da única senhora a correr em fórmulas que continua a ser a jornalista do Jornal Motor, Maria do Céu, com o Galáxia V.

Temos ainda  três concorrentes suíços inscritos cada um com marcas diferentes, Giger Vau, Rebell  e Austro. .

  

Na fórmula Ford teremos a estreia do «Team Motor» Carlos Azevedo e Mike Catlow em Palliser que procurarão repetir as exibições de Inglaterra.  

 


publicado por dinis às 23:36
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2011

18 Circuito de Vila Real

 

XVIII Circuito Internacional de Vila Real 1971

 

Grupo 2 – automóveis de Turismo Especial

TAÇA AUTOMOVEL CLUB DE PORTUGAL 


Recorrendo ao Jornal Motor, na sua habitual antevisão de 1 de Julho de 1971 no "Suplemento especial com tudo sobre a corrida transmontana".

 

 

 

A prova de grupo 2, conta com pelo menos 11 inscritos, dos quais os favoritos serão o Príncipe Jorge de Bragation com um Ford Capri e o alemão Dieter Frohlich em Opel Commodore preparado pela Steinmetz, conhecidos entre nós principalmente através revista Sport Auto e Auto Motor und Sport. 

 

 

 

 

Auto Motor und Sport 26/1971 Opel Commodore 2800 S von Steinmetz 

 


publicado por dinis às 23:53
link do post | comentar | favorito
Sábado, 24 de Dezembro de 2011

Prova de GT e Desporto

Prova de GT e Desporto

A presença dos Chevron B 8, foi a grande novidade nos circuitos nacionais, embora já muito utilizados nas várias provas inglesas, mas também nas inúmeras corridas realizadas na Europa.

Desenhados por Derek Bennet, os belos e elegantes protótipos, eram os preferidos dos jovens ingleses, que procuravam um carro rápido e fiável, mas ao mesmo tempo de baixo custo, cerca de 2850 libras, com motor BMW de 1991 c.c..

A sua silhueta encantou muitos dos espectadores e ficaram para sempre retidos na sua memória.

 

vila real ysk.jpegÚnico exemplar, o B4 presente foi inscrito como Chevron BMW, era uma evolução das duas unidades fabricadas também em 1966, denominados por B3, esteve acompanhado pelo B6 e o seu expoente máximo, os eternos e lendários B8.

 

vila real81_n.jpgA chegada ao centro da cidade do Dino Ferrari 206 S utilizado por Mário Araújo Cabral à Mabor, local onde também se encontrava o Lola T70 MK 3 do futuro vencedor.

vila real12_n.jpg

vila real7_n.jpg

 

Vila Real vv.jpgO Lotus elan de Ernesto Neves 

vila rea aa.jpgPeter Taggart Chevron B 6 

Vila Real (3).jpgFord - Ferrari 

 

vila real 98_n.jpgMecânicos e pilotos com o chefe do Team Palma, … Bernardino Lampreia, ... Joaquim Filipe Nogueira Ernesto Neves.

 Em baixo e no meio dos mecânicos José Filipe Nogueira.

vila real 78_n.jpg 

vila real 74_n.jpg

vila real 185_n.jpgInício da prova  David Piper seguido por Carlos Gaspar. John Miles  Lotus 47 e John Woolfe

76_n.jpg

vila real 5_n.jpg

 

vila real_n.jpg

 João Carlos Ferreira de Moura 

vila real4_n.jpgJohn Miles

vila real 38_n.jpg

circuito de vila real.jpgNo final, a festa na Mabor na Avenida Carvalho Araújo.

 

Fotos:

Autosport

Alexandre Pinto 
Dave Suliman   


publicado por dinis às 14:57
link do post | comentar | favorito

18 Circuito de Vila Real

XVIII Circuito Internacional de Vila Real 1971

 

 

Recorrendo ao Jornal Motor Nº 397  1 de Julho de 1971 para ver as máquinas da altura.


Grupo 1 – automóveis de Turismo de Série

TAÇA COMISSÃO REGIONAL DE TURISMO DA SERRA DO MARÃO

 

Com 13 concorrentes inscritos a prova de Grupo 1 será um duelo entre os BMW com os Austin e o Morris Cooper S sempre à espreita de um deslise para alcançarem um bom lugar, onde o Capri terá um lugar de destaque.

 

 

 

Extracto do regulamento 

“§ - A comissão organizadora e o Júri da Prova reservam-se o direito de não realizar qualquer das corridas previstas neste Artigo, cujo numero de concorrentes, à data do fecho das inscrições , não atinja o mínimo estabelecido para que a mesma corrida possa pontuar para o campeonato Nacional de Velocidade. No respectivo agrupamento. “   


publicado por dinis às 00:28
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2011

18 Circuito de Vila Real

XVIII Circuito Internacional de Vila Real 1971

 

 

“A palavra circuito

 

 

Que é um circuito? Volta, rodeio, sucessão de fenómenos periódicos. Também pode entender-se muito simplesmente como uma circunferência – curva plana e fechada, com todos os pontos equidistantes dum ponto interior chamado centro. Ou percurso fechado por onde passa uma corrente eléctrica. Ou ainda, mais subtilmente: linha que limita inteiramente uma superfície, Mas isto não diz nada, ou pouco diz, porque vale o que valem as palavras armazenadas num dicionário, no silêncio das suas prateleiras. Puro rosto insignificativo. As palavras só significam realmente, articulando-se com outras palavras, valendo pois o que valeram os nexos que lhes atribuímos. Circuito é uma forma que em si nada significa, pois o que verdadeiramente significa é a relação que a palavra estabelece com outra ou outras no contesto frásico. Se eu disser circuito, ninguém fica a conhecer o meu pensamento, mas uma forma do meu pensamento; mas quando eu digo Circuito de Vila Real toda a gente me entende, pois a forma preencheu-se, animou-se, começou a viver.

 

Vamos mais longe; a palavra circuito é passível de múltiplos significados, funcionando como imagem daquilo que o homem livre e intencionalmente intender. Rimbaud dizia que para ser poeta trabalhava no sentido de se tornar vidente. Em cada um de nós habita um poeta, quando somos verdadeiramente videntes. Ninguém nos impedirá de ver um circuito no espaço ou no tempo, nas ervas do sol. Qualquer pessoa aceita que possamos imaginar um circuito no espaço como em qualquer das zonas que o compõem: um circuito azul ou um circuito de fogo, percorridos simplesmente pela sua cor ou por um ser tão estranho como a aranha da Poe. Não é tão fácil idealizar um circuito no tempo, a menos que voltemos ás velhas concepções gregas ou à teoria de Nietzsche sobre o eterno retorno. Se pensarmos, todavia, no ciclo ou circuito das quatro equações tudo se torna mais simples. Mas nas ervas do sol…  O leitor já algum dia terá pensado nas ervas do sol? Toda a gente sabe que o sol não produz ervas. Mas por esse facto teremos que considerar absurda a expressão ervas do sol? Tenho aqui á minha frente um livro de poemas de Aimé Césaire que fala das «sementes azuis do fogo». Quase a mesma coisa.

 

Convença-se, amigo leitor, de que tem o direito de imaginar um circuito de automóveis, de flores ou qualquer outra coisa nas ervas do sol, «nas sementes azuis do fogo» ou onde muito bem entender, O circuito só existe verdadeiramente quando falamos nele. Pense nisto.”

 

 

António Cabral

In Livro das corridas de Vila Real 1971                       


publicado por dinis às 00:13
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Race In Peace. WTCC 2005-...

. 99º Encontro de Clássicos...

. WTCR FIA World Touring Ca...

. WTCR Vila Real 2018

. 99º Encontro de Clássicos...

. Spa e Vila Real

. Parabéns Pedro Lamy

. FIA WTCR 2018

. Macau Grand Prix FIA GT ...

. João Barbosa venceu as 24...

. GP Comunidade Valenciana

. Highlands 501

. Chevron B 19 John Bamford...

. De corrida com matricula ...

. 98º Encontro de Clássicos...

. McLaren M8C #70-01- Vila ...

. 98º Encontro de Clássicos...

. Candy de Tomaso Pantera G...

. "...nos rastos do..." Mas...

. Miguel Oliveira volta a v...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.Estatísticas

genius stats



SAPO Blogs

.subscrever feeds